Person of Interest: 1×08 – Foe

[SPOILERS] Depois de uma semana de descanso, “Person of Interest” está de volta.

Mais uma vez, o caso que nos oferecem é bom e instala logo um ambiente de curiosidade, mas antes temos sempre um momento bromance entre os dois protagonistas:

Finch: “No thanks, I don’t drink coffee.”
Reese: “Sencha green tea, one sugar.”
Finch: “You’ve been paying attention.”
Reese: “Relax, Finch, it’s just tea. I haven’t guessed your favorite color yet.”

Kohl (Alan Dale) é um ex-agente da Alemanha pré-queda do muro que 20 anos depois está a vingar a morte da sua amada, matando todos os seus companheiros espiões responsáveis pela sua morte…mas não seria “Person of Interest” se não tivesse a reviravolta.

Desenrola-se tudo a um bom ritmo, com Kohl sempre um passo à frente de Reese (Jim Caviezel). No momento em que finalmente o apanha é mais uma vez amarrado. Vá lá que desta vez não foi espancamento, apenas tortura “nervosa”.

Voltamos também aos flashbacks, desta vez com Reese. A ideia inicial com que ficamos (do pouco que entendemos) é que se desenrola pouco tempo depois do flashback do terceiro episódio quando encontra a ex-namorada no aeroporto. Reese encontra-se com esta mulher mistério que lhe faz uma espécie de entrevista de emprego e passamos o episódio todo á espera do final para entender melhor o que raio se estava a passar ali, mas… Acabei por não perceber o que era aquilo. Sabemos que Reese sempre trabalhou na inteligência para o estado, seria aquele o seu primeiro dia no sector privado? Ou será o contrário?

Esclareceu ao menos a origem do seu nome. Sempre pensei que Reese fosse o seu verdadeiro e seria de esperar que Finch (Michael Emerson) soubesse o nome “original”, não mais um nome de código, mas “prontos”.

Aquelas falhazinhas do costume:

  • O espião dá discretamente um papel a Resse e Finch, em vez de abrir discretamente, fá-lo mesmo à vista de todos.
  • Como é que Kohl descobriu a morada de Anja?
  • A facilidade com que Kohl derruba Reese. Mesmo que aquela técnica nas carótidas obstruí-se o fluxo sanguíneo ao cérebro, não seria assim tão rapidamente.
  • Quando Reese está a explicar a tortura que sofreu no Iraque, num plano está a olhar para Kohl e no seguinte está a olhar em frente.
  • A arma super-silenciosa que passa o episódio a dar tiros de soslaio, quando é disparada contra Lionel faz um “barulheira”.

O Melhor: Nada de especial.
O Pior: Não explicaram o que raio foi aquele flashback. Secretamente estava a espera de mais Elias.

Partilha o post do menino no...