Cruise (sob)control…

[CONTÉM SPOILERS DE MISSION IMPOSSIBLE: FALLOUT] Estamos todos no mesmo barco quanto a Tom Cruise, certo? Fez um pacto com o diabo em que a troco da juventude eterna tenta falecer durante a rodagem doss filmes. Pelo menos umas duas vezes.

Só ele consegue fazer com que o sexto capítulo de um franchise consiga provocar tamanha emoção. Os filmes estão cada vez maiores (e argumento que melhores), como que uma arte que se aprimora com o tempo. A receita é simples: oferecer entretenimento ao espectador seguindo um fio mais ou menos padrão. A história em si não oferece grandes twists, é até previsível com momentos clichês de cortar fios multicolores em bombas. Nenhuma personagem surpreende e pode-se argumentar que há gente a mais. Oferece a mistura de história de capítulos anteriores e novas personagens, recompensando quem conhece Hunt sem perder quem só agora entrou. Rebecca Ferguson menos badass que anteriormente mas mais relevante e Cavill cujo poderio corporal me parte duas costelas e desloca o maxilar só de o ver em 3D. Sabida a necessidade de Cruise em focar em si toda a atenção, é importante que o elenco secundário saiba aparecer bem, e há muita gente boa a aparecer bem. Tudo o resto, a acção, é meticulosamente pensada e executada para agarrar o espectador.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

A intensidade do filme é tanta que quase lhe posso acusar de ser um pouco longo demais. Ficamos “cansados” de estarmos em tensão e parece uma maratona em vez de sprint. As perseguições sem música, os tiroteios, Cruise em mota/carro/a correr/em queda livre… é um bombardeio de emoções! É óbvio que não há medo que as personagens morram, mas é tudo tão bem feito e à uma entrega tão grande que para nós é real. Não há estrela de acção capaz de reproduzir isto, com 56 ou 20 anos.

É difícil dizer se Fallout é melhor que Ghost Protocol ou Rogue Nation. Dependerá do gosto de cada um quanto ao vilão e à escala das histórias. Mas este é o mais ambicioso e coloca a escala muito lá em cima para os filmes que quiserem a etiqueta de “acção” de agora em diante. Vale muito a pena ver no cinema e quanto maior a tela, melhor.

Partilha o post do menino no...