Ranking dos Tronos: T1 a T7

A oitava (e última) temporada está aí e que melhor altura para recordar as sete temporadas? É isso que se pretende com esta rubrica: reunir o máximo de informação possível de cada episódio e fazer um ranking dos 67 episódios já exibidos. No final haverá ainda lugar para um ranking pessoal das melhores cenas e um balanço estatístico. Foi algo trabalhoso mas que espero que seja do vosso agrado:

67666564636261605958575655545352515049484746454443424140393837363534333231302928272625242322212019181716151413121110987654321
Episódio 5×06 – Unbowed, Unbent, Unbroken
Data de exibição: 17 Maio de 2015
Classificação: 7.5
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 52min
Capítulos: A Feast for Crows – The Captain of Guards, The Queenmaker, Arya II, Cat of the Canals, Cersei IX, Alayna II e Cersei X. A Dance with Dragons – The Prince of Winterfell, The Watcher, Tyrion IX, Tyrion X e The Ugly Little Girls.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: Joss, Ghita e Malko
Mortes: Ghita

Frases do episódio:
– “Não jogo mais este jogo estúpido!” – “Nunca paramos de jogar.” – Arya Stark e Jaqen H´ghar
– “Eu era como tu. Estava doente. Estava a morrer. Mas o meu pai nunca desistiu de mim. Ele amava-me mais do que tudo no mundo, tal como o teu pai te ama. Então ele trouxe-me cá. O meu pai rezou
ao Deus das Muitas Caras. E eu bebi a água da fonte dele. Curou-me. Agora dediquei a minha vida a ele.” – Arya Stark
– “Uma rapariga não está preparada para ser ninguém. Mas está preparada para ser outra pessoa.” – Jaqen H´ghar
– “Era um cínico como vós. Depois vi uma rapariga meter-se no meio de um fogo enorme com três ovos de pedra. Quando o fogo se extinguiu, julguei que ia encontrar os ossos carbonizados dela. Em vez disso, vi-a, a Daenerys, viva e incólume, a segurar os dragões bebé dela. Já ouvistes dragões bebé a cantar? É difícil ser cínico depois disso.” – Jorah Mormont
– “Não podem entregar uma pila ressequida a um mercador e esperar que ele pague por ela. Ele tem de saber que veio dum anão.” – Tyrion Lannister
– “Ambos fazemos negócio com fantasias, Irmão Lancel, mas as minhas entretêm.” – Littlefinger
– “Tal como disse, vivo para servir.” – Littlefinger
– “Gosto de improvisar.” – “Isso explica a mão de ouro.” – Jaime Lannister e Bronn
– “Insubmissos, não curvados, não quebrados.” – Ellaria Sand
– “Sente-se o cheiro a merda a kms de distância.” – Olenna Tyrell
– Se prendessem todos os homossexuais de Porto Real, não haveria espaço nas masmorras para mais ninguém.” – Olenna Tyrell
– “Sou a Sansa Stark de Winterfell. Esta é a minha casa e não consegues assustar-me.” – Sansa Stark

Momentos Chave:
– Arya limpa o corpo de um morto, que no fim é levado para outra sala. Quando Arya tenta ir para essa sala é barrada por Waif. Arya exige saber o que acontece aos corpos. Waif conta uma história do seu passado a Arya e no fim pergunta-lhe se a história é verdadeira ou falsa. Arya hesita e Waif diz-lhe que ela ainda não está preparada.
– Jaqen acorda Arya e pergunta-lhe quem ela é. Arya conta a sua viagem e sempre que mente Jaqen bate-lhe com um ramo. Frustrada, Arya diz não querer “jogar” mais.
– Tyrion conta a Jorah que matou Tywin e diz ter conhecido o seu pai, Lord Commander Mormont, quando visitou a Muralha. Tyrion dá a notícia da morte de Jeor, para surpresa de Jorah, e da traição dos membros da Night´s Watch.
– Um homem chega à fonte da House of Black and White com a filha. Diz a Arya que a criança não tem cura e que está a sofrer. Arya mente à rapariga com uma história inventada e dá-lhe a beber da água. Jaqen testemunha o momento.
– Arya limpa o corpo da rapariga e Jaqen deixa entreaberta a porta anteriormente barrada.
– Arya percorre os corredores com Jaqen e chega ao Hall of Faces. Jaqen diz que embora Arya não esteja pronta para ser Ninguém, está pronta para ser outra pessoa.
– Tyrion questiona Jorah sobre o que faz Daenerys tão especial e duvida da sua legitimidade para governar Westeros. O duo encontra um grupo de piratas e são aprisionados.
– Tyrion impede a sua morte ao dizer que a pila de anão só vale muito dinheiro se se comprovar que é de um anão. Depois convence o grupo que Jorah é um grande guerreiro e pode lutar nas arenas de Meereen. Jorah conta que matou um Dothraki e convence o líder dos piratas.
– Littlefinger chega a King´s Landing e encontra os Faith Militant. Quando Lancel o tenta prender, Petyr diz que vem a mando de Cersei e Lancel deixa-o ir.
– Littlefinger questiona Cersei sobre o aprisionamento de Loras Tyrell e diz que a Casa Arryn é fiel à coroa. Petyr mente a Cersei ao dizer que Roose Bolton arranjou o casamento entre Ramsay e Sansa e pretendem trair a coroa. Cersei quer as suas cabeças mas Petyr convence-a a esperar pelo desenlace da batalha entre Boltons e Baratheons. Diz que derrotará o vencedor da batalha com a Casa Arryn se Cersei o nomear Guardião do Norte. Cersei diz que vai falar com Tommen.
– Myrcella Lannister e Trystane passeiam pelos Water Gardens. Trystane beija-a e diz-se ansioso que possa casar com ela.
– Doran Martell observa-os à distância e pede a Areo Hotah que proteja o casal.
– Jaime e Bronn, disfarçados de guardas, entram nos Water Gardens. Ellaria Sand invoca o lema da Casa Martell às Sand Snakes.
– Jaime aborda Myrcella que o questiona sobre a presença ali. Trystane percebendo os uniformes ensanguentados, tenta lutar mas Bronn derruba-o. As Sand Snakes atacam Jaime e Bronn.
– Nym tenta raptar Myrcella, mas a luta é interrompida pela guarda do rei. Ellaria também é apreendida.
– Olenna Tyrell chega a King´s Landing. Fala com Margaery sobre o aprisionamento de Loras.
– Olenna exige a libertação de Loras a Cersei. Esta diz não ser esta a responsável. Olenna ameaça não ajudar mais a coroa e Cersei apela a que se mantenha a aliança para bem do reino. Cersei diz que Loras será sujeito a um inquérito, não um julgamento.
– High Sparrow questiona Loras sobre a sua relação homossexual com Renly Baratheon. Loras nega tudo. High Sparrow questiona Margaery e esta jura pelos deuses que o irmão está inocente. High Sparrow questiona Olyvar e este testemunha que teve relações com Loras e Margaery sabia. Loras e Margaery são presos e Tommen não impede a Faith Militant.
– Myranda visita os aposentos de Sansa e diz que Sansa deve tomar um banho para estar pronta para Ramsay.
– Myranda lava o cabelo de Sansa e fala sobre as ex de Ramsay e dos seus destinos fatais. Sansa percebe que Myranda tem sentimentos por Ramsay e diz não estar assustada. Myranda recusa-se e sai.
– Reek apresenta-se a Sansa e pede-lhe que lhe dê a mão para a acompanhar até à Godswood. Quando Sansa recusa, Reek diz que Ramsay o castigará se ela não o fizer, mas Sansa diz não querer saber.
– Sansa chega à Godswood e Reek apresenta-a. Ramsay reclama a sua noiva e Sansa aceita-o.
– Sansa e Ramsay vão para os seus aposentos. Ramsay pergunta se Sansa ainda era virgem e Sansa confirma que Tyrion não teve relações com ela. Ramsay diz que ela tem de ser sempre honesta com ela, ordena-a que tire a roupa e que Reek presencie. Ramsay rasga a roupa de Sansa e viola-a. Reek presencia e chora.

Opinião:
Ainda havia uma parte de vocês que gostava de Ramsay? Se sim… o que raio se passa convosco?! A vossa ideia de principe encantado é o Hannibal Lecter?! Bom. Se surgiam grandes dúvidas, que não surgiam, Ramsay cimenta a sua falta de humanidade. Sansa cava o buraco ainda mais fundo e a sua vida parece não ter um nascer-do-sol. Em King´s Landing os Tyrell são achas para a fogueira e nem a presença de Olenna impede o aprisionamento dos descendentes. Cersei ri por dentro, mas não por muito mais tempo. Tyrion muda mais uma vez de companheiro de viagem mas consegue manter o destino final, o que não deixa de ser uma obra ao nível de Camões. Arya permanece no bom caminho, e finalmente as coisas começam a acelerar. Este arco é provavelmente o seu pior, não pelo conteúdo mas pelo ritmo. Em Dorne, bom, nem vale a pena falar. Salva-se Jaime e Bronn quando falam, porque de resto… Este é provavelmente o pior episódio da série e só temos de agradecer a Dorne.


Episódio 1×02 – The Kingsroad
Data de exibição: 24 de Abril de 2011
Classificação: 7.4
Realização: Tim Van Patten
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 52min
Capítulos: Game of Thrones – Tyrion I, Jon II, Eddard II, Tyrion II, Catelyn III, Sansa I, Eddard III, Bran III, Daenerys III
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Vaes Dothraki
Novas personagens: Tommen e Marcela Baratheon, Rast, Nymeria – Direwolf de Arya, Doreah, Irri, Sor Ilyn Payne, Lady – Direwolf de Sansa, Mycah, Jory Cassel.
Mortes: Mycah e Direwolf Lady.

Frases do episódio:
– “Meu querido irmão há alturas em que me fazeis questionar de que lado estais. – Meu querido irmão, magoais-me. Sabeis como amo a nossa família.” – Jaime e Tyrion Lannister.
– “Dá cumprimentos meus à Patrulha da Noite. De certeza de que será emocionante servir em tal força da elite. E se não for… é “apenas” para toda a vida.”
– “Primeira lição: espeta-os com a parte pontiaguda.” – Jon Snow
– “Vocês os Stark são difíceis de matar” – Jon Snow
– “Tu és um Stark. Podes não ter o meu nome, mas tens o meu sangue.” – Ned Stark
– “O meu irmão tem a sua espada e eu tenho a minha mente. E a mente precisa de livros como a espada precisa da pedra de amolar.” – Tyrion Lannister
– “Tudo é melhor com um pouco de vinho na barriga.”
– “Um mercador de Qarth disse-me que os dragões vinham da lua, que a lua era um ovo, Khaleesi. Que em tempos havia duas luas no céu, mas uma delas aproximou-se demasiado do Sol e rachou com o calor. Mil milhares de dragões jorraram de dentro dela e beberam o fogo do Sol.” – Doreah
– “Deve haver sempre um Stark em Winterfell” – Catelyn Tully
– “A Loba é do Norte. Merece mais que um carniceiro.” – Ned Stark

Momentos Chave:
– Daenerys e Viserys a caminho de Vaes Dothrak pelo Dothraki Sea. Viserys e Jorah falam do castigo de Ned a Jorah que o obrigou a fugir de Westeros.
– Tyrion esbofeteia Joffrey quando este recusa a prestar respeitos aos Stark pelo acidente de Bran.
– Os Lannisters tomam pequeno-almoço e falam do acidente de Bran e da viagem de Tyrion à Muralha.
– Cersei visita Bran comatoso e conta a Catelyn da vez que perdeu o seu primeiro filho para a febre, um rapaz de cabelos pretos.
– Jaime e Jon falam do alistamento de Jon na Night’s Watch.
– Jon oferece a espada “Agulha” a Arya.
– Jon Snow despede-se de Bran para desdém de Catelyn.
– Partida de Jon de Winterfell para a Muralha e da comitiva do rei de Winterfell pela Kingsroad. Ultimo encontro de Jon com Ned, Robb e Catelyn.
– Durante um manjar, Ned fala com Robert que a mãe de Jon Snow é uma prostituta de nome Wylla e do casamento de Daenerys. Robert fala da sua reputação de “Usurpador” do reino.
– Daenerys faz sexo forçado com Drogo enquanto olha para os seus ovos de dragão.
– Em conversa com Jon Snow, Tyrion revela que o pai Tywin Lannister foi Mão do Rei Aerys II durante 20 anos e que Jaime matou o último Rei Targaryen.
– Um assassino tenta matar Bran, aproveitando a distração de um fogo em Winterfell. Catelyn luta com ele e o Direwolf Summer salva Bran, degolando o intruso.
– Doreah fala com Daenerys sobre as suas origens.
– Jon Snow e a comitiva chegam à Muralha.
– Catelyn descobre um cabelo amarelo na torre onde Bran caiu e suspeita que os Lannister são os culpados da dupla tentativa de assassinato.
– Doreah, serva de Daenerys, ensina-a a satisfazer sexualmente Khal Drogo.
– Em conversa no Represeiro, Maester Luwin, Sor Rodrik, Catelyn, Robb e Theon falam da adaga de aço Valyriano e punhal de osso de dragão que o assassino usou salienta a teoria que os Lannister são os culpados.
– Daenerys recebe Drogo alcoolizado e fazem sexo como Daenerys deseja.
– Arya e Micah brincam com espadas. Joffrey ataca Micah e Arya defende-o. Quando Joffrey ataca a jovem Stark, Nymeria vem em seu auxílio e morde a mão de Joffrey. Arya enxuta Nymeria para longe para que esta não seja castigada.
– Ned Stark procura Arya pela noite quando recebe noticia que está no acampamento.
– Rei ordena que Lady seja abatida pelo ataque a Joffrey, apesar de ter sido Nymeria, após insistência de Cersei. Por o animal ser do Norte, Ned assume a responsabilidade.
– Bran acorda do coma um mês depois.

Opinião:
– Começamos a ver a relação entre Tyrion e Jaime/Cersei.
– Primeira e rara vez que Cersei mostra fragilidade.
– O segundo episódio vai fazendo a exposição do passado e presente de Westeros e ao mesmo tempo avançando o trama sem que haja quebras.
– Aproximação entre Tyrion e Jon Snow.
– Início da manipulação de Joffrey a Sansa e vislumbre da cobardia e maldade do príncipe.
– Robert controla Cersei mas é obrigado a ceder.

Episódio 1×03 – Lord Snow
Data de exibição: 1 de Maio de 2011
Classificação: 7.5
Realização: Brian Kirk
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 54min
Capítulos: Game of Thrones – Catelyn IV, Jon III, Eddard IV, Tyrion III, Arya II, fim de Daenerys III, Bran IV
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Septa Mordane, Lord Varys, Petyr “Littlefinger” Baelish, Grad Master Pycelle, Renly Baratheon, Old Nan, Alliser Thorne, Gren, Pyp, Commander Jeor Mormont, Barristan Selmy, Lancel Lannister, Rakharo, Yoren, Maester Aemon, Syrio Forel
Mortes: –

Frases do episódio:
– “O Rei caga e a Mão limpa.” – Jaime Lannister.
– “Quinhentos homens e este salão estava tão silencioso como um túmulo. À excepção dos gritos, claro, e das gargalhadas do Rei Louco.” – Jaime Lannister
– “Nós aqui somos os senhores das questões menores.” – Littlefinger.
– “O Mestre da Moeda arranja o dinheiro, e o Rei e o Mão gastam-no.” – Littlefinger
– “Quando Aerys Targaryen se sentava no Trono de Ferro, o vosso pai era um rebelde e um traidor. Um dia haveis de vos sentar nesse trono e a verdade será o que quiserdes.” – Cersei Lannister
– “O Norte não pode ser tomado. Pelo menos por alguém de fora. É demasiado grande e selvagem.” – Cersei Lannister
– “Todos para além de nós…são inimigos.” – Cersei Lannister
– “A guerra é mais fácil do que filhas” – Ned Stark
– “Não quero ser uma senhora!” – Arya Stark
– “Meu querido filho do Verão, o que sabeis vós sobre o medo?” – Old Nan
– “Os meus passarinhos estão por todo o lado.” – Lord Varys
– “Bem Lorde Snow, parece que és a pessoa menos inútil por estas bandas.” – Alliser Thorne
– “Ai, os Stark… temperamento vivo e raciocínio lento.” – Littlefinger.
– “Petyr prometeu ajudar-nos a descobrir a verdade. É como um irmão mais novo para mim, Ned. Ele nunca trairia a minha confiança.” – Catelyn Tully
– “Sois um verdadeiro amigo. – Não digais a ninguém. Tenho uma reputação a manter.” – Catelyn e Littlefinger.
– “Podem escrever uma balada sobre nós: “A Guerra pela Cona da Cersei.” – Jaime Lannister
– “Atordoei-o com o martelo. Deuses, como eu era forte na altura!… Um segundo antes de o desferir ele gritou: “Esperai!”. Nunca nos contam como eles se cagam todos. Não põem essa parte nas canções. Que rapaz estúpido!” – Robert Baratheon
– “Disse a mesma coisa que vinha dizendo há horas: “Queimem-nos a todos.”” – Jaime Lannister
– “Estais a aprender a falar como uma Rainha. – Uma Rainha, não. Uma Khaleesi.” – Jorah Mormont e Daenerys
– “Aqui um homem recebe o que merece, quando o merece.” – Benjen Stark
– “Certa vez um irmão disse-me que nada do que uma pessoa diga antes de “mas” tem valor.” – Benjen Stark
– A Patrulha da Noite é a única coisa que existe entre os Sete Reinos e aquilo que há para lá da Muralha e tornou-se num exército de rapazes indisciplinados e velhos cansados.” – Maester Aemon.
– “Se fores um aleijado, mais vale ser um aleijado rico.” – Tyrion Lannister.
– “Não é a dança de Westeros que estamos a aprender, a dança dos cavaleiros que corta e martela, esta é a dança de Bravos.” – Syrio Forel.

Momentos Chave:
– Chegada de Ned Stark à capital King’s Landing e é convocado para uma reunião do Pequeno Conselho.
– Ned encontra Jamie perto do trono. Jaime relembra o dia em que viu juntamente com 500 homens o pai e irmão de Ned (Rickard e Brandon) a morrerem queimados na sala do trono pela mão de Aerys II, o Rei Louco. Ned responde que Jaime, um membro da Kingsguard, matou o Rei quando este já não lhe convinha.
– No Pequeno Conselho descobrimos que Pycelle serviu o Rei Aerys II e que o falecido irmão de Ned, Brandon, lutou com Littlefinger pela mão de Catelyn Tully. Descobrimos que o reino está com uma grande dívida.
– Cersei e Joffrey falam da ameaça ingovernável que é o Norte aos intentos Lannister de controlo.
– Ned tenta apaziguar Sansa e Arya, tentando manter a união familiar para tempos perturbados que se avizinham.
– Ned e Arya falam da morte de Micah e da espada “Agulha”
– Old Nan fala com Bran da Longa Noite e dos White Walkers. Bran descobre que não voltará a andar.
– Chegada de Catelyn a King’s Landing e é levada ao bordel de Littlefinger.
– Encontro de Catelyn com Lord Varys e Littlefinger em que é revelado que a adaga era de Tyrion Lannister.
– Primeira cena de Jon Snow em Castle Black.
– Littlefinger une Ned e Catelyn no bordel. Começamos a ver a sua manipulação de acontecimentos.
– Jaime mostra o amor por Cersei em que mostra as suas capacidade como guerreiro.
– Littlefinger diz a Ned que Catelyn está em King’s Landing na sala do trono.
– Littlefinger leva Ned ao bordel mas ele duvida dele inicialmente até ver Catelyn.
– Os irmãos da Night’s Watch tentam castigar Jon e Tyrion impede-os.
– Jaime e Cersei falam do seu amor e sobre o que Bran pode lembrar-se dos acontecimentos na torre.
– Partida de Catelyn de King’s Landing e último encontro com Ned Stark.
– Robert Baratheon, Sor Barristan Selmy e Jaime Lannister falam de primeiras mortes em batalha. Descobrimos a alcunha de “Regicida” de Jaime Lannister e mais uma pista de como ele salvou King’s Landing no dia em que matou o Rei.
– Daenerys assume a primeira posição de autoridade, começa a sua cruzada contra a escravidão e ocorre a ruptura com o irmão Viserys que diz que ela não o comanda.
– Jon encontra-se com Benjen no topo da Muralha, que lhe diz está de partida para Norte
– Yoren e Tyrion falam de trivialidades. Benjen fala com Tyrion sobre as dificuldades por que passa a Night’s Watch.
– Daenerys descobre que está grávida.
– Jorah conversa com Rhakaro sobre as diferenças de batalha entre Dothraki e cavaleiros de Westeros. Quando descobre por Irri que Daenerys está gravida ausenta-se.
– Jon ensina Pyp e Glen a lutar.
– Tyrion e Maester Aeomon falam das estações do ano e Lord Commander Mormont pede a Tyrion ajuda para a Night’s Watch.
– Daenerys diz a Drogo que o bebé dentro dela é um rapaz.
– Tyrion cumpre a sua promessa de “mijar do topo da Muralha” e despede-se de Jon Snow
– Arya inicia as suas aulas de “dança” com o Mestre Syrio Forel de Braavos.

Opinião:
– Vendo esta cena novamente, percebe-se que Jaime tenta fazer uma relação com Ned, mostrando que fez justiça quando matou o rei que matou os Stark. Mas a teimosia e sentido de honra de Ned cegam-no.
– Ned percebe que o rei não governa.
– Ned não confia no Pequeno Conselho. Apenas respeita Renly mas não em Lord Varys e Maester Pycelle, desprezando Petyr Baelish.
– Relação de Cersei com Joffrey, sendo ela a grande responsável pelo seu sentimento magnânimo, elevando-o a cima de tudo e todos, sem sentido de honra ou verdade.
– Através da Old Nan ficamos a perceber melhor os terríveis tempos de longo inverno que se avizinham, e que com ele, os White Walkers.
– A desilusão de Jon Snow pela Night’s Watch.
– Jaime tudo e contra todos para manter-se junto de Cersei.
– Robert e o desprezo pelos Lannister que tem de suportar.
– Mais uma vez Jon vê um familiar seu partir, prometendo que falam depois, e não mais o encontrar.
– Vemos aqui o primeiro sinal de que Jorah informa Lord Varys sobre Daenerys.
– Syrio Forel foi Primeira Espada do Senhor do Mar de Bravos. Um personagem de pouca presença mas de grande afecto nos fãs.
– Um episódio com um leque enorme de novos personagens, mais focado na montagem de história do que propriamente desenvolve-la. Focado na Night’s Watch, suas dificuldades e necessidades. Em que vemos o veneno de Cersei, a manipulação e a ascensão de Daenerys, com o apoio de Jorah.

Episódio 2×05 – The Ghost of Harrenhal
Data de exibição: 29 de Abril de 2012
Classificação: 7.6
Realização: David Petrarca
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 53min
Capítulos: Clash of Kings – Tyrion V, Daenerys II, Arya VII, Catelyn IV, Jon IV, Bran V, Catelyn V, Tyrion VIII, Davos II e Jon V
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: Dagmer, Lorren, Hallyne, Quaithe, Pastor de Winterfell, Qhorin Meia-Mão
Mortes: Renly Baratheon e The Tickler

Frases do episódio:
– “Negociar com o Stannis? Ouviste-o. Teria mais sorte a debater com o vento.”
– “Ele teria sido um rei honesto, um bom rei.” – Loras Tyrell
– “Não podeis vingá-lo da campa.” – Margaery Tyrell
– “- Quereis ser rainha? – Não. Quero ser A rainha.” – Margaery Tyrell
-“O Pai educou-te para teres demasiado respeito pelo dinheiro.” – Tyrion Lannister
– “A Myrcella é uma rapariga doce e inocente e não a censuro pelo que tu fazes.” – Tyrion Lannister
– “O serviço leal implica dizer verdades duras.” – Sor Davos
– “Estamos inchados, enfunados, corrompidos. O irmão fornica com a irmã na cama de reis e surpreende-nos que o fruto do incesto deles seja podre?” – Orador de King’s Landing
– “Macaco demoníaco?!” – Tyrion Lannister
– “Toda a gente pode ser morta.”
– “Um homem paga as suas dívidas. Um homem deve três.” – Jaqen H’ghar
– “Não há nada mais enjoativo do que um homem apaixonado.” – Dolorous Edd
– “O Punho dos Primeiros Homens. Pensem em como este sítio é antigo. Já existia antes de os Targaryen derrotarem os ândalos, de os ândalos roubarem Westeros aos Primeiros Homens… Há milhares e milhares de anos, os Primeiros Homens estiveram aqui onde estamos durante toda a Longa Noite.” – Sam Tarly
– “Se mijares em fogo-vivo, a tua pila arderá.”
– “A contagem atual é de 7811, o suficiente para queimar a frota e os exércitos do Stannis Baratheon.” – Hallyne
– “Dracarys” – Daenerys
– “Da última vez que um homem rico me deu um vestido estava a vender-me ao Khal Drogo.” – Daenerys
– “Não é uma princesa, é uma khaleesi!” – Irri
– “Onde os magos vão para ler livros poeirentos e beber sombra da tarde. Torna-lhes os lábios azuis e as mentes lentas, tão lentas que acreditam que os truques deles são magia.” – Xaro Xhoan Daxos
– “Ela é a Mãe de Dragões. Precisa de verdadeiros protetores agora mais do que nunca. Eles virão de dia e de noite para verem as maravilhas regressarem ao mundo. E quando virem, cobiçarão, pois os dragões são o fogo encarnado. E o fogo é poder.” – Quaithe
– “Sonhei que o mar tinha vindo até Winterfell. Vi ondas a baterem contra os portões e a água passou por cima das Muralhas e inundou o castelo. Homens afogados flutuavam aqui no pátio. Sor Rodrik era um deles.” – Bran Stark
– “O Mance, um dia, foi um de nós, agora é um deles. Vai ensinar-lhes a nossa forma de fazer as coisas.” – Qhorin Meia-Mão
– “Espero que sejas melhor patrulheiro do que és intendente.” – Lorde Commander Mormont
– “Quero-os porque são meus por direito. O Trono de Ferro é meu e tomá-lo-ei.” – Daenerys Targaryen
– “Tendes uma boa pretensão, um título, um direito por nascimento. Mas tendes mais do que isso. Podeis escondê-lo e negá-lo, mas tendes um coração bondoso. Não só seríeis respeitada e temida, seríeis amada. Sois alguém que sabe governar e que deveria governar. Passam-se séculos sem aparecer uma pessoa assim no mundo. Há alturas em que olho para vós e ainda não consigo acreditar que sois real.

Momentos Chave:
– Catelyn e Renly negoceiam a aliança. Renly aceita que Robb seja rei do Norte se lhe jurar lealdade. Quando Catelyn lhe pede que não lute com Stannis, o monstro da sombra de Melissandre entra na tenda e mata Renly. Guardas entram na tenda e acusam Brienne, ela mata ambos e foge com Catelyn.
– Stannis aproxima-se da costa. Loras não acredita que tenha sido Brienne e quer ficar para matar Stannis e vingar Renly. Margaery e Littlefinger convencem-no a fugir para Highgarden.
– Tyrion reúne-se com Cersei e falam da morte de Renly e dos preparativos para defender King’s Landing de Stannis. Cersei diz nada saber
– Tyrion fala com Lancel Lannister que lhe confessa que Cersei se reuniu com a Alchimist Guild e ordenou a criação de wildfire para atacar os barcos de Stannis.
– Stannis apodera-se do exército de Renly. Sor Davos diz-lhe que os seus homens pensam que é Melissandre quem ordena e convence Stannis a deixa-la de fora do ataque a King’s Landing. Stannis ordena que Sor Davos coordene o ataque a King’s Landing pelo mar.
– Tyrion e Bronn ouvem um orador a dizer mal de Joffrey e de Tyrion, o macaco demoníaco que controla o rei.
– Theon encontra-se com os marinheiros da embarcação Cadela do Mar. OS homens não o respeitam e ele decide atacar a Praça de Torrhen, da Casa Tallhart no Norte para lhes provar que merece o comando.
– Tywin reúne-se com o seu conselho e discute o facto de Robb estar a ganhar a guerra. Em conversa com Arya descobre que ela é do Norte e ela fala-lhe de Robb Stark
– Arya encontra Jaqen disfarçado de guarda Lannister. Jaqen concede-lhe três mortes pelas três vidas que salvou do fogo. Arya pede-lhe que mate o torturador.
– A companhia da Night’s Watch chega ao Punho dos Primeiros Homens e avistam Qhorin Meia-Mão.
– Bronn e Tyrion visitam o piromante Hallyne que prepara o wildfire. Bronn fala dos perigos de mandar o fogo por catapultas com risco de incendiar King’s Landing. Tyrion vê o enorme reservatório e encomenda mais.
– Daenerys ensina Drogon a “cozinhar” a carne. Recebe um vestido de Xaro e é convidada para uma festa.
– Na festa Pyat Pree convida Daenerys a visitar a Casa dos Imortais. Jorah é abordado por Quaithe, que o alerta para os perigos que pairam sobre Daenerys.
– Catelyn e Brienne fogem para Norte. Brienne diz que a sombra tinha a forma de Stannis. Jura lealdade a Catelyn se ela não a impedir de matar Stannis caso surja oportunidade, Catelyn aceita.
– Bran recebe um pedido de ajuda de um pastor para tomar conta de um rebanho e diz que dois órfãos o ajudarão. Recebe a notícia que a Praça de Torrhen está cercada, pensando-se ser Lannisters. Ordena que Sir Rodrik parta em auxílio com 200 homens. Confessa ainda a Osha que sonhou com Winterfell debaixo de água.
– Qhorin informa a patrulha sobre o exército de Mance Ryder, de uma posição vigília perto da sua localização e que têm de atacar sorrateiramente. Jon voluntaria-se para ir e Sam assume as suas responsabilidades para com Lorde Commander. Um grupo de cinco parte em direção à fogueira.
– Xaro mostra a Daenerys o seu cofre inviolável e propõe-lhe um casamento, prometendo em troca Westeros. Jorah aconselha-a a não aceitar a proposta e a traçar o seu próprio caminho, prometendo-lhe arranjar um barco para a levar a Westeros. Daenerys percebe o que Jorah sente por ela mas aceita o conselho.
– Em Harrenhal, Arya e Gendry ouvem tumulto e veem o torturador morto. Arya percebe que foi Jaqen.

Opinião:
– Há uma certa hipocrisia em Stannis, em defender a honra, o dever e a honra e ao mesmo tempo fechar os olhos à maneira como vai conseguindo as vitórias por favor de Melissandre.
– Começa aqui os grandes momentos entre Tywin e Arya, tenho imensa pena que nunca tenhamos a possibilidade de ver o olhar de Tywin quando descobrisse que ela era uma Stark. Acho que não o surpreenderia…
– As suas reservas quanto ao wildfire por parte de Bronn, além de ser uma exposição às características da substancia servem para percebermos a estratégia de Tyrion em Blackwater. Para quem mandar wildfire, quando basta pô-la na água?!
– Este é dos episódios mais “fantasiosos” da série, em que vemos várias demonstrações. Os dragões de Dany, os magos de Qarth, até Quaithe e o wildfire de King’s Landing.
– Daenerys é já a mulher mais desejada do mundo e Xaro sabe que com ela ao seu lado ainda pode ser mais do que o homem mais rico do mundo. É também aqui que ela percebe que Jorah sente por ela mais que devoção e a relação entre ambos muda um pouco.
– Bran mostra neste episódio que a capacidade da Visão nem sempre fornece imagens clara do que acontecerá. Winterfell ficará em chamas, não inundada, mas a água representa os homens que vêm do mar, os ironborn.
– Com a partida de Jon com Qhorin inicia-se o arco que o vai levar a Ygritte.
– Foi um episódio principalmente de transição, montando a segunda parte da temporada sem nada que o tornasse especialmente memorável.

Episódio 2×02 – Nightlands
Data de exibição: 8 de Abril de 2012
Classificação: 8.3
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 52m
Capítulos: Clash of Kings – Arya II, Tyrion II, Arya III, Theon I, Daenerys I, Jon III, Theon II, Arya V, Tyrion V e Tyrion VI
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha, Vaes Dothrak
Novas personagens: Jaqen H’ghar, Rorge, Bitter, Podrick, Yara e Balon Greyjoy, Matthos Seaworth, Salladhor Saan
Mortes: Rakharo

Frases do episódio:
– “Este homem tem a honra de ser Jaqen H’ghar, um dia da cidade livre de Lorath.” – Jaqen H’ghar
– “Não sou o Ned Stark, percebo como é jogado este jogo.”
– “As tempestades vêm e vão, os peixes grandes devoram os peixes pequenos e eu continuo a remar.” – Lord Varys
– “As nossas mulheres nas Ilhas de Ferro são para procriar. Isso não chega para nós, por isso é que tomamos esposas de sal, as mulheres que capturamos.” – Theon Greyjoy
– “Não duvido da vossa honra, Lorde Janos, nego a existência dela.” – Tyrion
– “Se vos dissesse para matar uma rapariga ainda de colo, fá-lo-íeis sem perguntas? – Sem perguntas? Não. Perguntaria: “Quanto?”” – Tyrion Lannister e Bronn
– “Arrancaste-a do pescoço de um cadáver que criaste, ou compraste-a para combinar com as tuas belas roupas? Ferro ou ouro?” – Balon Greyjoy
– “O que está morto não pode morrer.” – Balon Greyjoy
– “Não tereis hipóteses contra os Lannister sozinho! – Quem falou nos Lannister?” – Theon e Balon Greyjoy
– Não há outro homem nos Sete Reinos mais honrado do que o Stannis Baratheon, nem mais merecedor de lealdade.” – Sord Davos Seaworth
– “Estive por todo o mundo e onde quer que vá, as pessoas falam-me dos verdadeiros deuses. Todos julgam ter encontrado o deus certo. O único verdadeiro deus é o que está entre as pernas de uma mulher, e ainda melhor, entre as pernas de uma rainha.” – Salladhor Saan
– “As pessoas de Westeros são engraçadas, um homem corta-vos os dedos e vocês apaixonam-se por ele. Navegarei contigo, Davos Seaworth, és o contrabandista mais honesto que já conheci.” – Salladhor Saan
– O Stannis é o meu rei, mas não passa de um homem. – Não lhe digas isso.” – Matthos e Sor Davos Seaworth
– “Governar é isto: deitarmo-nos numa cama cheia de ervas daninhas, arrancando-as pela raiz, uma a uma, antes que te estrangulem enquanto dormes.” – Cersei Lannister
– “Lembras-te? Quando rasgaste a minha mãe ao saíres de dentro dela e ela se esvaiu em sangue? A Mãe morreu por tua causa. Não há maior piada no mundo.
– “Disse-lhe que a morte pelo fogo é a morte mais pura (Matthos Seaworth).” – Melissandre
– “Eu dar-vos-ei um filho, meu rei.” – Melissandre

Momentos Chave:
– A City Guard encontra a comitiva de Arya e Gendry. Arya pensa que a procuram a ela, mas vêm pelo filho bastardo de Robert Baratheon. Yoren defende a comitiva e manda-os embora.
– Tyrion tem o primeiro encontro com Lord Varys nos seus aposentos.
– Durante uma reunião do pequeno conselho, Cersei nega as exigências de Robb Stark. Tyrion lê uma mensagem do Lord Commander Mormont a pedir mais homens para a muralha e o restante conselho ignora o pedido.
– Sam conhece Gilly e ambos pedem ajuda a Jon para a ajudarem a escapar. Jon recusa.
– Daenerys e o Khalasaar continuam perdidos no deserto e a situação agrava-se. O cavalo de Rhakaro regressa com a sua cabeça numa bolsa.
– Theon chega a Pyke, capital das Iron Islands.
– Ros sofre com a morte do bebé no bordel. Littlefinger diz-lhe não há lugar para prostitutas que não são rentáveis.
– Tyrion faz mudanças em King’s Landing e afast Janos Slynt do cargo de comandante da City Watch pela traição a Ned Stark e homicídio dos bastardos de Robert. Envia-o para a Night’s Watch e Bronn sucede-o no cargo.
– Gendry diz a Arya que ela sabe que é uma rapariga e ela confessa-lhe a verdadeira identidade. Gendry conta-lhe que Ned o procurou antes de morrer.
– Theon chega às docas mas ninguém da sua família está lá para o receber. Uma rapariga leva-o a Pyke sem que ele saiba que é a irmã Yara. O pai, Balon Greyjoy, não o recebe como Theon desejaria e recusa a proposta de Robb, dando a entender que está do lado dos Lannister.
– Davos e Matthos Seaworth convencem o pirata Salladhor Saan a fornecer os seus 30 navios para a invasão do exército de Stannis a King’s Landing.
– Cersei e Tyrion falou da mudança de cargo na City Watch e Tyrion descobre que foi Joffrey quem mandou matar todos os bastardos de Robert. Cersei revela que a mãe deles morreu durante o parto de Tyrion.
– Stannis recebe a informação que Salladhor está com ele de Sor Davos e depois fica a sós com Melissandrem que o seduz e lhe promete dar um filho.
– Jon Snow vê Craster a levar um bebé para a floresta. Quando o segue percebe que Craster deixou a criança a um White Walker. Craster coloca Jon inconsciente com uma pancada na cabeça.

Opinião:
– Lord Varys e Tyrion não começam logo amigos, inicialmente medem forças e Tyrion faz questão de mostrar que não é honrado como Ned Stark e que sabe jogar melhor. Lord Varys procura sempre alguém que possa confiar na capital, talve tenha conseguido.
– A série faz questão de nos mostrar a besta que Theon é antes das coisas lhe começarem a correr mal. Uma forma de karma, se o karma respondesse mil vezes pior… Balon é um homem teimoso que leva as tradições das Ilhas de Ferro a sério. Yara, a sua sucessora, assumiu o seu lado direito, para choque de Theon.
– Ficamos a conhecer Podrick, escudeiro de Tyrion. Um rapaz que está longe de ser vital para a história mas que tal como tantas outras personagens menores, conquistou a adoração dos fãs pela devoção a Tyrion.
– Outro duelo bastante interessante é entre Cersei e Tyrion. Curioso ver como evoluem ao longo dos episódios. Esta é bastante ácida, mas com o tempo quase que gostam de passar tempo juntos.
– Aos poucos vemos as capacidades premonitórias de Melissandre, uma personagem bastante interessante e sedutora. Que consegue que o homem mais honrado de Westeros traia os seus votos… e bem sabemos que tipo de filhos é que Melissandre dá “à luz”…
– Ao vermos Craster a deixar um filho ao White Walker não percebemos imediatamente o que significa, apenas na quarta temporada faz sentido.

Episódio 2×06 – The Old Gods and the New
Data de exibição: 6 de Maio de 2012
Classificação: 8,1
Realização: David Nutter
Argumento: Vanessa Taylor
Duração: 53min
Capítulos: Clash of Kings – Arya VIII, Daenerys III, Tyrion IX, Theon IV, Theon V, Theon VI, Bran VI e Jon VI
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: Amory Lorch, High Septon e Ygritte
Mortes: Sor Rodrik, Amory Lorch, High Septon, Irri

Frases do episódio:
– “Theon! Sempre nos odiaste?” – Bran Stark
– “Que os deuses te ajudem, Theon Greyjoy. Agora estás mesmo perdido.” – Sor Rodrik
– “As criaturas selvagens têm as regras delas, as razões delas e nunca as conhecerás.” – Qhorin
– “Se começas a pensar que conheces este sítio, ele mata-te… Estamos em guerra, sempre estivemos em guerra, nunca vai acabar porque não lutamos contra um inimigo, lutamos contra o Norte e ele não vai a lado nenhum.” – Qhorin
– “Os homens adoram culpar demónios quando os planos deles se desfazem.” – Tywin Lannister
– “Creio que um momento de caos nos dá oportunidades perdidas.” – Littlefinger
– “Rezo para que um dia ames alguém. Rezo para que a ames tanto que, quando fechas os olhos, vejas a cara dela. Quero isso para ti. Quero que saibas como é amar alguém, amar alguém verdadeiramente, antes de ta tirar.” – Cersei Lannister
– “Tivemos reis malvados e tivemos reis idiotas, mas não sei se já fomos amaldiçoados com um rei idiota malvado.” – Tyrion Lannister
– “Estais a falar com um rei! – E agora bati num rei. A minha mão caiu do pulso?” – Joffrey Baratheon e Tyrion Lannister
– “O passarinho está a sangrar. Alguém a leve para a gaiola dela e cuide desse corte.” – Hound
– “Esta tem um talento para o drama!” – Rei das Especiarias
– “Não sou uma mulher comum, os meus sonhos realizam-se.” – Daenerys Targaryen
– “Sou Daenerys, Filha da Tormenta, do sangue da antiga Valyria e tomarei o que é meu! Com fogo e sangue, tomá-lo-ei!” – Daenerys Targaryen
– “O que o matou? – A lealdade.” – Tywin Lannister e Arya Stark
– “Era um bom homem, mas era um homem fraco, um homem fraco que quase destruiu a nossa Casa e o nosso nome.” – Tywin Lannister
– “Uma rapariga não pode dizer a um homem quando ele tem de fazer algo. Um homem não pode fazer algo acontecer antes da hora.” – Jaqen H’ghar
– “Sempre achei que era uma ótima mentirosa. Temo que sejais melhor a fazer amputações.” – Talisa Maegyr e Robb Stark
– “És corajoso. Estúpido, mas corajoso.” – Ygritte
– “Como posso chamar-me rei, se não consigo manter o meu castelo?” – Robb Stark
– “Representais tudo aquilo que ele nunca terá. O vosso cavalo come melhor do que os filhos dele.” – Shae
– “Não confieis em ninguém. A vida é mais segura assim.” – Shae
– “Onde estão os meus dragões?!” – Daenerys Targaryen

Momentos Chave:
– Theon conquista Winterfell desprotegida e Bran cede-lhe o título de lorde de Winterfell. Osha jura-lhe lealdade para ser sua guerreira mas o novo lorde recusa. Sor Rodrik é capturado e desrespeita Theon. Apesar do apelo de Maester Luwin, Theon, para agradar aos seus homens mata Sor Rodrik. São necessárias quatro estocadas e um pontapé para o decapitar.
– Qhorin fala com Jon sobre o Norte e as obrigações da Night’s Watch. Ghost afasta-se do grupo.
– Tywin reúne novamente com o seu conselho e após um dos seus homens entregar uma carta das suas movimentações ao inimigo por engano, dispensa-o. O segundo em duas reuniões. Petyr Baelish reúne-se com Tywin e Arya consegue esconder a sua identidade. Littlefinger propõe a Tywin uma aliança entre Lannisters e Tyrells por casamento e voluntaria-se para ir ao Reach pessoalmente negociar.
– Os homens da Night’s Watch atacam o acampamento wildlings e matam todos menos Ygritte que revela que há milhares de wildlings perto dali. Qhorin propõe mata-la mas Jon Snow responsabiliza-se e o líder deixa-o sozinho. Jon não consegue dar a sentença e Ygritte foge. Jon apanha-a.
– Myrcella parte de King’s Landing em direcção a Dorne e Cersei toga um praga Tyrion. No regresso ao Red Keep a multidão insulta Joffrey e um deles atira-lhe bosta à cara. O rei ordena a Kingsguard que os mate a todos e a multidão revolta-se. Hound leva Joffrey para segurança. Tyrion culpa Joffrey pelo tumulto e esbofeteia-o pela estupidez. Sansa é a única que permanece nas ruas e quando três homens a tentam violar é Hound quem a salva.
– Daenerys recorre ao segundo homem mais rico de Qarth para que lhe ceda barcos para recuperar Westeros. O Rei das Especiarias não lhe cede ao pedido.
– Tywin descobre que Arya sabe ler e pergunta-lhe sobre o seu pai. Fala também do seu e da sua fraqueza como governador. Arya rouba uma carta da mesa de Tywin e no exterior é apanhada por Amory Lorch. Arya nomeia-o como segundo alvo a Jaqen e antes que Lorch consiga falar com Tywin, morre.
– Robb percorre o seu acampamento, cumprimentando os homens e encontrando Talisa pela segunda vez. Falam da origem nobre da donzela quando Catelyn chega ao acampamento. Catelyn lembra-o da promessa feita a Walder Frey quando Roose Bolton lhe entrega uma mensagem de Winterfell.
– Jon percebe que os seus irmãos partiram e decide acampar durante a noite com Ygritte, que o tenta seduzir para frustração de Jon.
– Quando sabe da traição de Theon, Robb em raiva quer partir para Winterfell. Roose convence-o a enviar o seu bastardo (primeira referência a Ramsay Snow) ao invés para recuperar Winterfell. Robb quer Theon vivo para perceber a sua traição e mata-lo ele próprio.
– Osha seduz Theon e pede-lhe a liberdade.
– Sansa fala com Shae sobre a tentativa de violação.
– Osha foge enquanto Theon dorme. Um guarda intercepta-a mas é morto às suas mãos. Osha, Rickon, Bran, Hodor, Shaggy Dog e Summer fogem durante a noite.
– Daenerys chega à sua residência e todo o seu Khalasaar está morto. Os seus dragões foram roubados e levados para a Casa dos Imortais.

Opinião:
– Vendo como Theon, o rapaz sem espinha, se tenta afirmar sem saber como o fazer quase dá pena. Daria mais se não fossem os actos que o condenam ainda mais ao sétimo nível do inferno. As últimas palavras de Sor Rodrik são as mais correctas, já que Theon “não tem salvação”. As duas melhores curiosidades nesta cena: Theon QUER ser um símbolo de força mas precisa de quatro estocadas da espada e um pontapé para decapitar Sor Rodrick, simbolizando a sua fraqueza. A segunda é que enquanto se intitula um príncipe das Iron Islands, acarreta a sentença pessoalmente como um homem do Norte…
– Littlefinger prossegue a sua tour por Westeros, fazendo as alianças e trabalhos dos Lannister. Trabalhos esses que lhe irão render frutos no futuro.
– A praga que Cersei roga a Tyrion é ao mesmo tempo uma descrição do passado como uma antevisão do futuro, referindo-se às duas prostitutas que ele perde, os seus dois maiores desgostos.
– Ver Joffrey a ser esbofeteado pela sua estupidez devia dar direito a prémios em ouro, tal é o prazer que proporciona à audiência. Obvio que Tyrion pagará bem caro mais tarde, mas esse prazer já ninguém lho tira!
– Daenerys, longe dos terrores do deserto continua com a mente mais longe do que os pés. Embora nós saibamos quem ela está destinada a ser, o mundo não sabe e obviamente está reticente, principalmente os homens mais ricos de Qarth que não fizeram fortuna por golpes de sorte e apostas apaixonadas. Westeros terá de esperar. À excepção do Rei das especiarias, a cidade de Qarth não fornece bons diálogos nem boas personagens. Xaro, só neste episódio, fala varias vezes das suas origens humildes como se de cada vez fosse uma novidade e Daenerys tem dos maiores momentos de over-acting da série. Para muitos esta é a pior temporada de Daenerys, em que ela grita mais do que faz. Talvez assim seja. É também neste episódio que ouvimos pela primeira vez o choro dos dragões, algo que arrepia até o mais sensível.
– Jon conhece Ygritte, o seu grande amor e dor de cabeça. Um arco que trará uma “nascida do fogo” ao local mais gélido de Westeros e mudará Jon Snow para sempre. Um outro filho de Winterfell se apaixona neste episódio. Robb já tinha ficado encantado com a exótica Talisa mas é aqui que ele pondera algo mais.
– Um episódio intenso em que a primeira parte é bastante “robusta” mas em que a segunda metade é bastante fragmentada, com a intenção de dar um ritmo correspondente à tensão de algumas cenas mas que nem sempre o consegue. Este é também o primeiro episódio da série em que o número de mortos é superior ao número de novas personagens.

Episódio 2×01 – The North Remembers
Data de exibição: 1 de Abril 2012
Classificação: 8
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 51m30s
Capítulos: Clash of Kings – Prológo, Sansa I, Tyrion I, Tyrion II, Bran I, Catelyn I, Davos I, Daenerys I e Jon III
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Selyse Baratheon, Sor Dontos Hollard, Daisy, Aggo, Kovarro, Dolorous Edd, Craster, Gilly, Stannis Baratheon, Melisandre, Sor Davos Seaworth, Maester Cressen, Alton Lannister, Daisy
Mortes: Maester Cressen, Barra

Frases do episódio:
– “A morte é tão aborrecida, principalmente agora com tanta animação no mundo.” – Tyrion Lannister
– “O corvo chegou da Cidadela esta manhã, Vossa Graça. O Conclave reuniu-se, avaliou relatórios de Meistres de todos os Sete Reinos e declarou que este longo verão terminou, finalmente. Foi o verão mais longo de que há memória. – Os camponeses dizem que um verão longo significa um inverno ainda mais longo.” – Grand Maester Pycelle e Lord Varys
– “Os nossos inimigos odeiam-se quase tanto como nos odeiam a nós.” – Tyrion Lannister
– “Amas os teus filhos. É a tua única qualidade redentora. Isso e as maçãs do rosto.” – Tyrion Lannister
– “Deve ser estranho para ti, ser o filho que desilude.” – Tyrion Lannister
– “O cometa vermelho significa uma única coisa, rapaz: dragões.” – Osha
– “O meu irmão não sabia nada sobre dragões. Não sabia nada sobre nada.” – Daenerys Targaryen
– “Se formos para sul para a terra dos Lazarheen, os homens-ovelha matam-nos e ficam com os vossos dragões. Se formos para oeste, para o mar Dothraki, o primeiro khalasar que encontrarmos matar-nos-á e ficará com os vossos dragões. – Ninguém ficará com os meus dragões.” – Jorah Mormont e Daenerys Targaryen
– “Todos os outros selvagens ao longo de 100 léguas desapareceram. O Craster continua aqui. Deve estar a fazer algo bem.” – Dolorous Edd
– “Ele casa com as filhas. O que faz com os filhos?” – Jon Snow
– “És mais bonita do que metade das minhas filhas.” – Craster
– “Queres liderar um dia? Então aprende a seguir!” – Lord Commander Mormont
– “A noite é escura e cheia de terrores.” – Melissandre
– “Cheirais a medo. A medo, a mijo e a ossos velhos.” – Melissandre
– “Nos livros antigos está escrito que um guerreiro retirará uma espada em chamas do fogo e essa espada será Lightbringer.” – Melissandre
– “Sempre dei aos ladrões o que mereciam, como sabeis, Sor Davos.” – Stannis Baratheon
– “Três vitórias não fazem de vós um conquistador. É melhor do que três derrotas.” – Jaime Lannister e Robb Stark
– “Esta cidade fede a cadáveres e a merda. Adoro-a. – Adoras o cheiro a cadáveres e a merda? – E a esporra e a alho e a rum. Adoro o fedor, adoro o barulho. As cidades dão-me vontade de foder. O meu lugar é aqui.” – Shae
– “Dizem que um milhão de ratazanas vivem nos esgotos de Porto Real. Vamos recrutá-las para lutarem connosco?” – Catelyn Tully
– “Agora há um rei em cada canto.” – Catelyn Tully
– “Eu sempre tive dificuldade em confiar em eunucos. Quem sabe o que eles querem.” – Littlefinger
– “O conhecimento é poder. – Poder é poder.” – Littlefinger e Cersei Lannister
– “São fracos. Dão demasiado valor às mulheres deles.” – Joffrey Baratheon
– “Fazem ideia de como soam ridículos? Movam-se com calma. Devagar, com paixão. Vão lavar-se, vistam-se. Vão trabalhar os dois esta noite.” – Ros

Momentos Chave:
– Joffrey comemora o Dia de Seu Nome com duelos entre cavaleiros. Sor Dovos chega atrasado e bêbado e Sor Merryn quase o mata com vinho. Sansa convence a poupa-lo e a torna-lo num bobo da corte.
– Tyrion chega a King’s Landing e notifica que será Mão do Rei no lugar do pai, para desagrado de Cersei.
– Bran governa Winterfell na ausência do irmão.
– Primeira vez que vemos o cometa vermelho e que Bran consegue entrar na mente de Summer
– Daenerys e o seu Khalasaar deambulam pelo Red Waste com fome. O cavalo que Drogo lhe oferece morre de esgotamento. Khaleesi envia os seus cavaleiros de sangue para direcções opostas em busca de ajuda.
– Jon e a companhia da Night’s Watch chegam a Craster’s Keep.
– Apresentação de Dragonstone, Stannis Baratheon, Sor Davos e Melissandre. Apresentação da Religião do Senhor da Luz. Stannis envia um corvo para cada canto de Westeros a contar a verdade sobre a descendência de Robert e a exigir que o sigam na luta pelo trono ou serão destruídos. Maester Cressen de Dragonstone tenta envenenar Melissandre mas ela é imune.
– Robb visita o aprisionado Jaime e diz-lhe que sabe toda a verdade do que ele fez e dos seus filhos ilegítimos.
– Cersei pede que Littlefinger encontre Arya Stark. Trocam indirectas e Cersei mostra a Baelish o que é verdadeiro poder.
– Robb envia um primo de Jaime Lannister a King’s Landing com as suas exigências. Theon pede que lhe deixe ir às Iron Islands pedir o apoio do seu pai na guerra. Robb envia Catelyn às Stormlands para negociar com Renly Baratheon uma aliança.
– Joffrey remodela a sala do trono e confronta a mãe com rumores da sua parentalidade e dos bastardos do Rei Robert. Cersei esbofeteia-o e Joffrey ameaça-a.
– Ros ensina novas prostitutas o que Littlefinger lhe ensinou, palavra por palavra.
– A City Watch executa todos os bastardos do Rei Robert e descobrem que o último, Gendry está na King’s Road a caminho da Muralha, com Arya.

Opinião:
– Este primeiro frente a frente entre Cersei e Tyrion, que se prolongará ao longo das duas temporadas seguintes, é outra árvore que dá excelentes frutos. Sempre um dos melhores momentos dos episódios.
– O cometa vermelho é sinal de várias coisas para várias pessoas, mas o mais forte parece ser a chegada dos dragões. O Cometa-Que-Sangra é também a transição entre os vários arcos do episódio, algo que une todas as personagens.
– Há os personagens que adoramos amar, há os que adoramos odiar e há simplesmente aqueles que odiamos odiar. Craster é um desses, que embora desempenhe um papel relevante na história, desde início que nos causa comichão. Começamos também a conhecer Mance Rayder, um ex irmão da Night’s Watch que controla um grande exército para lá da Muralha. Gilly é aqui introduzida na história e terá um papel fundamental na evolução de Sam e da sua coragem.
– Jaime Lannister é uma personagem mais interessante aprisionado que a maior parte em liberdade.
– Littlefinger é como o Ferrero Rocher, nunca deixa de ser bom! Em todas as cenas que aparece, oferece grandes diálogos e momentos. Aprende neste episódio que ainda é cedo para jogar na I Divisão da Liga do Poder… em breve.
– Cersei é a segunda Lannister a esbofetear Joffrey. Talvez se o tivesse mais cedo não se tivesse transformado no monstro que é agora. Cersei percebe naquele momento que não tem controlo real sobre o filho.
– A cena final faz lembrar a morte do primogénito nas pragas do Egipto e coloca Arya sobre os holofotes novamente. Se este episódio prova alguma coisa é que Joffrey não tem limites na crueldade.

Episódio 1×04 – Cripples, Bastards, and Broken Things
Data de exibição: 8 de Maio de 2011
Classificação: 7.9
Realização: Bryan Kirk
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 52min30seg
Capítulos: Game of Thrones – Bran IV, Eddard V, Jon IV, Eddard VI, Catelyn V, Sansa II e Daenerys IV
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Hodor, Samwell Tarly, Janos Slynt, Sor Hugh do Vale, Gendry, Ghost – Direwolf de Jon Snow, Sor Gregor “Montanha” Clegane, Marillion, Bronn
Mortes: Sor Hugh do Vale

Frases do episódio:
– “Hodor!” – Hodor
– “Tenho um coração mole por aleijados, bastardos e coisas partidas.” – Tyrion
– “Sou um cobardes.” – Sam Tarly
– “(Dragões) O último morreu muitos anos antes de eu nascer. Mas digo-te o que vi, as suas caveiras. Adornavam a sala do trono na Fortaleza Vermelha.” – Viserys Targaryen
– “A Semente é forte.” – Jon Arryn
– “Não sabes lutar, não vês bem, tens medo das alturas e provavelmente de tudo o resto. O que fazes aqui, Sam?” – Jon Snow
– “Desconfiar de mim foi a coisa mais sensata que haveis feito desde que desmontastes do cavalo.” – Littlefinger
– “Um cavaleiro……dos que se pavoneiam como galos por aqui, mesmo aqueles que nunca viram uma flecha vir na sua direcção.” – Jon Snow
– “Eu sou uma Khaleesi dos Dothraki! Sou esposa do Grande Khal e trago o seu filho no ventre. Da próxima vez que me levantardes a mão será a última vez que tereis mãos.” – Daenerys
– “Estive sozinho num quarto com uma rapariga nua, mas… – Não sabias onde metê-lo? – Eu sei onde o meter.” – Jon Snow e Sam
– “A única coisa que me vinha à cabeça era: “E se a engravido, “e ela tem um filho, outro bastardo de nome Snow?”. Não é uma vida fácil, para uma criança.” – Jon Snow
– “O vento era tão forte que arrancou árvores de 6 metros do chão, com raízes e tudo. Se tirássemos as luvas para procurar a pila e dar uma mija perdíamos um dedo para gelo. E tudo isto na escuridão. Vocês não sabem o que é o frio.” – Alliser Thorne
– “ O meu irmão nunca vai reaver os Sete Reinos. Não conseguia liderar um exército mesmo que o meu marido lhe desse um. Nunca nos levará para casa.” – Daenerys
– “Fui treinado para matar os meus inimigos, Vossa Majestade. – Também eu.” – Ned Stark e Cersei Lannister
– “ Este homem entrou em minha casa como convidado e lá conspirou para matar o meu filho, um rapaz de dez anos. Em nome do Rei Robert e dos bons senhores que servis, rogo-vos que o captureis e me ajudeis a levá-lo de volta para Winterfell para aguardar pela Justiça do Rei.” – Catelyn Tully

Momentos Chave:
– Primeiro sonho de Bran com o Corvo-de-Três-Olhos.
– Robb recebe Tyrion por Winterfell que entrega os plano de uma sela para que Bran possa montar a cavalo.
– Theon fala com Tyrion antes de partir de Winterfell sobre o seu estado de refém em Winterfell.
– Chegada de Sam à Muralha e é humilhado no pátio. Jon Snow salva-o.
– Chegada de Daenerys e Viserys a Vaes Dothraki.
– Viserys e Doreah tomam banho e falam de dragões e Valyria. Doreah fala pela primeira vez de Dragonglass e dos Faceless Men.
– Sansa fala com Septa Mordane sobre Aegon, o Conquistador que construiu o Trono de Ferro, de Maegor, o Cruel terminou o Red Keep e da morte do avô e tio na sala do trono.
– Na reunião do Pequeno Conselho, Ned dá ordens para fortalecer King’s Landing face à enchente devido ao torneio em seu nome. Ned descobre que antes de morrer, Jon Arryn procurou Maester Pycelle por causa do livro “As História e as Linhagens das Grandes Casas dos Sete Reinos.”
– Ned encontra Arya que anda a caçar gatos.
– Ned e Sam falam no topo da Muralha. Sam explica a frieza e crueldade do pai e o porquê de se ter “voluntariado” para a Night’s Watch.
Ned e Littlefinger falam num jardim sobre a política em King’s Landing e em quem Ned deve confiam. Descobre a existência de Gendry.
– Ned visita o armeiro onde trabalha Gendry e percebe que é bastardo de Robert Baratheon.
– Jory Cassel fala com Jaime Lannister sobre Pyke, Thoros de Myr e da ultima resistência das Ilhas de Ferro durante a Revolta dos Greyjoy.
– Jon fala com Pyp e Glenn sobre Sam.
– O trio ameaça Rast para que não faça mal a Sam.
– No dia seguinte, no pátio, Rast finge ferimento quando Sam o ataca e Alliser dá uma reprimenda ao grupo.
– Viserys ataca Daenerys e eta defende-se, ameaçando-o que se lhe toca novamente perderá as mãos.
– Sam e Jon falam da virgindade de ambos. Alliser Thorne interrompe-os e fala sobre os Invernos para lá da Muralha. Primeira referência a Mance Ryder e à guarnição de East Watch.
– Daenerys e Jorah falam do regresso a Westeros.
– Início do Torneio da Mão do Rei. Littlefinger revela a sua origem, a da sua alcunha e dos irmãos Clegane a Sansa durante o Torneio. O Montanha mata Sor Hugh do Vale num duelo.
– Cersei Lannister e Ned Stark falam do que se passou na Kingsroad e ameaçam-se indirecta e mutuamente.
– Chegada de Tyrion Lannister e Catelyn Tully à estalagem Crossroads, nas Riverlands. Catelyn apela ao sentido de honra e vassalagem dos bannermen Tully para aprisonar Tyrion pela tentativa de homicídio de Bran.

Opinião:
– Mais uma vez a série usa Tyrion para fazer a exposição de eventos passados de contextualização de personagens e acontecimentos presentes.
– Na altura ainda não sabíamos, mas a descoberta deste livro por Ned ditaria o seu fim.
– Sabendo o que sei, é formidável ver como Littlefinger joga quase às claras e ninguém percebe as suas intenções.
– É neste episódio que começa a nascer o lema: Não sabes nada, Jon Snow. Enquanto Jon e Sam descutem a virgindade de ambos.
– Catelyn, cheia de sentido de justiça, aprisiona Tyrion Lannister dá início à Guerra que iria mudar a face do mapa politico de Weteros. Um episódio que segue o rumo do anterior em se focar na Night’s Watch, desta vez na irmandade entre Jon e Sam, enquanto mostra a escalada de Daenerys a uma posição de autoridade. Sempre com olho em King’s Landing e nos seus jogos políticos.

Episódio 5×04 – Sons of the Harpy
Data de exibição: 3 Maio de 2015
Classificação: 7,9
Realização: Mark Mylod
Argumento: Dave Hill
Duração: 49min
Capítulos: A Game of Thrones – Eddard XV. A Storm of Swords – Daenerys IV. A Feast for Crows – The Captain of Guards, Cersei III, The Soiled Knight, Cersei VI e Cersei VII. A Dance with Dragons – Jon I, Jon II, Tyrion III, Daenerys II, Tyrion VII, Tyrion VII e Epilogue. The Winds of Winter – Alayne I.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: Obara Sand, Nymeria Sand, Tyene Sand
Mortes: Barristan Selmy

Frases do episódio:
– “Ele assassinou o meu pai. Se voltar a vê-lo, corto-o ao meio… e depois dou-lhe os teus cumprimentos.” – Jaime Lannister
– “O Pequeno Conselho está cada vez mais pequeno.” – “Não o suficiente.” – Pycelle e Cersei Lannister
– “O que diríeis se vos dissesse que há um grande pecador entre nós? Protegido por ouro e por privilégios.” – “Que o Pai o julgue de forma justa.” – Cersei Lannister e High Sparrow
– “Só te dei fraqueza e deformação.” – Selyse Baratheon
– “Há poder em vós. Resistis e é esse o vosso erro. Abraçai-o.” – Melisandre
– “Os mortos não precisam de amantes. Só os vivos.” – “Eu sei. Mas eu ainda a amo.” – “Não sabes nada, Jon Snow.”. Melisandre e Jon Snow
– “O teu lugar não é do outro lado do mundo com os malditos Homens de Pedra. És a Princesa Shireen da Casa Baratheon. E és minha filha.” – Stannis Baratheon
– “Nunca vi tanta gente tão calada. Ele passou a cavalo pela esposa e pôs uma coroa de rosas de inverno no colo da Lyanna… Quantas dezenas de milhar tiveram de morrer, porque o Rhaegar escolheu a vossa tia.”- Petyr Baelish
– “Vamos falar num sítio onde os mortos não possam ouvir-nos.” – Petyr Baelish
– “Até os homens mais perigosos podem ser manipulados e aprendestes a manipular com o melhor.” – Petyr Baelish
– “Pelo que vi, todas as maneiras de morrer são péssimas.” – Jaime Lannister
– “Eu tive uma vida emocionante. Quero que a minha morte seja aborrecida.” – Bronn
– “Todos os homens têm de morrer, mas nem todos podem morrer com glória.” – Hizdhar zo Loraq

Momentos Chave:
– Na costa de Volantis, Jorah rouba um barco e parte para o mar com Tyrion atado e amordaçado.
– Jaime, a caminho do Dorne, vê a ilha de Tarth.
– Jaime explica a Bronn que tem de ser ele a salvar Myrcella e este percebe que foi Jaime quem ajudou Tyrion a escapar. Jaime diz que se vir Tyrion novamente o mata.
– O Mestre da Moeda, Mace Tyrell, diz ao Pequeno Conselho que o Iron Bank exige pagamentos à coroa. Cersei recusa empréstimo dos Tyrell e diz que Mace irá a Braavos pessoalmente negociar a dívida, acompanhado por Meryn Trant.
– Cersei realça a High Sparrow os crimes cometidos contra os religiosos por Westeros e dá-lhe o comando da Faith Militant, uma ordem militar ao serviço da Igreja. Cersei diz que há pessoas muito influentes a necessitar de punição.
– Membros da Faith Militant atacam negociantes nas ruas de King´s Landing, incluindo o bordel de Littlefinger. Lancel recebe a marca da Estrela-de-sete-pontas na testa e prende Ser Loras Tyrell.
– Furiosa, Margaery queixa-se a Tommen de Cersei estar por detrás do aprisionamento. Tommen promete libertar Loras.
– Tommen exige a Cersei que Loras seja libertado e esta diz que não foi ela a responsável, para pedir a High Sparrow a libertação.
– Tommen tenta entrar no High Septon mas é barrado pela Faith Militant. Ouve vozes nas ruas a chama-lo de bastardo e recua.
– Tommen diz a Margaery que não conseguiu libertar Loras e esta diz que vai enviar uma mensagem à avó Olenna.
– Selyse questiona a admiração de Stannis por Jon Snow e lamenta só lhe ter dado abortos e deformidade, referindo-se a Shireen. Melisandre diz que as marcas de Shireen não são uma fraqueza e que o sangue real do pai lhe corre nas veias. Stannis diz a Melisandre que partirá para Winterfell em breve, com ela.
– Samwell dá cartas a Jon para assinar, pedindo às várias Casas que enviem homens para a Night´s Watch. Quando Jon se recusa a pedir aos Bolton, Sam relembra que é necessário proteger a Muralha e sem os Bolton é difícil. Melisandre tenta convencer Jon a marchar com o exército para Winterfell. Quando Jon recusa, Melisandre mostra-lhe o seu corpo desnudado e tenta seduzi-lo. Jon diz ainda amar Ygritte e recusa-a.
– Shireen visita o pai e pergunta-lhe se tem vergonha dela. Conta-lhe a história de como ela apanhou Greyscale e tudo o que fez para a salvar. Diz-lhe que ela é uma princesa Baratheon e sua filha. Shireen abraça-o.
– Sansa acende uma vela na sepultura da Tia Lyanna. Littlefinger conta-lhe da vez em que viu Lyanna no Torneio de Harrenhal e como Rhaegar lhe deu flores ao invés da sua mulher Elia. Littlefinger diz a Sansa que vai a King´s Landing à ordem de Cersei. Tenta descansar Sansa ao apostar que Stannis irá derrotar os Bolton em breve e nomeá-la Guardiã do Norte.
– Bronn e Jaime chegam à costa de Dorne e falam de como gostariam de morrer.
– O duo encontra guardas nas dunas e conseguem matar os quatro. Jaime insiste que devem ser enterrados para não levantar suspeitas.
– Ellaria chega ao acampamento das Sand Snakes e notifica-as que Doran Martell se recusa a entrar em guerra com os Lannister. Elas mostram o capitão do navio que transportou Jaime enterrado na areia e sabem que ele está no Dorne. As três Sand Snakes dizem estar do lado de Ellaria e Ellaria atira uma lança que mata o capitão.
– Tyrion irrita Jorah até que este lhe tire a mordaça. Tyrion percebe quem Jorah é e salienta o facto do rapto ser redundante, já que ele ia a caminho de Daenerys. Tyrion percebe também que Dany descobriu a traição de Jorah e que ele agora está a tentar reconquista-la com o rapto. Jorah esbofeteia Tyrion.
– Barristan conta a Daenerys do quanto o seu irmão Raeghar gostava de cantar. Daario interrompe a conversa para notificar que Hizdahr zo Loraq pediu uma audiência. Dany dá dispensa a Barristan.
– Hizdahr tenta novamente convencer Daenerys a permitir a realização dos Jogos.
– Os Filhos da Harpia matam soldados de Daario e uma “vítima” leva um grupo de Unsullied a uma emboscada. Durante a luta é revelado que um dos soldados é Grey Worm.
– Quando Grey Worm está encurralado, Barristan Selmy chega ao seu auxilio. Ambos ficam às portas da morte.

Opinião:
Um episódio algo enfadonho e cujas duas cenas de luta acabam por despertar. No entanto há a destacar a conversa de Melisandre com Jon Snow, que o deixa duplamente sem palavras, a conversa entre Shireen e Stannis, que dará um peso ainda maior à decisão do rei de Stannis no futuro, e à conversa de Littlefinger com Sansa, que tira mais uma camada à história que se começa a desenhar a Jon Snow. Mas aquilo que mais afunda este episódio é mesmo a introdução do pior arco de toda a série: as Sand Snakes. Não só são todas más actrizes, como tudo o que é escrito para elas é mau. Tudo é exposição forçada e enfiada a murro. Aquele efeito visual de Obara a mandar a lança acaba por espelhar bem a qualidade depositada neste grupinho que embaraça todos os episódios em que entram. A lamentar também, é a morte de Barristan Selmy. Um dos melhores guerreiros do seu tempo e um dos melhores actores da série. Cai bem longe da honra que merecia mas é mais um degrau na escalada de Dany.

Episódio 5×01 – The Wars to Come
Data de exibição: 12 de Abril 2015
Classificação: 8.1
Realização: Michael Slovis
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 51min
Capítulos: A Storm of Swords – Daenerys VI, Samwell IV e Jon XI. A Feast for Crows – Cersei II, Jaime I, Cersei VIII e Alayne I. A Dance with Dragons – Tyrion I, Daenerys I, Tyrion II, Jon III, Daenerys II, Daenerys IV e Daenerys VI.
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell (Bolton), Muralha, Pentos e Meereen
Novas personagens: Melara Hetherspoon (flashback), Maggy, White Rat e Bowen Marsh
Mortes: White Rat e Mance Rayder

Frases do episódio:
– “Toda a gente quer saber o futuro até saberem o futuro.” – Maggy
– “Serás rainha, durante algum tempo. Depois aparecerá outra, mais nova, mais bonita, para te destronar e tomar tudo o que te é querido… O Rei terá 20 filhos e tu terás três… Douradas serão as coroas deles, Douradas as mortalhas deles.” – Maggy
– “As cobras zangadas mostram-se. Faz com que cortar-lhes a cabeça seja muito mais fácil.” – Daenerys Targaryen
– “Ele brande a espada como uma rapariga com paralisia.” – Yohn Royce
– “Qualquer tolo com um pouco de sorte pode nascer numa família com poder. Mas merecê-lo, é algo que requer trabalho.” – Lord Varys
– “Não sou uma política, sou uma rainha.” – Daenerys Targaryen
– “Uma rainha dos dragões sem dragões não é uma rainha.” – Daario Naharis
– “A liberdade para cometer os meus erros foi tudo aquilo que sempre quis.” – Mance Ryder

Momentos Chave:
– Flashback mostra a adolescente Cersei Lannister (acompanhada por Melara Hetherspoon) a procurarem a bruxa Maggy. Ela aceita prever o futuro de Cersei mas exige o sangue dela para o fazer. Maggy prevê que ela casar-se-á com um rei, não um príncipe. Que será rainha durante um tempo, até aparecer outra que ocupará o seu lugar. Diz que ela terá 3 filhos.
– Cersei do tempo presente chega ao High Septo de Baelor para prestar homenagem ao pai, Tywin. Exige que o cortejo fúnebre espere que ela termine.
– Cersei encontra Jaime no interior. Jaime apela à união contra os inimigos que pretendem destronar a família após a morte de Tywin. Cersei culpa Tyrion de homicidio e Jaime de estupidez.
– Tyrion chega a Pentos dentro de uma caixa e Varys liberta-o. Varys explica que é a casa do aliado Ilyrio Mopatis, que eram contra o reinado de Robert e queriam o regresso dos Targaryen. Tyrion bebe enquanto fala do homicídio do pai. Após vomitar, continua a beber.
– Os Unsullied removem a harpa do topo da Grande Piramide de Meereen.
– White Rat percorre os bordeis de Meereen.
– White Rat deita-se com uma prostituta que o abraça e canta para ele. White Rat é degolado por um membro dos “Filhos da Harpia”.
– Barristan Selmy apresenta a mascara do assassino, deixada no local, a Daenerys. Daenerys ordena que o falecido tem funeral com todas as honras e que Grey Worm encontre o responsável.
– Missandei encontra-se com Grey Worm no quartel. Ela pergunta-lhe porque é que os Imaculados frequentam bordeis. Grey Worm diz não saber.
– Jon Snow treina Olly. Sam promete a Gilly que não deixará Ser Alliser expulsa-la e que para onde ela for ele também vai. Melissandre diz a Jon Snow que Stannis o quer ver.
– Jon sobe no elevador para o topo da Muralha com Melissandre. Ela diz que nunca tem frio e pergunta-lhe se ele é virgem.
– Stannis pergunta a Jon se este se quer vingar de Roose Bolton. Afirma a intenção de reclamar o Norte de Westeros e quer a ajuda dos wildlings. Stannis oferece cidadania e terras se Mance se ajoelhar e jurar fieldade, Jon terá de o convencer ou Mance será queimado vivo.
– Littlefinger e Sansa enquanto Robin Arryn recebe treino de espada. Littlefinger recebe uma mensagem e Yohn Royce promete cuidar de Robin.
– Podrick monta o acampamento e Brienne tenta afasta-lo dizendo que não há nenhum motivo para ele a seguir.
– Sansa e Littlefinger passam pelo duo. Sansa percebe que Littlefinger mentiu a Yohn ao dizer que ia para os Fingers. Littlefinger diz que a levará para uma terra em que Cersei não a poderá fazer mal.
– Loras Tyrell tenta dar os pêsames a Cersei mas esta descarta-o.
– Lancel Lannister dá os pêsames a Cersei, já como membro dos “Pardais”, e Kevan lamenta o aspecto do filho.
– Cersei é abordada novamente por Lancel, que lhe pede perdão pelo caso amoroso que tiveram e por ter dado o vinho envenenado a Robert.
– Olyvar diz que um sinal corporal de Loras se parece com o mapa de Dorne. Margaery interrompe-os. Margaery pede que ele seja mais discreto e Loras salienta que não há motivo para Cersei casar com ele agora.
– Varys convence Tyrion a ajudar Daenerys Targaryen a chegar ao trono.
– Hizdahr zo Loraq e Daario Naharis regressam de Yunkai com noticias que a cidade cedeu a Daenerys. Hizdahr pede em contrapartida que sejam reabertos os Campos de Luta. Daenerys recusa.
– Daario convence Daenerys a ceder e a abrir os Campos de Luta. Daenerys confessa não ter controlo sobre os seus dragões depois do desaparecimento de Drogon há semanas. Daario diz-lhe que uma Rainha dos Dragões sem dragões não é nada.
– Daenerys visita os seus dois dragões nas catacumbas de Meeren e estes tentam ataca-la e Dany foge.
– Jon visita Mance e tenta convence-lo a aceitar a proposta de Stannis para salvar os Wildling. Mance recusa.
– Stannis oferece mesiricordia a Mance mais uma vez e este recusa.
– Melissandre diz só haver um Deus e um Rei em Westeros e acende a paria de Mance.
– Mance começa a gritar e Jon Snow mata-o com uma flecha, matando-o.

Opinião:
– Assim começa a segunda metade da “Guerra dos Tronos”.
– Pudemos observar muitos arcos a ser relançados, com Sansa a partir para uma nova localização, Tyrion a caminho de Mereen e Cersei a começar o seu reinado em King´s Landing.
– Outras personagens estão ainda a caminho de uma resolução: com Brienne a tentar encontrar um novo propósito depois do combate com Hound, Dany a tentar controlar todas as rédeas do seu império e a reconquistar os corações dos seus filhos e Jon Snow, de volta à Muralha, agora menos inocente.
– A morte de Mance deposita em Jon o destino dos wildlings e a promessa que terá obrigatoriamente de “trair” um dos lados. Alguém não irá ficar contente.
– Foi um tradicional episódio de início de temporada em que não foi possível inserir todas as personagens, já foi fragmentado o suficiente.
– O título refere-se tanto à ultima frase que Mance diz a Stannis, como a de Varys a Tyrion: “Acredito que homens com talento terão um papel a desempenhar nas guerras que se avizinham.”
– Foi a primeira vez que a série recorreu a um flashback, e este era uma adaptação obrigatória dos livros. Ficamos a perceber as motivações de Cersei em tentar fugir à premonição de Maggy. Foi também a primeira vez que Dany mencionou o nome dos outros dois dragões além de Drogon (Viserion e Rhaegal). Quanto a más noticias, foi também a primeira vez que vimos o brasão dos Bolton a dominar Winterfell.

Episódio 2×03 – What Is Dead May Never Die
Data de exibição: 15 de Abril de 2012
Classificação: 8.4
Realização: Alik Sakharov
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 51m30s
Capítulos: Clash of Kings – Tyrion II, Arya IV, Tyrion IV, Arya V, Tyrion V, Catelyn II, Jon III, Theon II, Tyrion VI, Bran IV e Tyrion X
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Margaery Tyrell, Brienne de Tarth, Amory Lorch
Mortes: Yoren e Lommy

Frases do episódio:
– “Os wildlings servem deuses mais cruéis do que tu ou eu.” – Lord Commander Mormont
– “Guarda-o por mim, até eu voltar.” – Sam Tarly
– “Talvez a magia tenha um dia sido uma força poderosa no mundo, mas já não é. Os dragões desapareceram, os gigantes morreram e os filhos da floresta foram esquecidos.” – Maester Luwin
– “O meu filho combate numa guerra, não brinca às guerras.” – Catelyn Tully
– “Se não vos importardes, Brienne é suficiente. Não sou uma senhora.” – Brienne
– “Não ceifamos. Somos homens de ferro, não somos súbditos, não somos escravos, não aramos a terra, nem trabalhamos nas minas, tomamos o que é nosso. O tempo que passaste com os lobos tornou-te fraco.” – Balon Greyjoy
– “Entregastes-me! Ao vosso último filho! Entregastes-me como se eu fosse um cão que já não queríeis! E agora amaldiçoais-me porque regressei a casa?” – Theon Greyjoy
– “Todos os homens que provaram os meus cozinhados me disseram como sou boa prostituta.” – Shae
– “Como é que ser uma fraqueza é um elogio?” – Shae
– “Mas lembrai-vos, a Rainha não deve saber.” – Tyrion Lannister
– “Poderia cantar essa canção a Lysa, se quisesse.” – Littlefinger
– “Quereis que o meu irmão venha ajudar? Ele poderia excitar-vos, sei que não se importaria. Ou posso virar-me de costas e podeis fingir que eu sou ele.” – Margaery Tyrell
– “Guardai as vossas mentiras para a corte, ides precisar de muitas.” – Margaery Tyrell
– “Tudo o que fiz foi pela Casa Lannister.” – Grand Maester Pycelle
– “O poder reside onde os homens acreditam que reside. É um truque, uma sombra na parede. E um homem muito pequeno pode ter uma sombra muito grande.” – Lord Varys
– “Houve uma altura em que dizia o nome dele todas as noites antes de dormir. Willem. Willem. Willem. Era quase como uma oração.” –Yoren
– “Levantem-se, seus filhos de rameiras preguiçosos! Peguem em armas!… Há homens lá fora que querem foder os vossos cadáveres!” – Yoren

Momentos Chave:
– Craster traz Jon Snow e ordena que a Night’s Watch abandone o seu acampamento. Quando Jon confronta Lord Commander percebe que ele já sabia das oferendas aos White Walkers.
– Sam oferece uma dedeira que era de sua mãe a Gully antes de partir.
– Bran sonha novamente que está na mente de Summer. Quando discute as suas capacidades de warg, Maester Luwin fala da simbologia dos anéis da sua corrente, do seu estudo em artes mágicas e dos Filhos da Floresta.
– Catelyn chega ao acampamento de Renly e conhece Margaery Tyrell e Brienne. Brienne vence um duelo de espada a Loras Tyrell e como recompensa pede um lugar na Kingsguard de Renly.
– Balon Greyjoy informa os filhos que atacará o Norte na ausência de Robb. Yara lidera o ataque e a Theon é dado um barco apenas. Theon acusa o pai de o entregar em miúdo.
– Shae queixa-se a Tyrion da sua “prisão” nos aposentos.
– Cersei, Tommen e Myrcella falam com Sansa durante o jantar sobre os planos para o seu casamento com Joffrey.
– Shae apresenta-se a Sansa como sua nova criada.
– Tyrion fala com Grand Maester Pycelle, Lord Varys e Littlefinger em privado, dando a cada um pretendente diferente para Myrcella Baratheon e pedindo a todos que não comuniquem o segredo a Cersei. Promete a Littlefinger o castelo de Harrenhal e controlo das Riverlands.
– Renly encontrasse com Loras Tyrell, mas ele nega-lhe sexo e convence-o a passar a noite com a irmã Margaery. Ela tenta excitar o marido e confessa saber da sua relação com Loras.
– Tyrion vai aos aposentos de Cersei e ela confronta-o com o envio de Myrcella para o Dorne. Com raiva, Cersei ameaça Tyrion de morte.
– Theon escreve uma carta a avisar Robb dos planos do pai, mas queima-a antes de enviar. É “baptizado” nas águas salgadas, completando a traição aos Stark
– Littlefinger queixa-se a Tyrion de o ter enganado mas Tyrion envia-o para negociar com Catelyn a libertação de Jaime.
– Tyrion confronta Grand Maester Pycelle sobre o trair e contar à rainha os planos para Myrcella e descobre que não salvou Jon Arryn de propósito. Apesar de jurar lealdade à Casa Lannister, Grand Maester Pycelle é preso, por ordem de Tyrion.
– Tyrion encontra-se com Lord Varys e discutem o significado de poder.
– Yoren e Arya falam do dia em que Ned morreu e Yoren conta-lhe a história que o levou a alistar-se na Night’s Watch.
– A comitiva é atacada pela City Watch e bannermen dos Lannister que matam Yoren e Arya ajuda Jaqen a libertar-se da jaula. Sor Amory Lorch mata Lommy com a Agulha e quando procuram por Gendry, Arya convence-os que Lommy é Gendry por usar o seu capacete. Os sobreviventes são levados pelos guardas para Harrenhal.

Opinião:
– Como não ficar imediatamente apaixonado por Margaery Tyrell?! Talvez seja só eu… Desde cedo percebemos que a jovem de Highgarden não tem só beleza e controla reis com uma arte incrível
– Renly demonstra em poucos momentos que seria um rei muito melhor que o antigo e o actual de King’s Landing. Tem o amor do povo, a força do exército e o bom senso.
– Brienne e o seu inconfundível andar “10-2”. É das poucas personagens que pouco mudou com o tempo, sendo no início mais “rígida” ainda.
– Sim, Theon é uma besta arrogante, mas é uma besta meio inocente, com um passado difícil e personalidade influenciável. Não tivesse passado metade da vida nas Iron Islands e teria sido uma pessoa mais honrada.
– Segundo encontro entre Cersei e Tyrion, agravando ainda mais a relação. Cersei ameaça-o de morte, apesar de ele a fazer ver que é o melhor para Myrcella. Mais importante que isso é a genialidade do plano de Tyrion em contar uma versão a cada membro do Pequeno conselho para perceber quem é o espião.
– Curioso, sempre pensei que o que Arya faz antes de ir dormir, em que enumera as pessoas que quer matar, viesse de Jaqen, não me recordava que tinha sido Yoren a ensinar a “reza”. Uma pena que tenha partido, gostava da sua franqueza nortenha, mas é mais um degrau na evolução de Arya na história.
– Um episódio que vale pelos momentos com Tyrion. Como Theon não é uma personagem fascinante para mim, os seus momentos passam um pouco ao lado, mas o episódio marca oficialmente o seu caminho para o lado negro… antes de cair no verdadeiro lado negro. Termina com um bom momento de tensão que explica a morte de Sor Lorch na quarta temporada Às mãos de Arya, porque a Agulha tem mais uma morte no curriculum que ela…

Episódio 1×08 – The Pointy End

Data de exibição: 5 de Junho de 2011
Classificação: 8.2
Realização: Daniel Minahan
Argumento: George R. R. Martin
Duração: 54min30seg
Capítulos: Game of Thrones – Tyrion VI, Arya IV, Sansa IV, Jon VII, Bran VI, Catelyn VIII, Tyrion VII, Sansa V, Eddard XV e Daenerys VII
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Sor Meryn Trant, Shagga, Maggo, Mirri Mas Duur, Jon “Greatjon” Umber, Grey Wind – Direwolf de Robb Stark, Kevan Lannister, Timett e Chella
Mortes: Septa Mordane e Maggo

Frases do episódio:
– “O Primeira Espada de Bravos não foge.” – Syrio Forel
– “Quando olhais para mim, vedes algum herói?” – Lord Varys
– “Pois é, as crianças, quem sofre são sempre os inocentes. Não foi o vinho que matou o Robert, nem o javali. O vinho fê-lo ficar lento e o javali desventrou-o, mas quem matou o Rei foi a vossa misericórdia.” – Lord Varys
– “Espero que tenhais noção de que sois um homem morto, Lorde Eddard.” – Lord Varys
– “Dizei-me uma coisa, Varys, quem servis, realmente? – O reino, meu senhor. Alguém tem de o fazer.” – Lord Varys
– “Podes ser um cobarde, Tarly, mas não és estúpido.” – Lord Commander Mormont
– “Uma criança nascida da semente de um traidor não é uma consorte digna do nosso Rei. Ela agora é uma ternura vossa Majestade, mas daqui a dez anos, quem sabe que traições poderá tramar?” – Grand Maester Pycelle
– “Foi a mão da vossa irmã, mas as palavras são da Rainha.” – Maester Luwin
– “Estais com medo? – Devo estar. – Ainda bem. Significa que não sois estúpido.” – Theon Greyjoy e Robb Stark
– “Não espereis que faça a vénia e vos trate por “meu senhor” de cada vez que fordes cagar. Não sou o vosso lambe-botas e nem sou vosso amigo.” – Bronn
– “Se chegar o dia em que te sintas tentado a trair-me, lembra-te disto: qualquer que seja o valor que te ofereçam, eu cubro a oferta. Eu gosto de viver.”
– “Não tenho um coração brando, Sor” – Daenerys Targaryen
– “Vês como se tem tornado fogosa?” – Khal Drogo
– “Lua da minha vida. – Meu Sol e estrelas” Khal Drogo e Daenerys Targaryen
– “A vossa carne…é dura como o raio!” – Greatjon Umber
– “Foram-se todos embora. -Em breve voltarão. O Robb vai libertar o nosso pai e depois voltam com a nossa mãe. – Não, não voltam.” – Rickon e Bran Stark
– “Quem pensais que envia o vento senão os deuses? Eles vêem-vos, rapaz. Ouvem-vos. O vosso irmão não terá a ajuda deles no sítio para onde vai. Os deuses antigos não têm poder no Sul. Lá, os represeiros foram todos derrubados há muito tempo. Como podem vigiar se não têm olhos?” – Osha
– “Tentei dizer ao vosso irmão que ele marcha na direcção errada. Todas aquelas espadas deviam dirigir-se para norte, rapaz. Para norte, não para sul! Estão a levantar-se os ventos frios.” – Osha
“Foram tocados por Caminhantes Brancos. Foi por isso que regressaram. É por isso que os olhos deles se tornaram azuis. Só o fogo os detém… os Caminhantes Brancos dormem debaixo do gelo durante milhares de anos e que quando acordam…Espero que a Muralha seja alta o suficiente.” – Sam Tarly
– “Apresento-vos o senhor meu pai, Tywin, filho de Tytos, da Casa Lannister, Senhor de Rochedo Casterly e Guardião do Oeste.” – Tyrion Lannister
-“”O Lorde Frey Tardio”, como o meu pai lhe chama. No Tridente, só apareceu quando a batalha já estava terminada. Alguns homens levam os seus juramentos mais a sério do que outros.” – Catelyn Tully
– “Mesmo agora, conseguiria cortar-vos aos cinco como quem corta um bolo! Aí a tendes, rapaz. Derretei-a e juntai-a às outras.” – Sor Barristan Selmy
– “A fé de uma criança. Que doce inocência… e no entanto, dizem que o bom senso frequentemente vem da boca das crianças.” – Lord Varys
– “As vossas doces palavras comovem-me, mas o vosso pai terá de confessar. Terá de confessar e reconhecer que eu sou o Rei ou não haverá misericórdia para ele.” – Joffrey Baratheon

Momentos Chave:
– Os criados da Casa Stark são assassinados.
– Sansa tranca-se nos seus aposentos e Setpa Mordane é morta.
– Arya foge enquanto Syrio Forel retém os guarda Lannister. Não é claro que Syrio Forel morre ou consegue fugir.
– Durante a fuga, Arya mata acidentalmente um rapaz que a ameaça.
– Lord Varys visita Ned Stark nas masmorras e faz-lhe o ponto da situação sobre a família.
– A Night’s Watch encontra dois dos seus irmãos (Othor e Jafer Flowers) mortos. Sam Tarly repara que eles não têm odor de decomposição.
– Lord Commander informa Jon do aprisionamento de Ned e este pondera partir para King’s Landing em auxílio.
– Sansa defende a sua honra e honra do pai perante Cersei o Pequeno Conselho.
– Robb recebe mensagem escrita por Sansa, a pedido de Cersei, para que Robb vá a King’s Landing jurar lealdade a Joffrey. Robb envia corvos a chamar todos os bannermen Stark para o acompanharem.
– Catelyn pede apoio de Lysa Arryn e dos seus homens para libertarem Ned, ela recusa.
– Tyrion prossegue viagem para sul onde encontra um clã da montanha do Vale, os Corvos de Pedra, e convence-os a ajuda-lo na viagem a troco de ajuda para conquistar o Vale aos Arryn.
– Alliser Thorne provoca Jon chamando-o traidor e este ataca-o com uma faca. Lord Commander Mormont castiga-o confinando-o aos seus aposentos.
– Durante a noite o Direwolf Ghost sente perigo e dirige-se aos aposentos de Lord Commander e encontra Othor como Wight. Depois de lhe espetar com uma faca, cortar um braço e esventra-lo com a espada, Jon Snow só consegue mata-lo pegando-lhe fogo.
– Daenerys contraria a tradição dos soldados Dothraki e impede-os de violar as mulheres da aldeia que atacaram.
– Maggo queixa-se a Drogo e quando o Khal defende a sua Khaleesi, Maggo desafia-o para um duelo. Drogo deixa-se ferir no peito mas derrota Maggo facilmente. Mirri Mas Duur voluntaria-se para tratar da ferida de Drogo
– Jon “Greatjon” Umber reclama para si a vanguarda do exército de Robb, quando este recusa, Greatjon desafia-o e Grey Wind arranca-lhe dois dedos.
– Robb despede-se de Bran. Rickon diz a Bran que os seus familiares não voltarão a Winterfell.
– Osha fala com Bran na Godswood e explica-nos o significado dos represeiros na Velha Religião.
– Sam, Jon e outros irmãos queimam o corpo de Othor.
– Catelyn junta-se ao acampamento de Robb. Catelyn diz ao filho que tem de vencer esta guerra senão todos os Stark morrerão.
– Tyrion chega ao acampamento de Tywin com os Corvos de Pedra, Homens Queimados e Orelhas Negras e o pai põe-no a par das novidades de King’s Landing.
– Robb atravessa o Neck com o seu exército e Tywin mobiliza-se para o enfrentar. Robb expressa a necessidade de atravessar o ponto estratégio das Gémeas, controlada pelos Frey. Encontra um espião Lannister e liberta-o para dar um estimativa excessiva do seu exército.
– Joffrey nomeia Janos Slynt, Comandante da City Watch, Lorde e Senhor do Castelo de Harrenhal e Nomeia Tywin Lannister Mão do Rei. Quando destituir Sor Barristan Selmy do cargo de Capitão da Kingsguard, este leva como ofensa e parte da Sala do Trono. Jaime Lannister é nomeado Capitão no seu lugar. Sansa apela a Joffrey que poupe a vida do pai, prometendo que ele se dará como culpado.

Opinião:
– Esta é sem dúvida a temporada dos Stark e neste ponto a maior parte deles abandonou Winterfell e estão espalhados por Westeros. Ainda sem suspeitarmos que tudo ficará muito pior. Robb ficou um homem à força, um general à força.
– O ataque em Castle Black mostra-nos uma segunda “classe” de Outros. Embora a série não faça a distinção, estes são Wights, mortos que os White Walkers ressuscitam e que só podem ser mortos pelo foto.
– Daenerys está longe de ser aquela rapariga de olhar perdido no horizonte que vimos no piloto. É dona de um fogo que o título de Khaleesi lhe permite… e ainda só vai a meio da evolução que lhe conhecemos.
– Catelyn deseja abraçar o seu filho imediatamente, mas agora ele é um líder, não mais o menino da mamã. A guerra é a única alternativa neste ponto e Catelyn sabe-o. Ainda através do diálogo entre mãe e filho, ficamos a conhecer melhor Tywin, mais propriamente a sua crueldade. Sabemos o que aconteceu à mãe e irmãos de Daenerys às mãos dos Lannister.
– Começamos aqui a saber um pouco da falta de honra do Lorde Walder Frey.
– As palavras inocentes de Sansa servem, mais do que clemência pelo pai, para negar as alegações que Ned Stark na sala do trono.

Episódio 3×02 – Dark Wings, Dark Words
Data de exibição: 7 de Abril de 2013
Classificação: 8,5
Realização: Daniel Minahan
Argumento: Vanessa Taylor
Duração: 56min
Capítulos: A Storm of Swords – Bran I, Sansa I, Jon II, Arya I, Arya II, Arya V, Jaime II e Jaime III
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Harrenhal, Winterfell em chamas, Muralha e Astapor
Novas personagens: Jojen Reed, Olenna Tyrell, Orell, Meera Reed, Thoros de Myr, Anguy, Ramsay Snow, Locke
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Não podes matá-lo… Porque o corvo és tu.” – Jojen Reed
– “As tendências dele eram o segredo mais mal guardado da corte. É pena o trono não ser feito de pilas, nunca o tirariam de lá.” – Jaime Lannister
– “Não escolhemos quem amamos.” – Jaime Lannister
– “É o que fazem as mulheres inteligentes, o que lhes mandam.” – Joffrey Baratheon
– “Os homens só querem uma coisa de uma rapariga bonita.” – Shae
– “O Loras é jovem e bom a derrubar homens de cavalos com um pau, mas isso não faz com que seja sábio.” – Olenna Tyrell
– “Depois de ordenhar a vaca, não pode voltar-se a meter o leite nas tetas dela.” – Olenna Tyrell
– “Sim, todos os Lannister são leões. E quando um Tyrell se peida, cheira a rosas.” – Olenna Tyrell
– “Tenho sangue de traidores. Não me obrigueis a dizer mais.” – Sansa Stark
– “Ele é um monstro.” – Sansa Stark
– “Penso que perdestes esta guerra no dia em que casastes com ela.” – Rickard Karstark
– “Todo este horror que se abateu sobre a minha família, foi porque não consegui amar uma criança sem mãe.” – Catelyn Tully
– “Sabes como consegui juntar adoradores da lua e canibais e gigantes no mesmo exército? Disse-lhes que íamos morrer todos se não fôssemos para sul. Porque é verdade.” – Mance Rayder
– “Percorremos um longo caminho para te encontrar, Brandon, e falta-nos percorrer um caminho ainda mais longo.”
– “Tento conhecer o máximo de pessoas possível. Nunca se sabe de qual se vai precisar.” – Tyrion Lannister
– “Peço-vos perdão. Muitas vezes, não compreendo as subtilezas da política.” – Margaery Tyrell
– “Há pessoas que precisarão sempre de ajuda, o que não quer dizer que não mereçam ser ajudadas.” – Meera Reed
– “O Homem Esfolado da Casa Bolton. Um pouco horrendo para meu gosto.” – Jaime Lannister

Momentos Chave:
– Bran sonha novamente com o Corvo-de-três-olhos. Relembrando a lição de arco e flecha do primeiro episódio. Jojen Reed aparece-lhe no sonho e diz-lhe que o corvo é ele.
– Bran acorda e quando tenta falar com Osha do sonho ela recusa saber e apressa o grupo a ir para a Muralha.
– Talisa fala com Robb sobre o que pensam as pessoas de Essos sobre os homens de Westeros quando Roose Bolton traz novidades de Riverrun e Winterfell.
– Robb diz a Catelyn que o seu pai, Hoster Tully, morreu e que irão ao seu funeral. Disse também que quando o bastardo de Roose recuperou Winterfell estava tudo queimado e o paradeiro de Bran e Rickon é desconhecido.
– Theon acorda preso a uma cruz madeira e é torturado por um homem que lhe enfia uma adaga na unha
– Jaime e Brienne prosseguem viagem longe da Kingsroad e Jaime queixa-se que ela é aborrecida.
– Enquanto Jaime urina, provoca Brienne, falando mal de Renly e da sua orientação sexual. Encontram um homem pelo caminho e embora Jaime suspeite que ele o reconheceu, Brienne recusa matar um inocente.
– Joffrey experimenta roupa para o seu casamento. Cersei tenta chamar-lhe a atenção para a astúcia de Margaery mas ele desvaloriza a sua opinião.
– Sansa e Shae falam de Littlefinger e Shae alerta-a para os seus verdadeiros motivos. Loras Tyrell convida Sansa para encontrar-se com Margaery Tyrell e a sua avó.
– Sansa e Loras passeiam e falam da primeira vez que se viram, seguidos por guardas Lannister.
– Margaery recebe Sansa e apresenta-lhe a avó, Lady Olenna Tyrell. Lady Olenna fala de Renly e que os Tyrell deviam ter ficado de fora da guerra.
– As três sentam-se à mesa e Lady Olenna fala da hierarquia Tyrell. Pede que Sansa fale de Joffrey e apesar da relutância e medo ela diz a verdade.
– Robb dirige-se para Riverrun. Rickard Stark queixa-se ao rei que faltam homens e diz que este perdeu a guerra quando se casou com Talisa.
– Catelyn Tully recusa a ajuda de Talisa para a roda das rezas que está a fazer para os filhos, e fala das outras vezes em que fez uma. Fala de uma vez em que fez uma promessa aos deuses para salvar Jon Snow.
– Mance Rayder fala com Jon Snow sobre a dificuldade me unir 90 clãs que se odeiam.
– Mance apresenta Orell a Jon, um wildlings warg. Orell diz que viu homens da Night’s Watch mortos no Punho dos Primeiros Homens.
– Rast chama cobarde a Sam por este se ter escondido enquanto 200 homens da Night’s Watch perderam a vida com os wights. Sam recusa prosseguir e Edd e Glenn
– Bran acorda com um barulho na floresta. Jojen aproxima-se de Bran e Osha aponta-lhe uma lança. Meera desarma-a e Jojen dá-se a cheirar a Summer que não considera uma ameaça. Jojen apresenta-se e diz a Bran que têm um longo caminho pela frente.
– Arya, Gendry e Hot Pie continuam a fuga de Harrenhal e encontram Thoros de Myr e a Irmandade Sem Estandartes que lhes dá refugio.
– Tyrion chega aos seus aposentos e Shae pede-lhe ajuda para Sansa, depois do aviso de Ros. Shae “tortura” Tyrion por ter estado com outras mulheres e achar Sansa bonita.
– Joffrey recebe Margaery e falam de Renly. Cautelosamente Margaery seduz Joffrey e este ensina-a a disparar a sua nova besta.
– Theon continua a ser torturado nos pés e questionado sobre os motivos que o levaram a invadir Winterfell. Um criado que limpa o chão diz a Theon que a irmã Yara o enviou para ajudar e que vem buscar Theon à noite.
– Jojen fala com Bran sobre ser warg e a Visão. Osha questiona Meera sobre ter que proteger Jojen.
– Arya e os companheiros tomam uma refeição e esta desafia Thoros para uma luta. Este desarma-a facilmente. Quando Arya se prepara para ir embora, homens de Irmandade trazem Hound capturado, que identifica Arya.
– Brienne e Jaime ponderam passar numa ponte ou não.
– Durante a travessia da ponte, Jaime finge estar cansado e rouba uma espada a Brienne. Lutam e depois de um início equilibrado, Brienne vence. No final aparece Locke, que recebeu a dica do homem a cavalo que tinha reconhecido Jaime Lannister de um torneio.

Opinião:
– Conhecemos Jojen e Meera Reed, que embora não desempenhem um papel de enorme importância, serão uma “bengala” para a evolução de Bran, tal como Forel, Jaqen e Hound foram para Arya e Littlefinger para Sansa.
– Lady Olenna, sem dúvida uma das mais acarinhadas personagens de toda a série. Ela entra logo a matar, com a sua franqueza e coragem e percebemos imediatamente que tipo de mulher é. A maneira como a usaram para fazer a exposição da sua família está também brilhante, rimo-nos e aprendemos.
– A moral não podia estar mais em baixo no exército de Robb. Não só as más notícias não param de chegar como o seu líder se deixa desviar do seu principal objectivo. A queda acentua-se…
– Catelyn é talvez das minhas personagens favoritas, o que quase ninguém entende. Adoro o que Michele Farley fez com a personagem e foi neste episódio, naquele monologo sobre Jon Snow que me conquistou definitivamente, bravo!
– Shae nunca foi uma personagem que gostasse, aliás, é das poucas que detesto. Esta conversa que tem com Tyrion é a prova do quanto irritante pode ser. Recuso-me a acha-la manipuladora, simplesmente burra. Por outro lado, Margaery Tyrell conquista cada vez mais o meu coração e aqui mostra toda a sua astúcia.
– A chegada de Hound e o encontro com Arya inicia um arco que os juntará até final da quarta temporada… mas não para já…
– Este episódio prova uma coisa: apesar da fama que a série tem em matar personagens, o rácio entra novas personagens e as mortas por episódio é francamente positivo para o lado dos vivos! Se não houvesse mortes, havia gente a tropeçar em gente…

Episódio 2×08 – The Prince of Winterfell
Data de exibição: 20 de Maio de 2012
Classificação: 8.1
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 52min
Capítulos: Clash of Kings – Arya IX, Arya X, Tyrion XII e Theon V. A Storm of Swords – Jaime I e Catelyn II
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: Lorde dos Ossos
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Qual deles te deu mais luta, o aleijado ou o de seis anos?” – Yara Greyjoy
– “És a cona mais burra que existe?” – Yara Greyjoy
– ”Não morras tão longe do mar.” – Yara Greyjoy
– “Ides casar com elapor causa de uma ponte?” – Talisa
– “Um dia, disse-me que ser um senhor é como ser um pai, mas que se tem milhares de filhos e se preocupa com todos. Tem de se proteger os agricultores que trabalham no campo. Tem de se proteger as mulheres que esfregam o chão, os soldados que se manda para a batalha. Ele disse-me que acordava com medo de manhã e que se ia deitar com medo à noite. Não acreditei nele. Perguntei-lhe: “Como pode um homem ser corajoso se tem medo?”, “É a única altura em que um homem pode ser corajoso”, respondeu ele.” – Robb Stark
– “O Bran e o Rickon estão cativos em Winterfell, a Sansa e a Arya estão cativas em Porto Real, tenho cinco filhos e só um deles está livre.” – Catelyn Tully
– “Já alguém vos disse que sois tão aborrecida como sois feia?” – Jaime Lannister
– “A comida vale mais do que o ouro.” – Bronn
– “O problema é que os grandes patrulheiros nunca envelhecem e os maus também não, são os medianos que duram muito tempo.” – Dolorous Edd
– “Deve ser vidro de dragão… Os meistres chamam-lhe obsidiana.” – Sam Tarly
– “A morte é certa, o momento não é.” – Jaqen H’ghar
– “Achas que sou idiota? – Não, diria que tens uma inteligência acima da média.” – Cersei e Tyrion Lannister
– “És um tolo tão grande como qualquer outro homem, metade das vezes pensas com a pequena minhoca que tens entre as pernas. – Não é assim tão pequena.” – Cersei e Tyrion Lannister
– “Um dia, quando julgares que estás em segurança e feliz, a tua alegria transformar-se-á em cinzas na tua boca e aí saberás que a dívida está saldada.” – Tyrion Lannister
– “Mataria por ti… É provável que tenha de o fazer antes de isto chegar ao fim.” – Tyrion Lannister
– “Sou vossa e vós sois meu.” – Shae
– “Nesse dia, decidi duas coisas: não desperdiçaria os meus anos a planear bailes com as outras senhoras nobres e, quando atingisse à maioridade, não voltaria a viver numa cidade onde houvesse escravos.” – Talisa
– “Defendeis estes homens que vos insultam pelas costas. – Alguns fazem-no à minha frente.” – Stannis Baratheon e Sor Davos Seaworth
– “Todos os homens em Ponta Tempestade vos queriam beijar nessa noite. Fiquei aliviado por não o terem feito.” – Stannis Baratheon e Sor Davos Seaworth
– “Dizem que o Stannis nunca sorri. Dar-lhe-ei um sorriso vermelho de orelha a orelha.” – Joffrey Baratheon
– “Sois muito bom no papel de Mão. O Jon Arryn e o Ned Stark eram homens bons, homens honrados, mas desprezavam o jogo e aqueles que jogavam. Vós gostais do jogo.” – Lord Varys
– “O Senhor da Luz quer os inimigos queimados, o Deus Afogado quere-os afogados. Porque é que todos os deuses são tão malvados? Onde está o Deus das tetas e do vinho?” – Tyrion Lannister
– “Não são vossos filhos. Sei que vos chamam Mãe de Dragões e sei que os amais, mas não cresceram no vosso ventre, não mamaram do vosso peito. São dragões, Khaleesi… – São meus filhos e são os únicos filhos que terei.” – Jorah Mormont e Daenerys Targaryen
– “Se entrardes naquele sítio (Casa dos Imortais), não voltareis a sair.” – Jorah Mormont

Momentos Chave:
– Theon manda matar todos os corvos. Yara chega a Winterfell.
– Yara humilha e critica Theon por ter morto Bran e Rickon. Theon reafirma que quer ficar em Winterfell depois da irmã o aconselhar a voltar a casa.
– Ygritte e Jon Snow chegam a um acampamento wildling e Ygritte convence o Lorde dos Ossos a não matar Jon. Está também Qhorin Meia-Mão, o único sobrevivente do grupo.
– Robb e Talisa falam do casamento combinado de Robb com a filha de Walder Frey.
– Robb regressa ao acampamento e confronta Catelyn sobre ter deixado Jaime Lannister partir durante a noite. Furioso, Robb ordena que Catelyn seja vigiada.
– Jaime Lannister e Brienne deixam os cavalos e partem pelo rio para King’s Landing. Jaime provoca Brienne mas sem grande efeito.
– Kevan Lannister tenta convencer Tywin a retirar os Lannisters de King’s Landing antes da chegada Stannis, sem cucesso. Tywin decide mobilizar as tropas durante a noite. O Montanha permanece em Harrehal para eliminar a Irmandade sem Estandartes e Arya será a sua serva.
– Arya tenta encontrar Jaqen junto de Gendry e Hot Pie para assassinar Tywin mas sem sucesso. O Lorde Lannister parte de Harrenhal.
– Qhorin tenta convencer Jon a infiltrar-se nas tropas de Mance e encena uma briga para convencer os wildlings.
– Tyrion, Bronn eLord Varys discutem planos para defender King’s Landing. Tyrion antecipa que Stannis atacará no Portão de Lama.
– Sam, Grenn e Dolorous Edd escavam no Punho dos Primeiros Homens e encontram armas de dragonglass.
– Arya encontra Jaqen e tenta dar o nome de Tywin como terceiro nome, Jaqen recusa. Arya ameaça nomear o próprio Jaqen se este não a ajudar a fugir juntamente com os amigos. Jaqen concorda.
– Tyrion visita Cersei e diz-lhe que Joffrey terá de lutar na batalha para incentivar as tropas. Cersei ameaça-o com a morte da sua prostituta caso algum mal aconteça ao filho. Quando traz a prisioneira Tyrion percebe que é Ros e não Shae. Tyrion ainda assim ameaça Cersei.
– Tyrion volta aos aposentos e vê que Shae está em segurança. Declaram amor um pelo outro.
– Roose Bolton convence Robb a enviar o seu filho bastardo para recuperar Winterfell. Talisa visita Robb e falam das obrigações de senhoras e reis. Talisa fala da quase morte do irmão mais novo em Volantis, salvo por um escravo. Robb e Talisa declaram amor um ao outro, beijam-se e fazem sexo.
– Arya, Gendry e Hot Pie fogem de Harrenhal sem encontrar oposição dos guardas Lannisters mortos.
– Stannis e Sor Davos falam a bordo do navio do cerco de Storm’s End durante a Rebelião de Robert e de que como o Cavaleiro da Cebola salvou Stannis. O rei promete dar o título de Mão do Rei a Sor Davos quando conquistarem King’s Landing.
– Joffrey, Tyrion e Lord Varys percorrem a muralha e falam da chegada de Stannis. Tyrion e Lord Varys falam do que cada um deseja e Tyrion fala de como foi responsável pelas canalizações em Casterly Rock. Varys diz a Tyrion que Daenerys está viva e tem três dragões.
– Jorah Mormont diz ter encontrado um barco para os transportar até Astapor mas Daenerys recusa partir sem os seus dragões e convence Jorah a leva-la à Casa dos Imortais.
– Theon dá uma bolsa de ouro a Dagmer para dar ao pastor e este diz que Theon não tem de o fazer. Maester Luwin vê Osha a entrar na cripta de Winterfell e ao ver os corpos queimados suspeita que não são Bran e Rickon.
– Osha fala com Maester Luwin sobre a morte dos órfãos e Bran ouve a conversa.

Opinião:
– Apesar do mau bocado que Theon passa com as palavras de Yara, ela gosta dele, nota-se isso. Talvez mais do que ele mereça, justificando a sua vontade em o salvar mais à frente na história.
– Há que adorar a sabedoria de Bronn. Pode não ter a cultura dos livros mas tem um mestrado na cultura de rua e as suas interpretações são sempre um poço de conhecimento e humor.
– Vemos pela primeira vez as armas de dragonglass que tanto jeito vão dar a Sam num futuro próximo e a toda a Night’s Watch um dia mais tarde.
– Os encontros entre Tyrion e Cersei estavam a correr tão bem… mas agora azedaram para lá da reparação. Mais uma inteligente discussão em que perdura a ameaça que Tyrion faz à irmã e que ela não esquecerá.
– Mais um pequeno “piscar de olhos” que a série nos dá sem que nos apercebamos disso. Talisa quase perde o irmão quando os pais estavam ausentes num casamento…
– A amizade entre Varys e Tyrion aprofunda-se e nota-se um confiança para lá do respeito mutuo.
– Em qualquer outra série não acreditaríamos que Bran e Rickon pudessem estar mortos, mas em Game of Thrones isso é sempre uma possibilidade bem real que de certeza enganou muitos durante uns tempos.
– Um episódio demasiado morno e fragmentado, cuja grande relevância vai para Cersei Vs Tyrion e para a preparação dos último dois episódios da temporada.

Episódio 2×04 – Garden of Bones
Data de exibição: 22 de Abril de 2012
Classificação: 8.4
Realização: David Petrarca
Argumento: Vanessa Taylor
Duração: 49m30s
Capítulos: Clash of Kings – Daenerys I, Arya VI, Tyrion VII, Catelyn III, Sansa III, e Davos II
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: Talisa Maegyr, Roose Bolton, Rei das Especiarias de Qarth, Xaro Xhoan Daxos, The Tickler e Pyat Pree
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Na minha família, dizemos que um homem despido tem poucos segredos, mas que um homem esfolado não tem nenhum.” – Roose Bolton
– “Estais a lutar para depor um rei e não tendes um plano para o que acontecerá depois?” – Talisa
– “O rapaz teve sorte que estivesses aqui. – Teve azar que vós estivésseis aqui.” – Robb Stark e Talisa
– “Bronn, da próxima vez que Sor Meryn falar, matai-o. Isto foi uma ameaça. Vedes a diferença?” – Tyrion Lannister
– “Senhora Stark, é possível que nos sobrevivais.” – Tyrion Lannister
– “Se não é o meu chulo preferido.” – Renly Baratheon
– “Se a guerra fosse aritmética, os matemáticos governariam o mundo.” – Littlefinger
– “O deserto à volta das muralhas se chama Jardim dos Ossos. Sempre que os qartenos fecham os portões a um viajante, o jardim cresce.” – Jorah Mormont
– “Joffrey, Cersei, Ilyn Payne, Hound, Polliver, Montanha…” – Arya
– “Nunca acreditei que fosses um fanático. Sem encanto, rígido,
aborrecido, sim, mas não um homem religioso.” – Renly Baratheon
– “Nascido entre sal e fumo. Nascido entre sal e fumo? É um presunto?” – Renly Baratheon
– “Se fôsseis meus filhos, batia com as vossas cabeças uma na outra e trancava-vos num quarto até se lembrarem de que eram irmãos.” – Catelyn Tully
– “Todo o Domínio o nega, desde Dorne até à Muralha. Os velhos negam-no com o último suspiro e as crianças por nascer negam-no no ventre das mães. Ninguém te quer como rei. Nunca quiseste amigos, irmão, mas um homem sem amigos é um homem sem poder.” – Renly Baratheon
– “Nós somos os Treze, encarregados do governo e da proteção de Qarth, a maior cidade que já existiu ou existirá.” – Rei das Especiarias de Qarth
– “Quando os meus dragões crescerem, recuperaremos aquilo que me foi roubado e destruiremos aqueles que me fizeram mal. Arrasaremos exércitos e queimaremos cidades. Se nos virardes as costas, sereis os primeiros a arder.” – Daenerys Targaryen
– “(Arya Stark) Esperta!” – Tywin Lannister
– Dizei-me, a Cersei fez-vos cavaleiro antes ou depois de vos levar para a cama dela?” – Tyrion Lannister
– “Sorri, Primo. A minha irmã é uma bela mulher. E é tudo pelo bem do Reino.” – Tyrion Lannister
– “Os vossos ossos dos dedos dão-vos sorte? – A vida tem-me corrido bem desde que mos cortastes, Vossa Graça. E são quatro unhas a menos para limpar… Lembram-me de onde venho e onde estou agora.” – Stannis Baratheon e Sor Davos
– “Um ato bom não apaga o mau, nem o mau o bom.” – Stannis Baratheon
– “As formas mais corretas não ganham guerras.” – Stannis Baratheon
– “As sombras não conseguem viver na escuridão, Sor Davos. São servas da luz, filhas do fogo. E quanto mais brilhante for a chama, mais escuras elas são…Só existe um Deus, Sor Davos, e só protege aqueles que o servem.” – Melissandre

Momentos Chave:
– Robb ataca o exército Lannister e tem uma grande vitória. Conhece Talisa enquanto ela tem de amputar um soldado.
– Joffrey humilha Sansa na sala do trono pela vitória dos Stark no campo de batalha. Tyrion intervém e leva Sansa. Bronn recomenda que o rei inicie a vida sexual para se distrair.
– Tyrion oferece a Joffrey uma noite com Ros e Daisy. Para se vingar ordena que Ros bata violentamente em Daisy.
– Littlefinger reúne-se com Renly e tenta negociar a entrada do rei em King’s Landing.
– Littlefinger discute com Margaery Tyrell o seu casamento com Renly.
– Daenerys recebe a notícia que os Treze de Qarth a receberão na sua cidade.
– Arya chega a Harrenhal. Durante o cativeiro, recita o nome de todos aqueles que deseja matar. Os prisioneiros são questionados e torturados por informações sobre a Irmandade Sem Estandartes. Ao fim de um dia, Arya acrescenta dois nomes à lista.
– Littlefinger vai à tenda de Catelyn no acampamento de Renly Baratheon. Quando se tenta aproxima é rejeitado. Diz que Arya está em King’s Landing e propõe uma troca entre as filhas e Jaime Lannister. Devolve o corpo de Ned, a envio de Tyrion.
– Stannis e Renly encontram-se nas Stormlands para negociações. Nem com a intervenção de Catelyn chegam a acordo. Stannis dá até ao nascer do dia para o irmão mais novo se render.
– Daenerys é recebida em Qarth. O Rei das Especiarias pede para ver os dragões e quando Dany recusa, os Treze recusam a sua entrada na cidade. Dany ameaça destruir a cidade e Xaro Xhoan Daxos jura por sangue responsabilizar-se pelo Khalasaar. Daenerys entra na cidade.
– Quando Gendry começa a ser questionado pelos Lannister, Tywin Lannister chega a Harrenhal. Reconhece que Arya como rapariga mas não sabe a sua identidade. Torna-a copeira pessoal durante a sua estadia.
– Lancel Lannister visita os aposentos de Tyrion para entregar um pedido de Cersei para a libertação de Grand Maester Pycelle. Depois de, na falta de melhor palavra, “trollar” o primo com o seu caso com a irmã Cersei e ameaça-lo contar a Joffrey, Tyrion convence Lancel a espiar Cersei por si. Concede também a libertação de Grand Maester Pycelle, mas não o seu regresso ao Pequeno Conselho.
– Stannis e Sor Davos falam no navio do acto heroico de Sor Davos e respectivo castigo de Stannis por ser contrabandista. Stannis pede que Davos leve Melissandre até à costa. Após a viagem, Melissandre despe-se e exibe barriga de gravida. Para ar incrédulo de Sor Davos, Melissandre tem um parto e de dentro de si sai um monstro de sombra.

Opinião:
– Este foi o primeiro episódio em que Ian Whyte assume o papel de Gregor “Montanha” Clegane, substituindo Conan Stevens.
– Curioso que é numa grande vitória de Robb que ele traça o seu destino pelo pior. É o amor pela intrigante Talisa que estraga a relação com Wlden Frey e que leva ao seu homicídio. Por isso, naquela grande vitória, Robb perde a guerra.
– O maquiavelismo de Joffrey continua a subir escadas e neste episódio vemos um novo grau de sadismo. Um sadismo que não acabará bem para Ros.
– Dany mantém o seu discurso de autoridade, mas tanto não possui mais um Khalasaar para a apoiar, nem um exército e dragões adultos ainda para apoiarem as suas vontades. Está no ponto mais frágil da sua viagem. O pragmatismo dos líderes de Qarth, que se podem dar ao luxo de fazerem o que quiserem, seria uma barreira incontornável sem Xaro. Sabemos depois que tem as suas próprias razões para apoiar a Khaleesi, mas sem ele a subida ao poder de Dany teria terminado ali, no deserto.
– Começa aqui um dos melhores mini arcos da série, a interação entre Tywin e Arya, em que a pequena Stark impressiona o Lorde Lannister enquanto ouve a sua estratégia de guerra e aprende algo com ele. Num mundo diferente, Arya teria sido a filha que Tywin sempre quis.
– Na conversa no convés percebemos que tipo de homem Stannis é: Sor Davos foi um herói em salva-lo com contrabando, mas Stannis mesmo assim cortou-lhe quatro dedos pelos crimes de contrabandismo, ossos esses que Ser Davos usa com orgulho ao peito. Stannis é a personagem mais inflexível de toda a história. Tem a honra de Ned mas não se limita na altura de vencer a guerra, seja porque meio for. Este “dar à luz” de Melissandre é mais uma pequena injecção de sobrenatural que a série insere com cautela, sem nunca exagerar. É também uma das cenas mais memoráveis da série.

Episódio 1×07 – You Win or You Die
Data de exibição: 29 de Maio de 2011
Classificação: 8.1
Realização: Brian Kirk
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 54min30seg
Capítulos: Game of Thrones – Eddard XII, Eddard XIII, Jon VI, Eddard XIV e Daenerys VI
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Tywin Lannister, Armeca e Sor Mandon Moore
Mortes: Robert Baratheon

Frases do episódio:
– “Pobre Ned Stark, um homem corajoso mas com tão pouco bom senso.” – Jaime Lannister
– “Um leão não se preocupa com as opiniões das ovelhas.” – Tywin Lannister
– “Os Targaryen casaram irmãos com irmãs durante trezentos anos para manter puras as linhagens. Eu e o Jaime somos mais do que irmãos, partilhámos o mesmo ventre. Viemos juntos a este mundo, pertencemos um ao outro.” – Cersei Lannister
– “Fez o que fez, o pouco que conseguia, e sussurrou-me ao ouvido: “Lyanna”. A vossa irmã estava morta e eu ali viva e ele amava-a mais do que a mim.” – Cersei Lannister
– “Quando se entra no Jogo dos Tronos, ou se vence ou morre-se.” – Cersei Lannister
– “O que os olhos não vêem, o coração não sente…? – É um ditado estúpido. O que os olhos não vêem, normalmente é o que nos mata.” – Ros e Littlefinger
– “Aprendi que nunca iria ganhar. Pelo menos, daquela maneira. Aquele é o jogo deles, as regras deles. Não vou lutar contra eles, vou fodê-los, é isso que eu sei, é isso que eu sou. E só admitindo aquilo que somos podemos conseguir aquilo que queremos. – E que quereis vós? – Tudo, minha cara. Tudo o que existe.” – Littlefinger e Ros
– “Sois de uma terra a sul da Muralha, o que faz de vós um sulista para mim.” – Osha
– “(White Walkers) Não desapareceram, velho. Estiveram a dormir, e agora já não estão.
– “Agora governai vós. É coisa que odiareis ainda mais do que eu, mas vós sereis bom nisso.” – Robert Baratheon
– “A minha memória? Rei Robert Baratheon, morto por um porco.”
– “O garanhão que monta o mundo não precisa de cadeiras de ferro. “ – Khal Drogo
– “Aqui na Muralha somos todos uma só casa.” – Lord Commander Mormont
– “Vais saber de tudo, vais fazer parte de tudo. E foi ele que te escolheu,
pessoalmente! Quer preparar-te para o comando!” – Sam Tarly
– “Todos sabemos como é o Stannis. Ele não inspira amor, nem lealdade. Não é um rei.” – Renly Baratheon
– “Dizei-me uma coisa, ainda acreditais que bons soldados dão bons reis?” – Renly Baratheon
– “Só fazemos as pazes com os nossos inimigos, meu senhor. É por isso que se chama “fazer as pazes”.” – Littlefinger
– “Escutai as minhas palavras e testemunhai os meus votos. A noite chega e a minha vigia começa agora. Não terminará até à minha morte. Não tomarei esposa, não possuirei terras, não gerarei filhos, não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Eu sou a espada na escuridão, sou o vigilante nas muralhas, sou o escudo que defende os reinos dos homens. Dedico a minha vida e a minha honra à Patrulha da Noite, por esta noite e por todas as noites que estão para vir.” – Jon Snow e Sam Renly
– “Ao meu filho, o Garanhão-Que-Montará-o-Mundo, também a ele prometo um presente. A ele darei a cadeira de ferro, onde se sentou o pai da sua mãe. Vou dar-lhe os Sete Reinos. Eu, Drogo, farei o seguinte: levarei o meu khalasar para oeste, até onde o mundo termina e montarei os cavalos de madeira através da água negra salgada, como nenhum Khal fez antes. Matarei os homens dos fatos de ferro e derrubarei as suas casas de pedra. Violarei as suas mulheres, tomarei os seus filhos como escravos e trarei os seus deuses quebrados para Vaes Dothrak. É isto que prometo, eu, Drogo, filho de Bharbo. Juro perante a Mãe das Montanhas. com as estrelas por testemunhas!” – Khal Drogo
– “Agora temos agora um novo Rei.” – Cersei Lannister
– “Avisei-vos que não confiásseis em mim.” – Littlefinger

Momentos Chave:
– Encontro entre Tywin Lannister e Jaime. Falam do combate com Ned e do cativeiro de Tyrion enquanto Tywin trincha um veado.
– Ned confronta Cersei com a verdade dos filhos, que contará a verdade a Robert e que ela deverá fugir à sua ira.
– Ros chega a King’s Landing e ao bordel de Littlefinger, que a ensina a seduzir os clientes.
– Theon fala com Osha sobre o Norte da Muralha e quando tirar proveito dela, Maester Luwin impede-o.
– Jon vê o cavalo de Benjen Stark a regressar à muralha sem ele.
– Robert Baratheon regressa da caça, ferido por um javali, e está às portas da morte. Deixa o seu reino a Ned até que Joffrey atinja a maioridade, mas Ned muda Joffrey para “herdeiro legítimo”.
– Lord Varys lança a suspeita que Lancel Lannister terá embebedado o rei de propósito.
– Daenerys tenta convencer Drogo a conquistar Westeros, sem sucesso.
– Durante uma visita ao mercado, um mercante tenta envenena-la mas Jorah percebe e apreende o assassino.
– Jon Snow e os amigos formam-se e Lord Commander Mormont distribui os recrutas pelos postos. Pyp, Sam e Jon, pra grande indignação, vão para os Mordomos. Glenn para a Patrulha.
– Pyp fala da verdadeira razão que o levou à Night’s Watch e Sam faz ver a Jon que o Lord Commander o escolheu para lidar a Night’s Watch um dia, Jon decide ficar.
– Renly Baratheon tenta convencer Ned a apoia-lo na sucessão ao reino de Westeros, Ned recusa e envia carta a contar toda a verdade a Stannis, o justo sucessor.
– Littlefinger tenta convencer o regente do Norte a segurar o poder para si, sem sucesso também. Ned pede que Littlefinger convença a guarda real a apoia-lo caso seja necessário.
– Jon e Sam fazem o seu juramento em frente ao Represeiro (Weirwood). Ghost traz uma mão gelada do interior da floresta.
– Drogo, enraivecido pela tentativa de homicídio, declara guerra aos Sete Reinos e migra para Oeste para atravessar o Narrow Sea.
– Ned recebe a notícia da morte de Robert.
– Ned reúne-se com Littlefinger Lord Varys e recebe a informação que Renly Baratheon e Loras Tyrell partem de King’s Landing.
– Ned entra na sala do trono onde Joffrey se senta. Sor Barristan lê o comunicado de Robert e Cersei rasga-o. A Guarda Real trai Ned Stark e Littlefinger aponta-lhe uma faca ao pescoço.

Opinião:
– Apresentação de Tywin Lannister, limpa o interior de um veado enquanto dá lição de política a Jaime. Exigindo que ele se eleve e com isso eleve também o nome Lannister. Tywin quer os Lannister no poder e nada o impedirá. Cersei expõe o relacionamento com o irmão e de como Ned não reclamou o trono quando King’s Landing caiu. Mais um grande confronto que esta temporada nos ofereceu e que estabelece (se ainda havia duvidas) que Cersei é uma jogadora de peso.
– A cena em que vemos Ros a satisfazer outra mulher pode parecer só sexualidade gratuita, mas é mais que isso. Mostra-nos o que tornou Petyr no Littlefinger, o que ele faz para manipular e de que modo o duelo com Brandon Stark o definiu.
– Curioso que Robert manda assassinar Daenerys com medo da ameaça que ela poderá ser e a tentativa falhada incentiva Drogo a punir os responsáveis, causando a ameaça que Robert temia.
– Embora enraiveça Jon, a sua colocação nos Mordomos salva-lhe a vida e despoleta um processo que poderá salvar Night’s Watch no futuro. Começamos a ver sabedoria de Sam nas palavras. O que lhe falta em coragem e força na espada, ganha no bom senso.
– Mais uma decisão honrada de Ned que prejudica o destino do reino e o seu.
– Ned não se pode queixar que não lhe tentaram ensinar a política de King’s Landing, Littlefinger tenta novamente sem sucesso. Percebemos aqui que Petyr não tinha um plano delineado desde o início, mas que vai sim improvisando, genialmente, à medida que os acontecimentos se vão desenrolando. É isso que o torna uma ameaça tão terrível.
– Ned falha sempre em fazer a jogada mais inteligente, e benéfica para o reino, e pagou por isso no final. “Quem vai ao mar, perde o lugar” seria um bom ditado, mas o título do episódio di-lo melhor “Ou vences ou morres”. E temos de ser justos, Littlefinger avisou-o para não confiar nele…

Episódio 5×05– Kill the Boy
Data de exibição: 10 Maio de 2015
Classificação: 8,1
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 55min
Capítulos: A Storm of Swords – Samwell V. A Feast for Crows – Samwell IV. A Dance with Dragons – Jon II, Daenerys II, Tyrion V, Jon V, Tyrion VI, Daenerys IV, The Lost Lord, Reek II, Tyrion VIII, Daenerys VI, The Prince of Winterfell, Jon VIII, Tyrion IX, Jon IX, Jon XI e Jon XIII.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: –
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Filhos. Há quem diga que eu devia desistir deles. Mas uma boa mãe nunca desiste dos filhos. Castiga-os, se for preciso, mas não desiste deles.” – Daenerys Targaryen
– “Uma Targaryen sozinha no mundo…É uma coisa terrível.” – Maester Aemon
– “O teu comando trar-te-á pouca alegria… O inverno está quase a chegar. Mata o rapaz e deixa nascer o homem.” – Maester Aemon
– “Podemos aprender a viver com os selvagens, ou podemos juntá-los ao exército dos mortos.” – Jon Snow
– “(a morte) Não me liberta de um juramento. Eu servi Lady Catelyn. Ainda a sirvo.” – Brienne
– “Os ciúmes aborrecem-me. Lembras-te do que acontece a quem me aborrece? Não vais aborrecer-me, pois não, Myranda?” – Ramsay Bolton
– “Quase mandei chicoteá-la e lançar a criança ao rio. Mas depois olhei para ti e vi aquilo que vejo agora. Tu és meu filho.” – Roose Bolton
– “Eu queria ser meistre quando era pequeno. Em vez disso, tornei-me um membro da Patrulha da Noite. Há mais aventuras aqui.” – Samwell Tarly
– “Continua a ler, Samwell Tarly.” – Stannis Baratheon
– “Elas vêm connosco… Metade destes patrulheiros são assassinos e violadores.” – Stannis Baratheon
– “Vi-vos a escutar os vossos conselheiros. Vi-vos confiar na experiência deles quando esta vos faltava e avaliar as escolhas que eles vos apresentavam. E vi-vos ignorar os vossos conselheiros, porque havia uma alternativa melhor, uma que só vós conseguíeis ver.” – Missandei
– “Para criar uma aliança duradoura com o povo de Meereen, casarei com o chefe de uma família antiga. Felizmente, já há um pretendente de joelhos.” – Daenerys Targaryen
– “Silêncios longos e taciturnos e um ocasional murro na cara. A forma de agir dos Mormont.” – Tyrion Lannister
– “Eu sou uma pessoa que bebe. As pessoas que bebem precisam de continuar a beber.” – Tyrion Lannister
– “Quantos séculos demoraremos a aprender a construir cidades como esta outra vez? Durante milhares de anos, os valirianos foram os melhores do mundo em quase tudo… E depois, deixaram de ser.” – Tyrion Lannister
– “”Abraçaram-se com força e viraram as costas ao final. As colinas que se abriam e o negro que devorava os céus, as chamas tão altas e tão quentes que até os dragões arderam, não seriam as últimas imagens que passariam diante dos olhos deles. Lançadas contra numa muralha, as ondas que o vento marítimo revolvia e agitava… uma cidade com mil anos e tudo o que os homens tinham aprendido. A Perdição consumiu tudo e nenhum deles se virou.”” – Tyrion Lannister e Jorah Mormont

Momentos Chave:
-Missandei chora ao lado da cama em que Grey Worm recupera das feridas.
– Daenerys lamenta a morte de Barristan Selmy e ordena que todos os chefes das grandes famílias de Meereen sejam apreendidos. Hizdahr zo Loraq é preso pelos Unsullied.
– Dany leva os líderes até o local onde tem os seus dragões presos e sacrifica um deles, queimado e devorado por Rhaegal e Viserion. Ameaça Hizdahr, mas recua na decisão.
– Samwell lê um relatório sobre Dany a Maester Aemon. Este lamenta que Dany esteja sozinha e ele seja inútil em ajuda-la. Jon Snow pede conselho a Aemon e sem que Jon explique o problema este apoia a sua decisão.
– Jon Snow pede a Tormund que lidere o seu povo e os traga para a Muralha, prometendo que os deixa passar e que pode contar com a frota de Stannis para os transportar. Tormund aceita ir a Hardhome, mas apenas se Jon for com ele.
– Jon apresenta os seus argumentos para convencer os irmãos a aceitarem a paz com os wildlings, mas não encontra aliados à sua causa, sob o olhar de Stannis.
– Olly traz comida a Jon Snow e diz não perdoar os wildlings e não muda de ideias quando Jon diz que a Watch precisa deles.
– Brienne e Podrick ficam numa estalagem perto de Winterfell. Sansa pede a um local que entegue uma mensagem a Sansa, jurando ainda servir Catelyn Stark.
– Myranda fala com Ramsay sobre o seu casamento com Sansa e denuncia os ciúmes. Ramsay ameaça-a dizendo que os ciúmes o aborrecem.
– Uma criada visita o aposentos de Sansa e diz que ela não está sozinha. Que se sentir ameaçada, para acender uma vela na janela da torre mais alta.
– Sansa olha a torre de onde caiu Bran. Myranda elogia o vestido de Sansa e diz que é bom recordar Catelyn.
– Myranda leva Sansa até ao canil e diz que ela vai encontrar algo que a ajudará a recordar o passado. Sansa encontra Reek que a aconselha a sair dali.
– Reek diz a Ramsay que Sansa o viu no canil e Ramsay perdoa-o por não ter contado logo.
– Ramsay faz um brinde ao casamento com Sansa, com Roose, Walda e Sansa. Ramsay apresenta Reek a Sansa e obriga-o a pedir desculpas pelo mal que lhe fez. Diz que Reek é o mais parecido com família que ela tem e deverá ser ele a leva-la ao altar. Roose anuncia que Wanda está grávida e que espera um filho.
– Ramsay questiona o pai como é que conseguiu engravidar Wanda. Ramsay percebe que Ramsay se sente ameaçado e assegura-o que é o seu filho e herdeiro. Diz que Stannis está a caminho e pede a Ramsay que o ajude a vencer a batalha. Ramsay aceita.
– Samwell Tarly diz a Gilly que a maior biblioteca de Westeros se encontra na Citadela, em OldTown. Stannis entra e Gilly foge. Stannis questiona Sam como é que ele conseguiu matar um White Walker e ele fala-lhe de Dragonglass. Stannis diz para ele continuar a estudar como derrotar o inimigo.
– Stannis diz a Davos que está na altura de partir e insiste que a sua família venha com ele.
– Shireen mostra-se ansiosa por conhecer as criptas de Winterfell a Ser Davos.
– Jon Snow promete devolver os navios da frota a Stannis, agradece-lhe e Stannis parte de Castle Black com o seu exército.
– Grey Worm acorda três dias depois e sabe da morte de Barristan. Confessa-se envergonhado por ter sentido medo de não ver mais Missandei. Missandei deita-se com Grey Worm e beija-o.
– Daenerys confessa a Missandei não saber o que fazer em Meereen e pede-lhe conselho. Missandei salienta que só Dany poderá tomar a decisão.
– Daenerys visita Hizdahr na prisão e diz que permitirá a realização dos jogos e para solidificar o seu reino irá casar-se com ele.
– Tyrion pede desculpas a Jorah pelos comentários que fez. Percebe que Jorah o leva através das ruínas da antiga Valíria.
– Enquanto atravessam as ruínas, falam do dia em que o Império foi destruído. Drogon passa nos céus para espanto de Tyrion. Stone Men atacam o barco e Tyrion atira-se ao mar para não ser tocado. Tyrion é arrastado para o fundo do mar por um Stone Men.
– Tyrion acorda na costa, salvo por Jorah. Jorah diz a Tyrion que não foi tocado, mas esconde uma marca de Greyscale no braço.

Opinião:
Um episódio sem grandes marcos que o tornem especialmente único, mas que piscam o olho a eventos futuros: Jon decide partir para Hardhome e ganha inimigos na Night´s Watch. Stannis diz que a sua filha está mais segura com ele e despede-se de Jon Snow. Samwell tem agora autorização real para continuar a narrar nos livros e pisca o olho à próxima aventura. É também aqui que o estranho casal de próximas aventuras se reencontra: Reek e Sansa. Enquanto Ramsay continua a espalhar o seu charme em todos as cenas em que entra, Reek começa, desde o primeiro momento, a olhar pelo bem de Sansa. Dany, essa, aumenta a temperatura da crueldade ao alimentar os filhos, depois da perda de Barristan e com Jorah em maus lençóis. É em momentos como estes (conversa de Jorah e Tyrion sobre Valíria) que eu dou mais valor que o comum espectador. Para muitos é mais um facto histórico meio desinteressante, mas eu gosto quando o lore é exposto assim. Jorah inicia uma grande viagem a meio de outra grande viagem. Uma que só acabará no velho Continente.

Episódio 5×03 – High Sparrow
Data de exibição: 26 Abril de 2015
Classificação: 8.5
Realização: Mark Mylod
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 59min
Capítulos: A Feast for Crows – Brienne I, Arya I, Cersei II, Cersei III, Brienne III, Samwell II, Cersei IV, Brienne IV, Arya II, Cersei V, Cersei VI e Alayne I. A Dance with Dragons – Jon I, Jon II, Jon IV, Tyrion VI, Tyrion VII, Reek III, The Prince of Winterfell e The Blind Girl. The Winds of Winter – Alayne I
Genérico: King’s Landing, Moat Cailin, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: The Waif e High Sparrow
Mortes: Janos Slynt

Frases do episódio:
– “”Valar dohaeris.” Todos os homens têm de servir.” – Jaqen H´gar
– “Eu adoro-a. Foi sempre tão generosa comigo, tão amável… e os horrores que ela teve de suportar… Perder o marido, o filho mais velho e o pai. Não admira que seja tão protetora em relação a ti. Ela nunca te perderá de vista.” – Margaery Tyrell
– “Gostava de ter vinho para vós. Ainda é um pouco cedo para nós…” – Margaery Tyrell
– “Não vos obrigarei a fazer nada. Ainda não sabeis quanto gosto de vós? Dizei e seguimos na direção oposta.” – Lord Baelish
– “Não há justiça no mundo. A não ser que a façamos.” – Lord Baelish
– “Ele não me amava, não me desejava, dançou comigo porque era amável e não queria que eu sofresse. Salvou-me de ser alvo de chacota. Desde esse dia até ao último dia dele. E não pude retribuir salvando-o. Não há nada mais odioso do que não conseguirmos proteger quem amamos.” – Brienne
– “És tão teimoso como o teu pai. E tão honrado.” “- Não imagino maior elogio.” – “- Não era um elogio. A honra fez com que o teu pai fosse morto.” – Stannis Baratheon e Jon Snow
– “Ouvi dizer que era melhor manter os inimigos por perto.” – “Quem disse isso não tinha muitos inimigos.” – Jon Snow e Stannis Baratheon
– “Enquanto os Bolton governarem o Norte, o Norte sofrerá.” – Ser Davos Seaworth
– “Tu que entraste aqui com uma moeda que não mereceste e cujo valor não respeitas. Quem és tu?” – Waif
– “Bem-vinda a casa, Lady Stark. O Norte não esquece.” – serva
– “Tenho medo. Tive sempre medo.” – Janos Slynt
– “A hipocrisia é uma pústula. Lancetar uma pústula nunca é agradável.” – High Sparrow
– “A fé e a coroa são os dois pilares que mantêm este mundo. Se um se desmorona, desmorona-se o outro também. Temos de fazer tudo o que for necessário para nos protegermos.” – Cersei Lannister
– “Nunca a magoarei. Tendes a minha palavra.” – Ramsay Bolton
– “O Ninho de Águia é meu. A última vez que os senhores do Ninho de Águia fizeram uma aliança com os senhores do Norte, derrotaram a maior dinastia que este mundo já conheceu.” – Lord Baelish
– “Dá sorte esfregar a cabeça de um anão.” – “Dá ainda mais sorte chupar a pila de um anão.” – Tyrion Lannister
– “Com muito prazer, mas não consigo fazer isto. Acredita, ninguém está mais chocado do que eu. Espero que passe. O que vou fazer no meu tempo livre? Vou mijar, para começar…” – Tyrion Lannister

Momentos Chave:
– Arya varre o interior da Casa enquanto vê um homem a beber água da fonte. Confronta Jaqen sobre o seu treino como Faceless Men e este diz-lhe que primeiro ela tem de servir. Arya observa que o homem que bebeu da fonte morreu. Outros membros levam o corpo do homem.
– Margaery e Cersei chegam ao Septo de Baelor e Cersei mostra-se incomodada por o povo invocar apenas o nome de Margaery.
– Margaery e Tommen casam-se.
– Tommen e Margaery consumam o casamento. Informa que a avó partiu para High Garden e manipula Tommen, dizendo que Cersei irá sempre protege-lo apesar de já ser Rei.
– Tommen fala com Cersei e tenta convence-la a voltar para Casterly Rock.
– Cersei visita os aposentos de Margaery e apesar das indirectas da rainha, Cersei diz que está disposta a ajuda-la no que precisar.
– Em Winterfell, Reek vê corpos esfolados a serem içados na muralha.
– Ramsay conta ao pai que matou Lord Cerwyn e a familia por este não lhe reconhecer o título e recusar-se a pagar impostos e que o filho, Cley Cerwyn o fez. Roose diz-he que os Bolton não conseguirão controlar o Norte com terror, que é necessário um casamento para fortalecer alianças. Diz ter encontrado a noiva certa para Ramsay.
– Sansa e Lord Baelish chegam a Moat Cailin. Sansa percebe que será ela a casar com Ramsay e recusa. Baelish diz que ela tem de parar de fugir e regressar a casa para poder vingar a família. Sansa aceita e a comitiva atravessa Moat Cailing. Brienne e Pod observam ao longe e decidem ir à voltar para os apanhar.
– Podrick conta como se tornou escudeiro. Brienne pede desculpa por o tratar mal e promete ensina-lo a lutar e a montar. Conta como conheceu Renly e prometeu vingar a sua morte, matando Stannis Baratheon.
– Stannis encontra-se com Jon. Jon diz-lhe que Ollye é o seu escudeiro e que está a prepara-lo para um dia talvez comandar também. Jon recusa a proposta de Stannis e decide ficar na Night´s Watch. Stannis diz que partirá em breve para Winterfell antes do Inverno chegar, recomenda que Jon mate os wildlings e que envie Ser Allister para Eastwatch. Ser Davos diz a Jon que Stannis o respeita e diz-lhe que no juramento da Night´s Watch ele promete proteger os domínios do Homem e que o Norte sofrerá enquanto os Bolton governarem.
– Waif entra nos aposentos de Arya e pergunta-lhe quem ela é. Apesar de Arya dizer “ninguém” Waif bate-lhe. Jaqen interrompe a discussão e diz-lhe que enquanto ela tiver os pertencer de Arya não pode ser “ninguém”.
– Arya atira os seus pertences para o fundo do mar, juntamente com o dinheiro e a moeda que Jaqen lhe deu. Decide não atirar a espada e esconde-a nas pedras.
– Arya varre a sala enquanto outros membros levam um corpo. Jaqen leva-a para as catacumbas e deixa-a com Waif e o corpo. Ambas lavam o corpo.
– Sansa chega a Winterfell e apresenta-se a Roose e Ramsay sob o olhar de Reek e Myranda.
– Uma serva de Winterfell acompanha Sansa aos seus aposentos e diz-lhe que “o Norte não esquece”,
– Jon pergunta a Sam por Maester Aemon no refeitório e este diz-lhe que este não se sente bem. Jon nomeia Ser Allister Primeiro Ranger. Jon nomeia Janos Slynt para responsável de Greyguard e este rejeita e ofende Jon.
– Jon castiga Slynt, decapitando-o depois deste pedir misericórdia.
– No bordel de Peter Baelish, o High Septon goza dos serviços de prostitutas enquanto é atacado pelos Sparrows.
– High Septon é acompanhado pela rua, nu, enquanto Sparrows o acusam de “Pecador”.
– High Septon apresenta-se ao pequeno conselho e pede justiça, exigindo que High Sparrow seja preso.
– Cersei encontra-se com High Sparrow numa zona pobre de King´s Landing. Cersei fala-lhe da acusação do High Septon, mas afirma que quer trabalhar com High Sparrow para manter a religião com bons olhos.
– Cersei visita a oficina de Qyburn e diz-lhe para enviar uma mensagem a Petyr Baelish. Pergunta-lhe como corre a sua experiência.
– Sansa percorre Winterfell e Reek desvia o olhar para que esta não o reconheça. Ramsay agradece Baelish pela sua noiva e promete nunca a magoar. Roose fala a sós com Baelish e questiona a sua aliança com a Casa Bolton. Entrega-lhe a mensagem que Cersei lhe enviou.
– Tyrion e Varys passam por Volantis e Tyrion exige sair da carroça.
– Tyrion e Varys observam uma Red Priestess a discursar ao povo e Tyrion goza com a ideia de ela curar Greyscale.
– Tyrion e Varys entram num bordel e observam uma prostituta vestida como Daenerys. Jorah encontra-se no mesmo bordel. Tyrion fala com outra prostituta, mas depois muda de ideias. Tyrion urina por uma janela e é capturado por Jorah, que diz leva-lo à rainha.

Opinião:
Este episódio é também conhecido como o “de mal a pior”, porque quase todas as personagens se enfiam de vez em tocas que não devem. Sansa conhece finalmente o adorável marido, Jon começa a fazer amigos, Cersei menospreza o clero e Tyrion irá ter saudades da sua carroça. O único que se está a safar melhor ainda é Tommen, que molha o pincel quatro vezes na Margaery. Curioso ver como esta adoptou logo a roupa de Cersei, em mais uma espetada à rainha. Cersei vê inimigos onde não existem e quando os há, ignora-os, o seu Frankenstein não ressuscitará a tempo… Arya põe o Stark em pausa enquanto se junta “de vez” ao culto. Tempos bem escuros se aproximam. Não tivemos Dany, mas tivemos um rabo a passar-se por ela. Mais uma vez, como é habitual, os pontos altos do argumento pertencem a Varys e Tyrion e aqui não é excepção. Agora o nosso anão terá um outro companheiro de viagem, mais cabeludo e menos conversador.

Episódio 1×05 – The Wolf and the Lion
Data de exibição: 15 de Maio de 2011
Classificação: 8.2
Realização: Brian Kirk
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 51min
Capítulos: Game of Thrones – Tyrion III, Eddard VII, Arya IV, Eddard VIII e Eddard IX
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Sor Loras Tyrell, Sor Vardis Egan, Lysa e Robin Arryn, Mord, Mhaegen
Mortes: Jory Cassel

Frases do episódio:
– “Fico contente por nunca nos termos encontrado em campo, Sor Barristan. E a minha mulher, também. Acho que não se daria bem com a vida de viúva.” – Ned Stark
– “Se o Rei conseguisse sempre aquilo que queria, ainda estaria a lutar
o raio de uma rebelião.” – Ned Stark
– “Todos sabem que um Lannister paga sempre as suas dívidas.” – Tyrion Lannister
– “Que tipo de atrasado mental armaria um assassino com a sua própria arma?” – Tyrion Lannister
– “A Norte ou a Sul, não se cantam canções a aranhas.” – Lord Varys
– “As Lágrimas de Lys, como lhe chamam. Uma coisa rara e dispendiosa, tão límpida e insípida como a água. Não deixa qualquer vestígio.” – Lord Varys
– “O lobo e o leão vão estar de costas voltadas. Em breve, entraremos em guerra, meu amigo… Temos tempo, diríeis. Apressai-vos, digo eu.” – Lord Varys
– “Dizei-me, há por aí alguém que guarde as vossas bolas numa caixinha? Pergunto-me frequentemente. – Acreditais que não faço ideia de onde estão? E em tempo fomos tão unidos.” – Littlefinger e Lord Varys
– “Tenho Sete Reinos para governar! Um Rei e Sete Reinos! Achais que é a honra que os mantém unidos? Achais que é a honra que tem mantido a paz? É o medo! O medo e o sangue!” – Robert Baratheon
– “Nós que é suposto governarmos, temos, por vezes, de fazer coisas vis
pelo bem do reino.” – Lord Varys
– “Mamã, quero ver o homem mau voar.” – Robin Arryn
– “Joffrey é um monstro. O Tommen tem oito anos e o Stannis tem a personalidade de uma lagosta.” – Sor Loras Tyrell
– “É engraçado, esse truque que fazeis: moveis os lábios mas a voz que sai é a do vosso pai.” – Robert Baratheon
– “ Quanto tempo consegue manter-se alguma coisa unida por via do ódio? – Bom, dezassete anos já é bastante tempo.” – Robert Baratheon e Cersei Lannister.
– “(Lyanna Stark) Só sei que ela foi a única coisa que alguma vez
desejei ter. Alguém a levou para longe de mim e sete reinos não foram suficientes para preencher o vazio que ela deixou.” – Robert Baratheon
– “Alguma vez tivemos uma possibilidade? Será que houve algum tempo, algum momento? – Não…E isso faz-vos sentir melhor ou pior? – Não me faz sentir nada.” – Robert Baratheon e Cersei Lannister

Momentos Chave:
– Ned e Barristan Selmy falam da morte de Sor Hugh do Vale e das proezas de cada um em combate. Primeira vez que vimos as Silent Sisters.
– Ned convence Robert a não lutar no torneio. Falam do casamento de Robert com Cersei.
– Sor Loras derrota o Montanha no Torneio e Clegane corta a cabeça ao seu cavalo como castigo. Renly e Littlefinger trocam indirectas.
– Confronto entre Hound e Montanha. Robert ordena que parem,
– Catelyn leva Tyrion para o Vale pela Estrada Este. Comitiva é atacada pelos Clãs da Montanha.Tyrion pondera fugir mas salva a vida a Catelyn.
– Exposição de alguns símbolos e lemas de Casas de Westeros por Bran durante uma lição com Maester Luwin.
– Theon visita Ros no bordel.
– Lord Varys revela a Ned que o veneno Lágrimas de Lys foi usado para matar Jon Arryn, Mão do Rei durante 17 anos, e que Robert Baratheon será o próximo.
– Arya persegue um gato até às masmorras por debaixo do Red Keep e ouve Lord Varys e Ilyrio Mopatis a conversarem.
– Lord Varys e Littlefinger falam na sala do trono sobre a clientela de Littlefinger e das alianças de cada um.
– Arya tenta regressar a King’s Landing e os guardas tentam baralhar-lhe a entrada.
– Arya conta a Ned sobre a conversa que ouviu nas masmorras. Ned descobre por Yoren que Catelyn fez Tyrion refém.
– Chegada de Catelyn ao Eyrie.
– Ned é convocado para o Pequeno Conselho com Robert Baratheon.
– Ned e Robert discutem novamente o futuro de Daenerys numa reunião de Pequeno Conselho. Ned mantém-se irredutível contra a morte da criança e retira-se do cargo de Mão do Rei.
– Ned prepara-se para sair de King’s Landing quando Littlefinger o convence a reunir-se com ele.
– Lysa Arryn recebe Catelyn e comitiva na Sala do Trono.
– Tyrion é enviado para as Sky Cells.
– Vemos a relação homossexual entre Sor Loras e Renly Baratheon enquanto fazem a exposição da política social e económica dos Sete Reinos, assim como a linha de sucessão ao Trono. Loras incentiva Renly a lutar pelo seu direito, deitando achas para a futura Guerra dos Cinco Reis. Primeira referência a Stannis Baratheon.
– Primeiro, e único, diálogo que vemos entre Robert e Cersei. Falam de Daenerys, do seu casamento e Lyanna Stark
– Littlefinger leva Ned a um bordel e descobre mais uma filha bastarda de Robert.
– Jaime Lannister intercepta Ned à saída do bordel e após uma luta em que Ned é ferido por um guarda, Jaime aprisiona Ned por este ordenar o aprisionamento de Tyrion

Opinião:
– Começamos a ver Lord Varys a entrar no jogo da manipulação de bastidores.
– Primeiro frente a frente que observamos entre Littlefinger e Lord Varys, dos melhores momentos de escrita que a série tem é quando estes dois titãs se encontram e trocam “mimos”.
– Outro excelente exemplo é a conversa entre Robert e Cersei. A série atinge a excelência não com efeitos especiais nem batalhas, mas numa sala em que duas personagens interessantes trocam palavras.
– Tal como o título indica, é aqui que as hostilidades entre Starks e Lannisters iniciam.
– Pela primeira vez há ausência de Daenerys de um episódio.

Episódio 6×08 – No One
Data de exibição: 12 de Junho 2016
Classificação: 8,5
Realização: Mark Mylod
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 57min
Genérico: King’s Landing, Riverrun, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: –
Mortes: Brynden Tully, Lem, Lady Crane e The Waif

Frases do episódio:
– “Essos é leste e Westeros oeste. Mas que há a oeste de Westeros? Ninguém sabe.” – Arya Stark
– “És uma merda a morrer, sabias?” – Sandor Clegane
– “Se rapares a barba com uma navalha, dizes que a navalha funciona. Isso não significa que não possa cortar-te a garganta.” – Varys
– “Eu escolho violência.” – Cersei Lannister
“Ela fodia-o a ele, não achas? A forma como ela olha para ele… A forma como todas olham para ele é francamente irritante. À conta disso, preferia trabalhar com o irmãozinho dele.” – Bronn
– “É vossa. Será sempre vossa.” – Jaime Lannister
– “Essa é a pior piada que já ouvi.” – Grey Worm
– “Como viveis convosco próprio? Todos nós temos de acreditar que somos decentes, não é? Tendes de dormir à noite. Como dizeis a vós próprio que sois decente depois de tudo o que haveis feito?” – Edmure Tully
– “Mandarei chamar o vosso filho e lanço-o para Riverrun com uma catapulta. Porque vós não me interessais, Lorde Edmure. O vosso filho não me importa. As pessoas no castelo não me importam. Só Cersei. E se tiver de massacrar cada Tully que alguma vez viveu para voltar para ela, é isso que eu farei.” – Jaime Lannister
– “Não morrais por orgulho quando podeis lutar pelo vosso sangue.” – Blackfish
– “Ainda podes ser uma maior ajuda do que o mal que fizeste, Clegane. Não é demasiado tarde para ti.” – Beric Dondarrion
– “Uma rapariga é Arya Stark de Winterfell e eu vou voltar para casa.” – Arya Stark

Momentos Chave:
– Lady Crane representa a morte de Joffrey novamente, desta vez a jurar vingança aos responsáveis, como Arya tinha sugerido.
– Lady Crane vai para os bastidores e encontra Arya, ensanguentada.
– Lady Crane cuida de Arya e esta conta que não pode ir com a companhia porque iria colocar Crane em perigo. Diz que quer navegar para Oeste de Westeros e ver o que lá existe. Crane dá-lhe Leite da Papoila para que Arya durma e recupere.
– Sandor encontra quatro membros da Irmandade em Fronteiras e mata-os. Questiona um deles sobre o quinto elemento, mas não obtém resposta.
– Tyrion e Varys ouvem uma sacerdotisa do Senhor da Luz a elogiar Daenerys nas ruas de Meereen e Tyrion diz que o seu plano resultou. Varys parte para uma missão secreta em Westeros e despede-se de Tyrion, que diz que irá sentir a sua falta.
– Qyburn informa Cersei que um grupo da Faith Militant entrou no Red Keep, sob autorização de Tommen.
– Lancel diz que High Sparrow exige a presença de Cersei no Septo de Baelor e esta recusa, dizendo que Sparrow pode visita-la a ela no Red Keep.. Lancel ameaça Cersei e o Montanha protege-a. Montanha arranca a cabeça de um dos membros com as próprias mãos e os restantes afastam-se com medo.
– Brienne e Podrick chegam ao acampamento de Jaime.
– Bronn apanha Podrick de surpresa e esgana-o. Falam da atração que Brienne e Jaime têm um pelo outro e Bronn tenta ensinar luta a Podrick.
– Brienne cota a Jaime que Sansa está viva e pretende recuperar Winterfell e Jaime saliente que ele e Brienne estão em campos opostos da batalha. Brienne pede uma oportunidade para convencer Blackfish a abandonar o castelo e levar o seu exército para Norte. Jaime dá a sua palavra que o permitirá. Brienne tenta devolver Oathkeeper a Jaime, mas este diz que a espada irá sempre pertencer a Brienne.
– Brienne tenta convencer Blackfish, mas inicialmente este nem acredita que Brienne é quem diz ser. Mesmo depois de ler a carta de Sansa, diz que não irá abandonar o castelo da sua família para ajudar Sansa. Brienne pede a Podrick que envie uma mensagem a Sansa a dizer que falhou na sua missão.
– Cersei chega à sala do trono, acompanhada de Qyburn e Montanha. Kevan informa-a que haverá um anúncio real e barra-lhe a passagem para ficar ao lado de Tommen. Tommen anuncia a data para o julgamento de Loras e Cersei. Proíbe ainda o Julgamento por Combate. Qyburn informa Cersei que um rumor sobre o qual o questionou se confirma.
– Tyrion convence Missandei e Grey Worm a beberem vinho com ele e contam anedotas. Soa o alarme.
– Tyrion e Missandei vêm barcos dos mestres de escravos a chegar ao porto de Meereen.
– Jaime pede desculpa a Edmure pela maneira como foi tratado. Edmure pergunta-lhe como é que ele consegue viver com o peso na consciência por tudo o que fez. Jaime responde-lhe que só lhe interessa regressar para junto de Cersei e matará todos os Tully se for necessário, incluindo o filho de Edmure.
– Edmure aproxima-se do castelo e exige entrar. Os guardas aceitam apesar de Blackfish dizer que é uma cilada de Jaime.
– Edmure ordena os guardas que a ponte seja baixada e rendam as suas armas. Jaime e o seu exército entram em Riverrun. Edmure ordena que Blackfish seja aprisionado e entregue aos Frey.
– Blackfish ajuda Brienne e Podrick a escapar por um barco no rio. Brienne tenta convence-lo a ir com ela mas este recusa.
– Os Lannister tomam conta do castelo. Jaime é informado que Blackfish morreu a lutar. Jaime vê Brienne a escapar à distância. Pondera alertar os guardas, mas deixa-a partir. Ambos acenam em despedida.
– Os mestres atacam Meereen com catapultas. Grey Worm diz que deverão proteger a Pirâmide e esperar. Ouvem um barulho no topo da pirâmide e Daenerys entra.
– Sandor Clegane encontra a Irmandade sem Fronteiras, Beric Dondarrion e Thoros de Myr. Os restantes assassinos estão prestes a ser enforcados pelos seus pecados, mas Sandor exige ser ele a mata-los. Beric concede duas mortes a Clegane.
– Beric e Thoros tentam recrutar Clegane, mas este resiste. Beric diz-lhe que os mortos estão a caminho e ele é necessário para a luta.
– Crane continua a cuidar de Arya. Arya acorda com um barulho e vê Lady Crane morta por Waif. Arya salta da janela em fuga.
– Arya foge pelas ruas de Braavos, perseguida por Waif e abre as suas feridas novamente. Arya refugia-se num beco escuro. Waif encontra-a mas Arya apaga as velas e luta na escuridão.
– Jaqen encontra Arya no Salão das Faces e a face de Waif ao lado das restantes. Jaqen confessa ter ordenado a morte de Arya. Arya diz-lhe que é uma Stark e vai voltar a casa.

Opinião: Um episódio sem grandes momentos que o tornem especial. Obviamente que o final do capítulo de Arya em Braavos é bem-vindo e podemos concordar que se prolongou para lá do necessário. Arya vai regressar a casa e isso é que é o mais importante. Sandor esse anda a partir cabeças e comer animais, de volta ao normal, portanto. O caminho agora é para Norte, para Sandor e Arya. Varys esse vai quebrar o recorde de velocidade de viagem e parte para fazer uma aliança bem feminina. Embora Edmure não nutra grandes favoritismos por parte dos fãs da série, Tobias é um actor incrível e tivemos direito a uma conversa interessante entre dois homens que sabem o que é ser prisioneiro de guerra. Jaime sai, claro, por cima. Enquanto temos Brienne a elogiar a sua honra temos também o lado de Jaime agarrado ao amor de Cersei e capaz de atrocidades (“As coisas que fazemos por amor.”). Em breve essa realidade irá mudar, mas não para já… outro pormenor interessante no episódio são os planos de sonho de Arya e Tyrion. A série gosta de nos deixar umas mensagens “subtis” sobre destinos das personagens e podemos concluir que se calhar a série acaba com Arya a navegar num barco para Oeste de Westeros e Tyrion a cuidar da sua vinha. Será?!

Episódio 5×02 – The House of Black and White
Data de exibição: 19 Abril de 2015
Classificação: 8.3
Realização: Michael Slovis
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 54min
Capítulos: A Storm of Swords – Daenerys VI, Jon XI, Samwell V e Jon XII. A Feast for Crows – The Captain of Guards, Samwell II, Arya I, Cersei II, The Soiled Knight, Jaime II, Cersei IV, Arya II, Cersei V, Samwell III e Jaime III. A Dance with Dragons – Tyrion I, Jon I e Tyrion II.
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Lollys Stokeworth, Areo Hotah, Ser Denys Mallister, Doran Martell e Trystane Martell
Mortes: Mossador

Frases do episódio:
– “Lady Sansa, antes da morte da vossa mãe, eu era a espada ajuramentada dela. Dei-lhe a minha palavra
de que vos encontraria e protegeria. Defender-vos-ei e aconselhar-vos-ei e darei a minha vida por vós,
se for necessário. Juro-o pelos antigos deuses e pelos novos.” – Brienne
– “O nosso filho mais velho foi assassinado no casamento dele. A nossa única filha foi enviada para Dorne. O nosso filho mais novo vai casar com aquela rameira de High Garden.” – Cersei Lannister
– “Eu amava o meu irmão e tu fizeste-o muito feliz, por isso, terás sempre um lugar no meu coração. Mas não mutilamos meninas como vingança.” – Doran Martell
– “Não sei de onde vindes. Talvez as coisas lá sejam diferentes, espero eu. Mas aqui em Meereen, antes de Daenerys chegar, eles eram nossos donos… Misericórdia, julgamentos justos,
não significam nada para eles. Só percebem a linguagem do sangue.” – Mossador
– “A Cersei ofereceu-se para elevar a lorde quem lhe levar a vossa cabeça. – Ela devia oferecer a cona dela. A melhor parte dela em troca da melhor parte de mim.” – Varys e Tyrion
– “Todo o lado já tem um governante. Qualquer monte de merda à beira de qualquer estrada tem o estandarte de alguém lá espetado.” – Tyrion
– “Não te reconheço autoridade para determinar o que me interessa ou não. És a Rainha-mãe, nada mais.” – Kevan Lannister
– “Se formos muito brandos, as pessoas não nos temem. Se não nos temem, não nos seguem.” – Stannis Baratheon
– “A Bear Island só reconhece um rei, o Rei no Norte, cujo nome é Stark.” – Lyanna Mormont,
– “Os nortenhos podem ser um pouco como os Homens Livres, leais aos deles.” – Jon Snow
– “Ele pode ser jovem, mas é o comandante para quem nos virámos quando a noite esteve mais escura.” – Sam
– “Queríeis a Harpia morta, mas tínheis as mãos atadas. Eu libertei-vos, como fizestes com todos nós.” – Mossador

Momentos Chave:
– Arya chega a Braavos de barco.
– Ternesio Terys deixa Arya em frente à House of Black and White. Um velho nega-lhe a entrada apesar da insistência.
– Arya recita a sua lista da morte enquanto espera um longo tempo à porta da Casa. Desiste e atira a moeda dourada que Jaqen lhe ofereceu ao mar.
– No Vale, Brienne e Podrick param numa estalagem para comer.
– Podrick vê Littlefinger e Sansa na estalagem e avisa Brienne, que lhe manda preparar os cavalos. Littlefinger diz a Sansa que recebeu resposta positiva da proposta de casamento.
– Brienne aborda Sansa e diz-lhe que prestou juramento para a proteger. Littlefinger salienta que Renly e Catelyn morreram sobre a sua protecção e Sansa nega o serviço. Littlefinger insiste que Brienne fique mas esta foge da estalagem a cavalo com a ajuda de Podrick.
– Brienne e Podrick separam-se. Podrick cai do cavalo e Brienne mata dois cavaleiros que o perseguiam.
– Cersei e Jaime recebem uma encomenda de Dorne, uma figura de uma cobra com o colar de Myrcella. Cersei teme pela segurança dela e Jaime diz que vai ao Dorne resgata-la.
– Bronn fala com Lollys Stokeworth sobre planos para a boda.
– Jaime diz a Bronn que ele não se casará com Lollys e promete-lhe uma noiva melhor e um castelo maior em troca do seu auxílio em Dorne.
– Ellaria observa Myrcella e Tristan nos jardins de Water Garden.
– Ellaria exige falar com Principe Doran Martell. Exige que este vingue a morte de Oberyn, que as Sand Snakes estão do seu lado, e quer enviar Myrcella a Cersei um dedo de cada vez. Doran diz que enquanto ele governar não o irá permitir.
– Daario explica a Grey Worm que os seus homens são melhores a descobrir os segredos dos Filhos da Harpa. Encontram a casa de um membro e Grey Worm descobre uma mascara dourada.
– Mossador defende que o prisioneiro deve ser morto e Hizdahr e Ser Barristan pedem a Daenerys cautela. Ser Barristan, a sós com a rainha, fala-lhe sobre as crueldades do Rei Louco. Daenerys diz que não irá executar o prisioneiro sem um julgamento.
– Tyrion e Varys estão numa carruagem a caminho de Volantis. Varys diz que Tyrion tem de se manter escondido e falam do tempo em que este era Mão do Rei.
– Caçadores dão a cabeça de uma anão a Cersei e esta diz que não se trata de Tyrion.
– Cersei reúne-se com o Pequeno Conselho fala em nome de Tommen. Diz que ela será conselheira do rei até este ser maior de idade, nomeia Mace Tyrell Mestre da Moeda, que Qyburn será Mestre dos Segredos (antigo posto de Varys) e Kevan Lannister o Mestre da Guerra. Pycelle mostra-se chocado com a nomeação de Qyburn e Kevan recusa o cargo e ser fantoche de Cersei.
– Shireen Baratheon ensina Gilly a ler. Shireen explica que lhe curaram a Greyscale ainda em bebé e Gilly conta que duas das suas irmãs morreram desse mal. Selyse pede para falar com Shireen a sós e exige que ela se afaste de Gilly por ser uma Wildling.
– Stannis repreende Jon por este matar Mance Rayder. Diz que Lyanna Mormont apenas segue os Stark e se recusa a prestar-lhe juramento. Diz que quer a ajuda dos wildlings para conquistar o Norte e que nomeará Jon como Stark se este lhe prestar fidelidade.
– Jon conta a proposta de Stannis a Sam. Na eleição para o 998 Lord Commander, Janos Slynt nomeia Alliser Thorne para o cargo. Um outro irmão nomeia Denys Mallister, Comandante de Shadow Tower. Quando o voto está quase a iniciar, Sam interrompe e nomeia Jon Snow, elogiando a sua liderança. Alliser acusa Jon de defender os wildlings e não a Patrulha. A votação dita um empate entre Jon e Alliser e Maester Aemon vota em Jon. Jon é eleito Lord Commander.
– Arya mata um pombo nas ruas de Braavos para comer. Três homens tentam assalta-la mas quando vêem o velho da House of Black and White fogem.
– Arya segue o velho de volta à Casa e revela-se com a face de Jaqen. Convida Arya a entrar na Casa.
– Mossador entra na prisão do suspeito de pertencer aos Filhos da Harpa. Este diz-lhe que nunca aceitará Daenerys. O corpo é exibido nas ruas, ensanguentado e com a mensagem “Morte aos Mestres”.
– Mossador é apresentado, algemado, a Daenerys e diz que matou o prisioneiro por ela. Daenerys diz que a lei tem de ser reenforçada e condena-o à morte.
– O povo de Meereen junta-se para a execução de Mossador, separados entre Mestres e ex-escravos. O povo e Mossador pede mesiricordia mas Daenerys ordena a sua morte pela mão de Daario. Os ex-escravos revoltam-se e atiram pedras a Mestres e Daenerys que foge escoltada pelos Unsullied.
– Na pirâmide, Dany ouve um barulho lá fora e encontra Drogon no topo da pirâmide. Ela tenta acaricia-lo, mas Drogon voa sobre a cidade.

Opinião:
– Mais arcos a começar e outros em velocidade de caracol. Mais, este poderia ser apelidado de “O episódio da más escolhas”.
– Arya chega à tão ansiada (para ela e para nós) House of Black and White, Jaime parte para o Dorne, Cersei parte para o reinado, Sansa parte para o desconhecido e Brienne parte corpos.
– Embora Tyrion esteja a caminho de algum lado, as conversas com Varys são sempre a um nível acima. O humor e a troca de “petardos” entre duas mentes brilhantes destacam-se sempre do restante, pela positiva.
– Jon Snow continua a traçar o seu caminho e numa reviravolta eleitoral alcança o desejado posto de Lord Commander, depois de Stannis lhe oferecer o título de Stark. É o chamado “bom problema de se ter”. A processo de eleição é bastante simplificado, e numa escala bem menor, da retratada nos livros. O actor que interpreta Denys Mallister, a segunda hipótese na urnas, morreu apenas quatro dias depois desta cena ser filmada.
– Em Meereen, Daenerys vê o povo e Drogon a voltar-lhe as costas. A jovem rainha a aprender que o trono pode ser um local muito sozinho e é difícil governar. Esperemos que não tenha a mesma sorte de Robb Stark quando matou Richard Karstark. No entanto não deixa de ser refrescante uma cena a “céu aberto” na série. As cenas da Daenerys são sempre mais visualmente bonitas (geralmente).
– Este episódio marca o regresso de Myrcella depois de duas temporadas. Interpretada desta vez por Nell Tiger Free. É também a estreia de Dorne como local. High Garden e Principe Martell deixaram de ser referências e a nossa vizinha Espanha e Alexander Siddig deram-lhes vida.

Episódio 3×07 – The Bear and the Maiden Fair
Data de exibição: 12 de Maio de 2013
Classificação: 8
Realização: Michelle MacLaren
Argumento: George R. R. Martin
Duração: 56min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Início de Jon V, parte de Daenerys IV, Arya VIII, Jaime VI e Catelyn V
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: Razdal mo Eraz, Myranda, Violet, Steelshanks
Mortes: –

Frases do episódio:
– “As pessoas colaboram umas com as outras quando lhes convém, são leais quando lhes convém, amam-se quando lhes convém e matam-se quando lhes convém. Ela sabe disso, tu não. Por isso é que não ficarás com ela.” – Orell
– “Não o amarás tanto quando descobrires o que ele realmente é.” – Orell
– “A maioria das mulheres não sabe do que gosta até experimentar. E, infelizmente, muitas de nós experimentam muito pouco antes de sermos velhas e de termos cabelos brancos.” – Margaery Tyrell
– “Somos muito complicadas. Dar-nos prazer requer prática.” – Margaery Tyrell
– “Se perdeis tempo a tentar que as pessoas gostem de vós, acabareis por vos tornardes no homem morto mais popular da cidade.” – Bronn
– “Temos 200 mil razões para tomar a cidade.” – Daenerys Targaryen
– “Antiga e gloriosa é Yunkai.” – Razdal mo Eraz
– “Os Lannister enviam cumprimentos.” – Jaime Lannister
– “A vossa famosa pila deve ser muito preciosa para vós.” – Ramsay Snow
– “Uma aranha! Salva-me, Jon Snow! O meu vestido é feito da mais pura seda de Tralalalaleeday.” – Ygritte
– “Invadiram seis vezes e falharam seis vezes.” – Jon Snow
– “Ide comprar uma mão de ouro e fodei-vos com ela.” – Locke

Momentos Chave:
– Os wildlings e Jon Snow prosseguem para sul da Muralha. Ygritte goza com os costumes militares de Westeros. Orell diz que o amor entre ele e Ygritte será curto
– Robb prossegue viagem para as Twins e a sua viagem é atrasada em um dia pela chuva. Juntamente com Catelyn Blackfish e Edmure falam do casamento.
– Robb e Talisa fazem sexo. Robb observa o seu mapa de guerra e Talisa escreve uma carta à mãe em Volantis. Talisa diz-lhe está grávida e declaram amor um pelo outro.
– Durante uma pausa, Tormund dá dicas sexuais a Jon em brincadeira.
– Orell declara-se a Ygritte e alerta-a sobre Jon Snow.
– Sansa fala com Margaery sobre os seus sonhos de criança e do casamento com Tyrion. Margaery tranquiliza-a, salienta que podia ter pior noivo e elogia a sua experiencia com outras mulheres.
– Joffrey invoca Tywin à sala do trono. Pede-lhe que seja informado sobre as reuniões do Pequeno Conselho e porque razão é que o Mão mudou a sua localização para a Torre da Mão. Tywin diz-lhe que é o mais conveniente para si e que manterá o rei a par das matérias importantes. Joffrey pergunta sobre Daenerys e Tywin diz que não há nada a temer.
– Daenerys chega aos arredores de Yunkai. Jorah diz-lhe que não precisa de tomar a cidade e Dany insiste em libertar os escravos. Ordena que Grey Worm vá aos seus portões e diga aos líderes da cidade para se reunirem com ela para que se possam render.
– Razdal percorre o caminho até Daenerys numa carruagem, com os Unsullied ao longo do caminho.
– Daenerys recebe-o e este oferece-lhe dois baús de barras de ouro e navios e em troca ela deixa Yunkai em paz. Daenerys fica tentada, mas vendo os escravos que rodeiam Razdal oferece a vida dos senhores da cidade em troca da libertação dos escravos. Razdal fica ofendido e ameaça Daenerys, tenta levar os baús de volta mas Drogon impede-o.
– Tyrion oferece correntes de ouro a Shae e esta toma-o como ofensa. Tyrion reforça o sentimento que tem por ela mas Shae pensa que Tyrion a vê apenas como prostituta ao aceitar casar-se com Sansa.
– Gendry e Melissandre passam de barco perto do Red Keep e ela revela-lhe que ele é o bastardo de Robert Baratheon.
– Arya ataca Beric sobre ter vendido Gendry a Melissandre. Beric recebe notícias de que vinte homens Lannister estão perto e ordena a Irmandade que siga em sua direcção. Arya acusa-o de ser mentiroso e não seguir para Riverrun. Arya foge e despista os homens da Irmandade na floresta, mas é capturada pelo Hound.
– Jaime despede-se de Brienne e dá a sua palavra em cumprir a promessa de libertar Arya e Sansa quando chegar a King’s Landing.
– Jaime tenta preparar o seu cavalo para a partida e Qyburn auxilia-o. Roose pede que Jaime fale com o pai e Jaime diz para Roose dar os seus cumprimentos a Robb. Na partida, Locke goza com Jaime e promete tomar conta de Brienne.
– Myranda e Violet libertam Theon da cruz, dão-lhe água e mimam-no. Despem-se uma à outra e seduzem-no. O torturado toca a corneta e interrompe-os. Theon tenta fugir e é derrubado. O torturador corta-lhe os genitais.
– Jon e Ygritte caçam e este duvida das suas capacidades com o arco.
– Ygritte pensa que um moinho é um palácio e Jon diz-lhe que Winterfell é muito mais imponente.
– Ygritte brinca que um dia levará Jon a Winterfell quando os wildlings vencerem. Jon diz-lhe que isso nunca acontecerá e que estão condenados ao fracasso. Ygritte diz a Jon que ele faz parte do exército e que ele também perderá.
– Bran e companhia descansam no acampamento e Osha queixa-se de fazer o trabalho todo e de Jojen encher a cabeça de Bran com magia negra. Bran diz a Osha que não vai para Castle Black mas sim para Norte, à procura do Corvo. Osha fala sobre o seu ex-marido e de como se tornou um wight. Diz que prometeu levar Bran até à Muralha apenas.
– Qyburn inspeciona a ferida de Jaime e fala do motivo que o levou a ser expulso da ordem dos Maesters. Qyburn informa que apesar do pai de Brienne ter feito uma proposta para a resgatar, Locke recusou por achar que ele é bem mais rico, acreditando-se na história que Jaime lhe contou. Jaime diz a Steelshanks que vão voltar para Harrenhal.
– Quando chega, o pátio está deserto e houve uma multidão a cantar “The Bear and the Maiden Fair”.
– Jaime chega a um recinto em que Brienne está ferida e luta com um enorme urso usando uma espada de madeira.
– Jaime tenta comprar o resgate de Brienne mas Locke recusa. Brienne é desarmada e derrubada. Jaime salta para dentro do recinto e protege Brienne. Steelshanks atira uma flecha com a besta e fere o animal. Jaime ajuda Brienne a escalar e quando esta chega ao topo ajuda Jaime a fugir de um ataque do urso.
– Jaime diz que só parte se levar Brienne consigo e quando Locke recusa Jaime faz-lhe ver que a sua chegada a King’s Landing é mais importante para Roose Bolton.

Opinião:
– Quase metade do episódio é passado a ver nudez, a ver sexo ou a falar de sexo…
– Não me lembro de detestar tanto Shae da primeira vez que vi a série, mas revendo, provoca-me profunda irritação. Não é por saber o que vai fazer na quarta temporada, é simplesmente por ser tão chata, casmurra e burra quando está com Tyrion, tornando-a insuportável.
– A conversa entre Sansa e Margaery é um pequeno doce. Primeiro pela completa ingenuidade de Sansa no que toca à vida e pela sabedoria da futura rainha que tem fama de ser Rainha Virgem mas que de virgem não tem nada. O olhar que Margaery lhe faz quando Sansa pensa que ela sabe o que sabe porque a mãe lhe contou é uma delícia que só Natalie Dormer nos podia dar.
– O arco de Arya com Hound começa aqui e durará até ao final da quarta temporada. Será uma viagem proveitosa em vários aspectos.
– Jon Snow percebe aqui que não conseguirá convencer Ygritte a abandonar a sua missão. A série mostra-nos ambos a brincarem, apaixonados, para no fim percebermos que no seu núcleo não são compatíveis e que o desenlace não poderá ser feliz.
– Jaime salva Brienne e une-os em completamente. A partir daqui serão aliados e amigos. A luta com o Urso é um bom momento, com bastante tensão, principalmente por isto é Game of Thrones e é possível que Jaime não saísse dali vivo.
– Sejamos sinceros, qualquer cena que tenha dragões é fantástica. Sempre que a série não nos delicia pelas palavras, há sempre a parte visual que faz o seu gostinho aos olhos. Daenerys está senhora de si mesma e sabe bem o que quer. Colocar Unsullied ao longo do caminho, o ar não impressionado com que recebe Razdal, coloca-lo numa cadeira minúscula e se fazer-se rodear pelos “filhos” é uma excelente manobra de marketing.
– Curioso que este seja o episódio “mais mal” escrito de toda a temporada e seja da autoria de George R.R. Martin. Demasiadas cenas para encher, muito sexo e apenas as cenas de Daenerys e Jaime se safam. A desculpa que é um episódio de transição não encaixa porque neste ponto do campeonato não havia necessidade de cenas que se arrastam e em nada contribuem para a história.

Episódio 7×02 – Stormborn
Data de exibição: 23 de Julho 2017
Classificação: 8,6
Realização: Mark Mylod
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 57min
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha e Oldtown
Novas personagens: –
Mortes: Obara Sand e Nymeria Sand

Frases do episódio:
– “Robert não era louco ou cruel. Simplesmente não tinha interesse em ser Rei.” – Varys
– A incompetência não devia ser recompensada com lealdade cega. Enquanto tiver olhos, usá-los-ei.” – Varys
– “O príncipe ou princesa que foi prometido trará o amanhecer.” – Missandei
– “Eu sou um Tarly. Esse nome significa alguma coisa. Não quebramos votos. Não somos manipuladores. Não apunhalamos
os nossos adversários pelas costas ou cortamos-lhes as gargantas em casamentos.” – Randyll Tarly
– “Balerion, o Terror Negro. A besta que Aegon cavalgou pelo mar. As suas chamas forjaram o Trono de Ferro e subjugaram os Sete Reinos. Poderoso… Mas não invencível.” – Qyburn
– “Já conheci muitos homens inteligentes. Sobrevivi a todos. Sabeis porquê? Ignorei-os. Os Senhores de Westeros são ovelhas. Sois uma ovelha? Não. Sois um dragão. Sede um dragão.” – Olenna Tyrell
– “Nem acredito que pensei que eras um rapaz. És bonita.” – Hot Pie
– “És a minha irmã. És a única Stark em Winterfell. Até regressar, o Norte é teu.” – Jon Snow
– “Tocas na minha irmã e eu próprio te mato.” – Jon Snow

Momentos Chave:
– Daenerys mostra-se impaciente por conquistar Westeros. Tyrion diz-lhe que as Casas estão contra Cersei e é possível conquistar sem matança. Dany agradece Varys por recrutar os Tyrell e Dorne para o seu lado, mas põe em questão a sua lealdade. Varys diz que fez o necessário para sobreviver e a sua lealdade está para com o povo. Dany pede-lhe que ele seja sempre honesto com ela mas que o mata se ele a trair. Grey Worm informa que uma sacerdotisa chegou para falar com Dany.
– Melisandre fala da profecia do Príncipe Prometido e Missandei esclarece que em valeriano, a palavra não tem género, pode ser Príncipe ou Princesa. Quando Daenerys pergunta se Melisandre a considera a Princesa Prometida esta diz que Dany tem um papel a cumprir. Pede que Daenerys convoque Jon Snow para ouvir o seu testemunho sobre a ameaça do Norte. Tyrion defende a honestidade de Jon Snow e Dany concorda em convoca-lo, para lhe jurar lealdade.
– Sansa, Jon e Davos leem a mensagem de Tyrion. Jon confirma que vem mesmo de Tyrion, Sansa diz que Tyrion sempre a tratou bem e Davos salienta que os dragões serão uma ajuda enorme contra os mortos.
– Cersei reúne-se na sala do trono com Casas das Westlands, incluindo os Tarly. Cersei fala da traição de Olenna Tyrell e da crueldade de Dany em Essos e da destruição que trará a Westeros. Pede a ajuda dos nobres para fazer frente a Daenerys. Randyll Tarly questiona como é que Cersei propõe fazer frente aos dragões e Qyburn diz que está a estudar uma solução.
– Jaime oferece a Randyll Tarly o posto de general das forças do reino. Pede-lhe ainda que destrua Olenna Tyrell. Tarly diz que não irá trair a Casa a quem jurou lealdade. Jaime argumenta que Olenna é responsável por trazer os Dothraki para Westeros e promete nomeá-lo Guardião do Sul quando a guerra terminar.
– Archmaester e Sam tentam tratar Jorah. Archmaester diz que poderá viver uns 20 anos com a doença, mas que a sua mente se perderá em menos de seis meses. Sam pergunta se não há mesmo nada que possam fazer e o maester diz que ao contrário de Shireen Baratheon, a doença está numa fase muito mais avançada em Jorah e não há nada que possa fazer. Sugere que Jorah ponha um fim à sua vida. Sam pergunta se quer que avisem a sua família e descobre que ele é Mormont.
– Qyburn mostra o esqueleto de Balerion. Qyburn mostra a Cersei uma besta gigante, capaz de matar dragões. Cersei dispara uma lança contra o esqueleto de Balerion, perfurando-o
– Yara, Ellaria e Olenna urgem Daenerys a conquistar King´s Landing, destruindo a cidade. Dany diz que não irá faze-lo. Tyrion explica que Tyrell e Dorne irão atacar do Sul e cercar a cidade, com a frota dos Greyjoy no porto enquanto Grey Worm e os Dothraki atacarão Casterly Rock. Todas concordam com o plano. Dany fala com Olenna a sós. Promete que Cersei pagará pelos seus crimes em breve. Olenna diz que Tyrion é um homem sábio, mas que a sua experiência lhe diz que os nobres são seguidores e ela tem de os liderar, não os seguir.
– Missandei visita Grey Worm nos seus aposentos e despede-se dele, não sabendo quando ele regressará. Grey Worm confessa que é difícil para ele despedir-se dela por ser a sua fraqueza. Diz ter medo de a perder. Grey Worm beija Missandei e esta despe-se para ele. Grey Worm e Missandei passam a noite juntos.
– Sam diz ao Archmaester ter descoberto uma maneira de tratar Jorah. O Archmaester diz que o procedimento é muito perigoso e proibido.
– Jorah escreve uma carta a Dany de despedida. Sam apresenta-se e diz que conhecia Jeor Mormont. Dá rum a Jorah e pede-lhe que beba bastante porque o procedimento irá doer bastante. Sam confessa que nunca tentou o procedimento de cura antes mas que é a única esperança de Jorah. Sam diz que terá de retirar toda a crosta da pele de Jorah. Jorah geme em agonia.
– Arya visita uma estalagem e reencontra Hot Pie. Este pergunta se Brienne a encontrou e Arya confirma. Hot Pie informa Arya que os Bolton estão mortos e que Jon conquistou Winterfell. Arya sai à pressa e deseja-lhe boa sorte.
– Arya parte em direcção ao Norte.
– Jon recebe a mensagem de Sam.
– Jon informa os lordes do Norte sobre as mensagens de Sam e Tyrion. Diz que aceitou o convite para ir a Dragonstone em busca de dragonglass e aliados. Sansa insurge-se contra Jon, lembrando o que o Rei Louco fez aos Stark. A Casa Arryn, Umber e Mormont concordam. Jon repete que a esperança de vencer os Mortos é pouca e precisam de aliados fortes. Sansa pede que envie um emissário, mas Jon diz que tem de ser ele e deixa Sansa no comando enquanto estiver ausente. Sansa aceita.
– Jon visita a sepultura de Ned. Littlefinger diz-lhe que foi ele quem trouxe os ossos dele de volta. Jon diz que ele não devia estar ali e não tem nada a dizer-lhe. Littlefinger diz que lhe devia agradecer pela ajuda na batalha e que ama Sansa como amava Catelyn. Jon encosta Littlefinger à parede e esgana-o. Diz para se manter longe de Sansa sob ameaça de morte.
– Jon parte de Winterfell com Davos e alguns homens. Littlefinger observa Sansa ao longe.
– Arya aquece-se à fogueira e ouve uns barulhos na floresta. Arya encontra Nymeria, acompanhada de uma matilha. Nymeria ameaça-a mas depois reconhece-lhe o cheiro. Quando Arya tenta toca-la e pede que venha com ela, Nymeria vira costas. Arya reconhece que Nymeria já não é a mesma.
– As Sand Snakes discutem entre si quem irão matar em King´s Landing.
– Ellaria seduz Yara. Yara diz que Theon será seu conselheiro e protector quando ela for rainha. O navio é abalroado e Yara vai ver o que se passa.
– Euron invade o navio com os seus homens, matando todos os leais a Yara. Yara ordena Tyene que mantenha Ellaria em segurança. Yara observa a sua frota em chamas.
– Euron mata Obara com uma lança e sufoca Nymeria com o seu próprio chicote. Tyene faz frente aos soldados, mas acaba por ceder e ela e Ellaria são capturados.
– Yara e Euron lutam, mas Euron sai vencedor. Euron usa Yara como isca para chamar Theon. Theon salta do navio em fuga.
– Theon fica à deriva enquanto vê toda a frota destruída.

Opinião: Confesso que esperava um pouco mais do encontro entre Olenna e Daenerys. Já não peço nada de jeito de Ellaria e Yara não é uma personagem forte o suficiente para causar impacto, mas Olenna já teve melhores conversas. E é um pouco disso que se trata esta temporada, conversa. Como há muitos personagens a reencontrar-se há muita coisa para esclarecer e falar, mas isso não joga sempre a favor da série. Também tivemos mais um momento em que Sansa brinca aos reis, como se o seu passado a munisse de especial bom senso. Jon dá-lhe um “estalo de luva branca” ao nomeá-la líder de Winterfell enquanto ele se prepara para trocar umas ideias com Daenerys. Littlefinger foi encostado à parede, tal como Ned já o tinha feito, mas as coisas estão a correr mais a seu gosto. Agora Sansa está sozinha e é mais facilmente manipulável. Pelo menos até chegar mais uma Stark. É pouco credível que Arya não tenha descoberto mais cedo que os Bolton foram derrotados e perderam Winterfell. Ainda no episodio anterior teve uma conversa com soldados Lannister e isso deveria ter vindo à baila. Hot Pie, o maior pasteleiro de Westeros dá a noticia mas, mais uma vez, pareceu ser um reencontro forçado que pouco ou nada acrescentou à história. Arya já não é a mesma criança que enxotou Nymeria e a lobo já não é a mesma submissa que foi abandonada. Seria bom contar com ela, mas Nymeria tem o seu próprio caminho, como Arya tem o seu. última palavra para King´s Landing, em que Cersei tenta fazer aliados onde pode, mas o máximo que irá conseguir é arranjar carne para dragão. Euron esse sim mostra serviço. Numa cena pouco iluminada em que é fácil não se perceber o que se está a passar. O facto de mais de metade dos intervenientes pouco ou nada nos interessar também não ajuda. A melhor noticia do episódio acaba por ser a destruição de duas das cobras. Cobras que nunca deviam ter saído do ninho.

Episódio 7×01 – Dragonstone
Data de exibição: 16 de Julho 2017
Classificação: 8,5
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 57min30s
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, The Twins, Winterfell, Muralha e Oldtown
Novas personagens: Ned Umber e Alys Karstark, Archmaester da Citadela
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Quando as pessoas te perguntarem o que aconteceu aqui, diz-lhes que o Norte não esquece. Diz-lhes que o inverno chegou para a Casa Frey.” – Arya Stark
– “Eu não planeio tricotar à lareira enquanto homens lutam por mim.” – Lyanna Mormont
– “Parece que agora somos da Patrulha da Noite.” – Tormund Giantsbane
– “As guerras de ontem já não interessam. O Norte precisa de se unir, todos os vivos do Norte.” – Jon Snow
– “Tudo o que vem antes da palavra “mas” é merda.” – Jon Snow
– “Tens de ser mais esperto que o pai. Tens de ser mais esperto que o Robb. Amava-os, sinto falta deles, mas cometeram erros estúpidos e ambos perderam a cabeça por causa disso.” – Sansa Stark
– “Aprendi muito com ela.” – Sansa Stark
– “Inimigos para o leste. Inimigos para o sul… Inimigos para oeste… Inimigos para o norte… Inimigos em toda a parte. Estamos rodeados de traidores.” – Cersei Lannister
– “Haveis matado o vosso próprio irmão.” – “Devíeis experimentar. Uma sensação maravilhosa.” – Cersei Lannister e Euron Greyjoy
– “Somos a memória do mundo, Samwell Tarly. Sem nós, os homens não seriam melhores que cães. Não recordariam nenhuma refeição excepto a última, não seriam capazes de ver mais do que a próxima. E sempre que saísses de casa
e fechasses a porta, uivariam como se tivesses partido para sempre.” – Archmaester da Citadela
– “Não é preciso ficar com a última palavra, Sr. Baelish. Vou assumir que seria alguma coisa inteligente.” – Sansa Stark
– “Vou matar a rainha.” – Arya Stark
– “Porque é que estás sempre de mau humor?” – “Experiência.” – Thoros de Myr e Sandor Clegane
– “Gelo. Uma muralha de gelo. A Muralha… É onde a Muralha se encontra com o mar. Há um castelo, lá. Há uma montanha. Parece a ponta de uma flecha. Os mortos estão a marchar por ela. Milhares deles.” – Sandor Clegane
– “Vamos começar?” -Daenerys Targaryen

Momentos Chave:
– Walder Frey faz um brinde, num grande banquete que organizou nas Twins, celebrando a vitória em Riverrun. Vinho é distribuído a todos os Frey. Walder agradece por os ter ajudado a massacrar todos os Stark no Red Wedding, mas diz que cometeram um erro em não matar todos os Stark. OS convidados começam a engasgar-se e a vomitar. Todos os morrem e Walder revela-se como Arya. Arya diz à mulher de Walder, a quem proibiu de beber o vinho, para passar a mensagem de que o Norte não esquece e que o Inverno chegou para os Frey.
– Para lá da Muralha, uma nuvem de gelo espalha-se e no meio está o Night King e o seu exército.
– Bran chega à Muralha e é recebido por Edd. Meera apresenta-se e quando Edd pede provas Bran responde que Edd esteve no Punho e em Hardhome, que o exército dos mortos está a caminho. Edd deixa-os entrar.
– Jon pede a todos os maesters do Norte que procurem informação de depósitos de dragonglass para construir armas. Diz ainda que toda a gente deve receber treino de combate, incluindo mulheres. Lord Glover questiona a ordem e Lady Mormont retribui dizendo que não pretende ficar de fora da luta. Jon diz que a fortaleza da Muralha mais perto de Hardhome é Eastwatch by the Sea e encarrega Tormund e os wildlings de a patrulharem. Os próximos territórios são dos Umber e Karstark. Sansa diz que os castelos devem ser oferecidos a outras Casas, leais aos Stark. Jon diz que os filhos não devem pagar pelos crimes dos pais, entrando em confronto directo com Sansa. Jon chama Alys Karstark e Ned Umber e pede-lhes que jurem lealdade aos Stark. OS jovens ajoelham-se.
– Jon diz que Sansa não pode questionar as suas ordens à frente dos outros lordes. Sansa chega a comparar Jon com Joffrey, mas arrepende-se. Diz que Jon é bom em governar, mas que tem de ser mais inteligente que Robb e Ned, e ouvir o que ela diz.
– Jon recebe mensagem de Cersei, exigindo que viagem para King´s Landing e lhe jure lealdade. Jon não dá grande importância, mas Sansa diz que Cersei fará de tudo para destruir os seus inimigos.
– Cersei observa um artista a pintar o chão do pátio com um mapa de Westeros. Cersei pergunta a Jaime se ele tem medo dela. Cersei diz que Daenerys está a caminho e que Tyrion é seu conselheiro. Jaime diz que ela irá para Dragonstone. Cersei enumera os inimigos do reino e quer que Jaime tome acção. Jaime diz que com o Inverno é difícil suportar um exército e que devem esperar. Cersei diz que é preciso vencer para iniciar uma dinastia e Jaime diz que não há dinastia agora que os filhos estão mortos. Cersei diz que Tommen os traiu ao suicidar-se. Jaime diz que precisam de aliados e Cersei diz que aprendeu algo com Tywin.
– A frota de Euron chega a King´s Landing. Jaime questiona o plano de Cersei em fazer aliados com pessoas que não são de confiar. Cersei diz que Euron veio em busca de uma rainha.
– Cersei recebe Euron na sala do trono. Euron fala da traição de Yara e Theon e diz que Cersei deve aliar-se a ele para se vingar de Tyrion, visto que estão todos do mesmo lado. Jaime diz que Euron não é um verdadeiro monarca e fala-lhe da última rebelião dos Greyjoy, que ele próprio começou ao queimar a frota Lannister. Euron elogia as capacidades de luta ao matar o seu próprio povo e de que não se arrepende de nada. Diz ter a maior frota do mundo e que é algo que Cersei precisa para vencer os seus inimigos. Em troca quer casar com Cersei, mas esta recusa por não poder confiar nele. Euron diz que dará um presente a Cersei e regressará em breve.
– Sam arruma livros, limpa penicos e latrinas e serve refeições no refeitório da Cidadela, diariamente.
– Sam fica muito curioso com uma coleção de livros numa parte isolada e trancada da biblioteca.
– Sam assiste o Archmaester enquanto este faz uma autopsia a outro maester. Sam pede para ter acesso à zona exclusiva da biblioteca, mas Archmaester diz que apenas os Maesters podem ter acesso. Diz ainda que acredita em Sam sobre os White Walkers, mas que a humanidade sempre sobreviveu e continuará a sobreviver.
– Durante a noite, Sam rouba as chaves de um maester que dão acesso à zona restrita.
– Brienne ensina Podrick a lutar com espada. Tormund diz que ele é um sortudo.
– Littlefinger comenta com Sansa que Brienne venceu o Hound. Littlefinger questiona o que lhe falta para ser feliz, mas Sansa não lhe dá a atenção desejada. Brienne questiona Sansa porque é que Littlefinger ainda está em Winterfell e esta responde que o exército do Vale é a razão porque venceram a batalha.
– Arya percorre a floresta a cavalo e ouve um cântico. Encontra um grupo de soldados Lannister que lhe oferecem comida. Arya aceita e diz que se dirige para King´s Landing. Os soldados falam mal da cidade. Arya pergunta o que fazem ali e estes respondem que estão nas Riverlands para manter a paz e falam das saudades de casa. Oferecem comida e vinho a Arya e perguntam-lhe o que vai fazer em King´s Landing. Quando ela responde que vão matar a rainha eles começam a rir.
– Thoros comenta o mau tempo e Hound goza com as suas capacidades de premonição. Encontram uma casa e Beric recomenda pernoitarem ali. Hound reconhece a casa, pois foi a mesma onde foi recebido quando viajava com Arya.
– Entram na casa e está abandonada. Hound vê os corpos do agricultor e criança na cama. Beric deduz que passaram fome e o pai matou a filha e suicidou-se para não morrerem em agonia. Hound questiona Beric o porquê de o Senhor da Luz o ressuscitar tantas vezes e este diz que se questiona sobre o mesmo e não sabe. Thoros pede a Hound que olhe para as chamas da fogueira, pois só elas dão respostas. Hound olha para as chamas e diz ver a Muralha, uma fortaleza junto ao mar, uma montanha e milhares de mortos a passar por ela.
– Thoros acorda com barulho de uma pá. Encontra Hound no exterior a enterrar o pastor e a filha. Thoros pergunta se os conhecia e ajuda-o a enterra-los. Hound faz uma pequena oração por eles.
– Sam tenta ler apesar do cansaço. Sam descobre um mapa de Dragonstone e informação que há lá uma montanha de Dragonglass.
– Sam faz a coleção dos pratos da refeição na ala dos doentes. Um deles assusta-o e pergunta-lhe se Daenerys já chegou a Westeros, Sam diz que não. Apresenta marcas de greyscale e percebe-se que é Jorah.
– Daenerys chega a Dragonstone.
– Dany entra no castelo, acompanhada pelo seu conselho e vê ainda estandartes de Stannis Baratheon.
– Daenerys entra na sala do trono, mas não se senta. Entra na sala com o mapa de Westeros e diz a Tyrion que está na altura de começar.

Opinião: Arya continua a espalhar charme pelas Riverlands, quer seja a cometer total destruição da Casa Frey (e ainda são alguns), ou a fazer amizades com Ed Sheeran. Arya percebe que por detrás dos inimigos por vezes estão homens bons, a lutar no lado errado. Também nas Riverlands, Sandor mostra que a viagem pela morte despertou a consciência em si. O agricultor a quem roubou o dinheiro é encontrado morto, suicídio para evitar a fome. Sandor tem muitos pecados para compensar, talvez terá oportunidade de o fazer. Em Winterfell, Jon parece reunir as melhores características de Ned e Robb com a praticalidade da experiência, mas Sansa não concorda. Pela primeira vez em muito tempo, a senhora de Winterfell recomeça a irritar a audiência ao fazer frente a Jon. Percebemos o seu lado, mas… chill girl! Bran chega à Muralha a tempo da reunião de família. Vem carregadinho de coisas para contar e Meera bem está a precisar de uma massagem. Cersei essa continua em expiral, aliando-se ao pior que consegue encontrar, ou melhor, aos que ainda querem alguma coisa com ela. Sam não precisava de mostrar tanta merda para percebermos a bosta de rotina que tem, mas tá bem! No fim sai a notícia de que o sítio onde Daenerys alugou casa é um sítio de interesse para Jon. Estão lançados os iscos para o encontro mais aguardado. Uma pequena nota para o genérico, que pela primeira vez não conta com nenhuma localização em Essos, agora que Dany viajou para Westeros.

Episódio 5×07 – The Gift
Data de exibição: 24 Maio de 2015
Classificação: 8,6
Realização: Miguel Sapochnik
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 58min
Capítulos: A Feast for Crows – Samwell II, Samwell IV, The Princess in the Tower, Alayne III e Cersei X. A Dance with Dragons – Daenerys IV, Daenerys V, The Prince of Winterfell, The Watcher, Jon VIII, The Turncloak, The King’s Prize, Daenerys VII, A Ghost in Winterfell, Tyrion X, Jon X, Tyrion XI and Jon XIII.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: Brant, Derek, Yezzan zo Qaggaz, Septa Unella
Mortes: Aemon Targaryen

Frases do episódio:
– “Comandante, é meu dever dizer-vos que creio que esta missão é imprudente, temerária e um insulto a todos os irmãos que morreram a combater os selvagens.” – Alliser Thorne
– “Chamava-se Aemon Targaryen. Veio para junto de nós vindo de Porto Real. Um meistre da Cidadela, acorrentado e ajuramentado, e um irmão ajuramentado da Patrulha da Noite, sempre fiel. Não havia homem mais sábio, mais gentil ou mais bondoso… Ele tinha o sangue do dragão, mas agora o fogo dele extinguiu-se. E agora a patrulha dele acabou.” – Samwell Tarly
– “Este é o momento certo e eu arriscarei tudo. Porque se não o fizer, teremos perdido. Marchamos rumo à vitória, ou marchamos rumo à derrota, mas avançamos.” – Stannis Baratheon
– “Matei um Caminhante Branco e matei um Thenn, tento a minha sorte convosco.” – Samwell Tarly
– “Sou uma rainha, não uma carniceira.” – “Todos os governantes ou são carniceiros ou são carne.” – Daenerys Targaryen e Daario Naharis
– “Vós sois poucos, nós somos muitos. E quando os muitos deixarem de temer os poucos…” – High Sparrow
– “Faria qualquer coisa por ti. Qualquer coisa para te manter longe do perigo. Queimaria cidades.” – Cersei Lannister
– “Garanto-vos, Lorde Baelish, que os nossos destinos estão unidos. Juntos assassinámos um rei.” – Olenna Tyrell
– “Eu sou o presente. É um prazer conhecer-vos, Vossa Graça. Chamo-me Tyrion Lannister.” – Tyrion Lannister
– “Os adornos dos Tyrell serão retirados. As mentiras deles derrubadas. As verdadeiras intenções deles serão mostradas a todos… O que descobriremos quando retirarmos os vossos adornos?” – High Sparrow.
– “Olha para a minha cara. É a última coisa que verás antes de morreres.” – Cersei Lannister

Momentos Chave:
– Jon prepara-se para partir de Castle Back. Alliser Thorne diz que a missão é má ideia. Samwell dá a Jon uma adaga de dragonglass.
– Maester Aemon, acamado, brinca com o bebé de Gilly e compara-o ao seu irmão mais novo, Aemon. Diz-lhe que deve fugir para Sul mal possa.
– Reek abre a porta trancada de Sansa e deixa-lhe o pequeno-almoço. Sansa queixa-se de estar fechada no quarto durante o dia e de ser violada todas as noites. Reek diz que ela tem de obedecer a Ramsay antes que fique em pior situação. Sansa diz que ele não é Reek mas sim Theon e fá-lo jurar que irá acender a vela na janela da torre.
– Reek parece estar a seguir o pedido de Sansa mas dirije-se antes a Ramsay.
– Maester Aemon chama pelo irmão no leito da morte, enquanto Sam e Gilly tomam conta dele.
– O corpo de Maester Aemon jaz numa pira e Sam faz a eulogia. Sam e Alliser acendem a pira e Alliser diz-lhe que ele está a perder todos os amigos.
– Sansa encontra-se com Ramsay que elogia a sua beleza. Diz que o exército de Stannis está a caminho mas o Inverno joga a seu favor. Sansa questiona a sua legitimidade em suceder a Casa Bolton vito que Wanda está gravida e ele é um bastardo. Ramsay diz que bastardos conseguem grandes coisas e dá-lhe a noticia de que Jon é Lord Commander.
– Ramsay mostra o corpo esfolado da criada que lhe deu a mensagem de Brienne. Diz que Reek lhe contou dos seus planos.
– Davos percorre o acampamento e vê os homens doentes e com frio.
– Davos informa Stannis que os cavalos estão a morrer de frio e 500 mercenários partiram durante a noite. Pede a Stannis que volte a Castle Black mas este recusa. Stannis tenta tocar em Melisandre mas esta nega-o. Stannis questiona a profecia de Melisandre e esta pede-lhe que sacrifique Shireen para alcançar o seu destino. Stannis ordena-a que saia.
– Dois irmãos da Night´s Watch tentam aproveitar-se de Gilly. Sam entra e ameaça-os para parar mas é espancado. Sam faz-hes frente novamente e Ghost aparece. Os irmãos fogem e Sam desmaia.
– Gilly cuida de Sam e pede-lhe que cuide do pequeno Sam se algo lhe acontecer. Ele diz que tomará conta dela também. Gilly beija e faz amor com Sam.
– Jorah e Tyrion chegam acorrentados a um mercado de escravos.
– Malko conta todas as proezas militares e algumas mentiras sobre Jorah e Yezzan zo Qaggaz compra Jorah. Tyrion convence-o a compra-lo também, ao espancar o pirata que segurava as suas correntes.
– Daenerys conversa na cama com Daario. Dany diz-lhe que ele não deve ter ciúmes de Hizdahr zo Loraq porque será apenas um casamento político. Daario salienta que os ataques dos Filhos da Harpia cessaram desde que ela tomou essa decisão, logo Hizdahr deve ser o seu líder. Daario propõe que Dany case antes com ele e mate todos os senhores de Meereen nos Jogos mas Dany recusa-o e diz que não o fará porque não é uma carniceira.
– Olenna inicialmente não reconhece o High Sparrow mas exige que ele liberte os netos. Sparrow diz que eles têm de pagar pelos seus pecados como toda a gente. Olenna ameaça cortar os mantimentos à capital e Sparrow diz-lhe que o povo revoltar-se-ia contra si.
– Lady Olenna recebe uma mensagem de Littlefinger.
– Tommen queixa-se a Cersei de não poder ajudar Margaery. Tommem ameaça chamar o exército para matar os religiosos. Cersei diz que falará com o High Sparrow para o ajudar e diz que faria tudo por Tommen.
– Areo Hotah traz Myrcella até Jaime. Jaime pede-lhe desculpa e diz que Cersei quer o seu regresso. Myrcella recusa e diz que irá casar-se com Trystane.
– Bronn canta uma música sobre Dorne na cela ao lado das Sand Snakes. Tyenne pergunta-lhe se ela não é a mulher mais bonita que ele já viu. Bronn não confirma e começa a sentir-se mal. Tyenne diz-lhe que o golpe no braço que sofreu durante a luta foi causado por uma adaga envenenada e oferece-lhe o antidoto se ele o disser. Bronn diz que ela a mulher mais bonita e recebe o antidoto.
– Littlefinger vê a destruição do seu bordel.
– Olenna acusa Littlefinger de ter um papel no aprisionamento dos netos. Confirma que ambos são os responsáveis pela morte de Joffrey. Littlefinger diz que tem um jovem bonito para lhe oferecer.
Yezzan diz a Jorah e Tyrion que se eles sobreviverem à luta que se segue ficarão na presença de Daenerys nos Grandes Jogos.
– Hizdahr leva Daenerys a assistir à luta, para surpresa de Yezzan. Jorah vê que Dany está presente. Daenerys mostra-se incomodada com a brutalidade da luta e tenta abandonar, mas Hizdhar pede-lhe que fique. Jorah entra na arena sem autorização e com um capacete. Jorah derrota todos os opositores e revela-se a Dany. Ela ordena que o retirem mas Jorah diz que tem um presente para ela e Tyrion apresenta-se.
– Cersei visita Margaery e diz estar a fazer tudo para a libertar. Margaery não acredita nela e manda-a ir embora.
– Cersei reúne-se com High Sparrow e mostra-se contente com o alojamento de Margaery. Sparrow diz-lhe que eles enfrentarão um julgamento e que se confessarem antes recebem clemência. Sparrow questiona sobre os pecados de Cersei, fazendo referência ao que Lorel lhe contou quando se juntou à Faith. Lorel entra e Cersei tenta fugir mas é detida pela Septa Unella.
– Cersei é colocada numa cela e diz que a sua cara é a última que Septa Unella verá antes de morrer.

Opinião:
Ah sim, agora as coisas começam a aquecer. Sansa passa por tormentos e pelos vistos nem em Reek pode confiar. Tyrion finalmente conhece Daenerys, um encontro que há muito ansiávamos e que promete momentos memoráveis. Jon parte para mais uma grande batalha, a grande desta temporada, já no próximo episódio. Cersei finalmente começa a pagar pelos seus crimes e pecados e conhece uma mulher à sua altura. Não estava difícil de perceber que o cão que soltou voltaria para lhe morder a mão e promete ser um capítulo que vai azedar (ainda mais) a personagem. A chegada de Olenna dá logo frutos e tivemos diálogos muito bons, a destacar a confissão de que ela e Littlefinger são os responsáveis pela morte de Tommen. Há outros dois momentos que poderão passar despercebidos: o pedido de sacrifício de Melisandre a Stannis e a promessa de Cersei em incendiar a cidade se algo acontecesse a Tommen. É fácil não criticar tanto as Sand Snakes quando há mamas envolvidas. Mas com mamilos ou não, é tudo mau em Dorne e não há nada que me faça mudar de opinião. O momento mais importante do episódio é, depois do querido Aemon, a perda da virgindade de Samwell. Óbvio!

Episódio 3×01 – Valar Dohaeris
Data de exibição: 31 de Março de 2012
Classificação: 8,9
Realização: Daniel Minahan
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 53min
Capítulos: A Clash of Kings – Daenerys IV e A Storm of Swords – Samwell I, Jon I, Davos I, Davos II, Tyrion I, Daenerys I, Davos III, and Daenerys II
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Harrenhal, Winterfell em chamas, Muralha e Astapor
Novas personagens: Dongo o Gigante, Tormund Giantsbane, Mance Rayder, Mirelle, Qyborn, Kraznys mo Nakloz, Missandei
Mortes: Jaremy Mallister

Frases do episódio:
– “Era a tua função. A tua única função.” – Lord Commander Mormont
– “É a primeira vez que vês um gigante, Jon Snow? Não olhes muito para ele, são tímidos. Quando deixam de ser tímidos, ficam zangados. E quando ficam zangados, já os vi enfiar um homem no chão como um martelo a bater num prego.” – Ygritte
– “Não nos ajoelhamos diante de ninguém para além da Muralha.” – Mance Rayder
– “Quero lutar pelo lado que luta pelos vivos.” – Jon Snow
– “Disseram que perderas o nariz, mas não é assim tão horrendo.” – Cersei Lannister
– “Deves ter orgulho em ter tanta graça como um homem cujos tomates tocam nos joelhos.” – Tyrion Lannister
– “Aqui estou eu, com a cara cortada ao meio, mas o Pai nunca veio.” – Tyrion Lannister
– “És um homem inteligente, mas não tão inteligente como julgas. – Mesmo assim, sou mais inteligente do que tu.” – Cersei e Tyrion Lannister
– “Nem sei quanto vos pago agora. – Ou seja, tendes dinheiro para isso.” – Tyrion Lannister e Bronn
– “Se falhares, queimam-te. Se fores bem-sucedido, queimam-te. Acabaste de voltar à vida, fica vivo mais algum tempo.” – Salladhor Saan
– “Malabaristas e cantores precisam de aplausos. Tu és um Lannister.” – Tywin Lannister
– “Prefiro ser consumido por larvas antes de escarnecer o nome da família e de fazer de ti herdeiro de Rochedo Casterly. Porquê? Perguntas isso? Tu que mataste a tua mãe para vires ao mundo? És uma criatura defeituosa e odiosa, cheia de inveja, luxúria e pouca astúcia. As leis dos homens dão-te o direito de carregares o meu nome e de exibir as minhas cores porque não posso provar que não és meu.” – Tywin Lannister
– “A verdade ou é terrível ou aborrecida.” – Sansa Stark
– “(Littlefinger) Protege-a dele.” – Ros

Momentos Chave:
– Sam foge dos White Walkers pelo nevoeiro e encontra um irmão da Night’s Watch com a cabeça cortada e colocada no colo. Um wight ataca-o, mas Ice intervém e Lord Commander Mormont pega-lhe fogo. Mormont pergunta se Sam enviou os corvos a avisar a muralha da ameaça e ele diz que não. O Lord Commander ordena que a patrulha regresse à Muralha.
– Ygritte leva Jon até à tenda de Mance Rayder.
– Jon confunde Tormund com Mance e ajoelha-se perante ele. Mance duvida da lealdade de Jon e este diz-lhe que traiu a Night’s Watch pelo que viu na caverna de Craster. Mance aceita-o.
– Bronn está no bordel de Littlefinger com Mirelle quando Podrick lhe diz que Tyrion pede a sua presença
– Cersei visita Tyrion que a recebe com desconfiança. Cersei teme que ele fale mal dela ao pai Tywin.
– Bronn chega aos aposentos e encontra dois kingsguards a guardar a porta, quando os ia atacar, Cersei sai.
– Tyrion pede a Bronn que o proteja em King’s Landing e este exige o dobro do pagamento para o fazer.
– Sor Davos acorda num rochedo no meio do mar e um navio salva-o.
– Sor Davos pede que Salladhor Saan o leve a Dragonstone e este recusa inicialmente. Diz que Melissandre tem queimado homens vivos que falam contra ela.
– Robb chega a Harrenhal e não encontra resistência do Montanha.
– Robb encontra 200 nortenhos mortos. Roose promete a Rickard Karstark que encontrará Jaime. Robb manda aprisionar Catelyn. Robb e Talisa encontram Qyburn vivo.
– Tyrion visita Tywin que está a escrever uma carta. Tyrion pede reconhecimento pelo seu contributo na batalha e Tywin despreza-o. Quando Tyrion exige o título de Senhor de Casterly Rock, Tywin ataca-o violentamente por palavras e exige que saia. Ameaça que se ele se deitar com mais alguma prostituta que a mata.
– Sansa e Shae observam os navios aos largo de King’s Landing.
– Petyr Baelish pede uma palavra e Sansa reafirma a vontade de partir com ele. Petyr diz para Sansa aguardar pronta. Shae e Ros falam da sua subida na sociedade e Ros aconselha cuidado com Littlefinger.
– Daenerys faz a viagem até Astapor e vê os seus dragões a alimentarem-se sozinhos no mar.
– Sor Davos chega a Dragonstone e encontra um Stannis derrotado. Pede que Stannis se afaste de Melissandre e esta acusa-o de a ter afastado de Blackwater, o que levou à derrota de Stannis. Sor Davos tenta ataca Melissandre com uma adaga e é levado preso para as masmorras.
– Margaery Tyrell e Joffrey passeiam pelas ruas de King’s Landing e Margaery para ajudar um grupo de órfãos com fome em Flea Bottom.
– Margaery toma patronagem do orfanato para que nada lhes falte.
– Loras e Margaery são convidados a jantar com Joffrey e Cersei. Os Tyrell desfazem-se em elogios a Cersei e Joffrey e falam do apoio de alimentos que fornecem a King’s Landing.
– Daenerys chega a Astapor.
– Kraznys fala com Dany através de Missandei. Kraznys apresenta-lhe os Unsullied e explica o seu rigoroso treino. Kraznys corta um mamilo a um soldado para provar que não sentem dor.
– Daenerys passeia com Jarah pelo porto e é seguida por um homem misterioso incapuçado. Quando um warlock disfarçado de menina oferece a Dany uma bola, o homem misterioso tira-lhe da mão e é retido por Jorah imediatamente. De dentro da bola sai um manticore mortal e antes que o insecto ataque Dany, o homem mata-o. A warlock foge e o homem revela-se Barristan Selmy. Pede perdão a Daenerys por não ter protegido o pai e pede-lhe uma nova oportunidade para servir na sua queensguard.

Opinião:
– Sam dá mais uma prova de cobardia antes de se tornar realmente relevante para a história. Enquanto isso, Jon conhece Mance Rayder, m personagem que peca pela escassez com que o vemos. Não só é pena pelo carisma do actor, mas porque é uma personagem relevante para a história. Quando ainda por cima se perde tempo com prostitutas de King’s Landing.
– É verdade que os confrontos Tyrion-Cersei são quentes, mas são pálidos quando se insere o elemento Tywin. Já vimos que o patriarca é um leão bravo, mas nunca o vimos tão furioso até então. Não consigo imaginar nada pior para se dizer a um filho, palavras que destroem completamente Tyrion.
– Sor Davos ganha um destaque acrescido. Um dos últimos bons homens de Westeros que felizmente vai tendo mais sorte que muitos que viveram pela honra. Uma personagem que cria simpatia pelo seu bom coração, lealdade e humor.
– O fosso entre Joffrey e Cersei aumenta a cada cena e há muito que ela não tem controlo sobre ele. É apelada de “só mulher” e de “velha” pelo próprio filho.
– Os dragões de Daenerys estão do triplo do tamanho desde que os vimos pela última vez, assim como a impaciência da mãe em chegar a Westeros. Enquanto vê o seu Khalasaar, os primeiros Dothraki a navegar nos mares, mostra hesitação em comprar os temíveis Unsullied. O senhor de escravos, o odioso Kraznys, ofende a Targaryen e Missandei suaviza as palavras para que ela não perceba. O incrivelmente rigoroso e cruel treino faz deles os melhores guerreiros do mundo e Daenerys tem oito mil ao seu alcance. No final vemos mais um atentado falhado à sua vida mas a conquista de um novo aliado impagável…
Notas: Este episódio é o único além do piloto que começa com uma cena antes do genérico. É dedicado a Martin Kenzie, um cinematógrafo que trabalhou na série no final da 2ª temporada e que faleceu com 56 no hiato da série. É a primeira vez que é falado Low Valyrian na série, Daenerys já falou anteriormente na língua, mas a versão High Valyrian.

Episódio 2×07 – A Man Without Honor
Data de exibição:
Classificação: 8,5
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 54min
Capítulos: Clash of Kings – Theon IV, Sansa IV, Catelyn V e Catelyn VII
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: Rickard Karstark e Torrhen Karstark
Mortes: Sor Alton Lannister, Torrhen Karstark e Rei das Especiarias

Frases do episódio:
– “As tuas pedras não doem se o teu osso nunca…?!” – Ygritte
– “Sempre estivemos aqui. Vocês apareceram, construíram uma Muralha e disseram que eram vossas.” – Ygritte
– “Esta será a minha última guerra, ganhe ou perca. – Alguma vez perdestes? – Achas que estaria na minha posição se tivesse perdido uma guerra?” –tywin Lannister e Arya Stark
– “O Aegon Targaryen mudou as regras. Por isso é que todas as crianças ainda sabem o nome dele, 300 anos após a morte dele.” – Tywin Lannister
– “Rhaenys montava o Meraxes, Visenya montava o Vhagar… Visenya Targaryen era uma grande guerreira, tinha uma espada de aço valyriano a que chamava Irmã Escura.” – Arya Stark
– “Fazes-me lembrar a minha filha.” – Tywin Lannister
– “És demasiado esperta para teu próprio bem, já te disseram isso? – Já.” – Tywin Lannister e Arya Stark
– “Um cão não precisa de coragem para expulsar ratazanas.” – Hound
– “Matar é a coisa mais doce que existe.” – Hound
– “(dragões) São mais valiosos do que qualquer outra coisa no mundo!” – Daenerys Targaryen
– “Um homem é o que outros dizem que ele é e mais nada.” – Xaro Xhoan Daxos
– “És um rapaz bonito, as raparigas lutariam para estarem despidas contigo.” – Ygritte
– “Não sabes nada, Jon Snow.” – Ygritte
– “O que me espera é passar o resto da vida a ser tratado como um tolo
e como um eunuco pela minha gente.” – Theon Greyjoy
– “É melhor ser cruel do que fraco.” – Theon Greyjoy
– “”Confiai em mim.” E é em vós que devo confiar, Sor Jorah? Só em vós?” – Daenerys Targaryen
– “Senti-a encostada às minhas costas como um pau. Posso mostrar-vos o hematoma no meu cóccix… E eu não queria querê-lo, mas queria, e ele abriu-me as pernas e arruinou-me. Que vergonha. Agora já não posso casar com um senhor perfumado. O que dirá o meu pobre pai bárbaro?” – Ygritte
– “O Joffrey sempre foi difícil. Até no nascimento, estive em trabalho de parto um dia e meio.” – Cersei Lannister
– “Quanto mais pessoas amares, mais fraca és… Não ames ninguém
para além dos teus filhos, nesse aspeto, uma mãe não tem escolha.” – Cersei Lannister
– “(Barristan Selmy) Ele era um pintor, um pintor que só usava vermelho.” – Jaime Lannister
– “Os vossos dragões esperam-vos na Casa dos Imortais.” – Pyat Pree
– “Homens sábios não fazem exigências a reis. – Pais que amam os filhos fazem.” – Catelyn Tully e Rickard Karstark
– “Tornastes-vos uma verdadeira loba nos últimos anos, estais a perder
as características do peixe.” – Jaime Lannister
– É difícil controlar um cão depois de lhe pormos uma coroa na cabeça.” – Tyrion Lannister
– “Às vezes, pergunto-me… Se este é o preço a pagar por aquilo que fizemos, pelos nossos pecados.” – Cersei Lannister
– “Sempre que nasce um Targaryen, os deuses atiram uma moeda.” – Cersei Lannister
– “Tantos juramentos. Obrigam-nos a jurar e a jurar. Defender o Rei, obedecer ao Rei, obedecer ao nosso pai, proteger os inocentes, defender os fracos…” – Jaime Lannister
– “Sois um homem sem honra.” – Catelyn Tully

Momentos Chave:
– Theon acorda e percebe que os Stark fugiram.
– Theon parte com os seus homens e Maester Luwin à caça de Bran e Rickon.
– Rickon propõe esconderem-se numa casa perto, onde estão dois órfãos que Bran enviou para ajudarem o pastor.
– Jon Snow acorda e Ygritte sente uma ereção, descobre que ele é virgem.
– Ygritte continua a gozar com Jon pela sua virgindade e este explica-lhe que são os votos da Night’s Watch. Ambos discutem porque são inimigos.
– Tywin ordena que o Montanha destrua aldeias e descubra a Irmandade Sem Estandartes. Tywin oferece comida a Tywin, falam da origem e queda de Harrenhal e de Aegon Targaryen e as irmãs que conquistaram Westeros. Tywin percebe mais uma vez que Arya mente sobre as suas origens.
– Sansa tenta agradecer a Hound por a ter salvo mas este responde-lhe que o fez por gosto da matança.
– Daenerys continua a procura dos seus dragões. Xaro oferece-lhe ajuda mas ela recusa.
– Ygritte tenta convencer Jon a aceitar uma vida livre da Night’s Watch, sem sucesso.
– Alton Lannister notifica Robb da resposta negativa de Cersei à sua proposta. Robb ordena que Sor Alton seja colocado na mesma cela que Jaime. Talisa pede a Robb por mais suprimentos para tratar dos feridos e Robb diz para ela o acompanhar na viagem para os buscar pessoalmente.
– Theon persegue o cheiro de Bran e Rickon até à casa do pastor mas não os encontra. Dagmer encontra cascas de nozes e Theon envia Maester Luwin de volta para Winterfell.
– Jorah Mormont regressa e pede que Daenerys confie nele, ela faz-lhe ver que está sozinha, que não tem um povo dela e afasta Jorah. Pede-lhe que encontre os seus dragões
– Ygritte seduz Jon e consegue distrai-lo e fugir. Um grupo de wildlings aparece e cerca Jon.
– Sansa Stark tem um pesadelo com a tentativa de rapto. Quando acorda vê que tem a sua primeira menstruação e com receio que Cersei descubra tenta esconder a mancha com a ajuda de Shae, mas uma criada entra e vê.
– Shae persegue a criada e ameaça-a para não dizer nada à rainha mas quando regressa, Hound está no quarto e vê.
– Cersei fala com Shae sobre a menstruação e de que agora é uma mulher. Da prespectiva de ser mais de príncipes e de como foi o seu parto de Joffrey. Cersei confessa a Sansa que uma rainha só deve amar os seus filhos.
– Jaime fala com Sor Alton Lannister sobre os tempos de escudeiro de cada um e depois mata-o para chamar a atenção de Torrhen Karstark, matando-o também.
– Jorah Mormont procura Quaithe que lhe diz que quem a traiu está agora com ela. Sabe também que Jorah já traiu Daenerys.
– Daenerys apela aos conselhos dos treze que os ajude a encontrar os dragões. O Rei das Especiarias recusa. Pyat Pree revela que fez um acordo com Xaro Xhoan Daxos, nomeia-o Rei de Qarth e que guarda os dragões na Casa dos Imortais. Duplos de Pyat matam os restantes onze membros do conselho. Pyat convida Daenerys a dirigir-se à Casa dos Imortais. Jorah tenta matar um deles sem sucesso. Daenerys foge com Kovarro e Jorah.
– Catelyn é notificada que Jaime Lannister é novamente capturado. Rickard Karstark exige a sua cabeça mas Catelyn nega-lhe até que Robb chegue.
– Tyrion diz a Cersei que Stannis está a cinco dias de distância de King’s Landing. Cersei confessa que não tem mão em Joffrey e pensa que a crueldade do filho é castigo pelo romance com Jaime.
– Catelyn e Brienne visitam a cela de Jaime. Jaime desafia Catelyn, falando de quebra de votos de honra e da traição de Ned com uma prostituta, que deu origem a Jon Snow.
– Theon reúne os habitantes de Winterfell e expõe o corpo queimado de duas crianças enforcadas e queimadas, dando a ideia de tratar-se de Bran e Rickon Stark.

Opinião:
– É quase Dogma que Jon perca todas as discussões que tem com Ygritte. Ela é uma mulher vivida, ele um rapaz com mente ideológica, inimigos naturais sem que ambos entendam bem porquês. Acima de tudo são apaixonados pelas suas causas e no futuro um pelo outro… e é aí que vão chocar.
– Mais uma conversa genial entre Tywin e Arya que serve de exposição de lore de Westeros e de medição de “forças” entre ambos. É adorável ver Tywin a sorrir, espantado com a esperteza da rebelde rapariga.
– É neste episódio que começamos a ver a construção de Sandor “Hound” Clegane. O seu gosto pela matança e a constante adversidade nas suas palavras, fazendo por afastar todos, inclusive os que lhe dirigem palavras mais doces. Sansa foi a primeira a tentar, depois virá Arya.
– “Não sabes nada, Jon Snow.”, é dita pela primeira vez uma das frases mais conhecidas da série. Esta caminhada estende-se mais para desenvolvimento de duas personagens tão importantes do que para desenvolvimento da história. A captura de Jon acontece apensas quando estamos cientes de ambos os lados e se pode avançar.
– Daenerys cresce um pouco em cada episódio e desta vez vemo-la a perceber que está sozinha, longe dos sentimentos de grandeza que herdou do irmão. Essa solidão acompanhá-la-á sempre, por muito que se rodeia de pessoas de confiança, porque haverá sempre quem a traia.
– Nikolaj disse em entrevista que esta cena com Sor Alton era a sua favorita em toda a série a nível de representação pessoal, e percebesse porquê. A maneira como engana o rapaz numa alegre conversa, deixando-o aproximar-se como um insecto perto da teia para depois o matar sem escrúpulos ilustra bem a frieza de Jaime. Um Lannister de coração que não hesita sacrificar um peão para ganho próprio. Não resultou em nada porque foi capturado, mas desencadeou um arco com Brienne e foi mais um prego na perda de Robb na guerra. Este foi um episódio seu, em que brilhou acima de todos os outros nos dois momentos na cela. Foi aqui que ele se afirmou como uma grande personagem/actor a acompanhar com atenção no resto da série.
– Mais uma conversa entre Tyrion e Cersei e mais um degrau numa aproximação entre ambos. A evolução nas conversas é bem visível e nesta até se vê compaixão… para desconforto de ambos.

Episódio 6×07 – The Broken Man
Data de exibição: 5 de Junho 2016
Classificação: 8,6
Realização: Mark Mylod
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 49min
Genérico: King’s Landing, Riverrun, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Brother Ray, Lyanna Mormont, Robett Glover e Lem
Mortes: Imão Ray

Frases do episódio:
– “Não sei muito sobre os deuses. Estás na profissão errada. Há muitos filhos da puta piedosos que pensam conhecer a palavra de deus ou dos deuses. Eu não. Nem sequer sei os seus verdadeiros nomes. Talvez sejam os Sete. Ou os Deuses Antigos. Ou talvez seja o Senhor da Luz. Ou talvez sejam todos a mesma merda. Não sei. O que importa, acredito eu, é que existe algo maior que nós. E seja o que for, tem planos para Sandor Clegane.” – Irmão Ray
– “O ato sexual não requer desejo da parte da mulher, apenas paciência.” – High Sparrow
– “Isto não é a vossa luta. Não deviam vir para Winterfell comigo. Não devia estar a pedir-vos. Não foi o acordo que fizemos. Preciso de vocês comigo
se vamos vencê-los e precisamos de vencê-los para que vocês sobrevivam.” – Jon Snow
– “Não somos espertos como vocês, sulistas. Quando dizemos que fazemos uma coisa, fazemos.” – Tormund Giantsbane
– “Pergunto-me se sereis a pior pessoa que conheci. A partir de uma certa idade, é difícil de lembrar. Mas as verdadeiramente vis sobressaem através dos anos.” – Olenna Tyrell
– “Estais rodeada de inimigos, milhares deles. Ireis matá-los a todos sozinha? Haveis perdido, Cersei. É a única alegria que encontro em toda esta miséria.” – Olenna Tyrell
– “Um Lannister paga sempre…” – “Não digas. Nem te atrevas a dizer.” – Jaime Lannister e Bronn
– “Ele é um velho.” – “E tu tens uma mão. Eu apostava no velho.” – Jaime Lannister e Bronn
– “A Ilha dos Ursos não conhece nenhum rei a não ser o Rei do Norte, cujo nome é Stark.” – Lyanna Mormont
– “Se tiverem metade da ferocidade da sua Senhora, os Bolton estão condenados.” – Davos Seaworth
– “Negociar com quem quebra os seus votos é como construir em areia movediça.” – Blackfish
– “Os cercos são aborrecidos. Queria ver-vos em pessoa, avaliar-vos…estou desiludido.” – Blackfish
– “Sei que tiveste uns anos maus.” – “Uns anos maus?!” – Yara e Theon Greyjoy
– “Se estás tão destroçado que não podes recuperar, pega numa faca e corta os pulsos. Acaba com isso. Mas se vais ficar, Theon, preciso de ti.” – Yara Greyjoy
– “A violência é uma doença. Não se cura uma doença espalhando-a a outras pessoas.” – Irmão Ray

Momentos Chave:
– Um grupo de pessoas, liderada por Ray, constrói uma igreja dedicada à Fé dos Sete. Uma das pessoas é Sandor Clegane.
– Enquanto Gregor parte lenha, Ray elogia-lhe a força e Sandor conta que foi derrotado por uma mulher.
– Ray conta que encontrou Sandor quase morto e pergunta-lhe o que o agarrou há vida e este diz que o ódio. Ray diz que os deuses salvaram Sandor por algum motivo e confessa não saber nada sobre os deuses, mas acredita que há algo superior ao Homem.
– Margaery estuda a Fé dos Sete. High Sparrow pergunta-lhe porque não partilhou a cama com Tommen desde que foi libertada e Margaery admite a dificuldade em se focar noutros assuntos que não a fé. Sparrow diz-lhe que é o seu dever gerar um herdeiro. Sparrow diz que Lady Olenna tem também muito pecados para se arrepender.
– Lady Olenna queixa-se de não poder falar com Margaery a sós sem a presença de Septa Unella. Margaery diz que ela é uma amiga e que Loras terá de confessar os seus pecados e não poderá mais ser o líder da Casa Tyrell. Margaery insiste que Lady Olenna regresse a Highgarden e passa-lhe um papel sem que a Septa o veja.
– Olenna vê o papel que Margaery lhe passou e tem um desenho com o emblema da rosa dos Tyrell.
– Jon pede aos wildlings que se juntem a ele contra os Bolton. Os wildlings argumentam que esta não é a guerra deles e têm de preservar os últimos wildlings que sobram no mundo. Jon diz-lhes que Bolton virão por eles quando o derrotarem. Wun Wun concorda em seguir Jon e os restantes também.
– Cersei fala com Olenna e tenta convence-la a ficar em King´s Landing. Olenna diz que High Sparrow ganhou, que irá abandonar a cidade e que lhe dá consolo saber que Cersei perdeu também.
– Jaime, Bronn e o exército Lannister chegam a Riverrun. Bronn critica o cerco montado pelos Frey e Jaime pede-lhe que ele os instrua.
– Jaime chega ao acampamento e vê os Frey a ameaçar de morte Edmure Tully se Blackfish não render o castelo. Blackfish não cede ao bluff e retira-se para dentro do castelo. Os Frey não matam Edmure. Jaime assume o controlo do cerco e diz a Bronn que deseja falar com Blackfish.
– Jon reúne-se com Lyanna Mormont, na Bear Island, para conseguir a sua aliança contra os Bolton. Jon e Sansa não conseguem convencer a jovem líder. Davos interrompe e diz que esta é uma batalha entre os vivos e os mortos e que um Norte dividido não conseguirá fazer frente ao Night King. Lyanna diz que permanecerá leal aos Stark e fornece 62 guerreiros. Jon fica desiludido com a quantidade de homens.
– Jaime desloca-se à entrada do castelo e fala com Blackfish. Diz-lhe que a guerra acabou e propõe poupar a vida dos soldados se Blackfish se render. Este responde que enquanto for vivo a guerra continua e está preparado para aguentar dois anos.
– Jon pede auxílio à Casa Glover, em Deepwood Motte, mas Robett nega Jon. ^Diz que os Bolton os ajudaram a recuperar o castelo dos ironborn e que não se aliam aos wildlings. Sansa invoca a lealdade à Casa Stark e Robett diz que os Glover estavam ao lado de Robb e os Stark não os ajudaram com a invasão.
– Yara e Theon visitam um bordel em Volantis e Yara exige que Theon deixe de lado a sua versão Reek. Deseja viajar para Meereen e aliar-se a Daenerys e precisa do seu irmão Greyjoy. Theon aceita.
– O exército de Jon escolhe o mesmo sítio que Stannis para fazer o seu acampamento. Davos tenta apaziguar os ânimos quando soldados do Norte lutam com wildlings. Sansa queixa-se a Jon que o número de soldados não é suficiente e este responde que são os possíveis.
– Sansa escreve uma mensagem para ser enviada por corvo.
– O irmão Ray fala ao seu grupo do tempo em que foi soldado e cometeu atrocidades sobre ordens. Mas defende que nunca é tarde para arrependimentos. Um grupo de soldados da Irmandade Sem Bandeiras aproxima-se e exige riquezas e comida. Ray responde que não tem nenhuma e os soldados partem.
– Sandor parte lenha e diz que os soldados vão voltar. Ray recusa lutar.
– Arya encontra um homem de Westeros com um navio. Oferece-lhe dois sacos de moedas em troca de passagem para Westeros e uma cabine no navio.
– Uma velha aproxima-se de Arya e apunhala-a três vez. Revela-se como Waif, mas Arya escapa atirando-se da ponte.
– Arya percorre as ruas de Braavos, esvaindo-se em sangue e duvidando de toda a gente.
– Sandor ouve cavalos à distância e gritos. Quando chega ao acampamento, estão todos mortos e o irmão Ray enforcado. Sandor pega num machado e parte.

Opinião:
Por King´s Landing, Olenna dá uma ideia a Cersei e encosta-a às cordas. Retirando qualquer possível aliado que esta pudesse ter em King´s Landing. Veremos o que faz Cersei agora, mas será bombástico. Jon, Sansa e Davos percorrem as freguesias em busca de aliados, mas das vezes que têm sorte, é pouca. São poucos os homens que Jon tem para liderar e mesmo dentro do exército a confiança não é muita, com nortenhos a desconfiarem de wildlings. Sansa continua a acentua fissuras com Jon e na sua maneira de liderar. Embora haja um entendimento que são ambos a tomar decisões, é Jon quem reúne as tropas e Sansa não parece contente por ser deixada de lado. Jaime tenta usar todo o seu charme com Blackfish, mas esbarra na teimosia de quem não está para brincar às casinhas. Podemos dizer que oficialmente Reek ficou para trás neste episódio, com a pressão de Yara a surgir algum efeito e uma chama se ter reacendido em Theon. Há teorias que afirmam que a Arya que vemos neste episódio é na verdade Jaqen disfarçado (os maneirismos, o usar a mão direita, o não ter Agulha com ela e até o termos visto Arya a esconder-se na escuridão no episódio anterior). Se for Jaqen para desviar as atenções de Waif faz sentido, caso contrário é muito estranho Arya andar a passear-se por Braavos como quem está de férias. PS- Com este episódio, é a primeira vez que Tyrion fica ausente da série em dois episódios seguidos. PS2- Este é também o primeiro episódio em que há uma introdução ao episódio (antes dos créditos iniciais) em que não é o primeiro da temporada. O que salienta a importância que Sandor tem para a história.

Episódio 1×06 – A Golden Crown
Data de exibição: 22 de Maio de 2011
Classificação: 8.4
Realização: Daniel Minahan
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss e Jane Espenson
Duração: 49min30s
Capítulos: Game of Thrones – Bran V, Tyrion IV, Eddard X, Catelyn VI, Tyrion IV, Eddard XI, Sansa III, Daenerys V e Daenerys VI
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Osha, Stiv, Wallen, Khaleen, Lorde Beric Dondarrion
Mortes: Stiv, Wallen, Sor Vardis Egan, Viserys Targaryen

Frases do episódio:
– “Vou usar isto como uma medalha de honra. -Usai-a em silêncio, ou voltarei a honrar-vos.” – Cersei e Robert Baratheon
– “Nunca amei os meus irmãos. É triste um homem admitir isto,
mas é a verdade. Vós sois o irmão que eu escolhi.” – Robert Baratheon
– “Matar coisas clareia-me as ideias.” – Robert Baratheon
– “Como podeis ser rápida como uma serpente ou silenciosa como uma sombra quando estais noutro sítio qualquer?” – Syrio Forell
– “Só existe um deus e o seu nome é Morte. E só há uma coisa que dizemos à Morte: Hoje não!” – Syrio Forell
– “Ouvi o ribombar dos cascos do seu cavalo. Cavalga rápido como o vento. Os seus inimigos vão acobardar-se perante ele e as mulheres deles chorarão lágrimas de sangue. O Garanhão-Que-Monta-o-Mundo.” – Khaleen
– “Um príncipe cavalga dentro de mim! E o seu nome será Rhaego!” – Daenerys
– “Quem pode governar sem riqueza, medo ou amor?” – Viserys
– “Aos 12 anos, ordenhei a minha enguia numa panela de ensopado de tartaruga. Fustiguei a serpente de um olho, esfolei a minha salsicha, forcei o careca a chorar para dentro do ensopado de tartaruga, o qual creio que a minha irmã comeu, pelo menos assim o espero.” – Tyrion Lannister
– “Não temos nenhum carrasco no Ninho de Águia. A vida aqui é mais elegante. Abram a Porta da Lua!” – Lysa Arryn
– “Solicito um julgamento por duelo.” – Tyrion Lannister
– “Façam voar o homem mau!” – Robin Arryn
– “Será sensato puxar a cauda do leão? Tywin Lannister é o homem
mais rico dos Sete Reinos.” – Littlefinger
– “Nunca mais vos faltarei ao respeito. Nunca mais serei cruel convosco.” – Joffrey Baratheon
– “Não quero ninguém corajoso, brando e forte. Quero-o a ele!” – Sansa Stark
– “Robert Baratheon, de cabelo negro. Joffrey Baratheon…de cabelo louro.” – Ned Stark
– “Vós não sois Rei.” – Khal Drogo
– “Tereis uma coroa dourada que os homens vão estremecer ao contemplar.” – Daenerys
– “Uma coroa para um rei.” – Khal Drogo
– “Ele não era dragão nenhum. O fogo não mata um dragão.”

Momentos Chave:
– Robert esbofeteia Cersei depois de ela duvidar das capacidades como rei.
– Daenerys coloca um ovo nas brasas e quando o retira não se queima, ao contrário de Irri.
– Bran sonha pela segunda vez com o Corvo-de-Três-Olhos
– Theon incentiva Robb a atacar os Lannister pelo ataque a Ned.
– Bran deriva pela floresta depois de receber nova sela e é atacado por selvagens. Robb e Theon defendem-no e apenas Osha sobrevive do bando.
– Tyrion tenta subornar Mord sem sucesso.
– Arya prossegue com as lições de Dança da Água com Syrio Forell.
– Daenerys supera o desafio e come um coração de cavalo. É profetizado pela Khaleen que ela dará à luz um filho, o Garanhão-Que-Monta-o-Mundo, e chamar-se-á Rhaego.
– Viserys inveja a irmã pelo amor que recebe do povo e tenta roubar os ovos de dragão. Jorah impede-o.
– Tyrion engana Mord a enviar uma mensagem a Lysa Arryn e esta concede-lhe uma audiência. Tyrion goza com a corte e Lysa mostra pela primeira vez a Porta da Lua.
– Tyrion exige um julgamento por combate, Bronn luta por ele.
– Robert, Renly, Barristan e Lancel Lannister percorrem os bosques a caçar.
– Ned, no trono de Robert, ouve queixas de homicídio do povo das Riverlands e ordena Beric Dondarrion capturar o Montanha pelos crimes e trazê-lo para King’s Landing, onde será condenado à morte. Invoca também a presença de Tywin Lannister para responder pelos crimes do seu bannerman.
– Bronn luta com Sor Vardis e vence. Tyrion parte em liberdade.
– Joffrey beija Sansa e promete-lhe tudo o que ela sonhou. Promete também não ser mais cruel com ela.
– Theon despede-se de Ros que parte para Sul.
– Ned fala com Sansa e Arya sobre a partida de King’s Landing.
– Robert apercebe-se, consultando o livro das famílias de Westeros, que os filhos de Cersei não pertencem a Robert.
– Viserys, embriagado, ameaça Daenerys com uma espada. Khal Drogo mata-o ao virar um pote de ouro derretido sobre a sua cabeça.

Opinião:
– Daenerys é uma verdadeira Khaleesi, supera os desafios e a Khaleen profetiza que está grávida com um Dothraki que unificará todos os Dothraki e conquistará o mundo. Dá-lhe o nome de Rhaego, uma junção do nome do seu irmão mais velho, Rhaegar, e do marido Drogo.
– Tyrion exige pela primeira vez um julgamento por combate, sai vencedor e ganha um aliado, Bronn.
– Ned descobre o que Jon Arryn descobriu antes de morrer, que nenhum filho ilegítimo de Robert é de facto dele.
– Viserys sempre foi um dos meus personagens favoritos, daqueles que amamos odiar, tão bem é representado. George R.R. Martin sempre adorou as ironias nas mortes e Viserys é o primeiro grande personagem a cair na história, com a coroa dourada que sempre desejou.
– A cena em que vemos Dany (pela primeira vez apelidada assim na série por Viserys) a não se queimar com o fogo dá um significado extra à morte de Viserys. Um verdadeiro dragão não morre pelo fogo, Dany é o verdadeiro dragão.

Episódio 6×06 – Blood of my Blood
Data de exibição: 29 de Maio 2016
Classificação: 8,4
Realização: Jack Bender
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 50min
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Vaes Dothrak e Meereen
Novas personagens: King Aerys II Targaryen (Flashback), Lady Melessa Tarly, Talla Tarly, Dickon Tarly e Randyll Tarly
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Os mortos não descansam.” – Benjen Stark
– “Tive muito tempo para pensar em como era boa a parecer boa.” – Margaery Tyrell
– “Estou zangada por pessoas horríveis poderem tratar boas pessoas assim e não lhes acontecer nada.” – Gilly
– “Tens olhos muito expressivos, Mercy. E umas sobrancelhas lindas.” – Lady Crane
– “Derrotou-nos. É o que está a acontecer.” – Olenna Tyrell
– “Tornaram-nos mais fortes, todos eles. Não fazem ideia do poder que temos. Não fazem ideia do que lhes vamos fazer. Sempre estivemos juntos. Estaremos juntos para sempre. Somos as duas únicas pessoas no mundo.” – Cersei Lannister
– “Tendes de aprender a controlar antes que o Rei da Noite chegue… De uma forma ou de outra, ele encontrará forma de entrar no mundo dos Homens. Quando o fizer, vós ides estar lá, à espera dele.” – Benjen Stark
– “Não fostes feita para vos sentardes numa cadeira num palácio… Sois uma conquistadora, Daenerys Nascida da Tormenta.” – Daario Naharis
– ! Ides cavalgar nos cavalos de madeira através do Mar Salgado? Ides matar os meus inimigos com os seus fatos de ferro e ides derrubar as suas casas de pedra? Vós ides dar-me os Sete Reinos, o presente que Khal Drogo me prometeu perante a Mãe das Montanhas?” – Daenerys Targeryen

Momentos Chave:
– Meera transporta Bran pela neve enquanto este vê o passado de Westeros. Meera cai de esgotamento abraça Bran e este diz que os wight os encontraram. Um cavaleiro aparece e mata os wights. Coloca Bran no cavalo e puxa Meera.
– Sam e Gilly chegam de carruagem a Horn Hill e ela percebe que Sam está nervoso. Sam diz a Gilly que escondeu do pai o facto de ela ser wildling.
– Sam e Gilly são recebidos em Horn Hill pela mãe e irmã que os recebem calorosamente e informam que o pai e o irmão Dickon foram caçar.
– Tommen reúne-se com High Sparrow no Septo e confessa que teme pela segurança de Margaery durante a Caminhada. Sparrow tranquiliza-o dizendo que o povo aceita melhor Margaery do que Cersei e pergunta a Tommen se deseja vê-la.
– Margaery abraça Tommen e ambos elogiam o High Sparrow. Tommen elogia Margaery e o seu caracter, mas esta diz que tem pecados pelos quais tem de pagar, assim como o seu irmão.
– Sam vê Gilly vestida com um vestido pela primeira vez e elogia-lhe a beleza.
Durante o jantar com a família, Sam fala da escassa caça a norte da Muralha e das habilidades de caçadora de Gilly. Sam fala dos seus planos para se tornar Maester e o pai mostra a sua desilusão por este continuar gordo e agarrado aos estudos. Gilly defende Sam dizendo que ele matou um Thenn e um White Walker e Randyll percebe que ela é uma wildling. Randyll fala de Heartsbane, a espada de aço valeriano que pertence à sua família há 500 anos. Sam não reage e Randyll ofende-o e Gilly repetidamente até que Lady Melessa interrompe e leva Gilly. Randyll diz a Sam que Gilly poderá ficar a trabalhar nas cozinhas e o filho será educado no castelo, mas Sam nunca mais deverá regressar a Horn Hill.
– Sam pede desculpa a Gilly por não a defender no jantar. Gilly diz que não está zangada com ele e que o pai não sabe o valor que ele tem. Sam chora e despede-se de Gilly. Sam regressa, pega no pequeno Sam e diz que os três permanecerão juntos.
– Sam leva Heartsbane do salão.
– Arya assiste a uma nova peça de teatro, desta vez retratando a morte de Joffrey. Arya é a única da plateia que ri, mas fica emocionada com a representação de Lady Crane. Arya percebe que a actriz que interpreta Sansa observa nos bastidores, dizendo as falas que pertencem a Crane.
– Enquanto a peça continua com a morte de Tywin às mãos de Tyrion, Arya infiltra-se nos bastidores e envenena o rum de Lady Crane. Lady Crane pergunta a Arya o que ela faz ali e esta confessa que já assistiu à peça três vezes e não pagou. Crane fala do seu passado pobre, de como se tornou actriz e pergunta Arya o que ela mudaria na peça. Arya diz que Cersei não ficaria só triste com a morte de Joffrey, iria querer vingança. Arya diz chamar-se Mercy e mente dizendo que tem de ir porque o pai está à sua espera.
– Quando Lady Crane se prepara para beber um copo de rum, Arya manda o copo para o chão. Arya diz a Crane para ter cuidado com a actriz que interpreta Sansa, porque ela a quer morta e sai. Waif assiste ao que aconteceu.
– Arya retira Agulha do esconderijo nas pedras.
– Waif regressa para junto de Jaqen e conta a traição de Arya enquanto este retira a face a um morto. Waif relembra a promessa que Jaqen lhe fez, de poder matar Arya e este pede-lhe que Arya não sofra.
– Mace Tyrell chega a King´s Landing fazendo-se acompanhar pelo seu exército.
– High Sparrow fala dos pecados de Margaery antes desta iniciar a sua Caminhada e o exército chega, assim como Lady Olenna. Jaime ameaça High Sparrow para libertar Margaery e Loras e Sparrow diz que A Faith morreria de bom grado em nome dos deuses. No último momento High Sparrow recua e diz que não haverá Caminhada porque Margaery absolveu-se ao trazer outro para a fé. Tommen sai com a sua Kingsguard do Septo de Baelor para surpresa de Jaime e Olenna. Sparrow anuncia aliança entre o reino e a fé e Tommen confirma-o. O povo rejubila e Olenna diz a Mace que High Sparrow os venceu.
– Tommen retira o título de Kingsguard a Jaime e diz que ele continuará a servir a coroa, mas não em King´s Landing.
– Lorde Frey responsabiliza Walder e Lothar por terem perdido Blackfish depois do Red Wedding e agora terem perdido Riverrun. Os filhos informam-no que outras casas estão contra os Frey e Riverrun consegue aguentar um cerco, mas Lorde Frey insiste que têm de vencer. Lorde Frey revela Edmure Tully e diz que este irá regressar a casa.
– Jaime informa Cersei que foi encarregue de liderar o exército Lannister para ajudar Lorde Frey contra os Tully, mas que é sua intenção matar o High Sparrow com a ajuda de Bronn. Cersei diz que ele deve permanecer com o exército e que o Montanha a defenderá no Julgamento por Combate.
– Meera pergunta ao cavaleiro mascarado porque os ajudou e este diz que o fez a pedido do Three-Eyed Raven. O cavaleiro revela-se como Benjen Stark e conta que foi ferido por um White Walker, mas foi salvo pelas Crianças da Floresta da mesma maneira que criaram o Night King. Benjen dá um copo de sangue de coelho para Bran beber e diz que o Night King irá encontrar uma maneira de ultrapassar a Muralha e que Bran deverá estar pronto.
– Dany pergunta a Daario quantos navios precisa para transportar o seu exército para Westeros e este responde que pelo menos mil. Daario diz que Dany é uma conquistadora, não uma governante e que não ficará contente com o Trono de Ferro. Dany ordena que o exército espere e cavalga para longe.
– Daario, cansado de esperar prepara-se para ir ao seu encontro, mas Daenerys chega montada em Drogon. Dany discursa ao khalasaar e pergunta-lhe se eles estão dispostos a segui-la até Westeros e derrotar os seus inimigos. O exército mostra o seu apoio à rainha.

Opinião:
Mais uma derrota em King´s Landing para Cersei e Jaime que mais uma vez usaram Tommen como uma flauta. Jaime é despedido e enviado para um arco que o cruzará novamente com Brienne depois de ouvir Cersei a mentir, a dizer que o mundo a eles pertence. Jaime irá ao auxílio de Lorde Frey, que regressa à série… eu aposto que se o Night King viesse por aí abaixo passava ao lado das Twins porque nem ele consegue matar Lorde Frey… Sam, esse, pode enfraquecer quando confrontado com figuras de autoridade, mas no fim toma sempre a decisão mais corajosa. Conseguem imaginar um jantar com Tywin Lannister e Randyll Tarly?! Cruzes! O mais importante a ressalvar aqui é Heartsbane, a espada valeriana que muito irá dar jeito a Sam no futuro. Arya cede ao fangirlismo e salva a estrela de teatro, colocando um ponto final à sua aprendizagem. Agora sobra Waif, que esfrega as mãos de contente. Acho, no entanto, curioso que Jaqen defenda a mensagem do “Ninguém”, mas ao mesmo tempo tolere os sentimentos de ódio que Waif tem… Dany gasta um pouco mais de orçamento para fazer um discurso que pouco ou nada acrescenta. Já sabíamos que os Dothraki iriam ficar do seu lado para o que der e vier. Não é preciso ela chegar com Drogon e dizer umas palavras inspiradoras. Mas pronto, é uma boa maneira de encerrar o episódio, I guess… No lado oposto do termómetro temos Bran e o tio Benjen, que confirma mais uma teoria dos livros, Coldhands. Benjen é mais uma muleta temporária no percurso de Bran, só isso.

Episódio 6×02 – Home
Data de exibição: 1 de Maio 2016
Classificação: 8,6
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: Dave Hill
Duração: 52min30s
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Pyke, Braavos e Meereen
Novas personagens: Lyanna Stark (flashback), Harald Karstark, Euron Greyjoy e Aeron Greyjoy
Mortes: Roose Bolton, Walda Bolton e filho e Balon Greyjoy

Frases do episódio:
– “O fundo do mar é belo, mas se ficares demasiado tempo, afogas-te.” – Three-Eyed Raven
– “Ele não ficará ali para sempre. E, aqui fora, precisa de ti.” – Leaf
– “Nunca fui grande lutador. As minhas desculpas pelo que estão prestes a ver.” – Davos Seaworth
– “O rei devia ser o Protetor do Reino. Se não consigo proteger a minha mulher ou a minha mãe, para que sirvo eu?” – Tommen Baratheon
– “Os deuses não se importam. Derramaram mais sangue que o resto de nós, combinados.” – Jaime Lannister
– “Sem dúvida que muitos de nós cairiam. Mas quem somos? Não temos nomes, nem família. Cada um de nós é pobre e sem poder. E, no entanto, juntos, podemos derrubar um império.” – High Sparrow
– “Criaste-me para ser forte…e não fui. Mas quero ser. Ajuda-me.” – Tommen Baratheon
– “Eu bebo e sei coisas.” – Tyrion Lannister
– “Quando eu era criança, um tio perguntou-me que prenda queria para o meu aniversário. Supliquei-lhe um de vocês. “Não era preciso ser um dragão grande,” disse-lhe. “Podia ser pequeno, como eu.” Todos se riram como se fosse a coisa mais engraçada que já tinham ouvido. Então o meu pai disse-me que o último dragão tinha morrido há um século. Chorei até adormecer, nessa noite.” – Tyrion Lannister
– “Da próxima vez que tiver uma ideia assim, dá-me um murro na cara.” – Tyrion Lannister
– “Se ganhares reputação como cão raivoso, serás tratado como um cão raivoso. Serás levado, abatido e dado de comer aos porcos.” – Roose Bolton
– “Não quero ser perdoado. Nunca poderei redimir-me pelas coisas que eu fiz.” – Reek
– “Eu não escarneço o Deus Afogado. Eu sou o Deus Afogado. De Oldtown a Qarth, quando os homens vêem as minhas velas, rezam. Estás velho, irmão. Já tiveste o teu tempo. Agora deixa que seja outro a reinar.” – Euron Greyjoy
– “Ele que se foda, então. Eles que se fodam todos. Não sou um homem devoto, obviamente, Sete deuses, deuses afogados, deuses das árvores, é tudo a mesma coisa. Não estou a pedir ajuda ao Senhor da Luz. Estou a pedir à mulher que me mostrou que os milagres existem.” – Davos Seaworth

Momentos Chave:
– Bran e Three-Eyed Raven viajam para o passado. Bran vê Ned, Benjen e Lyanna Stark. Reconhece Hodor/Wylis e que ele falava. Bran quer ficar mais tempo mas o Three-Eyed Raven puxa-o para o presente.
– Bran queixa-se de não ter sido permitido ficar mais tempo. Fala com Hodor sobre o que viu e pergunta por Meera.
– Bran conta a Meera sobre as visões mas esta mostra-se frustada por ainda estarem na gruta. Leaf diz-lhe que Bran não ficará ali para sempre e vai precisar da sua ajuda.
– Já de noite, Alliser faz um ultimato a Davos para abrir a porta, prometendo inclusive libertar Ghost a norte da Muralha. Os oficiais começam a destruir a porta mas Edd chega com Tormund e os wildlings. Dois membros da Nigh´ts Watch são mortos e os restantes rendem-se. Edd ordena que sejam colocados nas celas.
– Tormund vê o corpo de Jon. Diz que vai preparar a paria para queimar os corpos dos mortos.
– Um cidadão de King´s Landing fala obscenidades de Cersei num bar. Quando vai urinar num canto, o Mountain esmaga a sua cabeça contra a parede.
– Cersei sai dos seus aposentos para ir ao funeral de Myrcella, mas é barrada pela Kingsguard. A pedido de Tommen ela deverá manter-se no Red Keep para sua segurança. Cersei volta para trás.
– No Septo de Baelor, Tommen diz a Jaime que impediu que Cersei estivesse presente porque a Faith ameaçou que não a deixaria entrar. Tommen pensa que Cersei é a responsável pela morte de Tristane e mostra-se envergonhado por não a ter protegido de ser presa. High Sparrow chega, Tommen exige a libertação de Margaery e este responde que tem de esperar. Jaime diz para Tommen ir ter com Cersei. Jaime confessa crimes a High Sparrow e desafia-o a julga-lo. High Sparrow diz estar pronto para morrer. A Faith Militant rodeia-os e Jaime não actua.
– Cersei olha pela janela para o Septo de Baelor. Tommen chega e pede-lhe desculpa. Pede que Cersei o ajude a ser forte e Cersei abraça-o.
– Varys conta a Tyrion, Missandei e Grey Worm que Astapor e Yunkai voltaram a ser regidos por mestres de escravos. Grey Worm diz que os responsáveis pelo incendio da frota ainda não foram encontrados e que os dragões se recusam alimentar desde que Dany saiu de Meereen. Tyrion diz que os dragões têm de caçar e não podem viver em cativeiro.
– Varys e Tyrion vão à gruta onde Viserion e Rhaegal estão presos. Tyrion avança, mas é ameaçado pelos dragões. Tyrion fala com eles e diz-lhes que em criança queria um dragão. Liberta um deles e o outro oferece as correntes para ser libertado também. Tyrion regressa para junto de Varys.
– Arya continua a pedir nas ruas de Braavos. Waif pergunta-lhe qual o seu nome e começa a bater-lhe novamente. Arya começa a atacar mas Waif desaparece. Jaqen para os seus ataques e pergunta a Arya o seu nome. Arya responde que não é Ninguém e Jaqen permite que ela regresse com ele.
– Harald Karstark informa Roose e Ramsay que os caçadores de Ramsay foram encontrados mortos. Ramsay quer ir a Castle Black, matar Jon Snow e recuperar Sansa. Roose diz que se fizesse isso todas as Casas do Norte se revoltariam e Ramsay diz que não precisam de todas. Maester Wolkan informa que Roose é pai de um rapaz e Ramsay abraça o pai, parabenezindo-o. Roose diz que ele será sempre o seu primogénito, Ramsay agradece e esfaqueia o pai. Ordena que o Maester envie mensagem a todas as Casas do Norte a informar da morte de Roose, dizendo que foi envenenado pelos seus inimigos. Ordena que Wanda e o bebé sejam trazidos à sua presença.
– Wanda apresenta o filho a Ramsay que pede para o segurar no colo. Wanda diz que Roose espera por eles e Ramsay leva-a até ao canil. Ramsay abre todas as celas do canil e Wanda suplica para ser poupada. Ramsay ordena que os cães ataquem, matando Wanda e a criança.
– Brienne conta a Sansa de quando viu Arya. Reek diz a Sansa que não há perdão pelos crimes que cometeu contra os Stark e que tem de voltar a casa.
– Yara informa Balon que as ultimas terras que conquistaram em Westeros foram perdidas. Balon diz que aluta continuará e Yara desafia Balon, dizendo que é inútil a guerra. Balon diz-lhe que ela tem de fazer o que ele manda.
– Balon atravessa uma ponte entre duas torres de Pyke e um homem atravessa-se no seu caminho e revela ser Euron Greyjoy. Euron ao irmão que deve abdicar do trono para ele governar. Quando Balon recusa, Euron atira-o da ponte.
– O corpo de Balon é devolvido ao mar numa cerimónia fúnebre. Yara promete a Aeron vingar a morte do pai e este diz-lhe que ela não é a herdeira do reino. Tal será decidido no Kingsmoot.
– Davos visita os aposentos de Melisandre e pede-lhe que use magia para ressuscitar Jon. Melisandre recorda que já viu alguém faze-lo mas perdeu a fé no Senhor da Luz por as suas premonições em relação a Stannis terem falhado. Davos diz que acredita nela e insiste.
– Melisandre lava o corpo de Jon e realiza a cerimónia, sob o olhar de Tormund, Edd, Davos e Ghost, que dorme ao lado do dono. A cerimónia não surte efeito, apesar de Melisandre insistir e todos saiem à excepção de Ghost. Ghost desperta e Jon também.

Opinião:
É certo que esta é a série que matou Ned e Robb e tantos outros, mas Jon é diferente. Porquê? Porque sem Jon não haveria mais arco da Muralha/Night´s Watch. Pelo menos na minha mente o regresso nunca foi uma dúvida, era certo. Regressa pelas mãos mais prováveis, de Melisandre, que tenta recuperar uns pontos de karma. Aliás, este é o episódio das redempções: Tommen pede o perdão da mãe e Reek regressa a casa para ainda conseguir fazer algo que o redima (e Yara bem vai precisar). Para lá da redempção está, obviamente, Ramsay. Se por um lado é delicioso ver Roose cair depois de um abraço, como o que deu no Red Wedding, a morte de Wanda e do bebé são mais pregos num ciaxão que está selado em vácuo por esta altura… Tyrion liberta os dragões e sem saber vai salvar a sua rainha, Arya engana bem Jaqen (ou será que não?!) e Jaime percebe que High Sparrow não é um problema que pode ser lidado com a espada… terá mesmo de ser à bomba. Quem está bem crescido é Bran, que trou a quinta temporada de férias e regressa já mais versado nestas lides de viagem no tempo. Dele virá a confirmação à teoria mais famosa da série, mas para já tem de fazer o que o corvo manda.

Episódio 3×10 – Mhysa
Data de exibição: 9 de Junho de 2013
Classificação: 8,7
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 61min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Final de Daenerys IV, início de Jon VI, parte de Arya XI, Tyrion VI, Davos V, Bran IV e Davos VI
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, The Twins, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: –
Mortes: –

Frases do episódio:
– “A filha desgraçada e o Macaco Demoníaco. Somos perfeitos um para o outro.” – Tyrion Lannister
– “Mataste uns cachorrinhos hoje?” – Tyrion Lannister
– “Sou um monstro. Então, talvez devesses falar comigo mais gentilmente. Os monstros são perigosos e agora os reis estão a cair como moscas.” – Tyrion Lannister
– “Um homem que tem de dizer que é o rei, não é um rei verdadeiro.” – Tywin Lannister
– “Explica-me porque é mais nobre matar 10 mil homens em batalha do que uma dúzia num jantar.” – Tywin Lannister
– “Os nortenhos nunca esquecerão.” – Tyrion Lannister
– “A casa que põe a família em primeiro lugar derrotará sempre a casa que põe os caprichos e desejos dos filhos e filhas em primeiro lugar.” – Tywin Lannister
– “No dia em que tu nasceste. Queria levar-te até ao mar e deixar as ondas levarem-te. Em vez disso, deixei-te viver e criei-te como meu filho, porque és um Lannister.” – Tywin Lannister
– “Não foi por assassinato que os deuses amaldiçoaram o Cozinheiro, nem por ter servido o filho do Rei numa tarte, mas porque matou um convidado debaixo do teto dele. Isso é algo que os deuses não podem perdoar.” – Bran Stark
– “Chamava a ele próprio Jovem Lobo. Que ostentação.” – Walder Frey
– “O Ramsay tem uma maneira própria de fazer as coisas.” – Roose Bolton
– “É salsicha de porco. Julgais que sou um selvagem?” – Ramsay Snow
– “A minha mãe ensinou-me a não atirar pedras aos aleijados. Mas o meu pai ensinou-me a apontar à cabeça.” – Ramsay Snow
– “Chamo-me… Fedor.” – Theon Greyjoy
– “A norte só há morte.” – Sam Tully
– “Viste os Caminhantes Brancos e o exército de mortos… A Patrulha não pode detê-los, os reis de Westeros e os exércitos deles não podem detê-los.” – Jojen Reed
– “Vou encontrar o meu irmão e vou trazê-lo para casa.” – Yara Greyjoy
– “Ninguém matou um White Walker em milhares de anos. – Alguém teria de ser o primeiro.” – Meera Reed e Sam Tully
– “Fi-lo pelo meu filho. Não queria que pisasse um rio de merda sempre que saísse de casa.” – Sor Davos Seaworth
– “Comemos com eles, mas isso não faz com que sejamos da família.” – Lord Varys
– “O Tyrion Lannister é uma das poucas pessoas vivas que poderia fazer deste país um sítio melhor. Tem inteligência para isso, tem vontade, tem o apelido certo.” – Lord Varys
– Não há nada pior do que uma filósofa tardia.” – Tyrion Lannister
– “Se não fossem os meus filhos, ter-me-ia atirado da janela mais alta da Fortaleza Vermelha.” – Cersei Lannister
– “Ouvimos sempre dizer que os piores eram bebés horríveis… um disparate. Quando ele estava comigo, estava feliz e ninguém me pode tirar isso, nem o Joffrey, a sensação de ter alguém que é nosso.” – Cersei Lannister
– “Sempre que acabamos com um inimigo, criamos mais dois.” – Tyrion Lannister
– “Sei que te amo. Sei que me amas. Mas agora tenho de ir para casa.” – Jon Snow
– “Não construímos uma muralha de gelo com 800 km de comprimento e 200 metros de altura para afastar Homens.” – Sam Tully
– “Os meus inimigos fizeram o meu reino sangrar, não me esquecerei disso. Não o perdoarei.” – Stannis Baratheon
– “O que vale a vida de um bastardo comparada com um reino? – Tudo.” – Stannis Baratheon e Sor Davos
– “Esta Guerra dos Cinco Reis não significa nada, a verdadeira guerra é a Norte, meu rei.” – Melissandre
– “Vedes, Sir Davos? Fostes salvo pelo deus do fogo de que gostais de troçar.” – Stannis Baratheon
– “As pessoas aprendem a gostar das correntes.” – Daenerys Targaryen
– “Mhysa! – “É antigo ghiscari, Khaleesi. Significa “Mãe”.” – Povo de Yunkai e Missandei

Momentos Chave:
– Roose Bolton vê do topo da torre os soldados Stark a serem massacrados
– Hound e Arya fogem a cavalo e veem os soldados Frey a trazerem o corpo de Robb com a cabeça de Grey Wind, enquanto gritam “Rei do Norte”.
– Tyrion e Sansa passeiam no jardim com Sahe e falam da reputação de cada um na corte. Podrick notifica Tyrion que Tywin convocou o Pequeno Conselho.
– Joffrey entusiasmado diz para Grand Maester Pycelle mostre a mensagem de Walder Frey a dizer que Robb e Catelyn estão mortos. Joffrey diz que irá mostrar a cabeça de Robb no casamento dela e Tyrion confronta-o, ameaçando-o. Joffrey invoca o seu estatuto como rei e Tywin diz que ele é um falso rei. Quando Joffrey chama cobarde a Tywin o Pequeno Conselho faz silêncio e Tywin aconselha a retirada do rei para descansar. Todos se retiram excepto Tyrion que reconhece a mão do pai no plano dos Frey, condenando o homicídio num casamento. Tywin diz que o importante foi a vitória e que Roose Bolton será Guardião do Norte até o filho de Tyrion atingir maturidade.
– Tywin defende que um homem deve sempre prestigiar a sua família e que Tyrion tem de se apressar em engravidar Sansa. Quando Tyrion chama egoísta ao pai, Tywin diz que não foi egoísta ao não matar Tyrion quando nasceu, por ser um Lannister.
– Tyrion vai aos aposentos de Sansa dar-lhe a notícia da morte do irmão e da mãe e vê-la chorar, percebendo que ela já sabe.
– Bran e companhia chegam a Nightfort.
– Bran tem reservas em passar ali a noite e conta a história do Cozinheiro Rato da Night’s Watch e de como ele foi amaldiçoado por matar alguém debaixo do seu tecto.
– Walder Frey toma uma refeição e fala com Roose Bolton sobre o casamento, de ser senhor de Riverrun e Bolton ser Guardião do Norte. Walder pergunta a Bolton o que aconteceu em Winterfell e este diz-lhe que o seu filho bastardo Ramsay enganou os Greyjoy com falsa amnistia em troca de Theon.
– Ramsay come uma salsicha e fala com Theon sobre o corte dos seus genitais. Theon pede-lhe que o mate e este recusa alegando que não vale de nada morto. Ramsay diz que Theon já não é Theon e dá-lhe o novo nome de Reek e bate em Theon até este admitir o seu novo nome.
– Bran acorda com um ruído. Sam aparece, seguido de Gilly e reconhece Bran por se fazer acompanhar por Summer. Pede que Bran vá com ele para Castle Black e que o Norte é muito perigoso, mas Bran diz que a sua viagem é para Norte da Muralha.
– Balon e Yara recebem uma carta de Ramsay a dizer que Theon é seu refém e a exigir que retire os seus homens do Norte. Enviou também os genitais de Theon numa caixa. Balon ordena que Yara se veja livre da caixa, descartando o filho. Yara diz que Theon é família e que vai salva-lo.
– Yara reúne 50 homens num navio e parte de Pyke.
– Sam dá a Bran e companhia as adagas e pontas de seta de obsidiana, dizendo que matou um. Meera diz que ninguém matou um White Walker em milhares de anos. Sam alerta Bran para a quantidade de White Walkers e Wights a Norte. Bran passa o túnel da Muralha.
– Sor Davos visita Gendry nas masmorras e falam do seu antepassado nas ruas de King’s Landing e da capacidade de Melissandre em seduzir homens. Davos fala de como ganhou o título de Sor e do seu filho.
– Lord Varys fala com Shae sobre Tyrion. Varys dá-lhe diamantes e tenta convence-la a partir de King’s Landing para bem de Tyrion. Shae recusa e diz que se Tyrion quer que ela parta, só tem de o pedir.
– Tyrion bebe com Podrick. Cersei chega e diz que se quer fazer Sansa feliz que lhe deve fazer um filho. Fala de Joffrey antes dele se tornar um monstro.
– Hound e Arya passam por um grupo de soldados Frey que falam mal de Robb e Catelyn. Arya faz-se passar por pobre e oferece a um deles a moeda de Jaqen. Quando este se baixa para a apanhar ela apunha-lo com uma adaga. Hound mata os restantes guardas. Arya apanha a moeda novamente.
– Jon descansa perto do cavalo e vê que Ygritte está atrás de si com uma seta apontada a si. Jon diz que não teve escolha em a trair e que tinha de ir para Castle Black. Quando lhe vira as costas Ygritte atinge-o no ombro. Jon monta no cavalo e Ygritte atinge-o na perna e costas mas Jon foge.
– Sam chega a Castle Black e fala com Maester Aemon. Sam diz que é seu dever como homem da Night’s Watch proteger Gilly e Maester Aemon concede-lhe protecção em Castle Black. Pede que Sam escreva uma carta e que envie os 44 corvos com a mensagem.
– Sor Davos lê pergaminhos dirigidos a Stannis na companhia de Shireen e fala dos esqueletos de dragões no Red Keep. Davos lê a mensagem da Night’s Watch.
– Sor Davos pergunta a Stannis porque tocam os sinos e este diz-lhe que Robb Stark está morto. Sor Davos duvida que tenha sido devido à feitiçaria de Melissandre e diz a Stannis que magia negra é errada e que Stannis não deve unir Westeros assim. Stannis diz que Aegon uniu Westeros com a magia dos dragões. Melissandre diz que Gendry tem de ser sacrificado e Sor Davos pede que Stannis não o mate. Stannis ordena a morte de Gendry.
– Sor Davos liberta Gendry das masmorras.
– Sor Davos leva Gendry até um pequeno barco dá-lhe instruções para chegar a King’s Landing.
– Jon chega a Castle Black e cai inanimado do cavalo.
– É levado para o interior e reconhece Pyp e Sam.
– Jaime e Brienne chegam a King’s Landing e as pessoas não o reconhecem.
– Cersei está nos seus aposentos quando Jaime entra. Ela vê a mão cortada de Jaime e ficam em silêncio.
– Stannis questiona Sor Davos sobre a libertação de Gendry e este assume. Stannis condena-o à morte e Davos aconselha-o a não o fazer porque vai precisar de si, mostra-lhe a carta da Night’s Watch. Davos mente e diz que foi o filho Matthos que lhe ensinou a ler. Melissandre diz que a guerra a Norte é a mais importante e que só Stannis os pode salvar. Sor Davos diz que reconstruirá o seu exército e quando Stannis se mantém inflexível é Melissandre que realça o seu valor e Stannis poupa-lhe a vida.
– Daenerys reúne-se com o seu exército e dragões às portas de Yunkai e aguarda a abertura das portas.
– O povo libertado de Yunkai dirige-se a Daenerys e o seu exército interpreta inicialmente como uma ameaça. Missandei apresenta Daenerys ao povo e responsabiliza-a pela sua libertação. Daenerys recusa a responsabilidade e diz que a liberdade deles a eles pertence. Os ex-escravos de Yunkai começam a entoar Mhysa (Mãe). Daenerys ordena que os dragões voem e caminha sobre o povo de Yunkai, que lhe tocam e a elevam nos ombros.

Opinião:
– Mais uma reunião do Pequeno Conselho com Lannisters, mais um grande momento de humor e tensão. Tyrion bate de frente com Joffrey, ameaçando-o novamente, mas Tywin é muito mais sábio e consegue calar o “rei” de maneira mais elegante, mandando-o tirar uma soneca. Tywin percebe que o filho é inteligente mas não lhe reconhece o sacrifício total em honra da família, não pondo em causa estar ele próprio errado. Mais uma vez a discussão entre os dois acaba com palavras friíssimas do progenitor. No mundo de Tywin devemos estar agradecidos ao nosso pai por não nos matar quando nascemos…
– Embora cheia de simbologia e um bom pano de fundo para última cena da temporada, seguindo a tradição de alternar entre um final focado nos Stark e outro em Daenerys – Gelo e Fogo, não posso diz que tenha gostado da parte de Dany no episódio. O seu arco de temporada poderia ter finalizado no episódio anterior e aquele levantar do ídolo no meio do povo foi algo exagerado e “meloso”. Novamente, é uma cena muito boa a nível visual, com o exército, dragões e centenas de extras a encher o ecrã, mas… não me caiu bem e achei forçado. Agora segue-se Meereen que não será de tão fácil conquista.
– Mantendo a tradição, o episódio dez é mais de construção do que propriamente de finalização. Focado no balanço do Red Wedding e, surpresa, em Sor Davos. O bravo cavaleiro esteve muito presente e simboliza a sua crescente importância e de Stannis nos tempos que se aproximam. Bran parte para Norte, Jaime chega a King’s Landing, Theon assume uma nova identidade, partida de Yara em auxílio do irmão e a chegada de Jon à Muralha. Tudo arcos da quarta temporada.
– Nota: pela primeira vez na série, não há uma personagem nova nem uma morte num episódio.

Episódio 7×03 – The Queen´s Justice
Data de exibição: 30 de Julho 2017
Classificação: 8,8
Realização: Mark Mylod
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 61min
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha e Oldtown
Novas personagens: –
Mortes: Tyene Sand e Olenna Tyrell

Frases do episódio:
– “Ela é muito mais esperta do que aquilo que mostra.” – “Ela está a começar a mostrá-lo.” – Tyrion Lannister e Jon Snow
– “Eu regressarei, querida Aranha… Uma última vez. Tenho de morrer neste país estranho. Tal como vós.” – Melisandre
– “Este é Jon Snow. Ele é o Rei do Norte.” – Davos Seaworth
– “Passei a minha vida em terras estrangeiras. Tantos homens me tentaram matar que eu nem me lembro dos nomes de todos. Fui vendida como uma égua reprodutora. Fui acorrentada e traída, violada e desonrada. Sabeis o que me manteve de pé durante todos estes anos no exílio? A fé… Em mim própria. Em Daenerys Targaryen… Nasci para governar os Sete Reinos e é isso que farei.” – Daenerys Targaryen
– Ele gosta com gentileza ou à bruta? Um dedo no rabo?” – Euron Greyjoy
– “Peço desculpa, não consigo perceber-te. Essa mordaça faz com que seja impossível perceber o que dizes.” – Cersei Lannister
– “A tua filha morrerá aqui nesta cela e tu ficarás aqui a ver. Ficarás aqui o resto da tua vida. Se recusares comer, enfiamos-te
a comida pela garganta abaixo. Vais viver para veres a tua filha a apodrecer. Para ver aquele belo rosto reduzido a osso e pó…” – Cersei Lannister
– “Ficas muito melhor a matutar do que eu.” – Tyrion Lannister
– “E eu confio mais nos olhos de um homem honesto do que no que toda a gente sabe.” – Tyrion Lannister
– “Estás a apresentar-me as tuas afirmações como se fossem sabedoria antiga?” – Daenerys Targaryen
– “Todos gostamos daquilo em que somos bons.” – “Eu não.” – Daenerys Targaryen e Jon Snow
– “Lutai em cada batalha, em todo o lado,
sempre… Na vossa cabeça. Toda a gente é vosso inimigo. Toda a gente é vosso amigo. Cada possível série de eventos acontece ao mesmo tempo. Vivei assim e nada vos surpreenderá. Tudo o que acontecer será qualquer coisa que já haveis visto.” – Petyr Baelish
– “Estava tão bela aquela noite. A neve a cair, tal como agora… E tu estavas tão bonita no teu vestido de casamento branco.” – Bran Stark
– “Há sempre lições a retirar dos falhanços.” – “Sim. Deveis ser muito sábio agora.” – “O meu pai sempre disse que eu era lento a aprender.” – Jaime Lannister e Olenna Tyrell
– “Fiz coisas inenarráveis para defender a minha família. Ou vi-as serem feitas às minhas ordens. Nunca perdi uma noite de sono por causa delas. Eram necessárias. E o que eu imaginasse necessário para a segurança da Casa Tyrell, eu fazia. Mas a vossa irmã fez coisas… Que eu era incapaz de imaginar. Esse foi o meu maior erro. Uma falha de imaginação.” – Olenna Tyrell
– “Ela é uma doença. Lamento o meu papel em disseminá-la. Vós lamentareis, também.” – Olenna Tyrell
– “Dizei a Cersei. Quero que ela saiba que fui eu.” – Olenna Tyrell

Momentos Chave:
– Jon chega a Dragonstone e é recebido por Tyrion. Missandei pede a Jon que entreguem todas as armas e Jon concede.
– Tyrion pergunta por Sansa e ambos falam do seu percurso até ali. Drogon passa rente ao grupo, assustando Jon e Davos.
– Melisandre observa-os ao longe. Varys pergunta porque não os recebe e esta confessa que partiu a mal do Norte por erros que cometeu. Diz que o próximo passo para ela é Volantis. Varys diz que ela não deverá regressar, mas Melisandre diz que tem de regressar para morrer em Westeros, como Varys.
– Jon chega à sala do trono. Missandei enumera os vários títulos de Daenerys e Davos apresenta Jon como sendo “apenas” o Rei do Norte. Dany não reconhece Jon como rei e relembra que os Stark juraram lealdade aos Targaryen há séculos. Jon diz que não veio a Dragonstone para ajoelhar e lembra o que o Rei Louco fez aos Stark. Dany pede perdão pelos crimes do pai e pede que Jon se alie a ela em troca de ser nomeado Guardião do Norte. Jon salienta que Dany podia acabar com Cersei rapidamente, mas não o faz para salvar vidas e diz que ela precisa da sua ajuda como ele precisa dela para vencerem a verdadeira ameaça que vem do Norte. Dany e Tyrion mostram-se cépticos. Dany diz que o que a fez ultrapassar todos os obstáculos na vida foi a fé de que iria governar os sete reinos e nada a impedirá. Tyrion diz que não lhe custa nada ajoelhar por Dany e Jon diz que não a conhece e que não há tempo para essas coisas. Dany diz que Jon ao declarar-se rei está em rebelião contra ela. Varys chega e informa Dany que há más notícias. Dany pede que Jon descanse da viagem. Varys informa que praticamente toda a frota Greyjoy foi destruída e os aliados estão mortos ou desaparecidos.
– Theon é retirado do mar por uma embarcação Greyjoy. Theon diz que tentou salvar Yara, mas não conseguiu.
– Euron traz Yara, Ellaria e Tyene acorrentadas pelas ruas de King´s Landing.
– Euron entra na sala do trono com as prisioneiras e oferece Ellaria e Tyene como presente a Cersei. Cersei diz-lhe que ele terá a sua recompensa no fim da guerra.
– Cersei diz compreender a fúria de Ellaria pela morte de Oberyn. Questiona-a o porquê de ter morto Myrcella, mas não obtém resposta. Diz que passa noites em branco a pensar como se vingar dos seus inimigos, elogia a beleza de Tyene e beija-a na boca. Revela que Qyburn descobriu o veneno usado em Myrcella e diz que agora Tyene morrerá da mesma maneira e que Ellaria presenciará a morte e decomposição da filha.
– Cersei beija Jaime com paixão e faz-lhe sexo oral.
– Cersei e Jaime acordam na mesma cama. Alguém bate à porta e Jaime alerta para o perigo de os verem juntos. Cersei não quer saber. Recebe a notícia que um visitante de Braavos a aguarda.
– Cersei reúne com Tycho Nestorys do Iron Bank de Braavos, que lhe dá as condolências pela morte de Tommen e felicitações por se tornar rainha. Cersei diz que a destruição do Septo de Baelor foi um terrível acidente. Tycho exige o dinheiro emprestado de volta. Cersei diz que ele está indeciso sobre em quem apostar na guerra, mas salienta que Dany já provocou danos na economia com libertação de escravos e não tem pretensões de se aliar ao Iron Bank. Cersei pede 15 dias e promete que pagará toda a dívida.
– Tyrion conta a Jon da derrota da frota de Dany. Jon fala da ameaça dos White Walkers e Tyrion diz que confia nele e em Jeor Mormont. Jon pergunta como consegue convencer Daenerys da ameaça, Tyrion salienta que ele tem de ser mais paciente e pergunta de que modo o pode ajudar.
– Tyrion diz que Jon precisa de Dragonglass de Dragonstone. Dany pergunta se Tyrion acredita nessa ameaça e este diz que acredita em Jon. Convence Dany a ceder no dragonglass para convencer Jon a aliar-se a ela enquanto se focam em Casterly Rock.
– Dany dá o benefício da dúvida a Jon e diz que lhe permite que mine Dragonglass. Jon pergunta-lhe se acredita nos White Walkers, mas Dany não responde.
– Sansa instrui para que todas as reservas de comida sejam transportadas para Winterfell e as armaduras cobertas com couro para proteger do frio. Littlefinger elogia-lhe a capacidade de liderança, mas alerta-a para não se focar só no Norte, mas sim focar-se em todos os seus inimigos. Sansa é chamada aos portões.
– Sansa vê Bran e abraça-o.
– Sansa diz que Bran é o Senhor de Winterfell agora, mas Bran diz que não pode ser, porque é o Three-Eyed Raven. Bran explica-lhe que vê o passado e presente e descreve a sua cerimónia de casamento com Ramsay. Sansa fica assustada e vai embora.
– Archmaester analisa Jorah e deduz que ele recebeu tratamento. Jorah diz que não, que foi uma cura natural. Jorah diz que regressará para junto de Daenerys, agradece a Sam e espera que possam voltar a encontrar-se.
– Sam confessa ao Archmaester que tratou de Jorah. Ao invés de o castigar, Archmaester elogia-lhe a capacidade e diz que devia ficar orgulhoso por ter salvo uma vida. Ordena que Sam transcreva uns velhos manuscritos como “castigo”.
– Dany deseja destruir a frota de Euron com os seus dragões, mas Tyrion diz-lhe que é muito arriscado ela ir. Dany pergunta como será a conquista de Casterly Rock e Tyrion diz que será muito difícil, mas que ele tem uma entrada secreta na fortaleza.
– Grey Worm infiltra o castelo enquanto as suas forças atacam a muralha do castelo. Grey Worm conquista a fortaleza, mas percebe que é apenas uma parte da força Lannister e vê a frota que os transportou a ser queimada ao largo da costa pela frota Greyjoy.
– Jaime e Randyll Tarly lideram o restante exército Lannister até ao Reach. Lady Olenna observa-os do castelo.
– Jaime diz a Olenna que ela foi derrotada e conta-lhe do plano de atrair as forças de Daenerys a Casterly Rock enquanto ele tomava o Reach. Olenna diz que Cersei é um monstro e Jaime defende-a, e os seus actos. Jaime diz que Cersei queria que a morte de Olenna fosse mais publica mas que ele a convenceu do contrario. Jaime coloca veneno no copo de vinho e dá a Olenna. Olenna bebe o copo e fala da morte agoniante de Joffrey com veneno, admitindo ser a responsável e pede a Jaime que o dia a Cersei.

Opinião: Um episódio de “conversa”, mas bem mais excitante que o anterior. Cersei conta as suas vitórias e este foi o seu episódio. Não só se vinga das cobras do Sul, que finalmente abandonam esta série, como de Olenna Tyrell. Olenna sempre foi dos pontos mais fortes a nível de representação e falas, mas parte como viveu, saindo por cima. É verdade que Grey Worm conquistou o lar ancestral dos Lannister, mas foi basicamente cedida por Jaime e agora está encurralado na fortaleza. Será preciso reforços, e rapidamente. Para já está 2-0 para Cersei mas o jogo ainda não chegou ao intervalo sequer. Sam devolveu a vida a Jorah que agora está pronto para voltar para a sua amada. De certeza que o caminho destes dois se irá cruzar novamente. Obviamente toda a atenção do episódio se focou no encontro mais do que esperado entre Jon e Dany. Pessoalmente foi tudo o que podia esperar. Boa troca de palavras com os excelentes Tyrion e Davos a ajudarem. Duas cabeças teimosas a chocar mas com a orientação certa (Tyrion partiu os dois pães para lhes barrar manteiga) eles vão tornar-se os aliados que todos queremos que sejam.

Episódio 6×03 – Oathbreaker
Data de exibição: 8 de Maio 2016
Classificação: 8,7
Realização: Daniel Sackheim
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 51min
Genérico: King’s Landing, Pyke, Winterfell (Bolton), Muralha, Dothraki Sea e Meereen
Novas personagens: Arthur Dayne (flashback), Gerold Hightower (flashback), Howland Reed (flashback), Smalljon Umber e Alta Sacerdortiza de Dosh Khaleen
Mortes: Arthur Dayne (flashback), Gerold Hightower (flashback), Shaggydog, Bowen Marsh, Othell Yarwyck, Alliser Thorne e Olly

Frases do episódio:
– “Não havia nada, de todo.” – Jon Snow
– “O Senhor deixou-vos regressar por um motivo. Stannis não era o príncipe que foi prometido, mas alguém tem de o ser.” – Melisandre
– “Agora vai lá falhar outra vez.” – Davos Seaworth
– “Eles pensam que és uma espécie de deus. O homem que regressou dos mortos… Eu vi-te a pila. Que deus teria uma pilinha tão pequena?” – Tormund Giantsbane
– “Não me preocupa toda a gente. Bem, preocupa-me, mas não a sério.” – Samwell Tarly
– “Ser Arthur Dayne… o pai disse que foi o maior espadachim que alguma vez viu.” – Bran Stark
– “Desejo-vos boa fortuna nas guerras que virão.” – Arthur Dayne
– “O passado já está escrito. A tinta está seca.” – Three-Eyed Raven
– “Pensas que queria sentar-me aqui durante mil anos, observando o mundo à distância enquanto as raízes
cresciam à minha volta?… Estava à tua espera… Não ficarás aqui para sempre, não serás um velho numa árvore.
Mas antes de partires, deves aprender…Tudo.” – Three-Eyed Raven
– “Grande Khaleesi, mexe-me esse rabo.” – Qhono
– “Não sei como conseguem aguentar vestidos com todo esse couro.” – Varys
– “Um sábio disse-me um dia que a verdadeira História do mundo é a história de grandes conversas
em salas elegantes.” – “Quem disse isso?” – “Eu.” – Tyrion Lannister e Missandei
– “Quero passarinhos em Dorne, em Highgarden, no Norte. Se alguém planeia ganhar com as nossas perdas,
eu quero saber. Se alguém se ri da Rainha que percorreu as ruas nua, coberta de merda, eu quero saber. Quero saber quem são. Quero saber onde estão.” – Cersei Lannister
– “Um verdadeiro líder vale-se do conselho mais sábio que puder e ninguém é mais sábio que os deuses.” – High Sparrow
– “O vosso pai era um coninhas.” – Smalljon Umber
– “Eu lutei, eu perdi. Agora, descanso.” – Alliser Thorne
– “A minha vigília terminou.” – Jon Snow

Momentos Chave:
– Davos vê Jon a erguer-se da mesa, ressuscitado. Jon tenta levantar-se e é amparado por Davos e conta o momento em que é morto. Melisandre entra e pergunta a Jon o que ele viu depois de morto e este responde que nada. Melisandre diz que ele é o Príncipe Prometido e Davos pede para ficar a sós com Jon. Jon diz ter falhado e Davos diz-lhe que tem de tentar novamente.
– Jon desce ao pátio e é rodeado pelos irmãos da Night´s Watch e wildlings, incrédulos. Tormund abraça Jon e diz que os homens pensam que ele é um Deus por ter ressuscitado. Jon vê Edd e abraça-o.
– Sam e Gilly viajam de barco e Sam enjoa na viagem. Sam diz que mulheres não são permitidas na Citadela e deixará Gilly e o bebé com a mãe e irmã em Horn Hill. Gilly recorda que Sam disse que ficariam juntos, mas acaba por aceitar e diz que Sam é o pai do seu filho.
– Bran vê em flashback o pai, pouco tempo depois da Rebelião de Robert. Ned chega à Tower of Joy com um grupo de homens e encontra Ser Arthur Dayne e Gerold Hightower a guarda-la. Ned pergunta porque está a Kingsguard ali, e não protegeram Rhaegar no Tridente e Arthur Dayne diz que estão ali a pedido de Rhaegar. Dayne deseja boa sorte a Ned e inicia-se a luta. No fim resta apenas Ned e Dayne, quando o Kingsguard se prepara para matar Ned, Howard Reed esfaqueia-o por trás. Ned ouve um grito vindo da torre e começa a subi-la. Three-Eyed Raven diz que está na hora de Bran regressar, este recusa e chama por Ned. Ned pára e volta-se, mas não vê ninguém. Three-Eyed Raven leva Bran de volta.
– Bran questiona novamente a decisão de o retirar das memórias e percebe que Ned ouviu a sua voz. Three-Eyed Raven diz que é possível. Diz a Bran que o seu destino não é ficar amarrado a uma árvore como ele e que tem de aprender tudo.
– Daenerys chega a Vaes Dothrak juntamente com Khal Moro e o seu khalasaar.
– Dany é levada até ao Dosh Khaleen, é despida, ameaça a Alta Sacerdotisa e diz que o seu lugar não é ali. Esta responde que com o tempo Dany perceberá o seu lugar e que ela fez algo proibido ao não ter ido para o Templo depois da morte de Khal Drogo. A Sacerdotisa diz que todos os khalasars estão reunidos para decidirem que cidades saquearem e irão decidir o destino de Daenerys.
– Varys recebe a prostituta que traiu os Unsullied e Second Sons, Vala. Diz que não a irá torturar, antes faze-la feliz se ela disser quem é o organizador dos Filhos da Harpia. Vala diz que se disser algo, ela e o filho serão mortos. Varys oferece-lhe passagem marítima para Pentos e um saco de dinheiro.
– Tyrion tenta criar conversa com Grey Worm e Missandei enquanto esperam por Varys, sem sucesso. Varys informa-os que os mestres de escravos de Astapor, Yunkai e Volantis financiam a rebelião em Meereen. Grey Worm e Missandei dizem que os mestres só conhecem a linguagem da violência, mas Tyrion pretende negociar.
– Qyburn trata e dá doces às crianças que espiavam para Varys. Cersei, Jaime e Montanha chegam e as crianças saem com medo do Montanha. Jaime pergunta se o Montanha consegue percebe-los e Qyburn confirma. Cersei dá a entender que Montanha lutará num Julgamento por Combate no futuro e exige a Qyburn que espalhe espiões por todo Westeros, de modo a saber quem fala mal dela.
– Jaime, Cersei e Montanha invadem o Pequeno Conselho, enquanto Pycelle fala mal de Qyburn e Montanha. Kevan Lannister diz que eles não podem estar presentes e Cersei questiona a presença de Olenna. Jaime e Cersei sentam-se e exigem discutir o que faze em relação à morte de Myrcella e Dorne. Kevan e o Pequeno Conselho abandonam a sala.
– Tommen exige a High Sparrow que seja permitido a Cersei visitar a campa de Myrcella. Sparrow recusa por Cersei ainda não ter expiado os seus pecados. Tommen desafia Sparrow e pergunta se a humilhação que a mãe recebeu não foi suficiente e puxa do estatuto de rei para ver as exigências cumpridas. Sparrow manda os Militant sair da capela e Tommen a Kingsguard recuar. Sparrow fala da Mãe do Sete e faz-se de fraco para se poder sentar. Sparrow fala do papel de Cersei na educação de Tommen e manipula-o para o ajudar a ajudar Cersei.
– Waif treina Arya com bastões e questiona-a sobre a sua vida até ao momento e sobre a sua lista da morte. Arya aprende a usar os sentidos e vai melhorando na luta e na alquimia. Arya acaba por vencer Waif num duelo.
– Jaqen pergunta a Arya o seu nome e esta responde Ninguém. Jaqen oferece-lhe água da fonte, Arya hesita, mas bebe. Arya recupera a visão, Jaqen pergunta-lhe novamente quem é e Arya dá a mesma resposta.
– Smalljon Umber reúne-se com Ramsay e diz-lhe que os wildlings estão a invadir as suas terras, liderados por Jon Snow. Pede auxilio de Ramsay para os combater e Ramsay exige que este lhe preste fieldade. Smalljon recusa, mas oferece-lhe de presente dois presos, Osha e Rickon Stark. Quando Ramsay pede provas, Smalljon apresenta a cabeça de Shaggydog.
– Jon dirige-se o pátio de Castle Black e vê Olly, Alliser, Othell Yarwyck e Bowen March prestes a ser enforcados pelo seu papel na morte de Jon. Jon permite que todos digam as últimas palavras e Alliser defende os seus actos. Olly fica em silêncio. Jon corta a corda e os quatro morrem enforcados. Jon retira a capa e oferece-a a Edd, dizendo que o seu serviço acabou.

Opinião:
Indo por ordem cronológica de acontecimentos, comecemos pelo passado. Bran mostra-nos mais um excerto de história, desta feita o encontro entre Ned e Arthur Dayne na Tower of Joy. O Estrela da Manhã era mesmo fantástico e está cena prova-o, muito bem feita! Para além de mostrar que os pais também mentem aos filhos, mostra pela primeira vez que Bran consegue ter impacto no passado. E aqui está semeado o que irá originar um dos momentos mais épicos de toda a série. No outro lado da Muralha, Jon acorda e mata quatro. Nenhuma lágrima é derramada, nem sequer por Olly… the fucker… Depois de roubar o final do episódio passado com o respirar, Jon rouba este com uma frase. Chega das amarras da Night´s Watch, está na altura de ele se focar na big picture e agarrar Westeros pelos cornos! O que dá pena é ver Sparrow a brincar com Tommen como se este fosse um peão. A culpa é de Cersei, que manda a criança jogar jogos de gente experiente. Dany pode não perceber ainda, mas fizeram-lhe um favor ao coloca-la no mesmo sítio que todos os Dothraki. Corta umas etapas à Odisseia e assim só precisa de fazer um milagre. Arya essa, acaba o mestrado de Jedi e está pronta a libertar também as amarras que a prendem. Já o lobo Rickon aparece na toca dos cães, para mal dos seus pecados. A destacar os momentos de humor do episódio: as bocas entre Edd, Jon e Tormund, a reunião entre Ramsay e Smalljon e a tentativa de conversa de circunstância entre Tyrion, Missandei e Grey Worm. Neste último, não sei se tem mais piada o rei da conversa ficar sem palavras ou o nível do vinho no copo não parar de mudar entre takes.

Episódio 6×04 – Book of the Stranger
Data de exibição: 15 de Maio 2016
Classificação: 9
Realização: Daniel Sackheim
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 57min30s
Genérico: King’s Landing, The Eyrie, Winterfell (Bolton), Muralha, Dothraki Sea e Meereen
Novas personagens: Belicho Paenymion
Mortes: Akho, Osha e Khal Moro

Frases do episódio:
– “Eles mataram-me, Edd! Os meus próprios irmãos. Queres que eu fique aqui depois disso?” – Jon Snow
– “Se não olhar por ti, o fantasma do pai regressa para me matar.” – Jon Snow
– “Estou cansado de lutar. Não tenho feito outra coisa desde que saí de casa. Matei irmãos da Patrulha da Noite. Matei selvagens. Matei
homens que admiro…Lutei e perdi.” – Jon Snow
– “Fazemos as pazes com os nossos inimigos, não com os nossos amigos.” – Tyrion Lannister
– “Sempre existiram aqueles com riqueza e poder, e os que nada têm. É assim que o mundo funciona. Não estou aqui para mudar o mundo.” – Tyrion Lannister
– “A escravatura é um horror que devia ser terminada imediatamente. A guerra é um horror que devia ser terminada imediatamente. Não posso fazer as duas coisas, hoje.” – Tyrion Lannister
– ”Acho que não conseguirias montar o dragão.” – Daario Naharis
– “Só quero que isto acabe.” – Loras Tyrell
– “Devias reinar as Ilhas do Ferro. Deixa-me ajudar-te.” – Reek
– “”Ao traidor e bastardo Jon Snow. Permitiste que milhares de selvagens passassem pela Muralha. Traíste os teus. Traíste o Norte. Winterfell é minha, bastardo. Vem e vê. O teu irmão Rickon está na minha masmorra. A pele do seu lobo gigante está no meu chão. Vem e vê. Quero a minha noiva de volta. Envia-ma, bastardo, e eu não te incomodarei ou aos teus amantes selvagens. Mantém-na afastada de mim e cavalgarei para norte e massacrarei todos os homens, mulheres e crianças selvagens que vivem sob a tua proteção. Ficarás a ver enquanto os meus soldados fazem turnos a violar a tua irmã. Ficarás a ver enquanto os meus cães devoram o teu irmãozinho selvagem. Depois arranco-te os olhos à colherada e deixo os meus cães tratarem do resto. Vem e vê. Ramsay Bolton, Lorde de Winterfell e Guardião do Norte”. – Ramsay Bolton (carta)
– “As famílias nortenhas são leais. Lutarão por ti, se lhes pedires.” – Sansa Stark

Momentos Chave:
– Jon prepara-se para sair de Castle Black e Edd mostra-se revoltado por Jon os abandonar nesta altura de emergência. Jon diz que não pode ficar quando os próprios irmãos conspiraram contra ele. Ouvem a corneta a avisar da chegada de alguém.
– Brienne, Podrick e Sansa chegam a Castle Black. Brienne e Tormund trocam olhares. Sansa e Jon abraçam-se.
– Jon e Sansa falam do dia que partiram de Winterfell e Sansa pede-lhe desculpa por ter sido má para ele antes. Sansa diz que a única maneira de ficarem seguros é recuperarem Winterfell e pede a Jon que recrute os wildlings para o conseguirem, mas Jon diz estar farto de lutar. Sansa diz que precisa da ajuda dele, mas que o fará sozinha se for preciso.
– Melisandre diz a Davos que seguirá Jon Snow, porque ele é o Príncipe Prometido.
– Davos pergunta a Melisandre o que aconteceu a Shireen, mas Melisandre não responde. Brienne interrompe e diz saber o que se passou. Diz que foi ela quem matou Stannis.
– Robert Arryn pratica arco e flecha, sem sucesso, para frustração de Ser Royce. Littlefinger chega e oferece um falcão a Robyn. Ser Royce questiona-o sobre o que aconteceu com Sansa e Littlefinger diz que foram cercados a caminho dos Fingers por soldados Bolton. Ser Royce duvida dele e Littlefinger diz que Robyn é quem decide. Robyn pondera mata-lo, mas Littlefinger convence a dar mais uma oportunidade. Littlefinger informa Robyn da situação de Sansa e convence a mobilizar o exército do Vale para ir em seu auxílio.
– Tyrion defende que tem de tentar a via diplomática com os Mestres de escravos. Grey Worm e Missandei discordam.
– Tyrion e Varys reúnem com Yezzan zo Qaggaz, Radal mo Eraz e Belicho Paenymion. Tyrion oferece uma proposta: os mestres retiram o apoio aos Filhos da Harpia e terão mais sete anos para fazerem a transição para outros negócios além da escravatura. Tyrion oferece prostitutas no final da reunião.
– Os representantes dos antigos escravos esperam por Tyrion, Grey Worm e Missandei. Tyrion defende que é preciso negociar com os mestres. Os representantes pedem a opinião de Grey Worm e Missandei que relutantemente defendem Tyrion.
– Tyrion argumenta com Grey Worm sobre a negociação e este diz que não se pode confiar nos Mestres.
– Daario vangloria-se a Jorah por ter dormido com Daenerys e este diz que mais cedo ou mais tardes este irá desiludi-la. Observam o Vaes Dothrak ao longe e Jorah diz que Dany estará no Dosh Khaleen. Jorah diz que terão de deixar as suas armas ali senão serão mortos. Daario vê a marca da greyscale no braço de Jorah e este diz-lhe que sabe o que irá acontecer.
– Durante a noite, Daario e Jorah entram infiltram o Vaes Dothrak. Dois dothraki aproximam-se e Jorah tenta convence-los que são mercantes de vinho. Os dothraki não acreditam e Jorah luta com XX enquanto Daario persegue o outro que foi alertar os outros. Daario mata o fugitivo e esfaqueia o outro por trás mesmo antes de matar Jorah. Jorah diz que não pode ser encontrado um corpo com marca de faca e Daario esmaga o peito de Aggo com uma pedra.
– Daenerys ouve a alta Sacerdotisa diz que algumas Khaleesi reprovam o facto de um khal ter escolhido uma mulher de outra raça para casa e fala de Lhazareen. Dany pede para ir urinar e Lhazareen vai com ela.
– Jorah e Daario encontram-nas no exterior e fazem Lhazareen refém. Dany diz que não pode fugir e pede aos três que confiem nela.
– Septa Unella retira Margaery da cela e leva-a até High Sparrow.
– Margaery diz a Sparrow que quer voltar à família e Sparrow conta-lhe como se tornou High Sparrow, dos seus pecados passados. Sparrow concede que Margaery veja Loras.
– Margaery fica chocada com a fragilidade de Loras e pede-lhe que continue a lutar. Loras diz que só quer que a tortura acabe.
– Cersei interrompe Pycelle a dizer mal de High Sparrow a Tommen. Tommen diz a Cersei que não se pode confrontar homens como High Sparrow e confessou ter falado com High Sparrow sem o conhecimento dela. Cersei pede que ele lhe conte tudo.
– Cersei encontra-se com Kevan Lannister e Lady Olenna e conta que a Caminhada de Margaery será em breve. Lady Olenna diz que tal não pode acontecer e Cersei e Jaime concordam. Jaime diz que o exército Tyrell deve entrar na cidade e impedir a caminhada e o exército de Kevan deve abster-se. Kevan alerta para o fracasso do golpe dar origem a guerra civil, mas Lady Olenna concorda.
– Reek chega a Pyke.
– Reek encontra a irmã e pede-lhe desculpa por não ter fugido com ela. Ela questiona o timing da sua chegada e diz que ele pretende governar com a morte do pai. Reek nega e diz que quer ajudar a irmã a governar.
– Ramsay pergunta porque Osha continuou a ajudar os Stark e Osha diz que queria vende-lo. Tenta seduzir Ramsay e alcançar a faca para o matar, mas Ramsay antecipa-se e espeta-lhe uma faca na garganta, matando-a.
– Tormund troca olhares com Brienne. Jon recebe uma mensagem de Ramsay a instigar guerra, exigir Sansa de volta, ameaçar wildlings e informar que tem Rickon como refém. Jon pergunta Tormund quantos guerreiros tem e este diz-lhe que apenas dois mil. Sansa diz que Jon deve pedir ajuda às outras casas do Norte e Jon aceita.
– Moro e outros khal falam sobre as mortes de Iggo e Akho. Mandam Daenerys entrar. Os khal trocam ofensas e um deles diz que os mestres de Yunkai pagarão dez mil cavalos por ela. Dany fala da última vez que esteve no khalar vezhven, quando Drogo lhe prometeu que iriam atravessar o oceano. Diz que os khal são inferiores e será ela a liderar os Dothraki. Khal Moro ameaça-me de violação e recusa servi-la. Dany diz que ele não a irá servir, irá morrer. Dany põe a mão em braseiros acesos, sem se queimar, e vira-os. Os khal tentam fugir pela porta mas foi barrada por Jorah e Daario. Todos morrem queimados. Os dothraki juntam-se ao redor do edifício e das chamas sai Dany, nua e ilesa. Os dothraki, Jorah e Daario ajoelham-se perante Dany.
– “Vocês são pequenos homens. Nenhum de vocês está apto a liderar os Dothraki. Mas eu estou e eu o farei… vocês não vão servir, vocês vão morrer.” – Daenerys Targaryen

Opinião: Este episódio marca o verdadeiro início do Gelo e do Fogo na série. Jon já não é Lord Commander e tem aqui a sua primeira decisão como Stark. Do outro lado do mar Dany põe a mão nas brasas, literalmente. A última vez que Daenerys saiu das chamas ilesa ganhou três dragões, agora ganhou milhares de Dothraki no seu exército pessoal. A reunião de ambos ainda não é para já, mas este é o início verdadeiro da sua “fusão”. Convém relembrar outros momentos importantes aqui: a mobilização dos Arryn que vão dar muito jeito, o início do tomar das rédeas por parte de Sansa e o seu emotivo encontro com Jon. Um episódio com muita conversa (e em várias línguas) mas também com muitas movimentações importantes. É sempre assim: numa temporada de 10, os 4 e os 9 normalmente são bastante relevantes nesta série.

Episódio 6×01 – The Red Woman
Data de exibição: 24 de Abril 2016
Classificação: 8,8
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 49 min
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: Maester Wolkan, Qhono, Khal Moro
Mortes: Areo Hotah, Doran Martell, Trystane Martell

Frases do episódio:
– “O Lord Commander Snow fez o que ele considerou correto. Disso não duvido. E o que ele achou correto teria sido o nosso fim. Impôs-nos uma terrível decisão e nós tomámo-la.” – Alliser Thorne
– “Senhora Sansa, ofereço-vos os meus serviços outra vez. Proteger-vos-ei e aconselhar-vos-ei. Darei a minha vida pela vossa, se necessário for. Juro-o. Pelos deuses antigos e pelos novos.” – Brienne de Tarth
– “Desde que nasceu… Era tão doce.Não sei a quem ela saiu.Não era nada como eu. Sem mesquinhez, sem ciúme, apenas bondosa. Pensei que se podia fazer algo tão bom, tão puro, então talvez não fosse um monstro.” – Cersei Lannister
– “Eu sabia que isto ia acontecer. A bruxa disse-mo há anos. Ela prometeu-me três crianças e disse-me que morreriam. “De ouro, as suas mortalhas.” Tudo o que ela disse, aconteceu. É uma profecia. É o destino.” – Cersei Lannister
– “Às vezes, a Septa Unella é demasiado zelosa.” – High Sparrow
– “Os deuses não são tolos. Teríeis sido um péssimo aventureiro e Oberyn teria sido um terrível governante.” – Ellaria Sand
– “Homens fracos nunca mais governarão Dorne.” – Ellaria Sand
– “Achas que os pelos da cona dela também são brancos?” – Soldado Dothraki
– “Gosto de conversar quando acabo. Senão, somos como cães.” – Soldado Dothraki
– “Não és ninguém, milionésima de seu nome, rainha de Nada, escrava de Khal Moro.” – Khal Moro
– “Não a viram fazer o que eu já a vi fazer.” – Davos Seaworth

Momentos Chave:
– Davos encontra Jon deitado na neve e Ghost tenta sair do canil. Edd e mais irmãos da Night´s Watch chegam perto do corpo e transportam-no para o interior.
– Edd culpa Thorne pela morte de Jon. Melisandre chega e diz que viu Jon a lutar Winterfell, mas Davos diz que ele está mesmo morto.
– Alliser Thorne reúne os irmãos e responsabiliza-se pela morte de Jon, assim como os outros oficiais em Castle Black. Diz que Jon os traiu e foi obrigado a agir.
– Davos diz que Alliser virá em breve e precisam de ajuda. Edd parte e manda barricar a porta.
– Ramsay fala de quando conheceu Myranda, enquanto vê o seu corpo. Quando o maester pergunta o que fazer ao corpo, Ramsay diz para o dar de comer aos cães.
– Roose dá os parabéns a Ramsay pela vitoria sobre Stannis. Diz que a verdadeira guerra é com os Lannister e precisam do Norte para os vencer e que tal não será possível se ele não encontrar Sansa.
– Sansa e Reek correm pela floresta com os Bolton em seu encalce. Reek convence Sansa a atravessar o rio gelado.
– Sansa e Reek descansam e Reek abraça-a para a aquecer. Soldados aproximam-se e Reek manda Sansa ir para Castle Black e vai tentar despistar os caçadores. Diz-lhe que Sansa está morta, mas eles não acreditam e encontram Sansa.
– Brienne e Podrick chegam e matam os soldados. Reek mata o último que se preparava para matar Podrick. Brienne presta juramento a Sansa, que retribui.
– Cersei recebe a notícia que um navio vindo de Dorne chegou ao porto e ela percebe ser Myrcella.
– Cersei chega ao porto e vê Jaime chegar com um corpo.
– Cersei fala com Jaime da bondade de Myrcella. Diz que tudo o que está a acontecer foi profetizado por Maggy na sua infância. Jaime nega a profecia e promete vingança.
– Septa Unella lê o Livro dos Sete e exige ver Loras, mas Unella exige que ela confesse. High Sparrow pede que Margaery confesse, mas esta diz que não tem nada para confessar.
– Ellaria ajuda Doran a caminhar pelos jardins e este fala da inveja que tinha por Oberyn, por este viajar pelo mundo. Doran recebe uma mensagem notificando da morte de Myrcella. Tyene apunha-la Hotah pelas costas e Ellaria espeta uma faca no coração de Doran.
– Obara e Nymeria entram nos aposentos de Trystane, no navio ao largo de King´s Landing. Trystane escolhe lutar com Nymeria, mas Obara mata-o pelas costas.
– Tyrion e Varys caminham pelas ruas de Meereen e Tyrion dá esmola a uma mulher com filho ao colo.
– Tyrion e Varys escutam um sacerdote do Senhor da Luz a pregar ao povo e a pedir que eles tomem conta do seu destino agora que Daenerys não está lá.
– Tyrion comenta que a cidade está parada e que é necessário encontrar o líder dos Filhos da Harpia. Varys diz que já tem espiões a tentar saber informações. O duo vê uma multidão a fugir e vão em direcção contrária e veem toda a frota a arder no porto.
– Jorah e Daario encontram uma carcaça queimada por um dragão e falam sobre o mundo conquistado por Daenerys. Jorah vê que a sua marca de Greyscale está a alastrar-se
– Jorah e Daario encontram o anel que Daenerys deixou cair quando os Dothraki chegaram e percebem que foi capturada.
– Daenerys chega presa ao acampamento de Khal Moro e ouve os seus captores a falar obscenidades sobre ela.
– Dany é levada até Khal Moro que não acredita que ela é Daenerys até esta lhe falar de Khal Drogo. Moro tira-lhe as cordas e diz-lhe que não será tocada por ninguém. Dany diz que se ele a levar a Meereen lhe dará mil cavalos mas este recusa e diz que ela terá de ir para Dosh Khaleen no Vaes Dothrak, onde todas as viúvas de Khal vão.
– Arya, cega, pede esmola numa rua de Braavos. Waif da-lhe um pau e desafia-a para lutar. Arya é atingida várias vezes e Waif diz que regressará no dia seguinte.
– Alliser e os outros homens tentam entrar nos aposentos de Jon e oferecem amnistia. Davos diz que irão discutir a proposta entre eles. Davos diz aos irmãos da Night´s Watch que a única esperança é Melisandre.
– Nos seus aposentos, Melisandre retira o colar e transforma-se numa velha mulher e deita-se

Opinião:
Um bom início de temporada que embora não seja revelador de nada confirma as passadas em que o final nos deixou. Sansa vê a sua vida a melhorar, finalmente, ao lado de Brienne. Segue-se o próximo capítulo da sua aprendizagem. Quem também está no Mestrado é Arya que tem de abraçar a escuridão para dominar a Força. Ramsay sofre a sua primeira derrota, não tanto a perda de Sansa, mas Myranda. Vemo-lo pela primeira vez (além dos ciumezinhos com o pai) que é capaz de sentir compaixão. Obvio que acaba rápido quando mandam dar o corpo da ex-amante aos cães… Na Muralha, Davos prepara-se para mais um cerco, algo que conhece bem. Trolla bem Alliser que usa as palavras que Sam proferiu a Olly para convencer alguns irmãos que Jon estava a merecer. Veremos se Edd chega rápido… Cersei, já aprumada e estabelecida no Red Keep, recebe mais uma fantástica notícia, morte de Myrcella. Desde a conversa com Robert na 1T que não a via a ser tão honesta como nesta conversa com Jaime. Ela sempre acreditou na profecia de Maggy, mas a profecia ainda não acabou. No Dorne… coisas aconteceram… Melisandre dá o nome ao episódio, apesar de pouco ou nada interferir aqui. Fica a imagem desnudada, em vários sentidos, no final. Por detrás das suas palavras e corpo sedutor, está uma mulher derrotada e a precisar desesperadamente de uma vitória. PS – Este primeiro episódio confirma que a 3T e a 5T foram as excepções no que toca a cena inicial antes do genérico.

Episódio 4×07 – Mockingbird
Data de exibição: 18 de Maior de 2014
Classificação: 9,1
Realização: Alik Sakharov
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 50min
Capítulos: A Storm of Swords – Parte de Arya XII, parte de Tyrion IX, parte de Arya XIII e Sansa VII.
Genérico: King’s Landing, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: –
Mortes: Rorge, Bitter e Lysa Arryn

Frases do episódio:
– “Claro que é uma piada, só não é muito divertida.” – Tyrion Lannister
– “Sim, apaixonei-me por uma prostituta. E fui suficientemente estúpido para pensar que ela se tinha apaixonado por mim.” – Tyrion Lannister
– “Brilhante discurso. Falarão dele para os dias vindouros.” – Jaime Lannister
– “Com quem vou lutar? – Isso interessa?” – Gregor Clegane e Cersei Lannister
– “Nada não é melhor ou pior do que qualquer coisa. Nada é apenas nada.” – Arya Stark
– “Se te desse a escolher entre foder a Lollys e lutar com o Montanha, baixavas as calças e tiravas a pila para fora num abrir e fechar de olhos.” – Bronn
– “Gosto de ti, mimadinho de merda como tu és. Mas gosto mais de mim.” – Bronn
– “Muitos destes pós e poções são mentiras. Enganos destinados a convencer os homens de que testemunharam o poder do Senhor. Uma vez sob a Sua Luz, avaliarão a mentira pelo que ela era: um truque que os conduziu à verdade.” – Melissandre
– “Os homens nunca desejam o que já possuem. É apenas carne, precisa do que precisa.” – Melissandre
– “É tentador ver todos os vossos inimigos como maus, mas o bem e mal existem em ambos os lados de qualquer guerra que tenhamos travado.” – Jorah Mormont
– “Pensou que lhe tinha roubado um dos seus brinquedos. Não roubei. Estava só a brincar com ele. A dor foi má, o cheiro, pior. Mas o pior foi saber que tinha sido o meu irmão a fazê-lo. O meu pai, que o protegeu e disse a toda a gente que a minha cama tinha pegado fogo.” – Hound
– “É raro conhecer um Lannister que partilha o meu entusiasmo por Lannister mortos.” – Oberyn Martell
– “Só se falava do monstro que tinha nascido para Tywin Lannister. Uma cabeça o dobro do tamanho do corpo, uma cauda entre as pernas, garras, um olho vermelho, as partes privadas tanto de rapaz como de rapariga.” – Oberyn Martell
– “Ela disse: “Ele matou a minha mãe” e beliscou a vossa pilinha com tanta força que pensei que ia arrancá-la. Até que o vosso irmão a fez parar.” – Oberyn Martell
– “Se quereis justiça, viestes ao sítio errado.” – Tyrion Lannister
– “Serei o vosso campeão.” – Oberyn Martell
– “Num mundo melhor, um onde o amor conseguisse superar a força e o dever, podias ter sido a minha filha. Mas não vivemos nesse mundo. És mais bela do que ela alguma vez foi.” – Littlefinger
– “Só amei uma mulher. Só uma, toda a minha vida… a tua irmã.” – Littlefinger

Momentos Chave:
– Jaime discute com Tyrion por ter desperdiçado a oportunidade de viver. Tyrion não se arrepende, diz-lhe que Tywin sabe que está inocente e está a condena-lo para conseguir Jaime. Jaime diz que não está capaz de lutar pelo irmão no julgamento, para desânimo de Tyrion. Tyrion pede que Jaime fale com Bronn para o defender e pergunta se é Sor Merryn Trant que vai defender Cersei, Jaime diz que não…
– Cersei observa o Montanha a matar três prisioneiros como treino.
– Cersei agradece a vinda rápida do Montanha à capital.
– Arya e Hound encontram uma cabana destruída e investigam.
– Encontram um homem com ferida na barriga, perto da morte. Ambos perguntam ao homem porque se agarra à vida e apresentam-se usando as identidades reais. O homem pede de beber, Hound dá-lhe e mata-o.
– Bitter ataca Hound por trás e ferra-lhe o pescoço. Hound mata-o.
Rorge diz-lhe que Joffrey está morto e que há uma recompensa por Hound. Arya recohece-lhe e pergunta-lhe o nome. Quando Rorge diz o seu nome, Arya espeta-lhe a Agulha no coração e mata-o.
– Jon regressa a Castle Black e Alliser Thorne ordena-o que prenda Ghost.
– Jon relata que o exército de Mance está perto e aconselha a barricar o túnel porque os portões não impedirão os gigantes. Ouve-se várias vozes de discórdia e Alliser recusa-se a fechar o túnel e impedir que a Patrulha possa ir a Norte da Muralha. Alliser ordena que Jon e Sam patrulhem no topo da Muralha até à chegada de Mance. Jon senta-se furioso.
– Bronn visita Tyrion e este reconhece que Bronn tem novas roupas. Bronn diz que vai casar com Lollys Stokeworth e que tratará que a irmã mais velha Falyse tenha um acidente e Lollys herde o castelo após a morte do pai. Tyrion percebe que Bronn foi comprado por Cersei e pergunta-lhe porque veio. Bronn dá-lhe a oportunidade de superar a oferta de Cersei e Tyrion diz que quando herdar o Norte o recompensará. Bronn diz que são incertezas e que receia lutar com o Montanha. Tyrion apela à amizade mas Bronn que gosta mais de si. Apertam mãos e despedem-se. Bronn pergunta-lhe o que vai fazer e Tyrion diz que terá de lutar ele próprio e que se vencer dará origem a uma canção um dia.
– Daenerys entra nos seus aposentos e encontra Daario que diz ter entrado pela janela. Daario oferece-lhe flores selvagens, Dany recusa-as e pergunta-lhe o que faz ali. Daario diz que os seus talentos estão a ser desperdiçados a patrulhar a cidade e que só deseja Dany. Pede-lhe que o envie a algum lado para matar os seus inimigos. Daenerys concede-lhe o pedido e ordena que tire a roupa.
– Selyse visita Melissandre e esta está a tomar um banho. Melissandre tenta fazer uma piada com o Senhor da Luz e Selyse diz não gostar da mentira. Melissandre fala-lhe do poder da mentira, que usa truques para que os homens sigam o Senhor da Luz para que depois vejam a verdade por si e nega ter usado truques de sedução com Stannis. Selyse agradece ao Senhor da Luz por ter levado Melissandre até Dragonstone e pede-lhe que convença Stannis a não levar Shireen na viagem que vão fazer. Melissandre diz que o Senhor da Luz precisará de Selyse e Shireen.
– Jorah vai ter com Daenerys e encontra Daario de saída.
– Jorah mostra as suas reservas em confiar em Daario e Dany diz não confiar nele também. Diz que o ordenou que reconquistasse Yunkai e matasse todos os Senhores de Escravos. Jorah diz que é apenas um outro tipo de brutalidade e quando Daenerys argumenta que é a única alternativa, Jorah faz-lhe ver que se Ned Stark o tivesse morto por crimes de escravatura ele não estaria ali a ajuda-la. Daenerys diz que Hizdahr deverá ir com Daario e servir de seu embaixador para os Senhores de Escravos de Yunkai. Jorah pede que seja o próprio a dizer a Daario que foi ele que mudou as ideias a Daenerys.
– Hound tenta cozer a ferida a si próprio e quando Dany diz que ele tem de usar fogo para fechar a ferida este nega efusivamente. Hound culpa Arya dos seus azares recentes e que ela não vale o trabalho. Fala de como o Montanha lhe deu a cicatriz na cara. Arya propõe-se a lavar-lhe a ferida e ele concede.
– Brienne e Podrick descansam na estalagem onde trabalha Hot Pie, que os aborrece com histórias de cozinha e Brienne diz-lhe estar à procura de Sansa Stark, Hot Pie negar conhecer algum Stark e Brienne diz que jurou devolver Sansa a Winterfell.
– Brienne e Podrick preparam-se para partir e Pod alerta Brienne do perigo de anunciarem em voz alta que procuram Sansa Stark. Hot Pie conta a Brienne que conhece Arya, fala-lhe da sua história desde que saiu de King’s Landing e pede a Brienne que lhe dê um pau em forma de lobo se a vir.
– Podrick prevê que Hound leva Arya a caminho do Eyrie e não para a Muralha. Brienne aceita a sugestão.
– Oberyn visita Tyrion na prisão. Oberyn conta a Tyrion que Cersei o visitou e que percebeu a sua intenção em convence-lo a condenar Tyrion. Oberyn conta a história de como conheceu Tyrion quando este ainda era bebé em Casterly Rock, dos relatos que retratavam Tyrion como um monstro e o desapontamento em descobrir que não era verdade. Conta as atrocidades que Cersei lhe fazia já na altura quando ainda estava no berço. Oberyn diz que veio ao local ideal para procurar justiça para a sua irmã Elia e diz que será o campeão de Tyrion no julgamento, para alegria deste.
– Sansa passeia pelo Eyrie e vê nevar.
– Sansa constrói uma réplica de Winterfell na neve e Robin pergunta-lhe sobre ela, sobre se Sansa regressará a Winterfell, da sua importância como Senhor do Vale e como pode usar a Moon Door para se ver livre de quem não gosta. Robin destrói a torre da replica e Sansa grita com ele por o ter feito. Robin grita que não estragou e destrói o restante. Sansa esbofeteia-o e ele foge. Littlefinger chega e diz para Sansa não se preocupar por lhe ter batido. Sansa pergunta-lhe porque matou mesmo Joffrey e este diz que o fez para vingar a morte de Catelyn e que num mundo perfeito Sansa seria sua filha. Littlefinger beija-a e Lysa vê ao longe.
– Sansa entra na sala do trono e vê Lysa. Esta fala-lhe da Moon Door e do que acontece aos corpos que caiem nela. Lysa diz saber o que ela fez e quando Sansa se desculpa por ter batido a Robin, Lysa chama-a prostituta por ter beijado Littlefinger. Lysa agarra Sansa e inclina-a sobra a Moon Door, dizendo que todos os que se metem entre ela e Littlefinger morrem. Littlefinger chega e ordena que liberte Sansa e jura pela vida manda-la embora. Lysa liberta Sansa e começa a chorar e o marido conforta-a. Littlefinger diz que só amou uma mulher na vida, Catelyn, e empurra Lysa pela Moon Door.

Opinião:
– Sabendo que Cersei escolheu o Montanha como seu campeão no Julgamento, e que Oberyn anda há episódios a dizer que quer uma reunião com o senhor, não é difícil de prever quem é o campeão de Tyrion. Ainda assim a conversa entre ambos é muito boa, em que vemos que a bitchiness de Cersei remonta aos tempos de criança e que Tyrion sofre às suas mãos desde então. Quando Oberyn diz que será o seu campeão, ficamos tão contentes como Tyrion e a chama da esperança por ele reacende novamente.
– Eu gosto de praticamente todas as cenas de Arya e Hound durante a temporada, mas esta é talvez a menos inútil de todas elas. Serve apenas três propósitos: eliminar as outras duas carraças que acompanhavam Jaqen na viagem para a Muralha, para Arya descobrir que Joffrey morreu e poder risca-lo da lista e para provar, mais uma vez, que Arya está cada vez mais fria na hora de matar. Mas aquela conversa com o homem a morrer sobre, literalmente, nada foi para encher chouriços.
– Vemos Melissandre como o Senhor da Luz a pôs ao mundo…
– Daenerys finaliza o seu luto ao receber o insistente Daario na sua cama real. Pobre Jorah, não lhe basta estar preso na friendzone que ainda tem de testemunha o walk of shame de Daario. Mas Daenerys continua a confiar nos seus conselhos, nas suas palavras sábias sobre um mundo cinzento. Este é o último momento em que vemos Dany e Jorah de bem um com o outro antes da descoberta.
– Littlefinger é o maior mestre de fantoches de Westeros. Um homem que se alimenta do caos, nada nas suas ondas sem se afogar e que consegue sempre sair mais forte da tempestade. Mas até a este finale só o vimos a influenciar os acontecimentos de forma indirecta, aqui ele sujou as próprias mãos. Apenas Sansa, o espelho de Catelyn aos seus olhos, poderia leva-lo a cometer tal crime. Sansa é o seu kriptonite e poderá muito bem ser a responsável pelo seu fim. Quanto a Lysa, bem, pode testemunhar na primeira pessoa a queda pela sua querida Moon Door.

Episódio 7×06 – Beyond the Wall
Data de exibição: 20 de Agosto 2017
Classificação: XX
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 69min
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Winterfell, Muralha, Eastwatch e Oldtown
Novas personagens: –
Mortes: Thoros, Viserion e Benjen Stark

Frases do episódio:
– “Caminhar é bom, lutar é melhor… Foder é o ideal.” – Tormund Giantsbane
– “Eu trouxe vergonha à minha Casa. Parti o coração do meu pai. Eu perdi o direito de reclamar esta espada. É tua, que te sirva bem e aos teus filhos, depois de ti.” – Jorah Mormont
– “Nunca terias sobrevivido ao que eu sobrevivi.” – Sansa Stark
– “Às vezes, o medo faz as pessoas fazerem coisas infelizes. Prefiro a fúria.” – Arya Stark
– “”Pila”. Gosto.” – “Aposto que sim.” – Tormund Giantsbane e Sandor Clegane
– “É só o que toda a gente me consegue dizer. “Não sei”.” – Jon Snow
– “Qual é o sentido de servir um deus se ninguém sabe o que ele quer?” – Jon Snow
– “A morte é o inimigo. O primeiro inimigo e o último… O inimigo vence sempre. Mas mesmo assim ainda precisamos de o combater.” – Beric Dondarrion
– “Não quero que sejais um herói. Heróis fazem coisas estúpidas e morrem. Drogo, Jorah, Daario, mesmo este… Jon Snow.” – Daenerys Targaryen
– “Que mundo novo não foi criado com a fraude e o extermínio?” – Daenerys Targaryen
– “Viraram as costas ao Jon quando chegou a altura de retomar Winterfell, depois nomearam-no Rei e agora estão prontos para lhe voltarem a virar as costas. São todos uns vira-casacas.” – Sansa Stark
– “Todos os Senhores que conheci foram uns cabrões. Não sei porque o Senhor da Luz tem de ser diferente.” – Sandor Clegane
– “A pessoa mais importante do mundo não pode voar para o local mais perigoso do mundo!… Não podeis ganhar o Trono
se estiverdes morta. Não podeis quebrar a roda se estiverdes morta.” – Tyrion Lannister
– “Imagino como me sentiria a usar esses vestidos bonitos e a ser a Senhora de Winterfell. Só preciso de descobrir… a tua cara.” – Arya Stark
– “Os dragões são meus filhos, os únicos filhos que alguma vez terei.” – Daenerys Targaryen
– “Dany, não. Que tal “minha rainha”?” – Jon Snow

Momentos Chave:
– O grupo de Jon viaja para Norte. Jon pergunta a Gendry se está bem e este diz que nunca tinha visto neve antes. Tormund mostra-se contente por voltar a respirar o ar do Norte.
– Jon diz que Daenerys quer que ele se ajoelhe e Tormund diz que Mance não se ajoelhou por ninguém e muitos morreram pelo seu orgulho.
– Thoros pergunta se Gendry ainda está chateado por o ter dado a Melisandre e este queixa-se que ela o queria matar. Hound diz que tem de parar de se queixar, afinal de contas não morreu.
– Jorah e Jon falam da morte de ambos os pais. Jorah lamenta não ter protegido Jeor e Jorah aliviado por Ned não o ter conseguido apanhar e executar. Jon oferece a Longclaw de volta a Jorah, mas Jorah diz que perdeu o direito de a carregar a espada da família e devolve-a Jon.
– Arya e Sansa recordam o pai e Arya conta sobre a primeira vez que usou arco e flecha e o pai a observava. Arya acusa Sansa de ter ajudado os Lannisters a matar Ned e lê a mensagem que encontrou no quarto de Littlefinger. Arya acusa-a de não ter feito nada para impedir a morte de Ned e Sansa acusa a irmã do mesmo. Sansa diz que a irmã não sabe o que ela sofreu e que Winterfell pertence aos Stark graças a si. Sansa demonstra medo que Arya mostre a carta a mais alguém e Arya percebe que se os lordes do Norte soubessem da carta não a iriam apoiar mais. Sansa alerta que Cersei quer criar fendas entre elas.
– Tormund tenta descobrir o que faz Hound ter sempre mau humor. Tormund fala da sua paixão por Brienne.
– Beric diz a Jon que ele próprio já foi ressuscitado seis vezes pelo Senhor da Luz. Jon diz que não serve o Deus, mas sim o Norte.
– Hound reconhece a montanha que viu nas chamas e diz que estão perto.
– Daenerys diz que gosta que Tyrion não seja um herói, apesar de ser corajoso. Tyrion percebe que Dany compara Jon Snow aos outros homens que se apaixonaram por si. Tyrion diz que Dany tem de ser menos impulsiva do que foi com os Tarly, quando se reunir com Cersei. Dany diz que fez o necessário. Tyrion fala-lhe do plano a longo prazo para o reino e da sucessão de Daenerys. Dany diz que ele se deve focar no presente.
– O grupo de Jon vê-se cercado por um nevão forte e avistam um urso ao longe. O urso wight mata três wildlings. O urso fica em chamas depois de um ataque de Beric. Hound assusta-se com o fogo e Thoros salva-o, mas fica gravemente ferido. Jorah dá o golpe final no urso. Beric usa a sua espada flamejante para tentar cicatrizar as feridas de Thoros.
– Sansa pergunta a Littlefinger como é que Arya descobriu a sua carta e este diz não saber. Sansa diz não saber nada de Jon há semanas. Littlefinger percebe que ela tem medo de perder o apoio dos lordes do Norte. Sansa diz não reconhecer Arya e Littlefinger diz-lhe para pedir ajuda a Brienne.
– Jorah fala com Thoros sobre a batalha em Pyke e Thoros que não se lembra, devido ao álcool.
– Tormund ouve um barulho e descobrem um pequeno grupo de wights liderados por um White Walker.
– O grupo cria uma cilada. Jon mata o White Walker e todos os wights desintegram-se, excepto um. O grupo consegue derruba-lo, mas o wight consegue “grita” por ajuda. Jon vê uma tempestade a aproximar-se ao longe. Ordena que Gendry regresse a Eastwatch e avise Daenerys. O grupo tenta fugir.
– O grupo percebe que está em cima de um lago gelado, mas o exército dos mortos aproxima-se e continuam a correr para alcançar um rochedo no centro. Um dos wildlings é capturado pelos wights. O gelo cede e o cerco ao grupo pára para não cair ao lago.
– Gendry corre em direção à Muralha.
– O grupo passa a noite no rochedo, rodeado por wights imóveis.
– Gendry cai de exaustão na Muralha e é resgatado pela Night´s Watch. Gendry pede a Davos para enviar um corvo.
– Hound pontapeia o wight apreendido e causa uma reacção em todos os outros wights. Beric percebe que Thoros morreu durante a noite e usa a sua espada flamejante para queimar o seu corpo.
– Jorah relembra que os wights morreram quando Jon matou o White Walker e Jon deduz que foi porque aquele Walker os reavivou. Jorah propõe atacar os White Walkers, mas Jon diz que têm de levar o wight capturado para a Muralha. Diz que Daenerys é a única esperança de sobreviverem. Beric diz que o Senhor da Luz o ressuscitou a ele e a Jon por um motivo e propõe que ataquem o Night King.
– Maester Wolkan entrega uma carta de Cersei a Sansa, convocando-a para King´s Landing.
– Sansa diz a Brienne que ela irá eu seu lugar. Brienne diz que não é seguro Sansa ficar sozinha com Littlefinger em Winterfell e Sansa diz que está perfeitamente segura.
– Tyrion tenta impedir que Daenerys vá em auxílio de Jon Snow, alegando ser demasiado perigoso e que Jon sabia o risco que tomou. Dany diz que não ficar mais uma vez sem fazer nada.
– Hound atira uma pedra contra um wight e atinge-o. Quando tenta novamente fica muito aquém e os wight percebem que o lago está congelado e atacam. O grupo vai lutando e tentando afastar o número crescente de wights que os rodeiam. Jon ordena que retirem. Tormund é quase arrastado pelos wights, mas Hound salva-o. Jon e o grupo são completamente rodeados e sem esperança de sobreviverem. Daenerys chega no último momento com os seus três dragões e incendeiam os mortos. O grupo começa a subir para o dorso de Drogon enquanto Jon luta com os wight.
– O Night King pega numa lança de gelo e arremessa para o ar, atingindo Viserion. O dragão cai, morre e o corpo afunda-se no lago, para choque de Daenerys.
– Jon percebe que O Night King se prepara para atacar novamente e manda Daenerys fugir. Antes que consiga chegar perto do grupo é derrubado por dois wights e afunda-se.
– Drogon levanta voo e o Night King arremessa mais uma lança, desta vez falhando por pouco. Jorah quase cai.
– Jon sai com sacrifício do lago e recupera Longclaw. Os wights apercebem-se e atacam. Benjen Stark chega a cavalo, monta Jon no cavalo e manda-o fugir, ficando para trás. Benjen é derrotado pelos wights.
– Hound coloca o wight num barco e despede-se de Beric e Tormund.
– Daenerys olha para lá da Muralha em Eastwatch, aguardando que Jon possa aparecer. Jorah e Dany veem Jon a chegar a cavalo.
– Jon é despido e colocado na cama, inanimado. Dany vê as cicatrizes no peito de Jon.
– Sansa entra nos aposentos de Arya e descobre uma mala com caras. Arya apanha-a e fala-lhe dos Faceless Men e do treino que recebeu. Quer jogar o jogo das caras com Sansa e ameaça-a dizendo que pode assumir a identidade de Sansa se quiser.
– Jon acorda e vê Daenerys sentada ao seu lado. Dany chora a morte de Viserion e Jon lamenta. Dany diz que precisava de ver para acreditar e jura a Jon derrotar o Night King. Jon trata Daenerys por Dany e esta recorda o irmão. Jon diz que será antes a sua rainha e que os que o nomearam rei do Norte irão fazer o mesmo quando a conhecerem. Dany e Jon trocam olhares, mas Dany afasta-se.
– Os wight usam correntes de navio e içam o corpo de Viserion do fundo do lago. O Night King toca no dragão e este transforma-se num wight.

Opinião: Para lá da Muralha tivemos aquilo a que começo a chamar “sketches de Game of Thrones”, em que personagens que sempre quisemos ver conversar, a fazê-lo sem que haja um fio condutor. As conversas eram intercaladas com cenas em outros locais ou simplesmente por planos alargados do grupo a caminhar. Boas conversas, não me interpretem mal, mas esta temporada é um conjunto de reuniões e conversas sem que a história ganhe particularmente com isso. O primeiro exemplo de mastigação foi a conversa entre Tyrion e Dany em Dragonstone. Tyrion repetiu, pela vigésima vez esta temporada, que ela tem de ter mais calma nas suas decisões… e é sabido que as mulheres gostam imenso que lhes digam para ter calma. No fim acaba a falar-lhe da sua sucessão e fico sem perceber de que chapéu ele tirou aquela ideia. Qual foi o sumo daquela conversa afinal? Na outra mastigação foram os chats entre o grupo que viajam para Norte. É verdade que o final desta viagem deu origem a um momento absolutamente crucial na história, but still. Hound, qual Starlord, decide cometer o que só pode ser descrito no seu idioma como um caralho de uma estupidez envolvendo calhaus e o resto é história. Dany chega no momento crucial, mas perde Viserion para o Night King. Tal como em Hardhome, mais do que perder alguém é o ganho dos mortos, que agora têm a peça que faltava para passar a Muralha. O episódio ganharia mais se toda a sequência final no Norte fosse seguida, como em Hardhome, e não intercalada com Winterfell. O episódio seria mais pequeno, mas melhor, e assim acabou por retirar tensão ao momento. Em Winterfell o drama familiar aguça ao ponto de competir com a espada de Arya. Sabendo o desenlace final é difícil perceber a partir de que ponto é que o engodo a Littlefinger começa. Pessoalmente, a última discussão honesta é a deste episódio, em que Ary lê a carta a Sansa. A partir do momento em que Sansa recorre a Littlefinger por conselhos já está a tentar lançar a armadilha. PS – Inconsistências que é de notar, apesar de isto ser fantasia: Vamos assumir que Jon e o grupo ficaram ali na pedra dois dias (não deve ter sido mais que um), era absolutamente impossível Gendry chegar à Muralha, um corvo percorrer meio continente e Dany chegar ao grupo em dois dias. Só o corvo precisava de uma semana a correr bem. Mesmo que Dany fosse salvar Jon sem saber do corvo, seria uma distância muito grande para um dragão percorrer. 2- Aqui percebemos que os wights transformados por um WW se desintegram quando o seu “mestre” morre, mas tal não parece acontecer em Hardhome, quando Jon mata um Walker. 3-Não é compreensível que o Night King ataque Viserion em vez de Drogon, que está no chão. Já li algumas explicações, nenhuma me convence. 4- Não é claro, ou compreensível, que os WW arranjassem umas quatro correntes de barco para içar um dragão.

Episódio 4×01 – Two Swords
Data de exibição: 6 de Abril de 2014
Classificação: 8,8
Realização: David Benioff e D. B. Weiss
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 57min
Capítulos: A Storm of Swords – Jaime VII (com Tyrion IV), Tyrion V, Jon VI, Jon IX, parte de Daenerys V e Arya XIII. A Clash of Kings – Sansa II e Sansa VIII
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha e Meereen
Novas personagens: Oberyn Martell, Ellaria Sand, Styr, Guerreiro Thenn Warg
Mortes: Polliver

Frases do episódio:
– “A arma original era ridiculamente grande. Tinha aço suficiente para duas espadas.” – Tywin Lannister
– “Um homem com uma mão só e sem família precisa de toda a ajuda possível.” – Tywin Lannister
– “De que maneira gostais? – À minha maneira.” – Olyvar e Oberyn Martell
– “Dizei ao vosso pai que estou aqui e que os Lannisters não são os únicos que pagam as suas dívidas.” – Oberyn Martell
– “São dragões, Khaleesi. Não podem ser domados, nem mesmo pela mãe.” – Jorah Mormont
– “A vossa mãe, por outro lado, admirava-a. Ela queria matar-me, mas eu admirava-a.” – Tyrion Lannister
– “O trabalho é excelente. – Se gostas tanto dela, corta a mão e fica com ela.” – Qyburn e Jaime Lannister
– “Todos os dias em que estive preso, planeei a minha fuga. Todos os dias. Matei pessoas para poder estar aqui contigo. – Demoraste muito tempo.” – Jaime Lannister
– “Se cortássemos a cabeça a todos os que se deitam com uma rapariga, a Muralha seria guardada por homens sem cabeça.” – Maester Aemon
– “E sabe sempre quando um homem mente? Como adquiriu esse poder mágico? – Cresci em Porto Real.” – Alliser Thorne e Maester Aemon.
– “És um jogador, não és?” – Daenerys Targaryen
– “Tens a certeza de que não somos parentes?” – Jaime Lannister
– “- Não te importas de assassinar crianças, mas roubar, não. – Um homem tem de ter um código.” – Arya Stark e Hound
– “Matou o Lommy. – O que raio é um “lommy”?” – Arya Stark e Hound
– “Mas tortura, tortura, tortura, tortura. Quando passamos muito tempo a matar pessoas à machadada, começamos a sentir-nos um carpinteiro que faz cadeiras. Perde a piada. E o que é a vida sem diversão?” – Polliver

Momentos Chave:
– Tywin entrega a espada de aço valyriano Ice, que pertencia aos Stark, a dois ferreiros que a fundem e fazem duas espadas. Tywin atira a bainha de pele de lobo para as chamas.
– Tywin oferece a maior das espadas recentemente forjadas a Jaime e diz-lhe que tem de treinar com a mão esquerda. Tywin deseja que Jaime volte a Casterly Rock para governar em seu lugar e abandone a Kingsguard por não conseguir proteger o rei. Jaime recusa e que manter-se no seu posto. Tywin cede sob protesto.
– Tyrion espera a chegada de Doran Martell no exterior da cidade, na companhia de Bronn e Podrick. Várias casas do Dorne chegam mas não os Martell. Tyrion é informado que o príncipe Doran não pode comparecer por motivos de saúde mas que o irmão Oberyn vem ao casamento em seu lugar, e que já estava em King’s Landing. Tyrion suspeita que Oberyn está num bordel.
– Oberyn Martell e Ellaria Sand escolhem um rapaz e uma rapariga no bordel de Littlefinger. Oberyn ouve soldados a cantar “The Rains of Castamere” na sala ao lado e segue a voz, Ellaria tenta impedi-lo.
– Dois soldados Lannister cantam e Oberyn incita uma luta. Antes que um deles consiga chegar à espada, Oberyn espeta-lhe uma adaga no pulso e ameaça o outro. Tyrion chega e os soldados fogem. Tyrion pede um momento a sós.
– Oberyn e Tyrion falam de serem ambos segundos filhos. Oberyn diz que Joffrey pode ficar ofendido por ter vindo ele ao casamento e não o irmão mais velho e confessa ter vindo à capital em busca de vingança pela irmã Ellia.
– Daenerys acaricia Drogon enquanto os outros dragões a sobrevoam. Quando Drogon tenta roubar a comida aos outros dois, Dany pede-lhe calma e este reage abruptamente. Jorah aproxima-se e diz-lhe que mesmo sendo mãe deles, os dragões não podem ser domados.
– Daenerys chega perto do seu exército e é notificada por Sor Barristan que Grey Worm e Daario Naharis estão a competir entre si.
– Dany percebe que os homens competem sobre quem a acompanhará na vanguarda e diz que ambos irão atrás. Daario goza com ele gostar de Missandei e não poder fazer nada em relação a isso por ser eunuco.
– Shae serve a Sansa comida e esta recusa alimentar-se. Tyrion propõe-se ajuda-la mas ela recusa. Coloca a mão sobre a mão de Sansa e Shae observa furiosa. Tyrion fala com Sansa da maneira como Robb e Catelyn morreram e de como Tyrion admirada a matriarca Stark. Sansa pede para se retirar e ir para a godswood, não para rezar mas para estar em paz.
– Tyrion chega aos seus aposentos e Shae espera-o. Tyrion alerta-a mais uma vez que é perigoso se encontrarem. Shae tenta seduzi-lo mas este recusa. Shae mostra ciúmes de Sansa e fala que Tyrion tentou manda-la embola. Tyrion não sabe a que Shae se refere. Shae pergunta se Tyrion quer que ela fique, ele não responde.
– Shae sai dos aposentos e é observada por uma outra criada que a espia.
– Jaime recebe uma mão prostética de ouro oferecida por Cersei. Cersei agradece a Qyburn pela ajuda num outro assunto pessoal que não revela a Jaime. Este comenta que ela tem bebido mais e ela enumera-lhe as tragédias que aconteceram em King’s Landing. Jaime diz que recusou Tywin para ficar em King’s Landing perto dela e insinua-se a Cersei. Esta recusa-o, dizendo que demasiada coisa mudou, culpando-o pela ausência prolongada. A criada que observou Shae entra nos aposentos.
– Ygritte faz setas e Tormund acusa Ygritte de ter deixado Jon viver.
– Um grupo de wildlings Thenn chega ao acampamento. Styr questiona Tormund sobre a morte de Orell e da fuga de Jon. Convida Tormund a provar carne humana.
– Jon fala com Sam sobre a sua relação com Robb, dizendo que devia odia-lo por ser melhor que ele em tudo mas que o amava ao invés. Sam diz que também deva odiar Jon pelo mesmo motivo.
– Jon é recebido pelos líderes da Night’s Watch que o interrogam sobre a sua estadia com os wildlings. Jon conta toda a verdade sobre a quebra dos seus votos e movimentações de Mance Rayder. Alliser Thorne e Janos Slynt tentam condenar Jon mas Maester Aemon diz-lhe que para já será poupado. Jon retira-se e Alliser diz que é ele o comandante interino da Night’s Watch mas Maester Aemon defende que Jon está a dizer a verdade.
– Olenna e Margaery Tyrell escolhem o colar para a noiva usar no casamento e Lady Olenna recusa todos. Brienne chega e pede uma audiência com Margaery. Olenna elogia o porte de Brienne.
– Brienne conta que o assassino de Renly Baratheon tinha a cara de Stannis e promete vingar o verdadeiro rei. Margaery corrige-a e diz que Joffrey é o verdadeiro rei.
– Jaime fala com Meryn Trant sobre a segurança durante o casamento e assume para si proteger Joffrey. Joffrey goza com a idade, perda da mão, pelo facto de se ter deixado capturar enquanto e mostra que Jaime tem poucos ou nenhuns feitos no Livro dos Irmãos.
– Daenerys fala com Missandei sobre Meereen. Daario insinua-se À sua rainha e oferece três flores distintas a Daenerys e dos efeitos de cada uma, dizendo que é importante para ela saber sobre o povo que pretende libertar. Daenerys percebe a verdadeira intenção de Daario. O exército de Unsullied pára.
– Daenerys sobe a uma colina e encontra o corpo de uma criança escrava presa a um tronco, a aponta na direcção de Meereen. Jorah diz que há uma em cada marco de milha (163). Daenerys recusa que retirem os corpos antes da sua passagem porque quer ver as suas caras pessoalmente.
– Brienne e Jaime observam Sansa à distância e Brienne exige que Jaime cumpra o prometido a Catelyn. Jaime diz que as circunstâncias mudaram.
– Sansa regressa, percebe que está a ser seguida e foge. O homem apanha-a de surpresa e Sansa reconhece-o como Sor Dontos. Dontos agradece a Sansa por lhe ter salvo a vida e oferece-lhe um colar, como ultimo legado da sua Casa Holland. Sansa aceita e agradece.
– Arya e Hound prosseguem a cavalo e vêem corpos pelo caminho. Arya exige um cavalo só para ela e Hound recusa dizendo que ela fugiria. Diz que a vai levar ao Eyrie para a entregar à tia Lysa em troco de ouro.
– Encontram uma estalagem e Arya reconhece Polliver e a sua espada “Agulha”. Arya foge e entra na estalagem, seguida pelo contrariado Hound.
– Polliver reconhece Hound, oferece-lhe bebida e fala dos métodos bárbaros do irmão Gregor. Polliver convida Hound a seguir viagem com eles a King’s Landing, este recusa e ofende o rei. Hound exige-lhe galinhas para comer e quando Polliver o ataca ele derruba-o e derrota os seus companheiros na estalagem. Arya vê Polliver desarmado e mata um soldado e golpeia as pernas de Polliver. Recita-lhe o mesmo discurso que ele disse antes de matar Lommy e espeta-lhe a Agulha na garganta, matando-o.
– Hound e Arya partem, em cavalos diferentes, e seguem uma estrada onde se vê campos queimados.

Opinião:
– Mais uma vez a série não desilude na tradicional cena inicial da temporada. A transformação da espada Ice, que se mantinha “refém” dos Lannister desde a morte de Ned simboliza a destruição da Casa Stark (gelo) pelos Lannisters (fogo) e a ramificação do poder dos Lannister em Westeros.
– Oberyn é provavelmente a personagem mais bem apresentada em todas as temporadas. Considerando que a série faz isso tão bem, é dizer muito. Ficamos imediatamente hipnotizados pelo carisma deste par exótico. Não se pode dizer que sejam misteriosos porque as suas intenções são desde logo claras. Oberyn destoa na corte como a água do vinho delicioso do Dorne e promete desde logo agitar as coisas.
– Daenerys está neste momento senhora de si. Os seus dragões duplicam de tamanho a cada temporada e no que a recursos diz respeito provavelmente não precisaria de mais para tomar Westeros, mas a sua cruzada para libertar Slaver’s Bay leva-a agora até Meereen. Longe da maldosa e quase sádica versão dos livros, esta Khaleesi mantém ainda assim uma atitude assertiva e de confiança que um curriculum só de vitórias lhe permite. A estrada é longa, Daario é persistente e os senhores de Meereen são muito mais cruéis.
– Que Cersei é egoísta não é novidade, mas agora começamos a perceber que nem o seu amor por Jaime é verdadeiro. Cersei só ama uma pessoa, Cersei. Ama os seus filhos porque são uma extensão dela mesma. Jaime, depois de tudo o que suportou, ainda tem de dar explicações à mulher a quem não deveria ter de o fazer. A fenda entre ambos começa a abrir.
– Já Tyrion é uma sombra do que já o vimos ser. O cargo de Mestre da Moeda e o casamento com Sansa amarraram-se e agora é um leão em cativeiro, sem chama de luta. A fenda entre ele e Shae também começa a aparecer e terá consequência ainda mais graves do que para os irmãos.
– Joffrey, premiado com uma nova estatua glorificando os seus feitos e uma transição de cenas extraordinária, não olha a alvo para disparar ofensas. Nem Jaime escapa, mas este, ao contrário de Tyrion, engole a seco e cala-se.
– Arya essa mantém-se no fio da navalha. Concede o domínio a Hound enquanto cresce como guerreira e assassina. A frieza com que mata dois homens mostra que já não é aquela criança que vimos em Winterfell.

Episódio 3×03 – Walk of Punishment
Data de exibição: 14 de Abril de 2013
Classificação: 9
Realização: David Benioff e D.B. Weiss
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 51min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Catelyn II, Jon II, Arya III, Tyrion III, Jaime III, Daenerys II, Daenerys III, Jaime IV, Samwell II e Catelyn IV
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Astapor
Novas personagens: Hoster Tully, Brynden “Blackfish” Tully, Edmure Tully, Martyn e Willem Lannister, Karl Tanner, Greizhen mo Ullhor, Genna, Marei e Kayla
Mortes: Hoster Tully

Frases do episódio:
– “Precisamos mais dos nossos homens do que o Tywin precisa dos dele!” – Robb Stark
– “É uma mesa íntima e agradável. As cadeiras são melhores do que as da antiga câmara do Pequeno Conselho. Convenientemente perto dos vossos aposentos. Gosto.” – Tyrion Lannister
– “Os títulos parecem gerar títulos.” – Littlefinger
– “Sou bastante bom a gastar dinheiro, mas uma vida de grande riqueza não me ensinou muito acerca de geri-lo.” – Tyrion Lannister
– “Se fosse mulher, faria com que me matassem. Mas não sou, graças aos deuses.” – Jaime Lannister
– “Não sou um Stark de Winterhell.” – Hot Pie
– “Às vezes, consola-me pensar que até nos piores tempos de guerra, na maioria dos sítios do mundo não está a acontecer nada.” – Brynden “Blackfish” Tully
– “Fiquei surpreendido quando ele morreu, achei que a morte não teria paciência.” – Brynden “Blackfish” Tully
– “(Bran e Rickon) Não voltarei a vê-los.” – Catelyn Tully
– “(White Walkers) Sempre artísticos.” – Mance Rayder
– “Tormund! Trepa à Muralha.” – Mance Rayder
– “Quando chegar a hora, acenderei a maior fogueira que o Norte já viu!” – Mance Rayder
– “Vai dizer-lhe que ou morde num pedaço de pano, ou pode morder o meu punho.” – Craster
– “Os vossos fogos estão fracos, meu rei.” – Melissandre
– “Se quereis sentar-vos no trono que os vossos antepassados construíram, tendes de ganhá-lo. Tereis sangue nas mãos antes de isto acabar.” – Jorah Mormont
– “Há um animal em cada homem e acorda quando lhe damos uma espada.” – Jorah Mormont
– “O Rhaegar lutou valorosamente, o Rhaegar lutou com nobreza e o Rhaegar morreu.” – Jorah Mormont
– “(Rhaegar) Gostava de tê-lo conhecido, mas ele não foi o último dragão.” – Daenerys Targaryen
– “Estais aqui para me aconselhardes, dou valor aos vossos conselhos, mas se voltardes a questionar-me em frente a estranhos, ireis aconselhar outra pessoa. Entendido?” – Daenerys Targaryen
– “Sim, todos os homens têm de morrer, mas nós não somos homens.” – Daenerys Targaryen
– “Não vos armeis em grande.” – Littlefinger
– “Perdoar uma dívida? O meu pai? Para um homem vivido, sois estranhamente ingénuo.” – Tyrion Lannister
– “Se não pagarmos estes empréstimos, o Banco financia os nossos inimigos. De uma forma ou de outra, recuperam sempre o ouro deles.” – Tyrion Lannister
– “Lutar corajosamente por uma causa perdida é admirável, mas lutar por uma causa vencedora é muito mais compensador.” – Jaime Lannister

Momentos Chave:
– O corpo de Hoster Tully é levado pelo rio e o quando o seu filho, Edmure Tully, falha três vezes em acertar com uma flecha em chamas no barco, Blackfish fá-lo.
– Edmure tenta vangloriar-se pela vitória sobre os Lannister e a recuperação do moinho e Robb faz-lhe ver que a sua precipitação custou a captura do Montanha.
– Durante uma reunião do pequeno conselho, Tywin exige que se descubra o paradeiro de Jaime e é informado das movimentações do exército de Robb. Com a captura de Harrenhal pelas forças nortenhas, Tywin envia Littlefinger para o Eyrie para casar com Lysa Arryn. Com a ausência de Littlefinger, Tywin nomeia Tyrion Mestre da Moeda.
– Jaime e Brienne seguem viagem com os homens Bolton. Jaime aconselha que Brienne se deixe violar para que lhe poupem a vida.
– Quando o acampamento da Irmandade se prepara para partir, Arya questiona-o se se lembra da vez em que matou Micah. Hot Pie fica na estalagem como cozinheiro e deixa o grupo. Oferece um pão em forma de lobo a Arya.
– Blackfish e Catelyn relembram Hoster Tully e Catelyn diz que nunca mais verá os seus filhos.
– Talisa faz um curativo a Martyn Lannister e brinca sobre os rumores de que Robb se transforma num lobo à noite.
– Mance Rayder e o seu exército encontram corpos de cavalos mutilados e dispostos em forma de espiral. Presume que todos os homens da Night’s Watch se transformaram em wights. Ordena que Tormund, Orell e outros 20 homens escalem a Muralha e que Jon vá com eles.
– A companhia da Night’s Watch chega ao acampamento de Craster.
– Craster recebe-os no interior e fala da sua adoração aos verdadeiros deuses. Sugere que matem Sam e o comam aos poucos.
– Sam sai da casa e segue o choro de uma mulher em trabalho de parto. Percebe que é Gilly e que ela tem um rapaz.
– O servo tira o capuz a Theon e liberta-o. Instrui Theon a montar a cavalo e encontrar-se com Yara a Este.
– Melissandre prepara-se para partir de Dragonstone. Stannis tenta impedi-la e pede-lhe um novo “filho” para matar os seus inimigos. Ela diz que ele está fraco e tem de procurar alguém com o seu sangue real.
– Daenerys passeia pelo Walk of Punishment e observa escravos presos à cruz e tenta dar água a um deles.
– Daenerys não quer um exército de escravos e Sor Barristan concorda. Jorah faz-lhes ver que na guerra morrem inocentes e que os Unsullied são a melhor hipótese que Dany tem de conquistar o trono.
– Dany informa Kraznys que quer todos os Unsullied e quando este diz que ela não tem dinheiro para eles, Dany oferece um dragão como troca. Jorah e Sor Barristan tentam dissuadi-la sem sucesso e Kraznys aceita. Dany fica também com Missandei.
– Daenerys ameaça Jorah e Sor Barristan para não duvidarem mais dela em frente a estranhos. Fala com Missandei sobre os Unsullied.
– Tyrion recolhe os livros de conta do reino a Littlefinger. Littlefinger agradece por Tyrion ter libertado Ros e questiona sobre a sua relação com ela, o porquê do interesse de Cersei.
– Tyrion recompensa Podrick por lhe ter salvo a vida oferecendo-lhe três prostitutas do bordel.
– Tyrion fala com Bronn sobre o dinheiro que Littlefinger pediu emprestado ao longo dos anos e da enorme divida que o reino tem para com Tywin Lannister e o Iron Bank de Braavos. Podrick regressa e diz que as prostitutas não aceitaram pagamento pelo serviço. Tyrion pede-lhe pormenores sobre o que ele lhes fez.
– Theon chega ao topo de uma colina e não vê a irmã. É perseguido pelos seus captores e foge para a floresta. É derrubado do cavalo e quando está prestes a ser violado, o criado que o ajudou a fugir salva-o, matando os captores com setas.
– Quando os homens de Locke se preparam para violar Brienne, esta resiste lutando contra eles. Jaime convence Locke que Brienne vale mais como refém e inventa uma história sobre a riqueza da ilha de Tarth. Jaime tenta subornar Locke e converte-lo à sua causa e liberta-lo. Locke pretende aceder aos seus pedidos e quando os seus homens prendem Jaime, Locke diz-lhe que não vale nada sem as riquezas do pai e corta-lhe a mão direita.

Opinião:
– Das coisas que a série melhor faz é introduzir os personagens da melhor maneira possível. Quer pelas suas acções ou falas, percebemos imediatamente que tipo de pessoa é. Edmure é um desses casos e esta cena do funeral é dos momentos mais cómicos de toda a série, tal a sua incompetência.
– Catelyn (em mais um grande momento de Michele Farley) prevê mais uma vez o futuro ao dizer que não irá ver mais os seus filhos. Mais uma vez não está enganada. Mantendo o humor, esta dança das cadeiras durante o Pequeno Conselho é absolutamente delicioso! Littlefinger a antecipar-se a Lord Varys como sempre, Cersei a “criar um posto” e afirma-se ao lado do pai, Tyrion desafiante como sempre e a fazer-se ouvir e as caras de Lord Varys para pulverizar a situação. Perfeito. A tríade humorística é completada com Podrick, Tyrion e Bronn. É verdade que as façanhas sexuais do criado de Tyrion são uma criação da série, mas porque não um pouco de humor para aliviar a tensão?!
– O que será que significa aquela espiral de corpos de cavalo que os White Walkers fizeram na neve? Para já ficamos na ignorância, mas a quarta temporada mostra-nos que não são apenas monstros de gelo.
– Esta cena em que vemos Daenerys a colocar Jorah e Sor Barristan em sentido é um exemplo da autoridade que ela começa a desenvolver. Sabe bem o que quer e já nada a impedirá.
– Sabendo agora que o nobre criado se trata do sádico Ramsay, é quase delicioso ver o ponto a que chega a sua tortura. Disposto a orquestrar algo tão complexo e matar os seus próprios homens para manter a ilusão de Theon.
– O excelente episódio, com excelentes falas e frases memoráveis, que acaba com um enorme choque. Sabemos que a perda de Jaime é mais do que física mas naquele momento ficamos chocados por mais um horror acontecer a uma personagem crucial na série. Lembro-me bem do choque na internet quando isto aconteceu, mas vinha aí pior…

Episódio 7×05 – Eastwatch
Data de exibição: 13 de Agosto 2017
Classificação: XX
Realização: Matt Shakman
Argumento: Dave Hill
Duração: 57min
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha e Oldtown
Novas personagens: –
Mortes: Randyll Tarly e Dickon Tarly

Frases do episódio:
– “Então lutamos e morremos ou rendemo-nos e morremos. Eu sei o que escolherei, um soldado deveria saber o que escolher.” – Cersei Lannister
– “Agora peço-vos que confieis num estranho, porque é a nossa melhor hipótese.” – Jon Snow
– “Homens mortos, dragões e rainhas dos dragões, derrotaremos o que se atravessar
no nosso caminho. Por nós, pela nossa Casa. Por isto.” – Cersei Lannister
– “Como dizia o meu pai: “Mais vale
ser cobarde durante um minuto, “do que estar morto o resto da vida.””- Davos Seaworth
– “O Maynard diz aqui que emitiu uma anulação para um Príncipe Ragger e que o casou com outra pessoa ao mesmo tempo, numa cerimónia secreta em Dorne.” – Gilly
– “E tens de convencer a que tem os dragões ou a que fode com o irmão?” – Tormund Giantsbane

Momentos Chave:
– Bronn traz Jaime à superfície. Bronn questiona a decisão e Jaime em atacar Dany. Jaime diz que Dany ainda tem mais dois dragões e é impossível vence-la se decidir atacar King´s Landing. Jaime diz que tem de avisar Cersei.
– Tyrion vê a destruição no campo e batalha.
– Dany discursa aos soldados Lannister que sobreviveram. Diz-lhes que ela não é como Cersei e diz que ou eles se ajoelham perante ela ou morrem. Alguns soldados ajoelham-se e quando Drogon se “manifesta”, os restantes também o fazem. Randyll e Dickon permanecem de pé. Randyll diz já ter uma rainha. Tyrion argumenta que a aliança com Cersei é recente. Randyll diz que Cersei é de Westeros, ao contrário de Dany, e chama selvagens aos Dothraki. Tyrion tenta convencer Dany a enviar Randyll para a Muralha, mas este recusa dizendo que Dany não é a sua rainha para o poder fazer. Dickon diz que Dany terá de o matar também visto que ele não se ajoelhará. Tyrion tenta pedir misericórdia, mas Dany não a concede. Dany ordena Drogon queimar Randyll e Dickon.
– Cersei pergunta a Jaime quantos homens perderam, mas este não sabe. Cersei diz que ainda é possível comprar mercenários para lutar. Jaime diz que viu os Dothraki lutar e que não há exército que lhes possa fazer frente. Cersei diz não há como negociar com Daenerys agora que está a vencer. Jaime conta a Cersei que foi Olenna quem matou Joffrey, não Tyrion. Cersei lamenta que ela tenha morrido facilmente e diz que está disposta a lutar até à morte contra Daenerys.
– Jon observa Drogon e Daenerys. Drogon aproxima-se de Jon e este toca-lhe. Daenerys observa, surpreendida. Dany conta-lhe da vitória no Reach e Jon lamenta os mortos. Dany diz que muitos morreram quando Jon conquistou Winterfell também. Dany questiona Jon sobre o que Davos disse, de Jon ter levado com um punhal no coração e antes que Jon explicasse Jorah chega. Dany pergunta se ele está curado e Jorah confirma. Dany aceita-o de volta ao seu serviço e abraça-o.
– Bran controla um grupo de corvos e observa o exército dos mortos, perto de Eastwatch by the Sea. Quando Bran vê o Night King, o grupo foge e Bran perde o controlo das aves. Bran informa o Maester de Winterfell que é necessário enviar mensagem por corvos.
– Archmaester e outros maesters discutem a mensagem de Bran de que os White Walkers estão a chegar. Os maesters gozam com a descrição. Sam diz que Bran sobreviveu para lá da Muralha durante anos e merce mais consideração. Propõe que os Maesters informem o povo da ameaça do Norte. Archmaester diz que o testemunho pode ser real, mas pode também ser Daenerys a tentar desviar a atenção para poder atacar o Sul. Sam insiste mas o Archmaester ignora-o e Sam sai. Archmaester confessa aos outros maesters que ainda não informou Sam da morte do pai e irmão.
– Varys condena a decisão de Dany ter morto os Randyll. Varys recorda com Tyrion quando o Rei Louco queimava pessoas na sala do trono e urge Tyrion de que Dany não pode tornar-se no pai.
– Jon recebe a notícia de que Bran e Arya estão vivos e de que os mortos estão perto de Eastwatch. Jon diz que tem de regressar ao Norte. Tyrion propõe que um wight seja capturado e levado até King´s Landing para provar que a ameaça é real. Davos irá levar Tyrion para King´s Landing para que este possa convencer Jaime, e este Cersei, a reunir-se com Daenerys… Jorah voluntaria-se para o fazer e Jon diz que também vai, apesar dos protestos de Davos. Daenerys diz a Jon que ainda não lhe deu permissão para partir e este diz que não precisa do seu consentimento e pede que ela acredite nele. Daenerys concede.
– Sansa ouve as queixas dos Umber e Arryn sobre a ausência de Jon e diz que Jon é o rei e pede que confiem nele.
– Arya acusa Sansa de não defender Jon e estar a tirar proveito da situação. Sansa nega-o.
– Davos e Tyrion chegam à costa e King´s Landing.
– Bronn leva Jaime até à grutas do Red Keep sobre o pretexto de que têm de praticar luta.
– Jaime encontra Tyrion. Tyrion tenta explicar porque matou Tywin, mas Jaime não quer saber. Tyrion diz que Daenerys ganhará a guerra e Jaime diz que Cersei nunca se ajoelhará. Tyrion diz que Daenerys tem um pedido mais importante.
– Davos observa a construção de armaduras e armas na Rua do Aço. Encontra a Gendry no mesmo sítio onde o conheceu. Gendry diz que Davos tinha razão quando sugeriu que se escondesse em King´s Landing e percebe que Davos o veio buscar. Gendry aceita partir imediatamente e leva consigo um martelo forjado por si.
– Davos e Gendry chegam ao barco e são interpelados por dois patrulhas que exigem suborno. Os patrulhas exigem saber o que tem no barco e Davos mostra-lhes carregamento de caranguejo fermentado. Quando os patrulhas estão a ir embora veem Tyrion e reconhecem-no. Davos tenta suborna-lo novamente, mas estes dizem que Cersei pagará mais. Gendry mata-os com o martelo e o trio parte.
– Jaime entra nos aposentos de Cersei e interrompe uma conversa com Qyburn. Jaime diz que reuniu com Tyrion e percebe que Cersei o sabia. Cersei diz que Jaime devia punir Bronn por o trair e diz que um acordo com Daenerys seria proveitoso para si a curto prazo. Cersei diz a Jaime que está gravida e que dirá que o filho é de Jaime. Cersei avisa Jaime para não o trair novamente.
– Davos diz a Gendry para não revelar a Jon a sua identidade.
– Davos tenta apresentar Gendry, mas este revela a sua identidade a Jon. Os dois falam dos pais e Gendry pede para ir com Jon para lá da Muralha. Jon aceita.
– Tyrion despede-se de Jorah antes que este parta com Jon e urge que este regresse em segurança. Dany despede-se de Jorah e de Jon.
– Gilly lê para Sam os registos do Maester Mynard, em que descreve que anulou o casamento do Príncipe Rhaegar e consumou o seu casamento no Dorne. Sam queixa-se da passividade dos Maesters.
– Sam vai à biblioteca e rouba vários livros durante a noite.
– Sam e Gilly abandonam a Citadela e Oldtown.
– Arya observa Littlefinger a reunir-se com várias pessoas em Winterfell, incluindo Lord Umber e Yohn Royce.
– Arya ouve o Maester Wolkan a entregar uma mensagem antiga de Maester Luwin a Littlefinger. Quando Littlefinger sai, Arya entra nos aposentos de Littlefinger e encontra a mensagem que Sansa escreveu a Robb a pedido de Cersei. Arya abandona os aposentos de Littlefinger, que a observa.
– Tormund questiona Jon se ele deseja mesmo ir para lá da Muralha novamente e diz-lhes que não são os únicos.
– Jon encontra-se com Hound, Thoros e Beric, capturados pelos wildlings. Gendry tenta alertar Jon para não confiar na Irmandade e Beric diz que independentemente dos laços que os unem, têm um objectivo em comum. Jon concorda.
– Jon, Tormund, Jorah, Beric, Thoros, Hound e Gendry passam para lá da Muralha.

Opinião: Há um tempo que Dany não nos recordava o seu sangue de conquistadora, mas os Tarly fizeram o seu sangue ferver. Tyrion vai mantendo a rainha o mais calma possível, mas está difícil. Por falar em dragões, mais um grande momento, em que Drogon cheira o sangue Targaryen em Jon. Podem ser bestas, mas não são burras. Bran tenta avisar Westeros da ameaça a norte, mas cai em saco roto junto dos Maesters. Custa acreditar que com tanto que Bran consegue ver não tenha conseguido prever este desfecho. Ainda assim conseguiu que Sam regresse a casa com poucas cadeiras feitas do curso. Cersei continua a jogar o jogo que o pai lhe ensinou e os poucos vai afastando Jaime. Para mim não há qualquer filho de Jaime na sua barriga, é apenas uma maneira de o prender a si. Gendry pelos vistos não fez a volta ao mundo num barco a remo, regressou a King´s Landing, para ir a Dragonstone, para ir à Muralha e agora para lá dela. No próximo episódio mostrará mais uma vez a sua capacidade em fazer distâncias com enorme rapidez, mas é nestes momentos que se sente a divisão dos números de episódios na temporada. O intervalo das viagens é bem mais reduzido e enfurece os mais respeitadores das timelines. Mas das duas uma, ou se critica a série por não acontecer nada ou se critica por acontecer tudo demasiado rápido…última nota para o jogo que Littlefinger tenta em Winterfell. Não sei se é o facto de não acreditar por um segundo que o seu plano surja efeito em afastar Sansa e Ary, ou o facto de andarmos com jogos de intrigas quando coisas mais importantes estão a acontecer. A verdade é que não tenho grande paciência para isto neste ponto do campeonato. Mas talvez seja eu.

Episódio 5×09 – The Dance of Dragons
Data de exibição: 7 Junho de 2015
Classificação: 8,8
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 51min
Capítulos: A Feast for Crows – The Princess in the Tower. A Dance with Dragons – Jon I, Jon VII, The Watcher, Jon X, Theon I, Daenerys IX, Jon XII, The Sacrifice and The Ugly Little Girl. The Winds of Winter – Mercy.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: –
Mortes: Shireen Baratheon e Hizdahr zo Loraq

Frases do episódio:
– “Tens um bom coração, Jon Snow. Vai fazer com que sejamos todos mortos.” – Ser Alliser Thorne
– “É a minha maneira simples de dizer obrigado. Por me ensinardes a ser um adulto.” – Davos Seaworth
– “Não admira que não consigas pôr-te
de pé, não tens coluna vertebral.” – “És a mãe de quatro das minhas sobrinhas, raparigas que eu amo muito. Para bem delas, espero que vivas uma vida longa e feliz. Se voltas a falar comigo assim, não viverás.” – Ellaria Sand e Doran Martell
– “Queria prender quem fosse apanhado a cobrar juros e cortar-lhe ambas as mãos.” – “Uma infelicidade para os luveiros.” – Mace Tyrell e Tycho Nestoris
– “Muito velha.” – Meryn Trant
– “Eu acredito em segundas oportunidades. Não acredito em terceiras oportunidades.” – Doran Martell
– “Desaprovavam a minha relação com o Oberyn no sítio de onde vindes. Aqui, ninguém ligava. Há 100 anos, ninguém vos teria ligado se vos chamásseis Targaryen. Está sempre a mudar, quem devemos amar e quem não devemos. A única coisa que se mantém é que queremos quem queremos.” – Ellaria Sand
– “Às vezes, as pessoas têm de escolher. Às vezes, o mundo obriga-as. Se um homem souber o que é e se mantiver fiel a ele mesmo, a escolha não é de todo uma escolha. Ele tem de cumprir o destino dele e tornar-se quem deve ser. Por muito que possa odiá-lo.” – Stannis Baratheon
– “É uma questão desagradável, mas que grandes feitos foram alcançados sem morte e crueldade?” – “É fácil confundir o que é com o que devia ser, especialmente quando o que é nos beneficia.” – Hizdahr zo Loraq e Tyrion Lannister
– “Pela minha experiência, os homens eloquentes têm tanta razão quanto os imbecis.” – Tyrion Lannister

Momentos Chave:
– Melisandre alarma-se com algo no acampamento de Stannis. Várias tendas ficam a arder, incluindo homens e cavalos.
– Davos informa Stannis que as reservas de comida e armas de cerco foram destruídas. Stannis manda prender os guardas que estavam de serviço.
– Os sobreviventes de Hardhome chegam à Muralha. Ser Alliser manda abrir os portões e os wildlings passam por Castle Black. Jon lamenta a derrota com Sam e os irmãos da Night´s Watch mostram-se descontentes com a passagem dos wildlings.
– Stannis ordena que Davos regresse a Castle Black para pedir mantimentos. Davos pede-lhe para levar Shireen e a rainha, mas Stannis recusa.
– Shireen conta a Davos sobre a história da “Dança dos Dragões”. Davos oferece-lhe um veado de madeira esculpido por ele, como agradecimento por o ensinar a ler.
– Jaime reúne-se com Trystane, Ellaria Doran e Myrcella. Doran concorda no regresso de Myrcella se Trystane também for, se ele tiver lugar no Pequeno Conselho e se o casamento se mantiver. Jaime concorda. Ellaria acusa Doran de ser cobarde e este responde que se ela repetir a ofensa a mata. Trystane perdoa Bronn.
– Nymeria e Tyene jogam na cela e Bronn é conduzido à presença de Jaime. Areo dá uma cotovelada em Bronn por este ter batido em Trystane
– Arya observa chegada de Mace Tyrell e Ser Meryn Trant. Tycho Nestoris recebe os enviados do reino e recusa o convite de Mace para beber com ele. Mace elogia o edifício do Iron Bank e entram. Meryn Trant quase reconhece Arya, que os observa ao longe.
– Arya segue Meryn até um bordel de Braavos, enquanto este fala mal de Mace Tyrell.
– Arya infiltra-se no bordel e vê Meryn a avaliar as prostitutas. Meryn recusa todas as raparigas por serem muito velhas. Meryn quase reconhece Arya novamente. Meryn aceita uma menor e exige outra para amanhã.
– Quando Jaqen pergunta a Arya sobre o mercante, Arya mente e diz que ele não quis comprar nada.
– Doran diz a Ellaria que a sua rebelião acabou e exige-lhe que lhe preste vassalagem ou morra. Ellaria ajoelha-se em choro e Doran perdoa-a.
– Ellaria encontra Jaime a escrever uma carta a Cersei. Diz-lhe que não deve ter vergonha da sua relação com Cersei porque no Dorne é normal. Diz que Myrcella é inocente na morte de Oberyn e, talvez, até Jaime seja.
– Shireen brinca com o veado de madeira e conta a Stannis sobre a “Dança dos Dragões”. Stannis diz à filha que as vezes é necessário tomar decisões difíceis para se cumprir o destino. Shireen diz que quer ajudar o pai e este pede-lhe perdão.
– Shireen é levada até uma pira e quando percebe que é para si chama pelo pai. É atada ao poste e Melisandre oferece-a ao Senhor da Luz e Selyse diz a Stannis que o sacrifício tem de ser feito. Shireen pede misericórdia ao pai e mãe e Selyse pede a Stannis que a salve, Stannis recusa. Melisandre acende a paira à frente dos soldados, Selyse tenta intervir mas é impedida pela guarda de Stannis.
– Daenerys, Tyrion, Daario, Missandei e Hizdahr assistem aos jogos na arena. Daenerys dá início ao duelo. Daario fala da sua experiência na arena e Hizdahr da importância dos jogos em Meereen. Daenerys ouve Jorah na arena. Daenerys hesita, mas dá início à luta entre seis gladiadores. Jorah é ferido várias vezes, mas sai vitorioso no final. Jorah usa a lança do último gladiador e manda-a em direcção a Daenerys. Atinge um filho da Harpia que ia assassinar Dany.
– Vários Filhos surgem na bancada e o publico sai em pânico. Unsullied e Filhos lutam, Hizdahr é morto pelos Filhos, Jorah tenta evacuar Dany e Tyrion salva Missandei. O grupo foge para o centro da arena, rodeados por Unsullied e Filhos em maior número. Drogon surge nos céus, aterra e queima os Filhos da Harpia. Leva com lanças e fica ferido.Dany vai ao seu auxílio e retira as lanças. Monta no seu dorso e voa para longe.

Opinião:
– O príncipe Doran (e até mesmo Ellaria) não mereciam que Dorne fosse tão mal representado na série. Este episódio é prova disso, em que os dois tentam nadar com três calhaus a puxar para o fundo. Mas que momento foi aquele de “estalinhos” na cela? Serviu para quê?! Enfim. Neste momento é pior que bater em mortos. Vamos ignorar porque é melhor. Arya tem uma boa massa, mas dali não sai um bom pão. Ou melhor, usando a mesma analogia, é um pão que passa muito tempo ao forno. Tudo corre demasiado devagar para ela nesta temporada, apesar de haver “bons” momentos. A quinta temporada em muitos aspectos reforça pontos que não era preciso salientar, demonizar mais Meryn Trant é um deles. Já sabemos que Ramsay é o que é e não é preciso mostrar uma face ainda mais negra de Meryn para a sua morte ser merecida. No final tivemos mais um momento épico para Daenerys, que começam a ser habituais, mas nem por isso menos espectaculares. O dar a mão a Jorah e depois voar com Drogon provoca muitos arrepios na espinha, num episódio que nos arrepiou antes pelas piores razões. A morte de Shireen tem um objectivo: tirar-nos qualquer sensação de pesar quando Stannis finalmente cair. Pode-se então dizer que também esta morte é desnecessária porque não é preciso um personagem merecer para morrer (Ned é obviamente exemplo disso). Shireen serve para nos mostrar que estamos a lidar com monstros de duas pernas, a Norte e Sul, Este o Oeste. O tempo de Stannis está para breve, mas aqueles gritos ninguém nos tira da mente. Pelo menos até alguém segurar uma porta…

Episódio 4×05 – First of His Name
Data de exibição: 4 de Maio de 2014
Classificação: 9
Realização: Michelle MacLaren
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 52min
Capítulos: A Storm of Swords – Daenerys VI e Sansa VI. A Feast of Crows – Brienne III
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha e Meereen
Novas personagens: Donnel Waynwood
Mortes: Karl, Rast e Locke

Frases do episódio:
– “À luz dos Sete, declaro Tommen da Casa Baratheon, Primeiro do Nome Dele, rei dos Ândalos e dos Primeiros Homens e senhor dos Sete Reinos. Que seja longo o reinado dele!” – High Septon
– “(Joffrey) Teria sido o vosso pesadelo.” – Cersei Lannister
– “Nunca amamos nada no mundo como amamos o nosso primeiro filho. Não importa o que eles fazem. E o que ele fazia, chocava-me.” – Cersei Lannister
– “Nem saberei o que vos chamar. Irmã, ou mãe?” – Margaery Tyrell
– “As casas antigas juntar-se-ão ao lado que julgarão que irá ganhar, como fizeram sempre.” – Jorah Mormont
– “Como posso governar sete reinos se não consigo controlar a Baía dos Escravos?” – Daenerys Targaryen
– “Sois a Mãe de Dragões. – Tenho de ser mais do que isso.” – Jorah Mormont e Daenerys Targaryen
– “Farei o que as rainhas fazem. Governarei.” – Daenerys Targaryen
– “Conhecei as vossas forças, usai-as de forma sábia e um homem pode valer dez mil.” – Littlefinger
– “Quando me deste aquelas gotas e me disseste para deitá-las no vinho do Jon, do meu marido. Quando me disseste para escrever uma carta à Cat…” – Lysa Arryn
– “Vou gritar quando o meu marido fizer amor comigo. Vou gritar tão alto que me ouvirão do outro lado do Mar Estreito.” – Lysa Arryn
– “As guerras engolem ouro como um buraco no chão.” – Tywin Lannister
– “A última mina em funcionamento secou há três anos.” – Tywin Lannister
– “É isso que o Banco de Ferro é, um templo. Vivemos todos na sombra dele e quase nenhum de nós o sabe. Não podemos fugir deles, não podemos enganá-los, não podemos influenciá-los com desculpas.” – Tywin Lannister
– “Começastes guerras para proteger esta família. Virastes as costas ao Jaime por não contribuir para o futuro dela. O que merece o Tyrion por pegar fogo a esse futuro?” – Cersei Lannister
– “Joffrey. Cersei. Walder Frey. Meryn Trant. Tywin Lannister. A Mulher Vermelha. Beric Dondarrion. Thoros de Myr. Ilyn Payne. A Montanha… Hound.” – Arya Stark
– “O que achas que acontecerá se te fores embora? – Toda a gente dirá que não fui um bom escudeiro.” – Brienne e Podrick
“O maior espadachim que já existiu morto pelo maldito Meryn Trant?!” – Hound
– “De que serve o poder se não conseguimos proteger aqueles que amamos?” – Cersei Lannister
– “Magoam meninas em todos os lugares do mundo.” – Cersei Lannister
– “A Meera e eu, até o Hodor, só estamos aqui para te guiar. Ele está à tua espera. Temos de encontrá-lo. Tens de lá chegar.” – Jojen Reed
– “Vi-te morrer esta noite. Vi o teu corpo a arder. Vi a neve a cair e a enterrar os teus ossos.” – Jojen Reed

Momentos Chave:
– O High Septon coroa Tommen rei dos Sete Reinos, primeiro de seu nome. Grand Maester Pycelle, Lord Varys e os restantes convidados prestam votos a Tommen e Margaery observa à distância.
– Cersei confessa a Margaery que Joffrey era um monstro e falam de quão bom rei poderá ser Tommen. Cersei coloca a possibilidade de Margaery casar com Tommen e esta mente dizendo que não pensou nisso, para irritação de Cersei. Margaery provoca Cersei sobre como lhe chamará após o casamento.
– Daenerys reúne-se com o seu conselho na pirâmide e recebe notícia da morte de Joffrey. Daario Naharis e os Second Sons capturaram a frota de Meereen, 93 barcos. Daenerys pergunta se será o suficiente para conquistar King’s Landing e embora Barristan Selmy a encoraje, Jorah pondera se será suficiente e tem a certeza que não chega para todo Westeros. Jorah notifica Daenerys que Yunkai caiu às mãos dos mestres de escravos e que prometerem vingar-se de Dany e que Astapor tem um novo líder, Cleon, que se autoproclamou Majestade Imperial.
– Daenerys pede que todos saiam excepto Jorah. Dany diz que a sua cruzada não corre como esperava e Jorah diz-lhe que pode partir para Westeros. Daenerys recusa abandonar os povos que libertou e diz que tem de mostrar qualidades de liderança se quer conquistar Westeros.
– Littlefinger e Sansa chegam ao Eyrie. Petyr diz para Sansa esconder a cor do cabelo com receio que seja reconhecida e fala-lhe da impregnabilidade do Eyrie face a invasores. Apresenta Sansa aos guardas como sua sobrinha, Alayne.
– Robin Arryn recebe Petyr com entusiasmo e este oferece-lhe uma ave de cristal. Sansa vai a apresentar-se como Alayne e Lysa diz saber a sua verdadeira identidade. Lysa fala mal de Tyrion e Robin mostra a Sansa a Moon Door, para onde atira a ave de cristal. Robin leva Sansa aos seus aposentos e Lysa beija Littlefinger.
– Lysa mostra-se ansiosa por casar com Littlefinger e este pretende o apoio dos Lordes do Vale. Lysa confessa que foi ela que envenenou Jon Arryn e que escreveu a carta a Catelyn sobre o envolvimento dos Lannisters na sua morte, a pedido de Petyr. Este beija-a para a calar e pede que esqueça o passado. Littlefinger aceita casar com ela e esta revela o Septão, pronto para a cerimónia.
– Sansa permanece acordada ao som dos gemidos altos de Lysa.
– Cersei e Tywin acordam que Tommen e Margaery casaram em 15 dias e que não haverá extravagâncias. O casamento entre Cersei e Loras ocorrerá 15 dias depois desse. Tywin fala da importância em ter os Tyrell como aliados para manter as obrigações monetárias do reino ao Iron Bank de Braavos. Tywin fala da importância extrema da organização e confessa que há três anos que as Westerlands não produzem ouro. Tywin recusa-se a falar do julgamento e Cersei tenta culpabilizar Tyrion e como manchou o nome Lannister.
– Arya recita a sua “oração” e Hound manda-a calar para poder dormir. Arya guarda o nome Hound para último.
– Lysa oferece a Sansa doces de limão e fala da irmã Catelyn. Depois muda de atitude e é violenta com Sansa, agarrando-a pelos pulsos e perguntando porque é que Littlefinger gosta tanto dela e se já se deitou com ele. Sansa nega assustada e começa a chorar. Lysa abraça-a e tranquiliza-a, diz-lhe que casará com Robin e que será senhora do Vale.
– Brienne e Podrick seguem viagem e Pod tem dificuldades em controlar o cavalo. Brienne diz que não precisa de um escudeiro e liberta Pod das suas responsabilidades. Podrick diz que mesmo assim irá com ela.
– Hound acorda e não vê Arya, que está a praticar com a Agulha perto dali.
– Hound interrompe e goza com o seu tipo de luta. Arya fala de Syrio e Hound continua a fazer pouco do seu professor e estilo de luta. Arya ataca Hound a seu pedido e quando espeta a Agulha a espada não passa a armadura. Hound esbofeteia Arya e derruba-a. Diz que uma armadura e espada longa é que fazem um espadachim.
– Cersei visita Oberyn no jardim, que está a escrever um poema, e convida-o para um passeio.
– Cersei e Tywin falam do poder de cada um e ainda assim incapacidade de salvar os que mais amavam. Oberyn pergunta se ela acha que Tyrion matou mesmo Joffrey e Cersei diz saber que sim.
– Cersei pergunta por Myrcella e Oberyn tranquiliza-a dizendo que a filha está bem. Cersei pede que Oberyn dê à filha um barco que mandou construir e este aceita.
– Podrick queima um coelho na fogueira e Brienne pergunta-lhe sobre as suas obrigações como escudeiro de Tyrion. Recusa a ajuda de Pod para retirar a armadura e pergunta-lhe se já tinha lutado. Podrick conta que matou um Kingsguard que atacou Tyrion em Blackwater, para admiração de Brienne. Esta cede e deixa-o ajuda-la com a armadura.
– Locke espia os motineiros no acampamento de Craster e vê Bran e o grupo num dos abrigos.
– Jojen diz a Bran que aquele não é o seu ultimo destino e tem uma visão do grande represeiro na colina. Diz que a responsabilidade do grupo é levar Bran até lá e parece saber como ele próprio morrerá. Tem uma visão da sua mão a arder.
– Locke regressa e informa Jon e o grupo que há 11 motineiros e que estão bêbados. Mente dizendo que o abrigo em que está Bran tem cães acorrentados para que Jon não descubra Bran.
– Karl entra no abrigo do grupo e amarra Meera com intenção de a violar. Jojen diz-lhe que tem o dom da visão e que viu Karl a morrer naquela noite, queimado e com a neve a cobrir o seu corpo. Ouve-se gritos do ataque da Night’s Watch.
– A batalha prossegue e Locke entra no abrigo de Bran e diz saber a sua identidade e prepara-se para o raptar. Corta-lhe a perna para se certificar. Bran chama por Jon sem sucesso. Bran entra na mente de Hodor e liberta-se das correntes.
– Jon e Grenn continuam a lutar com os motineiros enquanto Locke leva Bran para o meio das árvores.
– Hodor controlado por Bran intercepta Locke, eleva-o no ar e parte-lhe o pescoço. Bran deixa a mente de Hodor e este percebe o que fez. Bran diz para Hodor libertar Jojen e Meera. Bran tenta chamar Jon mas Jojen convenceu-o que se Jon o vir não o deixará prosseguir viagem. Bran diz para libertarem Summer e seguirem viagem.
– Jon entra na casa de Craster e encontra Karl a ameaçar Sissy. Lutam e Karl fere Jon na barriga. Karl cospe na cara de Jon, distraindo-o. Quando se prepara para o matar, Sissy espeta-lhe uma faca nas costas. Karl vai a mata-la e Jon trespassa-lhe o crânio pelas costas, saindo a espada pela boca.
– Jon volta ao exterior com Sissy e o combate terminou, com a derrota dos motineiros. Dez motineiros e cinco irmãos da Night’s Watch perdem a vida.
– Rast foge pela floresta e vê a jaula de Ghost aberta. Ghost ataca-o.
– Ghost regressa para Jon. Jon oferece abrigo às mulheres de Craster em Castle Black mas elas recusam e preferem ficar por sua conta.
– Os irmãos pegam fogo ao acampamento e aos mortos.

Opinião:
– Tommen, apesar de todas as circunstâncias que o colocaram lá, poderá ser realmente o melhor rei que Westeros teve em largos anos. O meu único problema com este argumento é que, à excepção de raros momentos durante jantares ou convívios, a série não nos mostrou que Tommen é essa pessoa. Essa noção está a ser-nos transmitida pelas outras personagens sem que tenhamos visto provas disso. É verdade que Tommen, apesar de rei, continuará a ser uma personagem secundaria a tudo o que se passa, mas ainda assim… O que é certo é que o novo rei está bem preso nas garras de Margaery, para desagrado de Cersei. Esta percebe o seu constante declínio em protagonismo e até tenta ser simpática com a sua futura cunhada, mas leva as respostas que merece.
– Embora longe do poder de outrora, a sua influencia em King’s Landing perdura. Mais do que isso, a sua determinação em se agarrar a ele. Politica e manipuladora, vemos neste episódio uma Cersei incrivelmente mansa, tentando moldar a opinião daqueles que serão os carrascos de Tyrion no julgamento. Mace Tyrell é um fantoche de Tywin, e depois de tentar desviar o pai, tenta com Oberyn. Sem grande sucesso diga-se, afinal de contas é uma Lannister e esses não caiem bem em Oberyn depois de almoço.
– Jojen apresenta, a partir deste episódio, sinais de cansaço. Percebe que o seu final está para perto e que a única missão que lhe resta é guiar Bran ao seu destino final. Aceita o seu destino e Meera parece perceber isso.
– Assim acaba definitivamente o reino de Craster e da sua “fortaleza”. Um homem vil que morreu mais depressa do que merecia. As suas mulheres preferem governar-se sozinhas, pela primeira vez. Mais importante para a história é o regresso de Ghost para perto de Jon e a conquista deste como líder. O extra deste assalto bem-sucedido é a morte de Locke antes mesmo que Jon percebesse da ameaça. Pobre Hodor que ficou com sangue nas mãos.
– Conquistar cidades e passear Unsullied e dragões é muito bonito, mas agora é preciso governa-las. Uma conquistadora não é uma governadora, Robert Baratheon provou isso mesmo, e Dany tem agora de mostrar que consegue governar povos que mantêm os velhos costumes há milhares de anos. Para já não podemos ver o que realmente gostávamos, dragões à solta em Westeros, mas temos de ter esperança que a história da nossa Khaleesi não ficará aborrecida com políticas.

Episódio 4×03 – Breaker of Chains
Data de exibição: 20 de Abril de 2014
Classificação: 9.2
Realização: Alex Graves
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 55min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Sansa V, parte de Jaime VII, parte de Tyrion IX e parte de Daenerys V
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha e Meereen
Novas personagens: Agricultor, Sally, Guymon, Olly, Oznak zo Pahl, Hizdahr zo Loraq
Mortes: Guymon e Oznak zo Pahl

Frases do episódio:
– “Porque era um bêbado e um tolo e não confio em tolos bêbados.” – Littlefinger
– “O dinheiro compra o silêncio de um homem durante algum tempo. Uma flecha no coração compra-o para sempre.” – Littlefinger
– “O mundo está cheio de coisas horríveis, mas são todas deliciosas quando comparadas com a morte.” – Olenna Tyrell
– “Um dos meus maridos preferia a companhia de homens e foi apunhalado no coração. O outro era feliz a torturar animais e foi envenenado no nosso banquete de casamento. Estou amaldiçoada.” – Margaery Tyrell
– “A nossa aliança com os Lannister continua a ser tão necessária para eles como é desagradável para nós.” – Olenna Tyrell
– “Um rei sábio sabe o que sabe e o que não sabe.” – Tywin Lannister
– “O teu irmão não era um rei sábio. O teu irmão não era um bom rei. Se tivesse sido, talvez ainda estivesse vivo.” – Tywin Lannister
– “Vinga o nosso filho. Mata o Tyrion.” – Cersei Lannister
– “Porque fizeram os deuses com que eu amasse uma mulher detestável?!” – Jaime Lannister
– “Como pode um homem não ter cerveja em casa?” – Hound
– “Sois a pior merda que existe nos Sete Reinos!” – Arya Stark
– “Há muito pior do que eu, eu só compreendo como as coisas são. Quantos Stark têm de decapitar para que percebeis?” – Hound
– “Estamos dispostos a usar magia de sangue para vos colocar no trono, mas não estamos dispostos a pagar a homens para lutarem?!” – Sor Davos Seaworth
– “Não me tornarei uma página no livro da história de outra pessoa.” – Stannis Baratheon
– “Se se é um contrabandista famoso não se está a fazê-lo bem.” – Sor Davos Seaworth
– “Quando se trata de guerra, eu luto por Dorne. Quando se trata de amor, não escolho lados.” – Oberyn Martell
– “Há quem creia que o céu é azul, porque vivemos dentro do olho de um gigante de olhos azuis.” – Oberyn Martell
– “O Rei está morto, os Greyjoy revoltaram-se, um exército de selvagens marcha rumo à Muralha e, a leste, uma rapariga Targaryen tem três dragões. Dentro de pouco tempo, ela virar-se-á para Westeros.” – Tywin Lannister
– “Gostava de pensar que se preparasse um assassinato real, o planearia de forma a não estar lá de boca aberta como um tolo quando o Rei morresse.” – Tyrion Lannister
– “Temos de tirar o chapéu ao meu pai, ele aproveita sempre uma tragédia familiar.” – Tyrion Lannister
– “Nunca houve um escudeiro mais leal.” – Tyrion Lannister
– “Se os selvagens atravessarem a Muralha, arrasarão com tudo e com toda a gente ao longo de 1 600 km antes de encontrarem um exército que consiga detê-los.” – Jon Snow
– “Eu acho que não consigo matar 100 selvagens.” – Pyp
– “Tenho algo para dizer às pessoas de Meereen. Primeiro, preciso que este se cale. “ – Daenerys Targaryen
– “(Jorah) Sois o meu conselheiro de confiança, o meu melhor general e o meu querido amigo, não porei em risco a vossa vida.” – Daenerys Targaryen
– “Os cavalos são mais rápidos do que os homens. – Os cavalos são mais burros do que os homens.” – Daenerys Targaryen e Daario Naharis
– “Primeiro, fui a Astapor. Aqueles que eram escravos em Astapor, estão agora atrás de mim, livres. A seguir, fui a Yunkai. Aqueles que eram escravos em Yunkai, estão agora atrás de mim, livres. Agora, vim a Meereen…” – Daenerys Targaryen
– “Eu não vos trago ordens. Trago-vos uma escolha.” – Daenerys Targaryen

Momentos Chave:
– Dontos leva Sansa do banquete e fogem.
– Joffrey está morto e Cersei acusa Tyrion, que é levado pelos guardas. Cersei pergunta por Sansa e Tywin ordena que se isole King’s Landing.
– Dontos e Sansa fogem num pequeno barco.
– Dontos e Sansa chegam a uma embarcação no meio do oceano com nevoeiro. Sansa sobe e Littlefinger ajuda-a a entrar na embarcação.
– Dontos pede a sua recompensa e Littlefinger ordena os seus homens que o matem. Littlefinger explica a Sansa que ela é a culpada óbvia pela morte de Joffrey e que teve de matar Dontos porque este não era de confiança. Mostra a Sansa que foi ele que mandou fazer o colar que Dontos lhe deu e era falso. Diz-lhe que está em segurança e que vão para casa.
– Margaery fala com Lady Olenna sobre o seu estatuto como rainha. Olenna fala-lhe de quando o seu marido morreu. Margaery diz que está amaldiçoada e a avó diz-lhe que nada se alterou e que se livrou de um mal.
– O corpo de Joffrey repousa no Septo de Baelor. Tywin fala com Tommen sobre as suas novas responsabilidades. Fala-lhe de reis antigos que falharam em governar e explica-lhe que a melhor qualidade é a sabedoria. Manipula Tommen a seguir os conselhos de quem o rodeia e fala-lhe da importância de casa para prolongar a linhagem da família.
– Jaime chega ao Septo e pergunta a Tommen se está bem, prometendo ajuda-lo. Ordena que o High Septon deixe ele e a rainha a sós.
– Cersei diz a Jaime que foi Tyrion o culpado. Jaime diz que haverá um julgamento mas Cersei pede que Jaime o mate antes que Tyrion fuja. Jaime beija Cersei mas esta afasta-o. Jaime furioso impõe-se a Cersei. Ela diz que não está certo fazerem-no ali mas ele continua.
– Arya fala com Hound sobre poderem estar perdidos e Hound diz que depois de entregar Arya que talvez vá para Essos e se junte aos Second Sons.
– Um agricultor e a sua filha encontram-nos e Arya mente dizendo qwue Hound é seu pai e lutou do lado dos Tully. O agricultor oferece-lhes jantar e abrigo durante a noite.
– O agricultor reza antes da refeição e Hound mostra-se impaciente. Hound e Arya devoram a comida, ignorando as boas maneiras. O anfitrião fala dos tempos difíceis sobre a governação dos Frey e medo da insegurança. Oferece emprego a Hound na quinta em troca de prata que tem escondida. Hound aceita, para admiração de Arya.
– Arya acorda na manhã seguinte e vê Hound a roubar todo o dinheiro ao agricultor e a incapacita-lo. Grita com ele e chama-o de ladrão, Hound responde que ele era fraco e não sobreviverá ao Inverno e que vê as coisas como elas são, ao contrário dos familiares de Arya que morreram.
– Um novo grupo de recrutas chegam a Castle Black. Janos Slynt e Alliser Thorne chamam prostituta a Gilly enquanto passam por Sam.
– Sam queixa-se a Gilly que ninguém acredita que ele matou um White Walker enquanto esta depena galinhas. Sam mostra ciúmes por ela estar rodeada de 100 homens e este diz que está apenas preocupada com ela. Sam diz que ela estaria mais segura em Molestown mas Gilly pensa que ele está farto dela.
– Stannis mostra a Sor Davos a mensagem com a notícia de que Joffrey está morto e diz que foi graças a ter invocado o seu nome nas chamas, criticando Davos por ter libertado Gendry e impossibilitar que o possa fazer novamente. Davos diz que está a juntar Casas ao exército e pede-lhe que contrate a Golden Company em Essos. Stannis rejeita a ideia de usar mercenários e que não tem dinheiro para isso. Stannis queixa-se que está a ficar sem tempo para reclamar o trono.
– Davos visita Shireen para mais uma lição de leitura e fala-lhe das diferenças entre ser contrabandista e pirata. Enquanto lhe fala do Iron Bank de Braavos tem uma ideia e pede que Shireen escreva uma carta dirigida ao banco em nome de Stannis
– Sam chega com Gilly e o bebé Sam a Molestown. Gilly é interrogada por uma prostituta sobre as suas origens, Sam fala com a responsável para lhe dar alojamento e trabalho.
– Gilly mostra-se zangada com os novos aposentos e acusa Sam de estar a ser egoísta e a querer longe dele.
– Ellaria Sand e Oberyn disfrutam da companhia de duas prostitutas e Olyvar. Oberyn fala da sua bissexualidade e de querer desfrutar da vida enquanto pode.
– Tywin chega e pede para falar com Oberyn em privado. Tywin questiona Oberyn sobre o seu envolvimento na morte de Joffrey por ser conhecedor de venenos, lançando a possibilidade de ter conspirado com Tyrion. Oberyn nega o seu envolvimento e acusa Tywin da morte da irmã Ellia, o que Tywin nega. Oberyn diz querer uma “reunião” com o Montanha e Tywin diz que facilitará, e um lugar no Pequeno Conselho, se Oberyn aceitar ser o terceiro membro do júri no julgamento de Tyrion.
– Podrick visita Tyrion na prisão e dá-lhe comida que conseguiu esconder e informa-o que o seu julgamento será daqui a duas semanas. Tyrion pergunta por Shae e sobre os três juízes e percebe a estratégia de Tywin Lannister. Podrick diz que precisa da lista de testemunhas que Tyrion deseja no julgamento, informa que Sansa fugiu da capital e que Varys testemunhará por Cersei. Tyrion pondera se não foi Tywin o culpado do assassinato e descarta Cersei. Podrick diz que Bronn está proibido de visitar Tyrion, então este pede a Podrick para enviar Jaime. Podrick diz que tentaram suborna-lo para testemunhar contra Tyrion e que recusou. Tyrion ordena-o que aceite e que fuja de King’s Landing mal possa. Despede-se dele e elogia a sua lealdade.
– Os wildlings atacam uma vila a sul da Muralha e Ygritte mata Guymon pai de Olly. O povo é chacinado e violado mas Olly consegue esconder-se e identifica Ygritte. Styr captura Olly, diz-lhe que vai comer os pais e que transmita a mensagem à Night’s Watch.
– A Night’s Watch reúne-se e discutem se devem partir para sul e enfrentar os wildlings. Maester Aemon diz que todos os homens são importantes e não a Patrulha não pode perder homens. Jon diz que Mance Rayder está a caminho e que têm de os parar e Alliser Thorne diz que o objectivo da Patrulha é proteger a Muralha. Ouvem um som da corneta.
– Edd e Grenn chegam a Castle Black e contam que estiveram prisioneiros dos motineiros em Craster’s Keep mas conseguiram escapar. Jon diz que é preciso eliminar os motineiros, senão Mance Rayder tortura-os e saberá que Jon mentiu e apenas cem homens defendem a Muralha.
– Daenerys chega a Meereen e os senhores da cidade vêem-na ao longe.
– Oznak zo Pahl, o campeão de Meereen sai dos portões e desafia Daenerys, urinando em sua direcção, gozando com o seu exército de eunuco e que Dany é na verdade um homem em disfarce. O povo de Meereen ovaciona.
– Daenerys pede um campeão para a defender. Recusa Grey Worm por ser general dos Unsullied e não o poder perder, recusa Barristan Selmy por ser da sua Queensguard e Jorah por ser o seu mais fiel conselheiro e amigo. Daario voluntaria-se, referindo que é mais “descartável” que os restantes e Daenerys aceita.
– O campeão de Meereen cavalga em direcção a Daario, que se mantém tranquilo. Daario atira uma lança que atinge o cavalo do adversário e quando este cai, Daario mata-o. Daenerys sorri satisfeita e o exército de Meereen responde lançando uma salva de setas que não chegam a Daenerys. Daario urina em direcção à cidade.
– Daenerys discursa directamente ao povo escravo da cidade. Diz-lhe que os escravos de Astapor e Yunkai estão consigo e que não é inimiga deles. Que os seus inimigos são os que os torturam e pede-lhe que tomem uma decisão. Os escravos ouvem as palavras com atenção.
– Daenerys ordena que as catapultas disparem. Meereen é atingida por barris cheios de correntes partidas.

Opinião:
– O arco de Sansa e Littlefinger começa aqui. Um que acabará com grande parte da inocência que a jovem Stark ainda tem, levando a uma “metamorfose” no final da temporada. Talvez a única personagem que Littlefinger não conseguirá controlar, talvez porque baixa demasiado as defesas. Ela é, afinal de contas, a herdeira do seu ponto fraco.
– É delicioso ver Tywin a moldar Tommen. Completamente indiferente ao facto de estarem a falar junto ao corpo do neto. Ele já não interessa, Tommen é o futuro e é preciso molda-lo antes que a “fraca” Cersei o tente fazer. É exemplo disso como o leva para junto da mãe e se propõe a ensina-lo. A sabedoria é realmente a característica que faz o melhor líder. Na segunda reunião, muito mais desafiante para o Lannister, teve de se deslocar a um bordel (cruzes!). Percebe a importância de Oberyn, mais propriamente do Dorne, no futuro de Westeros. Tywin quer Dorne nos Sete Reinos, defendendo que foram o único povo que resistiu aos dragões de Aegon e que precisará da sua ajuda quando Daenerys se virar para Westeros. Duvido que alguém em Westeros vencesse Tywin num jogo de xadrez…
– A cena entre Cersei e Jaime originou uma pequena onda de revolta na semana após o episódio ser transmitido. Há quem considere que violou Cersei, eu não o vejo dessa maneira. Nos livros, Jaime chega apenas naquele momento a King’s Landing, depois do cativeiro, e faz sexo com ela no calor do reencontro. Não há violação, ela mantém a objecção de que aquele não é o momento nem lugar oportuno mas concede. Na série isso não é tão bem “explicado”. Entendo que haja quem considere uma violação, penso que Cersei diz demasiadas vezes que “não” para ser totalmente consensual, mas certos apertares da roupa e pequenos momentos em que ela o beija, leva-me a pensar o contrário. Talvez esteja a ser influenciado pelo que sei dos livros, não sei. Mas o que é certo é que a série falhou em retratar bem esta cena e depois de uma ascensão moral de Jaime desde Winterfell, acredito que tenha mergulhado novamente na obscuridade para alguns.
– Sor Davos pode não ser o homem mais inteligente de Westeros mas tem boas ideias com o coração no sítio certo. Aliar Stannis ao Iron Bank de Braavos, a entidade mais rica do mundo e capaz de moldar reinos, é uma ideia de mestre.
– Curioso como são as personagens menos relevantes que por vezes mais conquistam o nosso coração. É óbvio que o nosso coração fica apertado por ver Tyrion nas masmorras, mas ver a face de Podrick (puppy eyes) quando não consegue ajudar o seu senhor quase nos destrói. O seu arco seguirá outro caminho, com alguém também de bom coração.
– Por falar em personagens menos relevantes… Sam e Gilly tornam a ser dos pontos mais fracos do episódio. Eu entendo a importância de Sam (por associação a Jon), mas tudo o que envolve este duo roça o secante. O desconforto humorístico não chega e a trivialidade de algumas cenas faz-me questionar a razão da sua existência.
– Daenerys aparece perante Meereen mais convencida do que nunca, entende-se porquê. Curioso ver que ela pede um campeão para a defender e nega todos os que poderiam vencer, como se desejasse especificamente Daario. Este não vacila na hora de mostrar mais uma vez toda a sua virilidade, para delight de Dany. Na hora de discursar aos escravos, Dany é mais uma vez fortíssima e directa. Tem a razão do seu lado e os senhores de escravos sabem-no, por isso tentam impedir que os seus súbditos ouçam a sua retórica. O lançamento das correntes é uma manobra genial de relações publicas. Dany percebe que não precisa de lutar com as cidades, basta provocar o fogo no seu interior e esperar que o povo se liberte.

Episódio 3×08 – Second Sons
Data de exibição: 19 de Maio de 2013
Classificação: 9,1
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 55min
Capítulos: A Storm of Swords – parte de Samwell I, Sansa III, Davos IV, Daenerys IV, Samwell III e Arya IX
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: Mero de Braavos, Prendahl na Ghezn, Daario Naharis e High Speton
Mortes: Mero e Prendahl na Ghezn

Frases do episódio:
– “Não conhecestes o meu irmão. Uma vez matou um homem por ressonar.” – Hound
– “Um homem que luta por ouro não pode perder para uma mulher.” – Daenerys Targaryen
– “Sois a Mãe de Dragões? Juro que vos fodi uma vez num bordel em Lys.” – Mero
– “Há duas semanas, não tinha exército. Há um ano, não tinha dragões.” – Daenerys Targaryen
– “Se o cordeiro vê a faca, entra em pânico. O pânico dele entranha-se na carne, escurece-a e estraga o sabor. – Matastes muitos carneiros? E nenhum deles viu a faca.” – Melissandre e Stannis Baratheon
– “Duas refeições por dia: fria ao pequeno-almoço, quente ao jantar. Não posso queixar-me.” – Sor Davos Seaworth
– “Perdoai-me, Vossa Graça, não sou um homem erudito, mas há diferença entre matar e sacrificar?” – Sor Davos Seaworth
– “Vi uma visão nas chamas, uma grande batalha na neve.” – Stannis Baratheon
– “Há oito mil Imaculados entre ela e a tua pila. – A minha pila encontrará uma forma.” – Daario Naharis e Mero de Braavos.
– “Gosto muito delas (prostitutas),só me recuso a pagar-lhes.” – Daario Naharis
– “Eu luto pela beleza.” – Daario Naharis
– “Os deuses deram-nos dois dons para nos entretermos antes de morrermos: a emoção de foder uma mulher que quer ser fodida e a emoção de matar um homem que quer matar-nos.” – Daario Naharis
– “A partir de hoje, deixareis de ser prisioneira, sereis a minha mulher. Suponho que seja um tipo de prisão diferente.” – Tyrion Lannister
– “Lembro-me de ver os corpos deles pendurados nos portões de Rochedo Casterly. O meu pai deixou-os lá a apodrecer durante todo o verão. Foi um longo verão.” – Cersei Lannister
– “Se voltais a chamar-me irmã, mando estrangular-vos durante a noite.” – Cersei Lannister
– “A morte vem aí para toda a gente e para tudo, uma escuridão que engolirá a madrugada.“ – Melissandre
– “O usurpador Robb Stark. O usurpador Balon Greyjoy. O usurpador Joffrey Baratheon.” – Stannis Baratheon
– “Quando tu casares com o Rei, a mãe do Joffrey tornar-se-á cunhada dele e o teu filho será sobrinho do Loras? Neto? Não sei bem. Mas o teu irmão tornar-se-á teu sogro, isso é óbvio.” – Olenna Tyrell
– “Na bebida e na luxúria nenhum homem me iguala. Sou o deus das tetas e do vinho.” – Tyrion Lannister
– “Então foderás a tua própria noiva com uma pila de madeira.” – Tyrion Lannister
– “É a minha noite de núpcias, a minha pequena pila bêbeda e eu temos um dever a cumprir.” – Tyrion Lannister
– “Vomitei em cima de uma rapariga uma vez, a meio do ato. Não me orgulho disso, mas acho que a honestidade é importante entre marido e mulher, não concordais? Vinde, vou contar-vos tudo, para vos deixar com vontade.” – Tyrion Lannister
– “E assim começa a minha vigília.” – Tyrion Lannister
– “Tínhamos divergências filosóficas. – Acerca do quê? – Da vossa beleza.” – Daario Naharis e Daenerys Targaryen
– “Sou o homem mais simples que há, só faço o que quero fazer.” – Daario Naharis
– “Os Segundos Filhos são vossos e Daario Naharis também. A minha espada é vossa, a minha vida é vossa, o meu coração é vosso.” – Daario Naharis

Momentos Chave:
– Arya acorda e tenta matar Hound com uma pedra. Ele concede-lhe a tentativa mas se não o matar ele promete partir-lhe as mãos.
– Hound e Arya cavalgam perto do rio e Arya percebe que ele lhe leva para as Twins, para entrega-la a Catelyn e Robb no casamento e receber ouro em troca.
– Daenerys observa o acampamento dos Second Sons enquanto Jorah e Barristan falam sobre eles. Dany pede para marcarem uma reunião com eles.
– Daenerys reúne-se os líderes dos Second Sons. Mero ofende várias vezes Daenerys mas ela ainda assim estende o convite para se aliarem a ela e dá-lhes dois dias para se decidirem.
– Melissandre e Gendry chegam a King’s Landing.
– Stannis reconhece Gendry como bastardo de Robert. Pede a Melissandre que se apresse com ele e esta diz-lhe que é preciso que ele não sinta medo.
– Sor Davos lê o livro que Shireen lhe ofereceu e é visitado por Stannis. Stannis liberta-o e fala com ele sobre os planos de Melissandre. Sor Davos aconselha-o a não deixar que Melissandre mate Gendry e falam sobre o Senhor da Luz e seus poderes.
– Os líderes dos Second Sons falam sobre Daenerys e Mero diz que o plano é matar Daenerys durante a noite e evitar a guerra. A prostituta que acompanha Mero oferece uma moeda a cada um dos três à sorte e Daario fica responsável por o fazer.
– Sansa prepara-se para o seu casamento. Tyrion visita-a e assegura-lhe que não terá de o temer, que não lhe fará mal.
– Margaery e Cersei falam sobre a música “The Rains of Castamere” e a história da Casa Reyne. Cersei ameaça Margaery.
– Sansa entra no Septo de Baelor e Joffrey leva-a até ao altar. Joffrey retira os degraus que ajudariam Tyrion a cobrir Sansa com o seu manto. Joffrey e alguns convidados riem-se. Tyrion pede a Sansa que se ajoelhe e cobre-a. O High Septon inicia a cerimónia.
– Melissandre visita Gendry no seu quarto e oferece-lhe vinho. Sedu-lo fala-lhe da sua importância e sobre os planos do Senhor da Luz. Despe-se, leva-o para a cama, faz sexo com ele e prende-o à cama. Coloca-lhe sanguessugas no corpo e disse que o faz para provar a Sor Davos o poder do Senhor da Luz. Retira as sanguessugas e Stannis atira-as para as chamas, nomeando Robb Star, Balon Greyjoy e Joffrey Baratheon.
– O festim de casamento prossegue e Tyrion está alcoolizado.
– Lady Olenna brinca com Loras e Margaery sobre os seus graus de parentesco depois dos casamentos.
– Cersei aconselha Joffrey a falar com Margaery mas ele recusa.
– Tywin repreende Tyrion pela embriaguez e ordena-lhe que cumpra o seu dever como marido.
– Loras tenta falar com Cersei mas esta não se mostra interessada.
– Sansa retira-se e Joffrey interrompe-a e diz-lhe que ou ele ou os seus guardas a irão visitar durante a noite.
– Joffrey incita os convidados a fazerem a cerimónia de levar os noivos para a cama e Tyrion recusa. Quando Joffrey ordena, Tyrion espeta uma faca na mesa e ameaça o rei. Joffrey fica furioso e Tyrion disfarça a situação como atitudes de um bêbado e leva Sansa para o quarto.
– Tyrion fala com Sansa sobre o seu pescoço e idade e da obrigação em consumar o casamento. Quando Sansa se começa a despir Tyrion impede-a e diz que só se deitará com ela quando for seu desejo. Tyrion adormece no sofá.
– Daenerys toma banho na companhia de Missandei quando Daario infiltra a sua tenda. Este mostra-lhe as cabeças cortadas de Mero e Prendahl na Ghezn e jura-lhe a lealdade dos Second Sons nas suas fileiras.
– Shae entre no quarto de Sansa pela manhã, percebe que Tyrion não consumou o casamento e fica feliz.
– Sam e Gilly prosseguem viagem e refugiam-se numa velha casa, perto de um represeiro. Dois corvos pousam na árvore.
– Anoitece e Sam e Gilly falam do nome para dar ao bebé. Sam ouve vários grasnares de corvo e contra o pedido de Gilly vai ver.
– Sam vê o represeiro cheio de corvos. Os corvos silenciam-se e um White Walker aproxima-se, coloca a mão na espada de Sam e esta explode. O White Walker aproxima-se do bebé de Gilly e Sam espeta a adaga de obsidiana nas costas do White Walker, matando-o. Sam e Gilly fogem.

Opinião:
– Sor Davos continua a crescer na consideração de quem acompanha a sua história. Um homem de vida difícil e que ainda assim permanece honrado e leal, sem medo de falar a verdade. Os momentos com Stannis estão sempre entre os meus favoritos nos episódios, principalmente pela sua involuntária ironia. Stannis percebe o seu valor, principalmente quando está no seu ponto mais fraco, porque sabe que os seus conselhos são sábios e ausentes de interesses.
– Second Sons deram nome ao episódio e “limitaram-se” a ser um capítulo na ascensão de Daenerys. Valeram pela boca suja de Mero e por trazerem consigo Daario, um novo interesse para Daenerys e mais um homem com cultura de guerra para o seu conselho. Este Daario, ainda antes do recasting da quarta temporada, é um personagem mais exótico, de beleza controversa. Talvez não tão bom actor como o que lhe sucede, mas mais interessante e misterioso.
– Por esta altura já ouvimos a melodia e letra de “The Rains of Castamere” algumas vezes, mas só agora é que Cersei explica o seu significado. Usa-a para manter Margaery no seu lugar, numa conversa que mostra bem as garras desta leoa. Margaery ainda tem muito que aprender.
– Sam e Gilly são fofinhos e é engraçado ver a timidez a esbarrar com a lentidão, mas este duo é responsável pelos diálogos mais desnecessários de toda a série. A partir do momento em que se discute a diferença entre pestanejar e piscar os olhos está tudo dito. É verdade que o episódio termina com um White Walker, com a bravura de Sam e com a descoberta que a obsidiana mata as criaturas… mas uma coisa não desculpa a outra.
– Casamentos têm uma temível fama em “Game of Thrones”. Este é o terceiro a que podemos assistir e mesmo com todo o escândalo, podemos dizer com toda a certeza que correu melhor que os dois que lhe seguiram. Estes eventos oferecem uma rara oportunidade de juntar várias personagens no mesmo espaço e ve-las interagir, mas obviamente que a estrela deste é, e só podia ser, Tyrion. A maneira como ameaça Joffrey só é superada pela representação para diluir a gravidade da situação. Lannisters são péssimos noivos, convidados e músicos em casamentos…

Episódio 2×10 – Valar Morghulis
Data de exibição: 3 de Junho de 2012
Classificação: 8,8
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 62min
Capítulos: Clash of Kings – Tyrion XV, Sansa VIII, Theon VI, Arya IX, Bran VII, Daenerys IV e Jon VIII. A Storm of Swords – Prológo, Jaime I, Tyrion I, Tyrion II e Jon I
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha, Qarth
Novas personagens: –
Mortes: Maester Luwin, Pyat Pree, Qhorin Meia-Mão, Doreah e Xaro Xhoan Daxos

Frases do episódio:
– “Apaixonei-me por vós à distância. Ouvi histórias sobre a vossa coragem e sabedoria e essas histórias ganharam um lugar dentro de mim.” – Margaery Tyrell
– “Os deuses são bons!” – Joffrey Baratheon
– “(Catelyn) Ela era como uma irmã para mim.” – Littlefinger
– “Aqui somos todos mentirosos, e todos nós somos melhores do que vós.” – Littlefinger
– “Não sirvo os Stark, sirvo a Senhora Catelyn.” – Brienne
– “Assassinei o meu irmão.” – Stannis Baratheon
– “Esta guerra começou agora, durará anos, milhares de homens morrerão às vossas ordens, traireis os homens que vos servem, traireis a vossa família, traireis tudo o que um dia vos foi querido e valerá a pena, porque sois o Filho do Fogo, sois o Guerreiro da Luz. Derrubareis este pretendente e o seguinte, sereis rei.” – Melissandre
– “Sabeis como é dizerem-nos a sorte que temos por sermos prisioneiros de alguém?!” – Theon Greyjoy
– “Fiz coisas que nunca me imaginei a fazer.” – Theon Greyjoy
– “Não sois o homem que fingis ser. – Mas já fui longe demais para fingir ser outra coisa.” – Maester Luwin e Theon Greyjoy
– “Era um bom discurso, não quis interromper.” – Dagmar
– “Há muitos que sabem que sem vós esta cidade enfrentava a derrota certa. O Rei não vos concederá honras, as Histórias não vos mencionarão, mas nós não esqueceremos.” – Lord Varys
– “Para aprender, tens de vir comigo… para longe, através do Mar Estreito até Bravos… ser um homem-sem-cara é totalmente diferente.” – Jaqen H’ghar
– “Se algum dia tiveres de voltar a procurar-me, dá essa moeda a qualquer homem de Bravos e diz-lhe estas palavras: “Valar Morghulis”.” – Jaqen H’ghar
– “São perguntas para homens sábios com braços magros. És a lua da minha vida. É tudo o que sei e tudo o que preciso de saber. E se isto for um sonho, matarei o homem que tentar acordar-me.” – Drogo
– “Está na hora de conheceres o Rei para além da Muralha.” – Ygritte
– “As pessoas não deviam viver em sítios onde temos de queimar merda para nos mantermos quentes.” – Dolorous Edd

Momentos Chave:
– Tyrion acorda nos seus novos aposentos com Grand Maester Pycelle e pede que Podrick chame Lord Varys ou Bronn
– Terminada a batalha, Tywin Lannister entra triunfante pela sala do trono e Joffrey concede-lhe o título de “salvador da cidade” e restaura cargo de Mão do Rei. A Littlefinger, pela ajuda nas negociações com os Tyrell é concedido o castelo de Harrenhal e Loras Tyrell pede a Joffrey que faça da irmã Margaery Tyrell sua esposa. Joffrey encena um voto de honra para com Sansa Stark, mas Cersei e Grand Maester Pycelle dão-lhe a autorização do Pequeno Conselho e dos deuses para o fazer. Margaery e Joffrey ficam noivos.
– Sansa fica feliz pelo fim do noivado mas Littlefinger faz-lhe ver que não está livre de Joffrey e promete ajuda-la a regressar a casa.
– Lord Varys visita o bordel de Littlefinger e encontra-se com Ros, que inicialmente não sabe quem ele é. Varys tenta convencer Ros a trabalhar para ele.
– Jaime Lannister e Brienne chegam à costa. Encontram três raparigas de caverna enforcadas numa árvore, castigadas por Starks por terem dormido com Lannister. Quando Brienne se prepara para as enterrar, três soldados Stark aparecem e um deles reconhece Jaime. Brienne mata os três e prossegue com o enterro.
– Robb fala com Catelyn sobre o amor por Talisa e a mãe aconselha-o sobre o perigo de trair Walder Frey.
– Stannis Baratheon pede explicações a Melissandre por ter perdido em Blackwater. Esta diz-lhe que a vitória final é uma certeza e mostra-lhe o futuro nas chamas.
– Theon fala com Maester Luwin sobre o cerco a Winterfell. O Maester aconselha-o a fugir para a Night’s Watch e Theon diz ser tarde de mais para ele.
– Theon faz um discurso encorajador às suas tropas. Dagmar atinge-o e põe-no inconsciente. Quando Maester Luwin intervém, Dagmar atinge-o com uma lança.
– Lord Varys notifica Tyrion que Sor Mandon Moore tentou mata-lo à ordem de Cersei, que Bronn já não lidera a Citywatch e que os clãs da montanha foram pagos por Tywin para voltar a casa. Shae entra nos aposentos e expõe a cicatriz que atravessa a cara de Tyrion. Tenta convencer Tyrion a fugir com ela para Pentos, ele recusa.
– Robb e Talisa casam-se no segredo da noite nas Westerlands.
– Daenerys chega à Casa dos Imortais. Quando Daenerys percorre a circunferência do templo e percebe que não há portas. Quando Jorah a perde de vista ela é transportada para o interior do templo.
– Arya encontra Jaqen no caminho e este tenta convence-la a partir consigo para Braavos e alistar-se nos Faceless Men, ela recusa para já para encontrar a sua família. Jaqen diz-lhe que para o encontrar novamente deve usar uma moeda e a expressão “Valar Morghulis” e muda de face antes de partir.
– Osha, Hodor, Bran e Rickon saem da cripta e encontram Winterfell em chamas.
– O grupo encontra Maester Luwin a desfalecer na godswood. Este diz-lhes para irem para a Muralha e procurarem Jon e pede a Osha que os proteja e que o mate com uma adaga.
– Daenerys chega a uma sala com várias portas e ouve o choro dos seus dragões. Segue o som e entra numa porta que dá para a sala do trono de King’s Landing destruída e gelada.
– Daenerys prossegue e atravessa o portão de acesso de Castle Black ao Norte e encontra uma tenda onde está Drogo e o seu filho.
– Drogo tenta convence-la a ficar ali mas ela percebe que não é real e parte.
– Dany regressa à sala redonda com múltiplas portas e encontra os seus dragões acorrentados no centro. Pyat Pree diz que a magia do templo renasceu com os seus dragões e que ela os faz mais fortes. Pyat acorrenta-a e deseja mante-la prisioneira para sempre. Daenerys dá ordem aos seus dragões que o queimem vivo e liberta-se das correntes.
– Jon Snow prossegue o caminho para Mance Rayder e Qhorin encena uma luta e incita-o a lutar com ele. Jon mata Qhorin e o Lorde dos Ossos liberta-o das amarras. Jon vê o acampamento de Mance Rayder.
– Daenerys encontra Xaro e Doreah na mesma cama. Leva-os até ao cofre de Xaro e quando abre percebe que está vazio. Fecha o cofre com ambos lá dentro. Manda pilhar os pertences de Xaro para comprar um navio.
– Sam, Grenn e Edd ouvem três sopros da corneta e fogem. Sam fica para trás e é envolvido por uma tempestade. Um exército de wights passa por ele e avista um White Walker a cavalo.

Opinião:
– Littlefinger faz a sua primeira aproximação a Sansa, Jaime percebe a força da sua captora, Robb “assume” a relação com Talisa, Stannis ganha uma nova coragem para voltar ao combate, Theon inicia um longo e penoso cativeiro, Tyrion recomeça o jogo do zero, Arya inicia um novo capítulo na sua viagem pessoal e Jon começa o seu trabalho como infiltrado nos wildlings.
– Se olharmos com atenção para o discurso de Melissandre a Stannis percebemos que haverá um “pretendente” depois de Joffrey.
– A curiosidade do episódio ligar os dois amores pela mesma frase “eu sou tua e tu és meu”. Em ambos os casos acabará mal, um com uma traição (Tyrion) e outro com homicídio (Robb).
– Ainda hoje Jaqen deixa saudades e espero que a série nos presenteie novamente com a sua presença no futuro.
– Daenerys tem talvez uma visão premonitória ao ver a Sala do Trono de King’s Landing destruída pelo gelo e vê o Norte sem nunca ter lá ido. São visões importantes que infelizmente pecam por serem cedo de mais, antes que a maior parte das pessoas perceba a sua importância. E é sempre bom ver Drogo…
– Tal como aconteceu na primeira temporada, a sensação de final acontece no episódio nove de “Blackwater” e este monta mais o palco para a terceira temporada. Apenas a história de Daenerys encerra com fogo a sua season mais fraca das quatro primeiras. Depois do fogo é a vez do gelo ter direito à cena final e aquele avistamento de um White Walker deixa qualquer uma arrepiado. A primeira vez que vimos um “à luz do dia”. Em retrospectiva é um bocado parvo que Sam tenha escapado ileso dali, mas deixemos lógica de lado… White Walkers!
Nota: foi o último episódio realizado por Alan Taylor na série.

Episódio 1×01 – Winter is Coming
Data de exibição: 17 de Abril de 2011
Classificação: 8,8
Realização: Tim Van Patten
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 60m30seg
Capítulos: Game of Thrones – Prólogo, Bran I, Catelyn I, Daenerys I, Eddard I, Jon I, Catelyn II, Daenerys II, Bran II
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Pentos
Novas personagens: Sir Wayman Royce, Gared e Will, Bran Stark, Jon Snow, Robb Stark, Catelyn Tully, Eddard “Ned” Stark, Rickon Stark, Sansa Stark, Arya Stark, Maester Luwin, Rodrik Cassel, Theon Greyjoy, Tyrion Lannister, Jaime Lannister, Cersei Lannister, Robert e Joffrey Baratheon, Hound, Ros, Daenerys e Viserys Targaryen, Illyrio Mopatis, Khal Drogo dos Dothraki, Qotho, Benjen Stark, Jorah Mormont
Mortes: Sir Wayman Royce, Gared e Will

Frases do episódio:
– “O Inverno está a chegar” – Eddard “Ned” Stark
– “Não queres acordar o dragão, pois não?” – Viserys Targaryen
– “Deixaria que toda a tribo dele te fodesse, os 40 mil homens dele e os cavalos deles também, se isso fosse o que era preciso.” – Viserys Targaryen
– “Deixai-me dar-vos um conselho, bastardo. Nunca esqueçais quem sois. O resto do mundo não esquecerá.” – Tyrion Lannister
– “Um casamento Dothraki sem pelo menos três mortos é considerado um evento aborrecido.” – Illyrio
– “Não há palavra para “Obrigado” em Dothraki.” – Illyrio
– “As coisas que faço por amor.” – Jaime Lannister

Momentos Chave:
– Ser Waymar Royce, Will e Gared partem em patrulha para lá da Muralha e encontram corpos mutilados. Há o primeiro avistamento de White Walkers e apenas Will consegue escapar com vida.
– Bran aprende a lançar setas com Jon e Robb enquanto Arya e Sansa fazem ponto cruz. Ned recebe a noticia por Sor Rodrik que Will fugiu da Night’s Watch.
– Ned Stark executa Will com a espada de aço Valyriano Ice.
– No regresso a Winterfell, Ned e os filhos encontram uma ninhada de seis crias de Direwolf, um para cada filho.
– No funeral de Jon Arryn, Cersei e Jaime Lannister falam sobre o seu envolvimento na morte do ex-Mão do Rei.
– Catelyn encontra-se com Ned no Represeiro dos Velhos Deuses em Winterfell e notifica-o que Jon Arryn está morto e que Robert Baratheon está a caminho.
– Jon Snow, Robb e Theon falam da chegada de Robert enquanto cortam o cabelo no barbeiro.
– Durante uma escalada, Bran vê a chegada e Robert e recebe uma reprimenda da mãe. Promete não trepar mais.
– Os Stark recebem o rei e comitiva e Robert deseja imediatamente ver o tumulo de Lyanna.
– Na cripta dos Stark, Robert pede que Ned seja a sua Mão.
– Tyrion visita um bordel e conhece Ros. Jaime encontra-se com ele.
– Robert chora no túmulo de Lyanna e fala com Ned sobre o amor que sentia por ela.
– Daenerys prepara-se para receber Khal Drogo e Viserys fala-lhe da importância do casamento para a sua ascensão ao trono de Westeros. Daenerys entra num banho de agua a escaldar e não se queima.
– Khal Drogo chega a Pentos e à casa do Magister Illyrio Mopatis para ver Daenerys.
– Viserys, Daenerys e Illyrio Mopatis falam do futuro reinado de Viserys. Daenerys diz não querer casar com Drogo mas Viserys faz-lhe ver que não tem escolha.
– Durante o festim, Jon Snow pratica com a espada no pátio e encontra o tio Benjen Stark, dizendo-lhe que deseja alistar-se na Night’s Watch. Tyrion conhece Jon e fala-lhe do seu estatuto como bastardo.
– Benjen e Ned falam da morte de Will.
– Sansa apresenta-se a Cersei e falam da possibilidade de casamento com Joffrey.
– Ned Stark e Jaime Lannister falam do futuro torneio que se realizará em King’s Landing em nome de Ned.
– Maester Luwin entrega uma mensagem a Catelyn e Ned a meio da noite. Lysa fala do envolvimento dos Lannister na morte de Jon Arryn. Catelyn aconselha Ned a não aceitar ser Mão do Rei.
– No casamento com Drogo, Daenerys recebe livros de histórias dos Sete Reinos de Jorah Mormont e três ovos fossilizados de dragão, um branco, um verde eum preto. Recebe de Drogo um égua branca.
– Daenerys e Drogo partem e fazem sexo contra a vontade de Daenerys.
– Robert e Ned Stark partem para a caça. Bran parte em mais uma escalada e vê acidentalmente Jaime e Cersei a fazerem sexo numa torre de Winterfell. Jaime empurra-o da janela.

Opinião:
– A ironia de mostrar um Direwolf Mãe (Stark) que morreu depois de um confronto com um veado (Baratheon), antevendo o mal que Joffrey Baratheon fará aos Stark
– Uma excelente apresentação ao mundo de Westeros e Essos. Lembro-me de ficar avassalado com a quantidade de nomes e informação para reter. Hoje em dia, revendo, não me acontece, mas pode deixar o mais desatento desamparado.
– Muito curioso ver Daenerys tão “fraca” no início do seu desenvolvimento.
– Um piloto muito equilibrado, que não prende totalmente (raras são as pessoas que ficam presas à serie após o primeiro episódio), mas que monta muito bem a história e os principais jogadores.
Nota: Esta foi a segunda versão do piloto. A HBO não ficou contente e uma grande parte das cenas foram regravadas. Foi dirigido por Thomas McCarthy e contava com Tamzin Merchant (Daenerys), Jennifer Ehle (Catelyn), na McNeice (Ilyrio Mopatis), Richard Ridings (Gared) e Jamie Campbell Bower (Waymar Royce)

Episódio 3×06 – The Climb
Data de exibição: 5 de Maio de 2013
Classificação: 9
Realização: Alik Sakharov
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 52min
Capítulos: A Storm of Swords – Jon IV, Catelyn IV, Jaime V e parte de Samwell III
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: Lothar Frey e Black Walder Rivers
Mortes: Ros

Frases do episódio:
– “Tem 200 metros de altura e é toda feita de gelo. Num dia quente, conseguimos vê-la a chorar.” – Sam Turlly
– “Agora sou a tua mulher, Jon Snow. Vais ser leal à tua mulher… Tu e eu é que somos importantes para mim e para ti. Nunca me traias.” – Ygritte
– “Sois mais do que eles alguma vez poderão ser. Não passam de soldados na grande guerra, vós contribuireis para a ascensão e para a queda de reis.” – Melissandre
– “Vejo uma escuridão em vós e nessa escuridão vejo olhos a observar-me: olhos castanhos, olhos azuis, olhos verdes, olhos que fechareis para sempre. Voltaremos a encontrar-nos.” – Melissandre
– “Ganhais o jogo se descobrirdes quem sou eu e porque vos torturo e eu ganho o jogo se me implorardes que vos corte o dedo.” – Ramsay Snow
– “Se julgais que isto vai ter um final feliz, não estais a prestar atenção.” – Ramsay Snow
– “As leis do meu punho estão prestes a obrigar os teus dentes.” – Blackfish
– “Ganhei todas as batalhas, mas estou a perder esta guerra.” – Robb Stark
– “O meu estômago mantém-se bastante forte.” – Tywin Lannister
– “É raro um homem que está à altura da reputação que tem.” – Olenna Tyrell
– “O Pai não descrimina. Vamos ser todos enviados juntos para o Inferno.” – Cersei Lannister
– “Não há mil espadas. Nem sequer há 200, eu contei-as.” – Littlefinger
– “Quem não gosta de ver os amigos falharem de vez em quando?” – Lord Varys
– “Sabeis o que é o Reino? São as mil espadas dos inimigos do Aegon. Uma história que concordamos contar uns aos outros uma e outra vez até esquecermos que é mentira.” – Littlefinger
– O caos não é um buraco, o caos é uma escada. Muitos dos que tentam subi-la não conseguem e não voltam a tentar, a queda destrói-os. E é dada a alguns a oportunidade de subir, mas recusam-na. Agarram-se ao Reino, ou aos deuses, ou ao amor. São ilusões. Só a escada é real. Não há nada mais para além da subida.” – Littlefinger

Momentos Chave:
– Gilly ensina Sam sobre fogueiras e descobre que ele era da nobreza. Sam mostra-lhe a adaga de Dragonglass e canta-lhe uma música.
– Meera e Osha tiram a pele a dois coelhos e disputam entre si quem é a melhor. Bran pede-lhe que façam as pazes. Jojen tem convulsões enquanto sonha e Meera coloca um cinto na boca para que ele não sufoque. Jojen acorda e diz que Jon está do lado errado da Muralha e rodeado por inimigos.
– Jon e Ygritte preparam-se para escalar a Muralha. Ygritte diz-lhe que sabe que ele é leal à Night’s Watch mas que não quer saber desde que ele lhe seja fiel a ela. Jon diz que não a trairá.
– Arya treina arco e flecha e Anguy ensina-a a melhorar. Melissandre chega ao acampamento e fala com Thoros sobre a sua missão em Westeros.
– Melissandre vê o corpo de Beric e admira-se com a capacidade de Thoros em o ressuscitar tantas vezes. Thoros fala da sua falta e redescoberta da fé.
– Melissandre leva Gendry e em troca oferece ouro a Beric. Arya protesta sem sucesso. Melissandre diz a Gendry que ele vale mais do que todos da Irmandade.
– Arya chama bruxa a Melissandre e esta diz que há uma escuridão em Arya. Promete-lhe que se irão ver novamente no futuro.
– Jon e o s Wildlings escalam a Muralha. Jon é atingido por um pouco de gelo e escorrega, mas mantém-se na escalada.
– O falso aliado de Theon tortura o dedo de Theon enquanto joga com ele, fazendo-o adivinhar quem realmente é e porque o tortura. Theon tenta e o torturador mente-lhe dizendo que acertou. Diz a Theon que tudo o que lhe disse é mentira e que o tortura porque gosta.
– Robb recebe os emissários de Walder Frey que lhe dizem que mantêm a aliança se lhe for oferecido um pedido de desculpas formal, castelo de Harrenal e um casamento entre Edmure e uma das suas filhas. Edmure recusa mas Robb convence-o que é a única maneira de vencer a guerra e Edmure aceita.
– Roose Bolton recebe Brienne e Jaime, que tenta jantar só com uma mão. Roose diz que liberta Jaime se este prometer que diz a Tywin que não foi o responsável pela amputação, mas não liberta Brienne, mesmo sob protesto de Jaime.
– Lady Olenna reúne-se com Tywin e recusa casar Loras com Cersei por esta ser velha demais. Tywin diz que era bom para Loras para negar os rumores de homossexualidade e Olenna responde com os rumores entre Cersei e Jaime. Tywin ameaça alistar Loras na Kingsguard se recusar o casamento e Lady Olenna aceita o casamento.
– A escala da Montanha prossegue e Ygritte provoca uma avalanche sem intenção com o seu machado. Quase todos os outros alpinistas morrem e apenas Tormund segura Orell, Ygritte e Jon. Orell tenta cortar a faca para se salvar e mata-los. Jon consegue segurar-se a tempo de amparar a queda de Ygritte, salvando-a.
– Loras e Sansa falam nos jardins sobre o seu futuro casamento.
– Tyrion e Cersei falam dos futuros casamentos. Tyrion pergunta a Cersei se foi ela que ordenou a sua morte em Blackwater e percebe que foi Joffrey.
– Sansa e Shae falam do vestido da Stark para o casamento de Joffrey e o seu com Loras. Tyrion visita-as e prepara-se para lhe dar a noticia sobre a mudança do seu noivo.
– Littlefinger senta-se ao lado do Trono de Ferro e fala com Lord Varys sobre a sua criação e que contém bem menos espadas do que se diz. Littlefinger diz a Varys que soube da traição de Ros e que a deu a um amigo. Varys diz que protege o reino e Littlefinger responde-lhe que usa o caos para seu benefício.
– Ros morre às mãos de Joffrey e da sua besta.
– Sansa chora enquanto vê o barco de Littlefinger a partir.
– Jon e Ygritte chegam ao topo da Muralha, desfrutam da vista sobre o Norte de Westeros e beijam-se.

Opinião:
– Foi este o “grande” propósito da Irmandade sem Estandartes. Parece-me pouco sumo para o tempo de ecrã que os tivemos, principalmente para Thoros e Beric. Esperemos que tornem a ser relevantes mais tarde na história porque para já parece-me um arco que podia ter sido cortado.
– Lady Olenna sofre a primeira e única derrota argumentativa em King’s Landing e só acontece com Tywin Lannister. É delicioso ver a língua afiada Tyrell a chocar com a imóvel parede Lannister. Tywin mostra mais uma vez que está vinte passos à frente de toda a gente.
– Por falar em Lannisters, nada como um pai que ambos filhos odeiam para os unir. Cersei baixa a guarda e Tyrion percebe que não foi ela a tentar matá-lo. Uma aproximação temporária, claro…
– Ainda não sabemos nesta altura, mas Frey e Bolton mostram neste episódio as suas novas alianças. Mais uma vez a série vai mostrando as verdadeiras cores da história mesmo debaixo da nossa barba.
– Ygritte mostra que não é uma tontinha e desmascara Jon e a sua verdadeira lealdade. Para já não será obrigado a quebrar mais votos e o romance prossegue na sua fase cor-de-rosa. Se por cor-de-rosa entendermos a escalada de uma Muralha que pode levar à morte. A chegada oferece a concretização de um sonho para Ygritte e uma fantástica vista para nós.
– Littlefinger é um dos meus personagens favoritos e é constantemente menosprezado por todos. Jogadores e espectadores. Este monólogo sobre o caos e de como ele consegue beneficiar dele é perfeito e demonstra bem que tipo de personagem é. Mais uma vez Aidan Gillen irrepreensível.


Episódio 7×04 – The Spoils of War
Data de exibição: 4 de Agosto 2017
Classificação: 9,1
Realização: Matt Shakman
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 48min
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Pyke, Winterfell, Muralha e Oldtown
Novas personagens: –
Mortes: –

Frases do episódio:
– “O caos é uma escada.” – Bran Stark
– “Morreste naquela caverna.” – Meera Reed
– “Os Filhos da Floresta e os Primeiros Homens… Lutaram juntos contra um inimigo comum. Não obstante as suas diferenças, não obstante as suas suspeitas. Juntos. E precisamos de fazer o mesmo, se vamos sobreviver.” – Jon Snow
– “As pessoas que vos seguem sabem que fizestes acontecer algo impossível. Talvez isso os ajude a acreditar que podereis fazer outras coisas
impossíveis acontecer. Construir um mundo diferente da merda de mundo que sempre conheceram. Mas se os usardes para derreter castelos e queimar cidades… Não sois diferente. Sois mais do mesmo.” – Jon Snow
– “Quem vos ensinou a fazer isso?” – “”Ninguém”” – Brienne de Tarth e Arya Stark
– “Reparei que tens andado a mirar um bom coração.” – Davos Seaworth
– “Todos os que vieram com ela de Essos acreditam nela. Não é a nossa Rainha por ser a filha de algum rei que nunca conhecemos. Ela é a Rainha que escolhemos.” – Missandei
– “Os homens borram-se, quando morrem. Não te ensinaram isso na tua escola chique?” – Bronn

Momentos Chave:
– Jaime supervisiona o transporte de ouro do Reach para King´s Landing. Jaime retira um saco de ouro de uma das carroças e dá a Bronn. Bronn diz que ainda falta receber um castelo e Jaime diz que no final da guerra haverá muitos castelos disponíveis. Randyll e Dickon informam que os depósitos de comida do Reach foram recolhidos e Jaime ordena que Bronn ajude os Tarly a recolher o restante dos agricultores da área.
– Tychos mostra-se surpreendido por Cersei conseguir pagar a dívida na totalidade e oferece o apoio do Iron Bank na guerra. Cersei diz que pretende contratar os mercenários da Golden Company em Essos e Tychos concorda em financiar.
– Littlefinger oferece a Bran o punhal de aço valeriano que o mercenário que o tentou matar usou. Littlefinger oferece ajuda a Bran para o que for preciso. Bran responde com uma frase que Littlefinger proferiu no passado. Meera entra nos aposentos de Bran. Meera diz que irá regressar a casa agora que Bran já não precisa da sua ajuda. Bran despede-se dela friamente. Meera recorda todos os que morreram para o ajudar e Bran diz que já não é bem Bran Stark. Meera diz que Bran “morreu” na caverna do Three-Eyed Raven e parte.
– Arya vê Winterfell ao longe.
– Arya tenta entrar em Winterfell e é barrada por dois guardas que duvidam que ela seja Arya Stark. Arya diz que entrará em Winterfell de uma maneira ou de outra.
– Arya observa o pátio de Winterfell. Enquanto os guardas discutem quem deve informar Sansa da presença de Arya, esta desaparece.
– Sansa recebe notícia de Arya e percebe para onde ela foi.
– Sansa encontra Arya na cripta de Winterfell. Sansa abraça Arya. Sansa confirma que Jon a deixou no comando e Sansa diz que ele ficará muito feliz por saber que Arya está viva. Arya pergunta se Sansa matou Joffrey e ambas lamentam não terem sido as responsáveis. Arya refere a sua lista de pessoas que quer matar. Sansa diz que Bran também regressou a Winterfell.
– Arya abraça Bran. Bran confirma a lista de nomes de Arya e Sansa percebe que a lista é real. Bran oferece o punhal que Littlefinger lhe deu a Arya.
– Brienne observa os três irmãos juntos. Podrick diz que Catelyn ficaria orgulhosa pelo trabalho de Brienne.
– Missandei informa Dany que ainda não há notícias de Grey Worm. Dany percebe que ela e Grey Worm se envolveram. Jon chega e pede que Dany o siga.
– Jon leva Dany a uma gruta e mostra-lhe os depósitos de dragonglass.
– Jon mostra a Dany gravuras esculpidas nas paredes pelas Crianças da Floresta, descrevendo a Long Night. Jon diz que as Crianças e os homens se aliarem para fazerem frente aos White Walkers e agora é necessário todos se unirem para fazer frente à ameaça. Dany aceita lutar com Jon, se este lhe jurar lealdade. Jon diz que os nortenhos não aceitarão um governante do Sul e Dany diz que o farão se Jon o fizer.
– Dany recebe a notícia de Casterly Rock. Furiosa, diz que está na altura de usar os dragões e destruir o Red Keep. Tyrion tenta dissuadi-la, sem sucesso. Dany pergunta a Jon o que deve fazer. Jon diz que se ela usar a força será igual aos restantes que desejam o poder.
– Brienne treina Podrick enquanto Arya assiste. Arya mostra o novo punhal a Cersei enquanto Littlefinger e Sansa observam. Arya diz que quer treinar com Brienne por esta ter derrotado o Hound. Brienne é surpreendida pela capacidade de Arya e o combate acaba num empate. Arya e Littlefinger trocam olhares.
– Davos fala com Jon sobre Daenerys e Davos implica que Jon gosta de Dany. Missandei pergunta porque Jon se chama Snow e não Stark e diz que em Naath não há casamentos nem bastardos. Missandei diz que segue Dany porque quer, não por obrigação. Um navio Greyjoy chega ao largo de Dragonstone.
– Theon chega à praia e surpreende-se por ver Jon Snow. Jon diz que por ter salvo Sansa não o mata. Theon diz que Yara foi capturada e veio pedir a ajuda de Daenerys. Jon diz que Dany não está em Dragonstone.
– Randyll informa Jaime que o ouro chegou todo em segurança a King´s Landing e que em breve as reservas de comida também, mas estão atrasadas.
– Jaime fala com Dickon Tarly sobre a sua primeira batalha no Reach. Bronn e Jaime ouvem um barulho à distância. O exército prepara-se e os Dothraki cavalgam na sua direção.
– Dany chega montada em Drogon e queima a vanguarda do exército. Os Dothraki destroem a parede de escuros.
– Jaime ordena que os arqueiros disparem contra Drogon, mas não surge qualquer efeito e este continua a incendiar a caravana.
– Jaime ordena que Bronn use a arma de Qyburn. Jaime luta com um Dothraki e Dickon Tarly salva-o. Bronn cai do cavalo e perde o seu saco de ouro.
– Bronn luta para chegar ao Escorpião e mata o Dothraki que o percebe com a arma. Bronn recarrega e aponta a Drogon.
– Tyrion observa a matança dos Lannister. Jaime vê o seu exército a morrer queimado.
– Bronn tenta atingir Drogon, mas falha. Daenerys prepara-se para atacar Bronn e este atinge Drogon na asa. Drogon cai mas destrói o Escorpião antes de aterrar.
– Dany desmonta Drogon e tenta tirar a flecha da sua asa. Jaime vê uma oportunidade de matar Daenerys. Jaime investe sobre Dany e Drogon ataca-o. No último momento Bronn salva Jaime e ambos caiem no mar.

Opinião: Reuniões em Winterfell, muitas reuniões em Winterfell. Não se “aprendeu” nada de novo, mas é bom ver Arya e Sansa a conversarem junto à cripta do pai. O maior destaque aqui vai para a passagem dupla de testemulho do punhal de aço valiriano. Com certeza que Arya lhe dará uso num White Walker ou dois. Arya protagoniza dois outros bons momentos: a tentativa de entrar em Winterfell fazendo-nos recordar a primeira temporada quando tentava regressar a King´s Landing e a luta com Brienne. Como Meera salientou, houve vários que morreram para proteger Bran e este demonstra pouca ou nenhuma compaixão. Meera, Jojen, Summer, Hodor… foi todo um elenco secundário que agora se extinguiu com a partida de Meera. Em Dragonstone Dany visita Foz Côa lá do sítio e percebe que o que Jon anda a dizer é mesmo verdade, ainda assim insiste que este se ajoelhe. Teimoso contra teimoso. No final tivemos mais uma demonstração de Drogon, que obviamente dizimou a concorrência. Do ponto de vista estratégico cria o total caos incendiar os mantimentos que rumam a King´s Landing, se do ponto de vista de quem se prepara para o Inverno não. Era comidinha que ia dar jeito, mas ok. O Escorpião de Qyburn pelo menos mostrou-se eficaz, mesmo quando a pontaria não é perfeita. Jaime tenta a sorte e obviamente falha. Obvio também é que ele não morre com esta queda ao mar. Uma última nota para a Golden Company, um grupo de mercenários que Cersei está prestes a contratar. Nos livros são mais relevantes mas de certeza que na série também terão destaque na oitava temporada. Um episódio de reuniões Stark, de aprofundamento da relação Jon/Dany e uma batalha a lembrar a batalha em que Aegon Targaryen derrotou os Lannister 300 anos antes.

Episódio 1×10 – Fire and Blood
Data de exibição: 12 de Junho de 2011
Classificação: 9.1
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 49min30seg
Capítulos: Game of Thrones – Arya V, Bran VII, Sansa VI, Daenerys IX, Tyrion IX, Jon IX, Catelyn XI e Daenerys X. Clash of Kings – Jon I, Arya I e Catelyn VII
Genérico: King’s Landing, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Shaggy Dog – Direwolf de Rickon, Hot Pie, Lommy, Rickard Karstark, Viserion, Rhaegal e Drogon
Mortes: Mirri Mas Duur, Drogo

Frases do episódio:
– “O que sabem eles da Muralha, ou da Mata de Lobos? Até os deuses deles estão enganados. Porque não havemos de voltar a governar-nos a nós mesmos? Foi aos dragões que nos submetemos e agora os dragões estão mortos! Ali está sentado o único rei perante o qual pretendo ajoelhar-me. O Rei do Norte!” – “Greatjon” Umber
– “A viuvez fica-vos bem. O vosso leito deve estar solitário. É por isso que estais aqui? Não estou no meu melhor, mas acho que dou conta do recado. Despi esse vestido e vejamos se sou capaz de tratar disso.” – Jaime Lannister
– “Que deuses são esses? As árvores a quem o vosso marido rezava? Onde estavam as árvores quando lhe cortaram a cabeça? Se os vossos deuses são reais e se são justos porque é que o mundo é tão cheio de injustiças?” – Jaime Lannister
– “”Não há homens como eu. Eu sou único.”
– “Porque sois meu filho.” – Tywin Lannister
– “Monstruosa. Uma aberração, eu própria o puxei. Tinha escamas como um lagarto, era cego, com asas de pele como as de um morcego. Quando lhe toquei, a pele caiu-lhe dos ossos. Por dentro estava cheio de vermes.” – Mirri Mas Duur
– “Porque não dais uma olhada ao vosso Khal… Assim percebereis exactamente o que vale uma vida, quando tudo o resto desapareceu.” – Mirri Mas Duur
– “Quando o Sol nascer a oeste e se puser a leste, então havereis de voltar para mim, meu sol-e-estrelas.” – Daenerys.
– “De todas as incontáveis doenças que os deuses nos enviam, a loucura é a pior.” – Grand Maester Pycelle
– “Conquistar um Reino e governar um Reino são coisas bastante diferentes.” – Grand Maester Pycelle
-“Um homem com grande ambição e sem princípios morais. Não apostaria contra vós.” – Lord Varys
– “Devo ser um dos poucos homens desta cidade que não quer ser rei. – Deveis ser um dos poucos homens desta cidade que não é homem.” – Lord Varys e Littlefinger
– “Passais as noites acordado com medo da minha racha?” – Lord Varys
– “Se decapitássemos todos aqueles que saíssem durante a noite, só haveria fantasmas a patrulhar a Muralha.” – Lord Commander Mormont
-“Julgas que a guerra do teu irmão é mais importante do que a nossa?… Quando os mortos, e coisas piores, vêm dar-nos caça durante a noite, achas que importa quem se senta no Trono de Ferro?” – Lord Commander Mormont
– “És um irmão da Patrulha da Noite, ou um rapaz bastardo que quer brincar às guerras?” – Lord Commander Mormont
– “Sou Daenerys, nascida na tempestade, da Casa Targaryen, do sangue da antiga Valyria. Sou a filha do Dragão. E juro-vos, que os que vos fizerem mal morrerão a gritar.” – Daenerys Targaryen
– “Sangue do meu sangue!” – Jorah Mormont

Momentos Chave:
– Enquanto a cabeça de Ned é exibida ao público, Sansa desmaia e Arya é levada por Yoren que lhe corta o cabelo para que passe um por um rapaz.
– Bran conta a Osha que sonhou com o pai e vão para a cripta dos Stark, onde Rickon diz ter tido o mesmo sonho. Quando regressa, recebe a noticia por Maester Luwin.
– Catelyn afasta-se do acampamento para chorar a morte do marido e encontra Robb a atacar uma árvore com raiva. Robb jura matar todos os Lannister, Catelyn lembra-o que Sansa e Arya estão primeiro.
– Joffrey faz Marillion cantar uma música que o humilha e manda cortar-lhe a língua por isso.
– Joffrey exibe a cabeça do seu pai e da septa em espetos na muralha do Red Keep. Sansa tanta matar o novo rei mas Hound impede-a sem que ele se aperceba.
– Robb reúne com os seus generais e não chegam a acordo se seguem Renly ou Stannis Baratheon. Greatjon propõe independência do Norte e proclama Robb o Rei do Norte.
– Catelyn vai ter com o aprisionado Jaime e ataca-o com uma pedra. Jaime diz não ter medo de morrer.
– Cersei, na ausência de Jaime leva o escudeiro de Robert, Lancel para a sua cama.
– Tywin Lannister, furioso pela captura de Jaime reorganiza-se. O exército junta-se em Harrenhal, envia a Montanha para as Riverlands para lançar o caos e Tyrion para King’s Landing para governar como Mão do Rei no seu lugar. Proíbe-o de levar Shae.
– Daenerys acorda e Jorah diz-lhe que o seu filho não sobreviveu. Mirri diz que nasceu morto e deformado, com características de dragão.
– O Khalasaar abandonou-a e Drogo está vivo mas sem alma. Dany percebe que a feiticeira se vingou do que o Khalasaar fez à sua aldeia.
– Jon, enraivecido pela morte de Ned, abandona Castle Black
– Tyrion desafia o pai e decide levar Shae para King’s Landing.
– Sam, Glenn e Pyp perseguem Jon e convencem-no a cumprir os votos na Night’s Watch e regressar.
– Daenerys percebe que Drogo não regressará do estado vegetativo e sufoca-o até à morte.
– Grand Maester Pycelle expõe a sua carreira ao serviço de três reis, na companhia da prostituta Ros. Mostra também ser um homem bem menos debilitado do que aparenta.
– Littlefinger e Lord Varys trocam mais uma vez elogios e ofensas em admiração mutua.
– Arya, agora Arry, faz frente a Hot Pie que lhe tenta roubar a Agulha. Gendry, abandonado pelo mestre ferreiro, defenda-a também. A comitiva parte de King’s Landing em direcção à Muralha.
– Lord Commander informa Jon que os wildlings se estão a juntar para lá da Muralha.
– Uma comitiva, liderada pelo Lord Commander, parte para investigar wildlings, White Walker e outras ameaças aso reino.
– Daenerys manda cremar o corpo de Drogo, juntamente com os ovos do dragão. Dany entra na pira, contra o desejo de Jorah.
– De manhã, no meio das cinzas, Daenerys está ilesa e os três ovos de dragão chocaram três dragões que cobrem o seu corpo. Os primeiros em centenas de anos. Jorah e o resto do Khalasaar ajoelham-se em admiração.

Opinião:
– Os Stark juntam-se ao público, incrédulos com a partida de Ned. Colocando uma pedra em todo o sofrimento que a família viveu desde o piloto… sem adivinhar que ficará pior.
– A série fê-lo algumas vezes durante a temporada, mas é com Bran que faz a melhor exposição da Rebelião e do destino dos seus principais intervenientes. Na altura não liguei, mas agora é claro que Rickon também possui o dom da Visão, tal como Bran.
– Joffrey continua a subir as escadas da malvadez e sadismo. No momento em que Sansa olha para a cabeça do pai em exibição, vemos a inocência dela a fugir, é o primeiro passo para uma mulher diferente, longe da inocência e dos desejos de princesa.
– Robb passa de criança a general, de general a rei em dez episódios. Mais um que lutará na Guerra dos Cinco Reis.
– Jaime inicia um longo período de cativeiro e sujidade, onde passará muitos sofrimentos.
– Tywin surpreende Tyrion ao chama-lo de seu filho. Considerando a frieza do pai, a mais simples palavra de reconhecimento alegra o filho desprezado e o cargo atribuído, embora mais pelo facto de querer manter as coisas dentro da família, não deixa de ser um reconhecimento da inteligência do anão.
– George R.R. Martin gosta muito de elevar e afundar as suas personagens ao longo da obra. Durante a temporada, Dany começou como fraca, teve tudo, perdeu tudo e renasce como mãe de dragões.
– A cena de Grand Maester Pycelle é deliciosa por ver que todos têm vícios e ninguém é realmente o que aparenta ser em King’s Landing.
Mais um frente-a-frente entre Lord Varys e Littlefinger para delight de quem gosta de duas mentes brilhantes a lutarem com a mente. Duas mentes em campos opostos e que se admiram mutuamente.

Episódio 4×10 – The Children
Data de exibição: 15 de Junho de 2014
Classificação: 9,3
Realização: Alex Graves
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 64min
Capítulos: A Storm of Swords – Jon X, parte de Jon XI, Jaime IX, Tyrion XI e parte de Arya XIII. A Dance with Dragons – Daenerys I, parte de Daenerys II e Bran II
Genérico: King’s Landing, Moat Cailin, Winterfell em chamas, Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Fennesz, Segundo Pastor de Meereen, Leaf, Ternesio Terys
Mortes: Jojen Reed, Shae e Tywin Lannister

Frases do episódio:
– “Mag, O Poderoso. Era o rei deles. O último de uma linhagem que remonta a tempos anteriores aos Primeiros Homens. – Grenn veio de uma quinta.” – Mance Rayder e Jon Snow
– “Não estou interessada em ouvir mais uma das vossas histórias presunçosas sobre os tempos em que vencestes. Este não vai ser um desses momentos.” – Cersei Lannister
– “Queimarei esta Casa até ao chão antes de deixar que isso aconteça!” – Cersei Lannister
– “Uma doença não decide matar-te. Mas cortamo-la à mesma antes que o faça.” – Cersei Lannister
– “Liberdade significa fazer as vossas próprias escolhas.” – Daenerys Targaryen
– “Ele veio do céu. O negro. A sombra alada. Ele veio do céu e… A minha filha. A minha menina.” – Pastor de Meereen
– “Vieram a nós de Porto Branco e Barrowton, de Fairmarket e King’s Landing, norte e do sul, de este e oeste. Morreram protegendo homens, mulheres e crianças que nunca conhecerão os seus nomes.” – Maester Aemon
– “Ela amava-te… Só falava em matar-te. Foi assim que percebi.” – Tormund Giantsbane
– “Ela pertence ao Norte. Ao verdadeiro Norte.” – Tormund Giantsbane
– “Os Primeiros Homens chamavam-nos As Crianças, mas nascemos muito antes deles.” – Leaf
– “Tenho-vos observado, a todos vós. Todas as vossas vidas. Com mil e um olhos.” – Corvo-de-Três-Olhos
– “Nunca voltarás a andar. Mas voarás.” – Corvo-de-Três-Olhos
– “Sítio seguro? Onde raio fica isso? A tia no Ninho da Águia morreu. A mãe morreu. O pai morreu. O irmão morreu. Winterfell é uma pilha de escombros. Não há sítio seguro, puta estúpida. Se ainda não sabes isso, então és a pessoa errada para tomar conta dela.” – Hound
– “Mata-me!” – Hound
– “Tens mais amigos do que tu pensas.” – Jaime Lannister
– “Adeus, irmãozinho. – Obrigado pela minha vida.” – Tyrion e Jaime Lannister
– “Envergonhar o teu pai sempre te deu prazer.” – Tywin Lannister
– “És um Lannister. És o meu filho.” – Tywin Lannister
– “Não és nenhum filho meu.” – Tywin Lannister

Momentos Chave:
– Jon passa pelos corpos dos wildlings e de Dongo e segue para Norte.
– Entra no acampamento, é recebido por Mance e mente, dizendo que foi enviado para negociar com ele. Mance fala da traição de Jon e este diz que sempre foi leal à Night’s Watch. Mance fala de Ygritte, Jon diz-lhe que ela está morta e bebem em sua memória. Mance diz que o gigante que caiu no túnel da Muralha era o rei dos gigantes e Jon diz que Grenn matou-o, bebem à memória de ambos.
Jon mente mais uma vez sobre o número de irmãos na Night’s Watch e Mance diz-lhe que sabe que está a mentir e que enviou 400 homens para trepar a Muralha numa zona sem patrulha. Diz-lhe que se a Patrulha os deixar atravessar o túnel não matará mais ninguém. Jon mostra intenção de pegar numa faca e Mance percebe que ele está ali para o matar. Ouve-se cornetas de ataque e Jon nega ser sua responsabilidade.
– Um exército a cavalo, com o estandarte de Stannis, ataca o exército de Mance no meio das árvores, vindo de duas direcções.
– Mance tem perdas consideráveis e para impedir mais mortes ordena que o seu exército se renda.
– Stannis e Sor Davos aproximam-se. Sor Davos apresenta Stannis, que exige que Mance se ajoelhe em rendição. Mance recusa-se. Jon apresenta-se, Stannis elogia Ned e pergunta a Jon o que recomenda que faça com Mance. Jon defende que Mance, dizendo que este não o torturou quando pôde e aconselha Stannis a ouvir o que ele tem a dizer. Mance é levado preso. Jon aconselha Stannis a queimar os corpos.
– O Montanha está deitado inconsciente no laboratório de Grand Maester Pycelle que diz não haver esperança de salvação para o Clegane. Qyburn discorda e apesar das enormes feridas provocadas pelo veneno da lança de Oberyn diz haver cura. Cersei ordena que Grand Maester Pycelle saia e pede que Qyburn faça o possível para salvar Gregor.
– Cersei tenta desmarcar o casamento com Loras mas Tywin recusa. Cersei confessa que estava pronta para envenenar Tommen em Blackwater e que fará tudo para se manter perto do filho agora. Tywin ameaça casá-la à força e Cersei diz que se ele o fizer confessará ao mundo que a relação com Jaime é verdade. Acusa o pai de não ter querido ver a relação entre eles durante tanto tempo e Tywin recusa-se a acreditar. Cersei diz que agora ele sabe a verdade.
– Jaime esfolheia mais uma vez o Livro dos Irmãos e Cersei visita-o. Jaime acusa-a do destino de Tyrion e esta diz que Tyrion é uma doença que tem de ser erradicada. Cersei beija Jaime, diz que o escolhe a ele, que confessou a Tywin o relacionamento que tem com ele e que o casamento com Loras não acontecerá. Jaime e Cersei fazem sexo em cima da mesa.
– Daenerys recebe um ex-escravo chamado Fennesz. Este fala do seu passado ao serviço de um mestre e que teve de abandonar o seu lar para viver em refúgios. Queixa-se das condições desses refúgios e dos escravos mais novos atacarem os mais velhos. Apesar de Daenerys prometer punir os que lhe fazem mal, Fennesz diz que a sua vida não tem significado assim e pede que Daenerys permita que ele se venda ao seu mestre novamente e que muitos desejam o mesmo. Daenerys diz que se propôs a libertar os escravos, que eles têm direito a escolher o seu destino e por isso permite que faça um contrato de um ano com o mestre. Barristan Selmy diz que os mestres de escravos irão aproveitar-se da situação.
– Um pastor de cabras aproxima-se de Daenerys e chora enquanto mostra um esqueleto de criança carbonizada. Diz que Drogon foi o responsável.
– Daenerys pergunta a Grey Worm sobre Drogon e este diz não saber do seu paradeiro.
– Daenerys entra nas masmorras com Viserion e Rhaegal. Enquanto os dragões comem, Dany acorrenta-os ao pescoço. Dany abandona as masmorras e fecha a entrada enquanto os dois dragões choram pela mãe.
– Maester Aemon faz um discurso fúnebre aos irmãos caídos durante a batalha e os corpos são queimados no pátio de Castle Black. Melissandre olha para Jon Snow pelas chamas.
– Jon Snow visita Tormund e este pergunta-lhe sobre o seu destino. Jon pergunta a Tormund se deseja fazer uma eulógia aos seus homens antes de os queimar e Tormund diz que os wildlings não têm esse costume. Tormund pergunta se Jon amava Ygritte e diz que o seu corpo pertence ao verdadeiro Norte.
– Jon atravessa o túnel da Muralha e queima o corpo de Ygritte numa pira funerária.
– Bran e o grupo prosseguem viagem debaixo de uma forte tempestade. Jojen cai de fraqueza e Bran puxa por ele, dizendo que chegaram ao destino. O grupo vê o represeiro no topo da colina, iluminado pelo sol.
– Quando se aproximam da entrada são atacados por wights que saem do chão. Meera ajuda Jojen é atacado e Summer salva Bran de um wight. Bran vê Hodor a ser atacado e entra na sua mente, derrotando os inimigos. Dois wights aproximam-se de Bran por trás e Jojen alerta-o, mas é morto por um wight que estava perto de si, que o esfaqueia várias vezes. Uma Criança da Floresta lança duas bolas de bolo que matam os wights que ameaçam Bran, diz que Jojen não tem salvação e ordena que entrem na caverna. Leaf queima o corpo de Jojen com uma bola de fogo e ataca os wight até todos entrarem na caverna. Os wights tentam segui-los mas são destruídos. Leaf apresenta-se como Criança da Floresta, diz que estão seguros lá dentro e que o Corvo-de-Três-Olhos os espera.
– Hodor transporta Bran pelos tuneis cheios de raízes e a Criança mostra-lhes um velho dentro das raízes do represeiro. Hodor coloca Bran no chão e este rasteja até ao velho que se apresenta. Diz a Meera que Jojen sabia do seu destino desde início e que acompanhou a vida de todos eles desde o nascimento. Bran pergunta-lhe se voltará a andar e o Corvo diz que não, mas que voará.
– Brienne acorda e vê que os cavalos desapareceram. Podrick procura por eles e Brienne diz que será ele a carregar as coisas se eles não aparecerem
– Brienne encontra Arya a praticar com a Agulha e esta tenta avisar Hound da sua chegada. Falam dos pais e de quererem aprender a lutar contra as suas vontades. Hound chega e Podrick reconhece-o. Brienne reconhece Arya, diz que jurou a Catelyn protegê-la e pede para ir com ela. Hound diz que Brienne está a ser paga pelos Lannisters, que não é de confiança e que não há nenhum lugar para onde possa levar Arya e seja seguro. Hound e Brienne começam a lutar.
– Brienne e Hound fazem um duelo e Brienne cai por uma colina. Podrick persegue Arya.
– O duelo é equilibrado mas Brienne desarma Hound. Ela ponta-lhe a Oathkeeper e diz não ter desejo de o matar. Hound agarra a lâmina com ambas as mãos, desarma-a e bate-lhe. Cada um atinge o outro nos genitais. Brienne arranca a orelha direita de Hound à dentada e atinge-o com uma pedra na cabeça várias vezes até ele cair de um precipício. Brienne chama por Arya.
– Brienne e Pod procuram por Arya mas esta está escondida nas rochas.
– Arya encontra Hound com uma fratura exposta do osso na perna direita. Hound confessa que está perto da morte, que deseja vinho e queixa-se de ser morto por uma mulher. Hound diz para Arya ir com Brienne, caso contrario não sobrevive sozinha, mas esta nega. Hound pergunta-lhe se sabe onde fica o coração, diz estar pronto para morrer e incentiva Arya a fazê-lo. Quando ela não reage começa a descrever a morte de Mycah e da sua intenção em violar Sansa. Arya mantém-se neutra e Hound suplica. Arya aproxima-se, rouba-lhe o ouro e vai embora enquanto Hound grita para o matar.
– Jaime liberta Tyrion da cela.
– Informa Tyrion que um barco espera-o na baía e que Varys está a ajuda-lo enquanto percorrem os tuneis por baixo do Red Keep.
– Jaime diz que Varys o espera no topo de uma escadaria e despede-se do irmão. Tyrion agradece-lhe, prepara-se para subir a escadaria mas pára e volta para trás.
– Tyrion entra nos aposentos de Tywin na Torre da Mão. Vê uma mulher na cama do pai e percebe que é Shae, com a corrente de ouro que lhe ofereceu ao pescoço. Shae, pensando ser Tywin chama-o de “meu leão” e quando o reconhece tenta atacar Tyrion com uma faca. Tyrion desarma-a e lutam na cama. Tyrion mata Shae, sufocando-a com a corrente de ouro enquanto chora. No final pede-lhe desculpa.
– Tyrion pega na besta que era de Joffrey e percorre o corredor que leva às latrinas.
– Tyrion entra nas latrinas e surpreende Tywin. Este tenta convencer o filho a baixar a besta e a falarem nos seus aposentos. Tyrion acusa o pai de desejar a sua morte desde a nascença e Tywin confessa, elogiando a sua perseverança e força em lutar pelo que é seu, dizendo que ele é seu filho e um Lannister. Tyrion confessa ter morto Shae e quando Tywin diz que ela era apenas uma prostituta, Tyrion desafia-o a chama-la mais uma vez isso e pergunta porque o condenou de um crime que sabe que não cometeu. Tywin despreza a ameaça e quando tenta convence-lo a falarem nos aposentos, Tyrion recusa por Shae estar lá e Tywin chama-a de prostituta novamente. Tyrion atinge Tywin com uma seta na barriga. Tyrion recarrega a besta e quando Tywin diz que ele não é seu filho, Tyrion diz que é e lança outra seta, matando Tywin.
– Lord Varys abre a porta combinada, vê Tyrion e pergunta-lhe o que fez. Tyrion não responde.
– Tyrion entra numa caixa de madeira e Varys pede para confiar nele.
– O caixote onde está Tyrion é colocado num barco. Varys prepara-se para regressar quando ouve os sinos do Red Keep a tocar. Varys volta para trás e entra no barco.
– Arya chega a cavalo à costa.
– Fala como capitão de um navio e propõe-se a pagar-lhe para a levar até à Muralha. Ternesio Terys diz-lhe que vai para Braavos e não para Norte. Arya mostra-lhe a moeda que Jaqen lhe deu e diz “Valar Morghulis”. O capitão, surpreso, aceita, responde “Valar Dohaeris” e oferece-lhe uma cabine no barco.
– Arya parte de Westeros.

Opinião:
– O episódio chama-se “Children” e pode ser interpretado de várias maneiras. Pode referir-se à ascensão das crianças Stark: com Bran a chegar ao seu objectivo, Arya a descobrir-se e a enveredar numa nova aventura e a ascensão de Sansa (que originalmente teria a sua cena de transformação neste final mas depois mudou de episódio). Pode referir-se às crianças Lannister: em que Tywin percebe que não controla nenhum dos rebentos, com Cersei a juntar-se a Jaime no desafio total e com Tyrion a cometer patricídio. Pode referir-se às crianças de Daenerys: em que a mãe que lhes deu vida e que contou com o seu poder para alimentar a jornada de liberdade, é obrigada a prender os incontroláveis rebentos para proteger aqueles que libertou (na cena mais emocional do episódio). A relação mais óbvia, claro, é com as Crianças da Floresta.
– Jon encerra aqui um capítulo importante, o fim da ameaça wildling à Muralha. Esta viagem trouxe-lhe um grande amor, um grande desgosto, feridas quase mortais e um estatuto de destaque juntos dos irmãos da Night’s Watch. Veremos de que modo Stannis mudará a vida Jon, se será um auxílio ou mais um obstáculo. Há um futuro para o entendimento entre wildlings e Night’s Watch, mas para já as tréguas são frágeis. Só o bom senso de Mance e Jon poderão ajudar à união, para que todos possam enfrentar a verdadeira ameaça.
– Agora que Tyrion está condenado, Cersei pode voltar ao seu nível de bitch habitual. Exponencialmente mais descontrolada, Cersei confessa os seus pecados ao pai e chega ao ponto de ameaça-lo se este a retirar de perto dos filhos, de Jaime e do poder que lhe sobra.
– Dany, depois da cruzada, vê-se obrigada a dar passos atrás. Num só episódio, a Quebradora de Correntes é obrigada a acorrentar dois dos seus seguidores, o seu povo e os seus filhos. Percebe que embora as suas intenções sejam nobres, não pode mudar anos e anos de tradições e costumes. É obrigada a aceitar a realidade e vontade dos que libertou e são os próprios a pedir a “escravidão”. Percebe ainda que para proteger uns filhos, tem de aprisionar outros. Drogon, o incontrolável, mata uma criança e os outros dois dragões têm de pagar o preço. Desde que ouvimos Drogon chorar em Astapor que não nos arrepiávamos com os gritos das incríveis criaturas. Arrepiante mais uma vez. Daenerys tem de fazer umas escolhas difíceis no futuro próximo.
– Por falar em aspectos mais fantástico neste final, Bran chega finalmente ao fim da sua viagem. Perdemos Jojen, mas ganhamos uma pequena batalha, cheio de fantasia imprevisibilidade, Criança da Floresta e Corvo-de-Três-Olhos. Não teremos Bran na quinta temporada (com possibilidade de não aparecer também na sexta), o que quer dizer que ele poderá passar este tempo a aprender a controlar os seus poderes de visão e wight. A aparição da Criança da Floresta acaba por ser mais um anti-clímax. Eu sei que elas têm aparência de crianças mesmo em adultas, mas se há arco em que a serie pode dar asas à fantasia é com Bran e Dany…. A criança era “demasiado criança” e podiam ter dado asas a algo mais espectacular.
– Os arcos de Jaime/Brienne/Arya e Hound/Arya levaram a este encontro no meio das Montanhas do Vale. Noutra altura Arya teria ido com Brienne, e teria muito a aprender com ela, mas não agora. Já não há nada no passado de Arya a que ela se possa agarrar e tem de ser Arya e não Arya Stark. A frieza com que olha para Hound, indiferente à sua dor, mostra o quão diferente está desde que a vimos em Winterfell pela primeira vez. Arya percebe que o destino a leva para Essos e ela embarca, literalmente, na aventura. A próxima etapa é Braavos.
– A luta entre Brienne e Hound está excelente, do melhor que a série já fez. Tal como ambos insistem em dizer a toda a gente, não são cavaleiros, e por isso lutaram sem as amarras da honra do duelo. Pedras, socos, arrancar orelhas, golpes nos genitais… tudo serviu para derrotar o adversário. Sabíamos que isto levaria ao fim de pelo menos um personagem acarinhado por nós e a verdade é que Hound chegou ao fim da sua utilidade. Não acredito que tenha morrido mesmo, até porque a série gosta de nos mostrar as mortes sem problema, penso que o veremos mais tarde e um homem mudado.
– Pobre Tyrion, grande Tyrion! Muitas mortes já presenciamos e Tywin é daqueles que estava mesmo a pedi-las. Mas a nível de actores é uma enorme para a série. Charles Dance é do melhor que vimos em “Game of Thrones” e a sua partida é de lamentar. O “duelo” entre Tyrion e Shae deu-me satisfação pessoal, mas o embate com o pai foi mais um grande momento da série. Ver como Tywin tenta moldar a conversa para seu benefício é giro de se ver, mas do outro lado está um ser irredutível, manchado pela morte da amada. Quando percebe que o fim está próximo, Tywin diz o que realmente sente, mas já não magoa Tyrion. Depois da condenação, de ter sabido que Shae partilhou a sua cama e que por sua causa a matou… A história desde que Tyrion é libertado até estar no barco é drasticamente diferente nos livros. Tyrion e Jaime partem zangados, Tyrion mata o pai mas não só por causa de Shae e Lord Varys não parte no barco com o amigo. Veremos como será a história deste fantástico duo em Essos.
-Infelizmente há aspecto deste final que não me agradaram como esperava. Não correspondeu às expectativas, ou melhor, às minhas. Sou daqueles que fica profundamente irritado quando comparam os livros e a série, são dois formatos, duas maneiras necessariamente diferentes de contar algo. Mas é difícil ficar indiferente a este final em que houve alterações em praticamente todos os arcos. Dá ideia de um certo favoritismo por certas personagens na série (Arya) e desprezo por outras. Os criadores há muito disseram que as alterações iam aumentar exponencialmente com o passar do tempo, mas agora, pela primeira vez, fazem-me confusão. Faltou elementos, faltaram diálogos, houve alterações que mudam as personagens a longo prazo. Há muitos caminhos para chegar ao mesmo destino mas a minha preocupação é que chegando lá, não nos vai saber ao mesmo em certos arcos. É um episódio que me satisfaz muito como espectador da série, em que pudemos ver avanços e encerramentos de arcos, grandes representações, efeitos especiais e cliffhangers para a próxima temporada. Como alguém que conhece aspectos da obra, fico triste com a falta de profundidade de algumas cenas e que o final não tenha sido outro, encerrando com chave de ouro a melhor temporada da série.
– Uma pequena nota para a realização do episódio. Alex Graves costuma fazer um bom trabalho na série, mas aqui abusou dos planos por cima do ombro. No início do episódio, com Jon Snow, houve também muitos planos de câmara tremida, o que pessoalmente não me agrada.
– Este foi o maior episódio das primeiras quatro temporadas, assinalando (o provável) marco de meio da série. Um episódio que encerra muitos arcos e despoleta outros, como é tradicional no episódio 10, mas que é provavelmente o finale mais marcante a nível de acontecimentos até agora.

Episódio 4×08 – The Mountain and the Viper
Data de exibição: 1 de Junho de 2014
Classificação: 9,5
Realização: Alex Graves
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 51min
Capítulos: A Storm of Swords – Parte of Daenerys V, parte de Daenerys VI e parte de Tyrion X. A Feast of Crows – Alayne I e II. A Dance with Dragons – Reek II
Genérico: King’s Landing, Moat Cailin, Winterfell em chamas, Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Ralf Kenning, Adrack Humble, Yohn Royce, Anya Waynwood e Vance Corbray
Mortes: Ralf Kenning, Adrack Humble e Oberyn Martell

Frases do episódio:
– “Como é que 102 homens param cem mil? – Quem for o último a morrer, seja um bom rapaz e queime os restantes.” – Pyp e Edd
– “Quando os esclavagistas castram os rapazes, tiram tudo?… O pilar e as pedras?” – Daenerys Targaryen
– “Se os mestres nunca me cortam, nunca sou Imaculado. Nunca fico na Praça do Orgulho quando Daenerys Stormborn nos ordena matar os mestres. Nunca sou escolhido para liderar os Imaculados. Nunca conheço Missandei da ilha de Naath.” – Grey Worm
– “Lulas gigantes. Fortes, desde que estejam no mar. Quando as tiras da água… sem ossos. Colapsam sob o próprio peso. e ficam um orgulhoso monte de nada.” – Ramsay Snow
– “O senhor Bolton implora-vos que protejais os vossos homens e abandoneis esta fortaleza que já não podeis manter. Fazei isto, e ele será justo e correcto convosco, como tem sido comigo.” – Reek
– “Já não está na moda, esfolar. Triste, mas verdadeiro. As tradições são importantes. Quem somos sem a nossa História?” – Ramsay Snow
– “Tendes lambido as botas de Tywin Lannister durante tanto tempo. É um prodígio que a vossa língua não se tenha tornado preta.” – Yohn Royce
– “Rapazinhos doentes, às vezes, tornam-se homens poderosos.” – Littlefinger
– “Nunca mais presumis que me podeis tocar ou dizer o meu nome. Se passado um dia fordes descoberto em Meereen a vossa cabeça será lançada à Baía dos Escravos.” – Daenerys Targaryen
– “Cavalga 1000 quilómetros para ali e ainda estás no Norte. 600 quilómetros por ali. 480 quilómetros por ali. O Norte é maior do que os outros seis reinos, combinados e eu sou o Guardião do Norte. O Norte é meu.” – Roose Bolton
– “Desde este dia até ao teu último dia, és Ramsay Bolton, filho de Roose Bolton, Guardião do Norte.” – Roose Bolton
– “Sei o que quereis.” – Sansa Stark
– “O merdinhas merecia morrer, mas veneno… isso é arma de mulher.” – Hound
– “Pessoas morrem às suas mesas de jantar. Morrem nas suas camas. Morrem de cócoras nos seus penicos.” – Littlefinger
– “Decidir a culpa ou a inocência de um homem aos olhos dos deuses fazendo com que dois outros homens se cortem aos bocados. Diz-te alguma coisa sobre os deuses.” – Tyrion Lannister
“Matricídio, patricídio, infanticídio, suicídio… Não há forma de matar sem a sua própria palavra.” – Tyrion Lannister
– “Era a pessoa mais esperta que conhecia. Certamente possuía os meios para deslindar os mistérios do coração de um idiota.” – Tyrion Lannister
– “Todos os dias no mundo, homens, mulheres e crianças são assassinados às vintenas. Quem se importa com uns escaravelhos?” – Jaime Lannister
– “Podíeis ao menos usar um elmo.” – Tyrion Lannister
– “O tamanho não importa quando estás deitado de costas.” – Oberyn Martell
– “Não me deixes sozinha neste mundo.” – Ellaria Sand
– “Eu sou o irmão de Elia Martell. Sabes porque vim até esta fedorenta pilha de merda de cidade? Por ti. Vou ouvir-te confessar antes de morreres. Violaste a minha irmã. Assassinaste-a. Mataste as suas crianças.” – Oberyn Martell
– “Elia Martell. Matei-lhe os filhos. Depois violei-a. Depois esmaguei-lhe a cabeça. Assim.” – Gregor Clegane
– “Os deuses deram a conhecer a sua vontade. Tyrion Lannister, em nome do Rei Tommen da Casa Baratheon, Primeiro de Seu Nome, estais condenado à morte.” – Tywin Lannister

Momentos Chave:
– Uma prostituta de Molestown entretém os homens com arrotos e queixa-se a Gilly do choro do seu bébé durante a noite. Gilly ouve uns assobios e reconhece que não é de animais.
– Tormund, Ygritte e Styr percorrem a vila e matam todas as pessoas que encontram.
– Invadem a estalagem e matam três irmão da Night’s Watch. Ygritte mata a prostituta que se queixava a Gilly.
– Ygritte descobre Gilly escondida com o seu bebé e deixa-a viver.
– Jon e os amigos sabem da notícia e lamentam a morte dos irmãos. Sam receia a morte de Gilly e do bebé, Grenn queixa-se da impotência, Jon diz que chegaram à Muralha em breve e o grupo discute as hipóteses que têm em vencer o exército de Mance.
– Os Unsullied tomam banho num rio e Grey Worm vê Missandei nua à distância. Ela tapa o peito e ele desvia o olhar.
– Daenerys faz tranças a Missandei fala-lhe do que aconteceu no rio. Daenerys diz que os Unsullied não sentem desejo, mas Missandei confirma que viu desejo em Grey Worm. Daenerys pergunta-lhe se quando os Unsullied são castrados, se lhes removem todos os genitais e Missandei não sabe responder.
– Missandei fala com Grey Worm na sala do trono. Grey Worm pede desculpa pelo episódio no rio: Missandei pergunta se Grey Worm se lembra do seu nome e de ser castrado, ele nega. Ela lamenta o que lhe aconteceu e ele diz que não lamenta, porque foi isso que lhe permitiu conhecer Daenerys e Missandei. Missandei diz ter ficado contente por ele o ter visto no rei, e ele também.
– Ramsay dá instruções a Reek. Diz-lhe que os Greyjoy são fracos fora de água e certifica-se que ele sabe que é Reek e não Theon.
– Reek aproxima-se de Moat Cailin a cavalo com uma bandeira branca.
– Reek entra no forte e Ralf Kenning recebe-o, doente. Reek identifica-se como Theon, diz ter sido capturado em Winterfell e enviado ali para negociar com os ironborn. Diz que os Bolton sabem que eles estão em inferioridade, doentes e longe do mar e promete-lhes passagem segura se se renderem. Reek diz que Balon se ajoelhou a Robert e que não há vergonha nisso. Ralf Kenning cai e é levantado pelos seus homens. Cospe na cara de “Theon” e acusa-o de ser pau mandado dos Bolton, “Theon” começa a tremer e quando está a ser pressionado quase se revela como Reek. Adrack Humble mata Kenning com um machado na cabeça antes que Reek se revele e pergunta-lhe se garante que os ironborn sobrevivem se se renderem. Reek confirma.
– Ramsay mostra a Reek o corpo esfolado de Humble e este pergunta-lhe se vão para casa. Ramsay diz que vão para a sua casa nova.
– Littlefinger é questionado pelos senhores do Vale. Yohn Royce interroga Littlefinger e fala da sua má reputação. Anya Waynwood duvida que Lysa tenha cometido suicídio e Royce concorda. Littlefinger diz foi convidado por Lysa para o Vale e que ela era fraca de mente e por isso tirou a própria vida. Yohn e Anya pedem a Sansa para entrar e testemunhar o que viu, Littlefinger tenta argumentar que Sansa não sabe nada mas sem sucesso.
– Sansa confessa a sua verdadeira identidade e enumera os horrores porque passou em King’s Landing. Diz que Littlefinger foi o seu único amigo e que a salvou. Diz que Lysa nunca gostou de Jon Arryn e que ficou muito feliz quando casou com Littlefinger. Mente dizendo que Littlefinger a beijou apenas na cara e que, louca com ciúme, se atirou da Moon Door. Sansa chora e Anya tranquiliza-a. Sansa e Littlefinger trocam olhares.
– Yohn Royce critica Lysa e pede desculpas a Littlefinger. Este incita os senhores do Vale a voltarem à glória antiga e pegarem em armas em apoio a Robin Arryn. Anya e Yohn duvidam da força do jovem mas Littlefinger convence-os que está na altura de Robin sair do ninho, conhecer o Vale e treinar.
– Os Unsullied retiram os Mestres de Escravos das cruzes. Um pequeno espião de Lord Varys entrega uma carta da Mão do rei a Sor Barristan Selmy
– Barristan mostra a Jorah a carta a Jorah, um perdão real a Jorah por ter espiado Daenerys. Barristan diz que ainda não mostrou a Daenerys e quando Jorah pede para falar com ela em privado, Barristan nega.
– Jorah é recebido por Daenerys na sala do trono. Diz que a carta foi enviada por Tywin Lannister com o intuito de criar distúrbio interno. Confessa ter espiado para Varys e ter contado sobre a gravidez de Daenerys. Khaleesi acusa-o de a ter salvo do envenenamento sabendo que iria acontecer e de lhe ter mentido desde início. Jorah diz amar Daenerys e tenta tocar-lhe, Dany recusa e dá-lhe até ao fim do dia para abandonar a cidade senão mata-o.
– Jorah abandona a cidade a cavalo.
– Ramsay entrega a Roose o estandarte de Moat Cailin e diz que o forte é do pai.
– Ramsay pergunta por Locke e descarta Bran como morto. Diz a Ramsay que os ironborn que sobram no norte estão em fuga graças a Ramsay. Roose fala da grandeza territorial do Norte, maior que os outros seis reinos juntos, e que é ele o senhor das terras. Ramsay concede a Ramsay o título de Bolton e torna-o seu herdeiro legítimo. Ramsay jura lealdade e que honrará o pai.
– O exército Bolton chega a Winterfell.
– Sansa recebe a visita de Littlefinger e este pergunta porque ela o ajudou. Sansa diz que não sabe o que lhe aconteceria se Littlefinger morresse e diz saber o que ele quer.
– Arya e Hound chegam ao Eyrie. Arya fala do prazer das suas matanças e da pena que sente em não ter visto Joffrey morrer. Arya comenta que a ferida de Hound o deixou mais lento. Hound apresenta-se e a Arya a Donnel Waynwood e quando este os informa que Lysa morreu há três dias, Arya começa a rir-se histericamente.
– Robin fala com Petyr sobre a sua viagem e receio em fazê-la. Littlefinger diz que se pode morrer em qualquer lado e encoraja-o a assumir o seu papel. Sansa desde as escadarias com um vestido preto e Littlefinger fica abismado com a sua beleza.
– Tyrion bebe vinho que Jaime lhe trouxe e fala da premissa em discutir a culpabilidade de alguém pelo combate entre outras duas pessoas. Tyrion revela ter medo do desenlace e dos vários nomes que há para quando se mata um familiar. Falam do primo Olson e Tyrion descreve o fascínio e estudo que depositou nas acções do primo deficiente sem chegar a nenhuma conclusão. Pergunta a Jaime porque é que o primo matava os escaravelhos dia e noite e Jaime diz não saber. Os sinos tocam e Jaime sai da cela.
– Tyrion é levado ao recinto onde se defronta o duelo, com vista para o Red Keep.
– Tyrion aconselha Oberyn a usar armadura, um elmo e a não beber antes da luta. Oberyn ignora-o. Quando Ellaria vê o Montanha diz que é o maior homem que já viu, Oberyn diz que o tamanho não importa.
– Grand Maester Pycelle faz a introdução ao combate. Aborrecido por ele estar a demorar tanto tempo, Tywin ordena o soar da corneta para início do combate e o discurso fica a meio. Pycelle retira-se, Oberyn beija Ellaria e o combate inicia.
– Enquanto lutam, Oberyn pede que Montanha confesse o crime de violação e homicídio dos seus familiares. Derruba o elmo do Montanha. Montanha parte a lança de Oberyn mas este esquiva-se aos ataques e pega numa nova. Oberyn espeta a lança na barriga do adversário, na perna e finalmente derruba o adversário com um golpe no peito. Enquanto Montanha está deitado, Oberyn circunda-o e exige que ele confesse os crimes e quem os ordenou, apontando para Tywin. Quando Oberyn se descuida, aproxima demasiado e olha para Ellaria, o Montanha rasteia-o, dá-lhe um soco que lhe arranca vários dentes e coloca-se por cima dele, esmagando-lhe o crânio enquanto confessa os crimes. Ellaria Sand grita em desespero, Tyrion baixa a cabeça, Jaime também e Cersei sorri. Tywin Lannister condena Tyrion à morte.

Opinião:
– Pergunta, só eu é que acho que a fala da prostituta do início do episódio foi dobrada em estúdio?! Mas isso não interessa nada, o importante a reter é que os wildlings estão cada vez mais perto da Muralha e desta vez as vítimas foram os cidadãos respeitáveis de Molestown.
– É incrível ver a evolução de certas personagens ao longo da história, aqueles que sobrevivem tempo suficiente para sobreviver a ela pelo menos. 38 episódios depois e Sansa é uma rapariga bem diferente da inocente princesa de Winterfell. A maneira como manipula os senhores do Vale com o seu choro e história adulterada deixam Littlefinger orgulhoso. Sansa é agora uma mulher de si mesma, ciente do poder que detém junto de Littlefinger e disposta a usar esse lado mais “negro”. Sophie Turner teve uma prestação perfeita nesta cena e também ela se afirma como uma actriz em crescimento. Nesse preciso momento, Arya chega aos portões do Eyrie, em mais um quase-reencontro Stark. A sua reacção quando descobre que a tia morreu há dias é absolutamente hilariante. Penso que se ria do azar de Hound e das tragédias que a perseguem. Realmente só dá para rir mesmo…
– Pobre Jorah… os poucos Bons que sobrevivem são muitas vezes injustiçados neste mundo. É verdade que ele cometeu os seus pecados mas pagar por eles agora é para lá de injusto. Nestes momentos seria o fiel conselheiro a apaziguar a raiva de Khaleesi, sendo ele o alvo da raiva… Daenerys perde um forte aliado, veremos se temporariamente ou se este regressará na quinta temporada.
– Não há mais Ramsay Snow. Ramsay Bolton é daqueles a quem a vida corre nos conformes, por muito Mal que cometa. Esta temporada sorriu-lhe, veremos o que lhe reserva o futuro e se o karma responderá. Para já os Bolton reinam sobre o Norte e sobre Winterfell, lar dos Stark durante milhares de anos.
– Até antes do seu destino ficar decidido, Tyrion consegue ter momentos excelentes de diálogo, mais uma vez com Jaime. A história do primo Olson é mais do que uma história de um homem que se quer distrair do que está prestes a acontecer, é uma tentativa de racionalizar todas as tragédias que lhe acontecem, todo o mal que ocorre no mundo. Tal como Jaime, ninguém sabe porque é que as coisas são como são, simplesmente são.
– Tyrion avisou para Oberyn usar um elmo, ele não quis ouvir… É profundamente triste que Oberyn parta tão cedo. A sua classe era inegável e a diferença para os restantes personagens tornavam-no bastante interessante. Mas foi vítima do seu orgulho. Mais uma vez o sentimento de justiça acaba com aqueles que a querem implementar, Oberyn pagou o preço de maneira horrifica. Não sei se é mais aterrador ver o sangue ou ouvir o crânio a partir… mas seja qual for, nenhum é mais do que o grito de desespero de Ellaria Sand quando o testemunha, arrepiante. Tyrion chegou a ter esperança, mas no final é condenado à morte… isso não acontecerá, mas ele não sabe disso ainda.

Episódio 7×07 – The Dragon and the Wolf
Data de exibição: 27 de Agosto 2017
Classificação: 9,2
Realização: Jeremy Podeswa
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 78min30s
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Winterfell, Muralha, Eastwatch e Oldtown
Novas personagens: Rhaegar Targaryen
Mortes: Petyr Baelish

Frases do episódio:
– “Talvez no fim tudo se resuma a pilas.” – Jaime Lannister
– “É bom ver-te outra vez.” – Tyrion Lannister
– “Um general com o qual não podeis negociar. Um exército que não deixa cadáveres no campo de batalha.” – Tyrion Lannister
– “Não posso servir duas rainhas. E eu já jurei a minha lealdade à Rainha Daenerys da Casa Targaryen.” – Jon Snow
– “Que se foda a lealdade!” – Brienne de Tarth
– “Quando demasiadas pessoas fazem falsas promessas, as palavras deixam de ter significado. Depois não existem mais respostas, só mentiras cada vez melhores. E mentiras não nos ajudarão nesta luta.” – Jon Snow
– “Não precisas de escolher. És um Greyjoy e és um Stark.” – Jon Snow
– “É o que sempre fizestes… Virar família contra família. Irmã contra irmã. Foi o que fizestes à nossa mãe e à tia Lysa, e é o que tentastes
fazer connosco… Eu sou lenta a aprender, é verdade. Mas aprendo.” – Sansa Stark
– “Obrigado pelas muitas lições, Senhor Baelish. Nunca as esquecerei.” – Sansa Stark
– “Ele precisa de saber a verdade… O Jon não é filho do meu pai. Ele é filho de Rhaegar Targaryen e da minha tia, Lyanna Stark. Nasceu numa torre em Dorne.” – Bran Stark
– “Ele chama-se Aegon Targaryen.” – Lyanna Stark
– “Ele nunca foi um bastardo. Ele é o herdeiro do Trono de Ferro.” – Bran Stark
– “Quando as neves caiem e o vento branco sopra, o lobo solitário morre mas a alcateia sobrevive.” – Sansa Stark

Momentos Chave:
– Grey Worm lidera os Unsullied às portas da muralha de King´s Landing.
– Bronn e Jaime falam sobre o facto dos Unsullied serem eunucos e Bronn diz não entender porque lutam eles.
– Os Dothraki chegam e juntam-se aos Unsullied.
– Tyrion, Jon, Davos, Missandei e Jorah chegam de barco a King´s Landing e veem a frota de Euron ao largo da costa. Tyrion diz que um milhão de pessoas vive na cidade e Jon diz não entender como é que as pessoas vivem naquele ambiente de sobrepopulação.
– Hound verifica o wight preso na caixa, no porão do navio.
– Qyburn informa Cersei que Tyrion e os restantes chegaram e se dirigem para o Dragonpit. Cersei ordena que, caso algo corra mal, o Montanha deve matar Daenerys primeiro, Tyrion em segundo e Jon em terceiro.
– Jorah e Tyrion explicam a criação do Dragonpit a Missandei. Bronn faz-se acompanhar por um grupo de soldados Lannister e Brienne e que os escoltará até ao local da reunião.
– Podrick cumprimenta Tyrion e diz-se contente por o encontrar bem.
– Hound afasta os Lannister curiosos de saber o que está dentro da caixa. Hound diz que Brienne quase o matou e esta informa-o que Arya está em Winterfell e bem.
– Tyrion tenta convencer Bronn a lutar do seu lado, mas este diz que está satisfeito com as condições actuais.
– O grupo chega ao Dragonpit, suspeitos que possam ter caminhado para uma cilada. Cersei chega e todos se sentam.
– Hound diz ao Montanha que ele morrerá de vez às suas mãos e vai buscar a caixa.
– Dany chega no dorso de Drogon, que aterra no Dragonpit. Cersei diz que ela está atrasada e Dany pede desculpa. Tyrion prepara-se para falar e Euron interrompe-o, dizendo que se Theon não se render agora ele mata Yara. Euron ofende Tyrion e Jaime e Cersei ordenam que se sente. Tyrion admite que há animosidades entre todos presentes, mas há assuntos mais importantes. Cersei pergunta o porquê da reunião. Jon fala da ameaça do Norte e Cersei diz que não acredita nele. Dany promete não avançar sobre King´s Landing enquanto não lidarem com a ameaça a Norte e Cersei diz que a sua palavra não vale de nada.
– Hound chega com a caixa. Revela o wight no seu interior. O wight ataca Cersei, mas é impedido por Hound. Hound corta o corpo a meio e mesmo assim o wight continua a lutar. Jon demonstra que só o fogo e dragonglass conseguem matar o wight. Dany diz que os viu e que são mais de cem mil. Euron diz que regressará às Iron Islands com a sua frota e esperar que a ameaça passe. Cersei aceita as tréguas de Dany, mas apenas se Jon jurar não combater contra ela no futuro. Jon recusa e diz que serve apenas Daenerys. Cersei diz que as tréguas ficam sem efeito.
– Brienne diz a Jaime que esta ameaça vai para lá de Casas e lealdades e urge-o a convencer Cersei.
– Tyrion e Dany dizem que não foi boa ideia Jon não ter mentido a Cersei e este diz que não o poderia ter feito. Tyrion diz que terá de falar com Cersei para tentar remediar a situação e Dany pede-lhe que tenha cuidado.
– Jaime diz a Tyrion que tentou convencer Cersei sem sucesso e despede-se do irmão.
– Cersei acusa Tyrion de despedaçar a sua família e ser responsável pela morte de Myrcella, Tommen e Tywin. Tyrion lamenta, mas Cersei não quer ouvir. Tyrion desafia então Cersei a ordenar que o Montanha o mate, mas Cersei não o faz. Tyrion serve vinho a Cersei e diz mais uma vez a morte dos filhos de Cersei e Cersei diz que só lhe interessa o que Tyrion custou à sua família. Tyrion diz que Dany quer um mundo melhor e que o escolheu porque ele consegue controlar os seus piores impulsos. Cersei fala do futuro e Tyrion percebe que ela está gravida.
– Jon lamenta a situação e Dany diz compreender a sua decisão. Dany diz a construção do Dragonpit foi o início do fim para a sua família, mas Jon diz que Dany ainda está viva. Dany diz que foi a curandeira de Drogo que lhe disse que não teria mais filhos e Jon duvida da sua veracidade.
– Tyrion regressa com Cersei. Cersei diz que todo o seu exército irá para Norte para ajudar na guerra contra os mortos, apesar de Dany e Jon não lhe oferecerem quaisquer garantias.
– Sansa informa Littlefinger que recebeu uma mensagem de Jon a informa que tinha jurado lealdade a Daenerys. Littlefinger diz que Jon planeia casar com Daenerys e que Sansa pode fazer com que Jon perca o título de rei do Norte. Sansa diz que Arya não iria permiti-lo. Sansa diz que Arya é uma Faceless Men, uma assassina. Littlefinger diz que por vezes é necessário assumir o pior cenário possível e Sansa diz que Arya pode querer mata-la por ter traído a família e assim assumir-se como Senhora de Winterfell no lugar de Sansa.
– Jon expõe os planos para Daenerys reunir o seu exército em Winterfell. Jorah diz que é mais seguro para ela voar até Winterfell e evitar algum assassino e Jon diz que é melhor ela ser vista com Jon para o povo assumir a amizade entre eles. Dany escolhe o plano de Jon.
– Theon pede para falar com Jon. Theon relembra a decisão de Jon em King´s Landing, em dizer a verdade. Theon diz que Jon sempre fez o correcto e Jon corrige-o, dizendo que tomou várias decisões. Theon diz-lhe que sempre quis tomar a decisão certa, mas não conseguia e Jon diz que Ned foi mais pai de Theon que o próprio pai. Jon diz que perdoa Theon e que ele não tem de escolher entre ser Greyjoy e Stark. Theon diz que Yara foi a única que o tentou salvar e Jon responde que então ele tem de fazer alguma coisa.
– Theon tenta ordenar o capitão do navio que o salvou a resgatar Yara, mas este nega-se. Theon desafia-o, mas é espancado. Theon acaba por derrotar o capitão e incentiva a tripulação a resgatar Yara.
– Sansa convoca Arya ao Grande Salão. Sansa acusa Arya de assassínio e traição, mas em vez de acusar Arya, acusa Littlefinger. Acusa-o de matar Jon e Lysa Arryn, de conspirar com os Lannister e ser responsável pela morte de Ned, Littlefinger nega as acusações e tenta defender-se, mas sem sucesso. Bran descreve quando Littlefinger encostou um punhal à garganta de Ned. Littlefinger ordena que Royce o proteja, mas este recusa-se, Littlefinger implora a Sansa, mas sem sucesso. Arya degola Littlefinger, matando-o.
– Jaime reúne com os generais e diz-lhes que têm três dias para marchar para Norte. Cersei diz que o exército não irá para o Norte e que mentiu a Daenerys. Jaime relembra o wight da reunião e que é preciso lutar. Cersei diz que se Dany e Jon não os conseguem derrotar, não será o seu exército que fará a diferença. Jaime diz que seja quem for o vencedor a Norte, virão para Sul e irão destrui-los. Cersei diz que Dany só trouxe dois dragões e não três e que algo aconteceu. Cersei diz que Euron não a abandonou, ao invés foi a Essos buscar a Golden Company. Jaime diz que ela lhe mentiu e que prometeu rumar a Norte e Cersei acusa-o de traição. Quando Jaime tenta partir o Montanha põe-se no seu caminho. Jaime desafia Cersei a dar a ordem e sai.
– Jaime parte rumo ao Norte enquanto começa a nevar em King´s Landing.
– Sam chega a Winterfell e reúne-se com Bran. Bran explica a Sam que se tornou o Three-Eyed Raven. Bran diz que Jon precisa de saber a verdade do seu parentesco, de que é filho de Lyanna Stark e Rhaegar Targaryen e é um bastardo do Dorne. Sam diz que Jon não é um bastardo porque encontrou provas de que o casamento de Rhaegar e Lyanna foi consumado por um Maester. Bran vê o casamento de Rhaegar e Lyanna e Lyanna dizer que o verdadeiro nome de Jon é Aegon Targaryen.
– Jon entra nos aposentos de Daenerys, sob o olhar de Tyrion. Jon e Dany fazem sexo.
– Sansa diz a Arya que acredita que Littlefinger a amava. Diz que Arya é a pessoa mais forte que conhece e ambas concordam que têm de manter-se juntas para sobreviverem.
– Bran observa o forte de Eastwatch através dos corvos.
– Tormund e Beric veem o exército dos mortos a chegar à Muralha. O Night King chega montado em Viserion. Viserion cospe fogo azul que cria uma fenda na Muralha. Vários wildlings morrem. O exército dos mortos passa a Muralha para Sul.

Opinião: Assim se junta a feita toda sobre a mesma tenda. Hound mostra-lhes que a ameaça é real, Cersei concorda e todos dançam o Vira… só que não. Jon não consegue negar o Ned que há em si nem Cersei a cabra que há dentro dela. Se por uma lado a decisão de vai de acordo com o que a personagem se tornou, para nós os espectadores é difícil entender a lógica. A lógica parece ser apenas que ela é louca. Quem se encheu de vez foi Jaime, e já não era sem tempo. Em Winterfell, a vez de Littlefinger chegou e às mãos de Sansa. É verdade que é Arya quem o degola, mas é Sansa quem o derrota. A matilha mantém-se junta. Bran confirma o parentesco de Jon e até o seu verdadeiro nome. Cá eu vou resistir em lhe chamar Aegon… não me parece bem ao fim de sete temporadas mudar costumes. Agora que o Night King ultrapassou a Muralha as peças estão todas no mesmo tabuleiro. Haverá muitas peças ainda a cair até que este jogo de tronos chegue ao fim.

Episódio 3×05 – Kissed by Fire
Data de exibição: 28 de Abril de 2013
Classificação: 9,3
Realização: Alex Graves
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 56min
Capítulos: A Storm of Swords – Fim de Tyrion III, Catelyn III, parte de Jon II, Jon III, Jaime IV, Arya VI, Jaime V e Arya VII
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: Grey Worm, Olyvar
Mortes: Willem Lannister, Martyn Lannister e Rickard Karstark

Frases do episódio:
– “Senhor, lançai a vossa luz sobre este homem, vosso servo. Trazei-o de volta da morte e da escuridão. A chama dele foi apagada, acendei-a.” – Thoros de Myr
– “O que acontece à tua águia depois de eu te matar? Afasta-se como um papagaio de papel a que cortaram o fio? Ou cai morta no chão?” – Jon Snow
– “Aquilo que fizeste com a boca, é o que os senhores fazem às senhoras deles no sul?” – Ygritte
– “Tinha cabelo ruivo como eu, beijado pelo fogo.” – Ygritte
– “Nunca mais quero deixar esta gruta, Jon Snow.” – Ygritte
– “O meu pai é um homem prático, gosta de factos. – Muitas vezes, penso que são um obstáculo.” – Cersei Lannister e Littlefinger
– “(Tywin) É quase tão generoso para com aqueles que nos ajudam, como é desagradável para aqueles que não o fazem.” – Cersei Lannister
– “De que serve a palavra extravagante se não puder ser usada para descrever um casamento real?” – Olenna Tyrell
– “As pessoas não têm só fome de comida, anseiam por distrações e se não as proporcionarmos, elas criam-nas. E é provável que as distrações delas acabem connosco a sermos desfeitos.” – Olenna Tyrell
– “Disseram-me que éreis bêbedo, impertinente e depravado, imaginais a minha desilusão ao encontrar um contabilista severo.” – Tyrion Lannister
– “Eu posso ser a tua família. – Não serias a minha família, serias a minha senhora.” – Arya Stark e Gendry
– “O nosso Rei do Norte. Ou deveria chamar-lhe o Rei Que Perdeu o Norte?” – Rickard Karstark
– “Matai-me e sereis amaldiçoado. Não sois o meu rei.” – Rickard Karstark~
– “Sempre que volto, sou um pouco menos. Perco pedaços.” – Beric Dondarrion
– “Debaixo do mar, eu sei, eu sei, As aves têm escamas e os peixes levantam voo, eu sei, eu sei” – Shireen Baratheon
– “Se eu desmaiar, tirai-me daqui. Não quero ser o primeiro Lannister a morrer numa banheira.” – Jaime Lannister
– “Eu confio em vós.” – Jaime Lannister
– “Virou-se para o piromante dele e disse: “Queimai-os todos.”” – Jaime Lannister
– “Que direito tem o lobo de julgar o leão?” – Jaime Lannister
– “Jaime. Chamo-me Jaime.” – Jaime Lannister
– “O que nos farão, trancar-nos-ão em celas?” – Shireen Baratheon
– “Verme Cinzento era o nome que tinha quando Daenerys Filha da Tormenta o libertou.” – Grey Worm
– “Quando juntei os meus senhores, tínhamos um objetivo, uma missão, agora parecemos um bando de crianças birrentas.” – Robb Stark
– “Ela é uma bela rapariga, faltam-lhe as partes preferidas do Loras, mas hão de entender-se.” – Tyrion Lannister
– “Sou a Rainha Regente, não sou uma égua parideira. – És minha filha, farás o que eu mando.” – Cersei e Tywin Lannister
– “Meus filhos, vocês desgraçaram o nome Lannister durante demasiado tempo.” – Tywin Lannister

Momentos Chave:
– Thoros de Myr faz uma oração ao Senhor da Luz e faz um corte na mão de Beric Dondarrion antes deste lutar com Hound. Beric passa a espada no seu sangue e esta pega fogo. Durante o combate equilibrado, Hound mostra ter medo do fogo e a Irmandade grita “Culpado”. Beric protege-se de um ataque de cima mas Hound parte a espada e trespassa o ombro de Beric, matando-o.
– Thoros de Myr apela ao Senhor da Luz que traga de volta Beric. Arya tenta matar Hound que apaga o fogo do seu escudo mas Gendry impede-a. Beric ressuscita.
– Ygritte e Jon recolhem lenha e são abordados por Orell que exige a Jon que revele informações da Night’s Watch. Jon mente sobre o número de homens em Castle Black. Ânimos agitam-se e Tormund ameaça Jon que se estiver a mentir que o mata.
– Jon diz a Ygritte que não precisa que ela o defenda. Ela rouba-lhe a espada e foge para uma gruta, ele persegue-a.
– Ygritte quer que Jon quebre os seus votos e faça sexo com ela. Ele resiste inicialmente mas beija-a.
– Falam de Jon perder a virgindade e declaram paixão um pelo outro.
– Apesar dos protestos de Arys, Beric liberta Hound.
– Jaime e Brienne chegam a Harrenhal e são recebidos por Roose Bolton. Reprime Locke e ordena que Brienne seja libertada e que Jaime seja tratado. Notifica Jaime que Cersei está viva e de saúde e que o ataque de Stannis a King’s Landing foi mal sucedido.
– Qyburn conta que foi expulso da ordem dos Maesters por experiências arrojadas enquanto trata do coto de Jaime Lannister. Diz-lhe que o melhor é cortar o braço, Jaime recusa e recusa também sedativo no tratamento. Grita com dores enquanto Qyburn corta a gangrena.
– Cersei pede a Littlefinger que saiba mais dos interesses dos Tyrell antes de abandonar a capital.
– Tyrion reúne-se com Lady Olenna sobre os gastos do casamento real. Olenna resume o contributo militar, económico e de recursos ao reino e assume metade das despesas do casamento.
– Gendry diz a Arya que ficará na Irmandade como ferreiro e recusa ir com ela e servir Robb.
– Rickard Karstark invade a prisão e mata Martyn e Willem Lannister.
– Rickard Karstark é levado perante Robb e defende os seus actos como vingança. Desafia Robb e Blackfish agride-o pela ousadia. Robb ordena que os quatro homens que acompanharam Karstark sejam enforcados e que ele seja colocado nas masmorras. Edmure propõe guardar-se segredo da morte dos Lannister, Talisa e Catelyn imploram que Robb mantenha Rickard refém mas não o mate, com risco de perder os seus homens.
– Rickard invoca os antepassados de Stark e Karstark e amaldiçoo-a Robb. Robb decapita Rickard Karstark nos jardins de Riverrun.
– Arya faz a sua oração com nomes e Thoros informa-lhe que a levará a Riverrun e que Robb os recompensará em ouro. Beric conta que Thoros já o ressuscitou seis vezes. Arya pergunta se é possível trazer o pai de volta e que trocaria a vida de Beric pela dele.
– Stannis Baratheon visita a mulher Selyse enquanto esta reza ao Senhor da Luz. Stannis confessa-lhe te-la traído e Selyse diz que Melissandre já lhe tinha contado e que aprova. Selyse exibe os seus três filhos abortados (Petyr, Tommard e Edrid) em frascos.
– Stannis visita a filha Shireen. Ela pergunta por Sor Davos e mostra ao pai um barco que ele lhe ofereceu. Stannis diz-lhe que Davos está numa cela pelo crime de traição.
– Brienne toma um banho e Jaime junta-se a ela, sob protesto de Brienne. Jaime diz que Renly morreu porque ela não o protegeu e Brienne leva a mal, Jaime pede desculpa e tréguas, dizendo que confia nela. Jaime fala sobre a sua alcunha de Regicida e o que realmente aconteceu na sala do trono e que Ned Stark não quis saber da verdade e julgou-o mal.
– Shireen visita Sor Davos na prisão e oferece-lhe um livro. Quando este lhe diz que não sabe ler, Shireen promete ensina-lo.
– O exército de Daenerys está em marcha e Barristan e Jorah falam da batalha em Pyke. Barristan fala sobre servir um rei em quem acredita e Jorah diz acreditar em Dany com todo o coração.
– Daenerys reúne-se com os oficiais dos Unsullied, que elegem um que os lidera, Grey Worm. Daenerys diz que eles podem mudar de nome se quiserem, e Grey Worm diz-se orgulhoso do nome porque foi com esse que foi libertado.
– Jorah tenta perceber se Barristan sabe que era ele quem dava informações sobre Dany. Ambos falam sobre a vontade de servir Daenerys e Jorah acha que Barristan ainda tem algo a provar.
– Robb diz a Talisa que os Karstark partiram com a morte do líder. Robb decide atacar Lannisport para forçar Tywin a vir ao seu encontro, para isso precisa dos homens de Walder Frey.
– Loras treina luta enquanto Sansa pergunta a Margaery quando poderá casar com ele. Margaery diz que depois do casamento com Joffrey abordará o tema com o rei. Olyvar ajuda Loras, seduzindo-o.
– Olyvar e Loras envolvem-se sexualmente e Loras pergunta como é que Olyvar sabia que ele era gay.
– Olyvar fala com Littlefinger e conta-lhe a informação que recolheu, sobre com quem casará Loras.
– Littlefinger encontra-se com Sansa enquanto esta observa o seu navio. Pergunta-lhe se ainda quer partir com ele e ela mente-lhe dizendo que não porque teme pela sua segurança se a ajudar.
– Tywin conta a Tyrion sobre a conspiração dos Tyrell para casar Loras e Sansa e antecipa-se, casando-a com Tyrion. Tyrion recusa a ideia e Tywin diz-lhe que é mais do que merece. Quando Cersei se vangloria pelas más noticias para o irmão, Tywin diz-lhe que casará com Loras. Ela discorda vivamente e Tywin não lhe dá escolha. Tywin mostra mais uma vez desilusão pelos filhos.

Opinião:
– Vemos mais uma vez o poder do Senhor da Luz, ao trazer Beric Dondarrion à vida depois de um golpe fatal de Hound.
– Jon Snow continua dividido entre a lealdade à Night’s Watch e a paixão por Ygritte. Neste episódio ganha a beijada pelo fogo e ele prova que não é assim tão ignorante como ela pensa.
– Tyrion a ficar sem palavras com Lady Olenna… ora aqui está algo que não vemos todos os dias. A matriarca continua a destruir todos os homens com quem fala na capital e Tyrion, amarrado pelo novo cargo, limita-se a acenar.
– Robb é ferido quase mortalmente com esta decisão de matar Rickard Karstark. Mais uma decisão honrada e verdadeira de um Stark que coloca mais um prego no seu caixão.
– Mais uma deliciosa ironia da história: o rei mais orgulhoso da Westeros, além de uma amante, tem uma mulher louca que guarda os filhos abortados em frascos e aprova a traição e uma filha que sofreu de Greyscale e tem metade da face com marcas, e por isso está numa torre em cativeiro. Uma doce menina que como tantas outras, compensa os defeitos do corpo com a astucia da mente.
– A conversa de Jaime com Brienne nos banhos é aquela tipo de performance que merece, nomeações, prémios e palmas. Nikolaj está absolutamente brilhante e a sua expressão de dor (e caracterização) ao longo de todo o texto merece todo o louvor. É também uma cena que adiciona mais camadas a Jaime. Não é apenas o homem arrogante e sem sentido de honra. Pediu ao rei que se rende-se, alertou-o sobre os objectivos do pai e salvou milhares de pessoas. Depois do corte da mão e desta cena, quase perdoamos o que fez a Bran…
– Tyrion e Cersei não têm qualquer hipótese contra o Patriarca Todo Poderoso. Numa só reunião despedaça duas almas, o que restava delas. Embora seja delicioso ver Cersei a vangloriar-se e depois a sofrer a mesma humilhação, dá pena ver que estes dois não têm paz à sombra do pai. Tyrion não pode ficar com a prostituta que ama para casar com uma criança e Cersei não pode ficar com o irmão que ama para casar com um gay… só em “Game of Thrones”…

Episódio 3×04 – And Now His Watch Is Ended
Data de exibição: 21 de Abril de 2013
Classificação: 9,4
Realização: Alex Graves
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 52min
Capítulos: A Clash of Kings – Tyrion X. A Storm of Swords – Primeira parte de Jaime IV, Tyrion II, Samwell II, primeira parte de Arya VI e segunda parte de Daenerys III
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Riverrun, Winterfell em chamas, Muralha e Astapor
Novas personagens: –
Mortes: Craster, Lord Commander Mormont, Kraznys mo Nakloz e Greizhen mo Ullhor

Frases do episódio:
– “Não tenho provas, só segredos.” – Lord Varys
– “Queimou os meus órgãos num braseiro. As chamas ficaram azuis e ouvi uma voz a responder ao chamamento dele.” – Lord Varys
– “Descobri que a influência é uma questão de paciência… cresce como uma erva daninha.” – Lord Varys
– “Depressa descobri que o conteúdo das cartas de um homem é mais valioso do que o conteúdo da carteira dele.” – Lord Varys
– “Não tenho tempo para mais ninguém além dele, porque ele não tem muito tempo.” – Gilly
– “Os prodígios surgem nos locais mais estranhos.” – Lord Varys
– “As mães fazem o que podem para manter os filhos longe do túmulo, mas eles parecem ansiar por ele. Cobrimo-los com bom senso e desliza para fora como a chuva numa asa.” – Olenna Tyrell
– “A severidade é o preço que pagamos pela grandeza.” – Margaery Tyrell
– “A vida dele servia-lhe melhor do que as roupas que usava. Como poderia alguém assim alguma vez ser um irmão para mim?” – Theon Greyjoy
– “O meu verdadeiro pai foi decapitado em Porto Real. Fiz uma escolha e escolhi mal e agora destruí tudo.” – Theon Greyjoy
– “A mão que pega na espada. Eu era essa mão.” – Jaime Lannister
– “Pareceis uma maldita mulher!” – Brienne
– “Se comecei uma guerra por aquele coto lascivo, o que pensas que estou a fazer pelo meu filho mais velho e herdeiro?” – Tywin Lannister
– “O facto de não ter confiança em ti não se deve a seres mulher, não tenho confiança em ti porque não és tão esperta como julgas.” – Tywin Lannister
– “Tenho uma rosa dourada pintada no meu bacio, como se isso fizesse com que cheirasse melhor.” – Olenna Tyrell
– “Vejam, amores, uma aranha no jardim…” – Olenna Tyrell
– “O que acontece quando o inexistente choca com o decrépito? Uma questão para os filósofos.” – Olenna Tyrell
– “Escolho os meus aliados com cuidado e os meus inimigos ainda com mais cuidado.” – Lord Varys
– “O Ned Stark tinha muitos admiradores e quantos o defenderam quando lhe cortaram a cabeça?” – Olenna Tyrell
– “O Mindinho é um dos homens mais perigosos de Westeros… queimaria este país se pudesse ser rei das cinzas.” – Lord Varys
– “E agora a patrulha dele acabou…” – Lord Commander Mormont
– “É isso que somos, fantasmas que vos esperam na escuridão. Não conseguis ver-nos, mas nós vemos-vos. Não importa que manto vestis: Lannister, Stark, Baratheon, se maltratais os mais fracos, a Irmandade Sem Estandartes vai perseguir-vos.” – Beric Dondarrion
– “Um dragão não é um escravo.” – Daenerys Targaryen
– “Sou Daenerys Filha da Tormenta da Casa Targaryen, do sangue da antiga Valyria. O valyriano é a minha língua-mãe.” – Daenerys Targaryen
– “Foram escravos a vida toda. Agora, são livres. Quem desejar partir, poderá fazê-lo e ninguém lhe fará mal. Dou-vos a minha palavra. Lutarão por mim como homens livres?” – Daenerys Targaryen

Momentos Chave:
– Jaime cavalga com a sua mão cortada pendurada ao pescoço. Cai do cavalo cansado e quando pede água, Locke oferece-lhe urina de cavalo. Jaime rouba uma espada e dá luta temporária até ser derrotado. Brienne tenta ajuda-lo e é subjugada também.
– Lord Varys recebe Tyrion enquanto abre uma caixa. Tyrion quer provas de que Cersei o tentou matar em Blackwater mas Varys diz-lhe que não tem e conta-lhe a história de como perdeu os órgãos genitais. No final revela a Tyrion que o feiticeiro responsável está dentro da caixa.
– Edd e Glenn cuidam dos animais e Rast queixa-se da liderança de Lord Commander Mormont
– Sam visita Gilly que lhe devolve o dedal e se mostra preocupada com o futuro do filho.
– Bran sonha que persegue o Corvo-de-três-olhos e Jojen incentiva-o a trepar uma árvore para o apanhar. No topo encontra a mãe Catelyn que quer que ele prometa não mais trepar. Bran cai da árvore e acorda.
– Bran e Jojen estão ao redor de uma lareira e olham-se em silêncio.
– Lord Varys e Ros falam do prodígio sexual que é Podrick. Ros diz-lhe que Littlefinger pretende levar Sansa para o Eyrie quando partir.
– Joffrey faz uma visita guiada a Margaery pelo Septo de Baelor e Joffrey fala dos antepassados Targaryen. Margaery convence Joffrey a abrir as portas do templo e a cumprimentar a multidão.
– Ao mesmo tempo Lady Olenna e Cersei falam do casamento de Cersei e de ambas serem mães de reis. Cersei teme por Joffrey mas houve a multidão a aclamar por ele e Margaery.
– Theon e o seu aliado prosseguem a cavalo e este diz lembrar-se de quando Theon foi levado pelos Stark em criança.
– Prosseguem por um túnel debaixo de um castelo e Theon diz que nunca se sentiu um Stark e que tomou a decisão errada em ter traído a família que o acolheu. Confessa que matou as duas crianças do pastor e que os fez passar por Bran e Rickon.
– O aliado leva-o até uma sala e Theon percebe que regressou à sala de tortura e que foi traído.
– Jaime e Brienne seguem viagem. No acampamento, Jaime quer desistir de viver e Brienne convenceu-o a lutar para se vingar. Brienne sabe que Jaime mentiu sobre a riqueza da sua terra natal para a salvar.
– Cersei reúne-se com Tywin, que escreve mais cartas durante a conversa. Tywin garante-lhe que está a fazer tudo para recuperar Jaime. Cersei pede que lhe seja dado mérito por tudo o que fez pela família e tenta alertá-lo para o problema que são os Tyrell por controlarem Joffrey. Tywin critica-a por não o ter conseguido e que ele o fará.
– Lady Olenna fala com as suas criadas sobre o lema e símbolo da sua casa em comparação com os Stark e Greyjoy. Lord Varys apresenta-se e mostra-se preocupado com Sansa.
– Lord Varys e Olenna passeiam pelos jardins e Varys fala da ameaça que é Littlefinger. Dá uma indirecta a Olenna sobre qual será o melhor destino de Sansa.
– Margaery interrompe a oração de Sansa e falam dos motivos porque rezam.
– Margaery fala de Highgarden, da prima Alanna e pergunta a Sansa se estaria interessada em casar com o irmão Loras e mudar-se para Highgarden. Sansa diz que sim.
– Lord Commander e os seus homens queimam um corpo e Mormont faz uma eulógia. Rast culpa Craster de o ter deixado morrer à fome.
– Craster faz ver a Lord Commander que a sua estadia prolonga-se para lá do desejado e diz para ele abandonar os feridos e partir. Karl Tanner e Rast desafiam Craster e os ânimos aquecem, desrespeitando a ordem de Lord Commander para abandonarem a casa. Karl Tanner desafia Craster que o ataca. Tanner mata Craster com uma faca. Quando Lord Commander Mormont desembainha a espada para proteger uma mulher que Tanner ameaça, Rast mata-o com uma faca nas costas. Glenn e Edd lutam contra os motineiros e Sam foge com Gilly do acampamento. Rast grita que perseguirá Sam.
– Arya e Thoros chegam ao esconderijo da Irmandade numa gruta, Arya, Gendry e Hound estão encapuçados. Beric Dondarrion aparece com uma tapa num olho e revela-se líder da Irmandade. Acusa Hound de homicídio e violação e este nega as acusações. Arya acusa-o de ter morto Micah e Beric condena-o a um julgamento por combate contra ele.
– Daenerys entra no pátio onde se encontram os Unsullied e faz a troca com Kraznys, oferecendo Drogo e recebendo o bastão que controla o exército. Kraznys ordena que Dany diga ao seu dragão para o obedecer e quando Dany surpreende toda a gente ao dirigir-se aos Unsullied em Low Valyrian. Daenerys ordena que os Unsullied matem todos os soldados e senhores e libertem todos os escravos. Quando Kraznys ordena que a matem, Dany diz a Drogon para queimar Kraznys. Os soldados matam toda a resistência e Drogon incendeia Astapor.
– Daenerys monta a cavalo no final da batalha e diz que os Unsullied estão livres e pergunta-lhes se querem segui-la como homens livres. Os soldados batem com as lanças no chão em uníssono, aceitando.
– Daenerys parte de Astapor, atirando o bastão que controla os Unsullied no chão. Os três dragões sobrevoam-na.

Opinião:
– Este episódio é de Varys como nenhum tinha sido até então. A série “teima” em afasta-lo por vezes mas a sua presença é intoxicante e sempre que abre a boca o perfume das suas palavras desarma qualquer um. Um cavaleiro das sombras por assim dizer, que vai passando pelas trinchas e conseguindo manter-se à tona do caos de King’s Landing. É verdade que não é capaz de superar Lady Olenna, mas a verdade é que ninguém em King’s Landing conseguiu…
– No último momento em que Theon é 100% Theon, arrepende-se de todos os seus actos desde que chegou a Pyke. Estivesse nas mãos de Robb e talvez o seu destino fosse melhor, ou pelo menos a morte mais rápida, mas está nas mãos do maior sádico de Westeros e terá o pior destino possível.
– É neste episódio, em que Brienne vê Jaime a bater no fundo, que a amizade deles nasce e se começam a apoiar para sobreviver.
– Na verdade esta introdução à Irmandade Sem Estandartes ainda não deu grandes frutos. A série gastou algum tempo a mostrar estes “Robin dos Bosques” de Westeros e a recompensa não foi assim tão grande. Talvez os voltaremos a ver, mas para já destaca-se por mais uma demonstração do poder do Deus da Luz, da ponte que faz entre Arya/Gendry e Melissandre e pelo recasting de Beric Dondarrion (interpretado inicialmente por David Michael Scott e agora por Richard Dormer).
– Finalmente o arco de Sam descola, mas impulsionado por acontecimentos tristes. Lord Commander Mormont era um homem duro mas adorado por (quase) todos. Já Craster não deixará saudades nem terá um 100º filho…
– O final encerra com chave de ouro mais um excelente capitulo e com uma das cenas mais badass e memoráveis de toda a série. “Dracarys” simboliza o momento em que Daenerys deixou de ser uma Khaleesi sem poder para se tornar uma líder de mais de 8 mil homens. E com esta conquista, já são duas as cidades que deixa para trás.

Episódio 4×02 – The Lion and the Rose
Data de exibição: 13 de Abril de 2014
Classificação: 9,3
Realização: Alex Graves
Argumento: George R. R. Martin
Duração: 51min
Capítulos: A Storm of Swords – Sansa IV e Tyrion VIII
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha e Meereen
Novas personagens: Tansy, Walda Frey , Axell Florent e Mace Tyrell
Mortes: Tansy, Axell Florent e Joffrey Baratheon

Frases do episódio:
– “Um brinde às orgulhosas crianças Lannister: o anão, o aleijado e a mãe de loucura.” – Tyrion Lannister
– “É aqui que fodo a mulher dele. Ela gosta de gritar. Se não a ouvem, não vão ouvir-nos.” – Bronn
– “Não tenho um mercenário de estimação para me proteger, nem um irmão lendário para me vingar, só tenho passarinhos que me sussurram aos ouvidos.” – Lord Varys
– “Ninguém chora por aranhas nem por prostitutas.” – Lord Varys
– “A história do Grão-meistre Kaeth sobre os reinados de Daeron, o Jovem Dragão, Baelor, o Abençoado, Aegon, o Indigo e Daeron, o Bom. Um livro que todos os reis deviam ler.” – Tyrion Lannister
– “Lamento da Viúva. Gosto desse.” – Joffrey Baratheon
– “És uma prostituta! A Sansa é adequada para ter os meus filhos, tu não. Não posso estar apaixonado por uma prostituta, não posso ter filhos com uma prostituta.” – Tyrion Lannister
– “As mulheres gritam quando dão à luz, mas depois ficam muito felizes. – Depois não se transformam em cinza e em ossos.” – Melissandre e Shireen Baratheon
– “Os septões falam de sete deuses, mas só há dois: um deus de luz, de amor e de alegria e um deus de escuridão, do mal e do medo, eternamente em guerra… Só há um inferno, Princesa, aquele em que vivemos agora.” – Melissandre
– “O teu corpo não pode viver com o alimento que o teu lobo consome.” – Jojen Reed
– “Esquecer-te-ias de ti e se te perdermos, perdemos tudo.” – Meera Reed
– “”Procura-me… debaixo da árvore.” – Corvo-de-Três-Olhos
– “Temos uma nova rainha. – Antes ela do que vós.” – Sansa Stark e Tyrion Lannister
– “Guerra é guerra, mas matar um homem num casamento é horrendo. Que monstro faria algo assim? Como se os homens precisassem de mais razões para temer o casamento.” – Lady Olenna Tyrell
– “Felizmente para vós, nada disto acontecerá, porque nunca casareis com ela. – Vós também não.” – Jaime Lannister e Loras Tyrell
– “Não sirvo o vosso irmão, Vossa Graça. – Mas amai-lo?” – Brienne e Cersei Lannister
– “Nunca conheci um Sand. – Estamos espalhados por Dorne. Tenho dez mil irmãos e irmãs.” – Cersei Lannister e Ellaria Sand
– “Chamam-lhe a doença do homem rico. Surpreende-me que não a tenhais.” – Oberyn Martell
– “Paga 20 moedas de ouro a cada um deles quando isto acabar… Temos de arranjar outra forma de agradecer ao Rei.” – Tyrion Lannister
– “Um belo vintage. É pena ter-se entornado.” – Tyrion Lannister
– “Ele envenenou o meu filho, vosso rei. Detenham-no!” – Tywin Lannister

Momentos Chave:
– Ramsay Snow e Myranda caçam Tansy pela floresta com cães, seguidos por Reek. Myranda fere Tansy na perna. Ramsay incita os cães a matar Tansy.
– Jaime e Tyrion almoçam. Jaime, sem apetite, fala com Tyrion sobre não conseguir lutar sem a mão. Tyrion diz conhecer a pessoal ideal para lhe ensinar a lutar com a esquerda.
– Jaime e Bronn encontram-se perto do mar em lugar recluso. Bronn é duro com Jaime e começam a praticar.
– Roose Bolton e a sua mulher Wanda chegam a Dreadfort e são recebidos por Ramsay. Roose pede para ver Reek. Locke e Ramsay comentam a amputação de Jaime.
– Ramsay mostra Reek ao pai. Roose critica-o por ter esfolado Reek e ter contactado Balon Greyjoy sem o seu consentimento, dizendo que ele é apenas um bastardo e não um Bolton. Ramsay ordena que Reek lhe corte a barba e diz-lhe que Robb está morto. Reek não fere Ramsay, provando a Roose que Reek não é uma ameaça. Roose descobre que Bran e Rickon estão vivos e se dirigem para Castle Black para procurarem refúgio com Jon Snow. Ordena Locke que parta para a Muralha e os capture em troco de terras e ordena que Ramsay parta para Moat Cailin e a conquiste aos Greyjoy, levando Reek consigo. Se Ramsay for bem-sucedido, Roose promete considerar torna-lo oficialmente Bolton.
– Lord Varys informa Tyrion que Cersei descobriu a existência de Shae. Tyrion espera que Lord Varys minta a Tywin e este recusa com receio que o considerem inimigo se descobrirem a verdade. Aconselha Tyrion a mandar Shae para Essos e Tyrion diz que ela não aceita. Lord Varys lembra-o que Tywin prometeu matar a próxima prostituta de Tyrion que encontrar.
– Mace Tyrell oferece a Joffrey uma taça matrimonial em ouro durante um pequeno-almoço de celebração.
– Cersei avista Shae e comenta com Tywin que é ela a prostituta de Tyrion. Tywin ordena que a levem à Torre da Mão antes do casamento.
– Tyrion oferece a Joffrey um livro com a história de quatro reis. Joffrey agradece relutantemente. Tywin oferece a Joffrey a outra espada de aço valyriano, para entusiasmo de Joffrey. Joffrey corta o livro que Tyrion lhe ofereceu para provar a sua qualidade. Joffrey pede aos convidados que lhe sugiram nomes para a espada e escolhe “Widow’s Wail” – Lamento da Viúva.
– Tyrion recebe Shae e trata-a com indiferença. Comunica-lhe que há um barco para Pentos e que ela deverá partir nele. Shae diz que ele tem medo mas ela não. Tyrion chama-lhe de prostituta e que não merece a sua companhia. Shae chora e quando Bronn tenta escolta-la até ao navio ela esbofeteia-o.
– Na praia, Melissandre queima o cunhado de Stannis, Axell Florent, na fogueira por não aceitar o Senhor da Luz. Para satisfação de Selyse.
– Sor Davos defende perante Stannis que Axell Florent era um homem leal, apenas de religião diferente e Stannis ignora-o.
– Selyse, Stannis e Melissandre jantam e Selyse fala dos tempos que passou fome e Stannis lhe deu de comer. Selyse fala mal de Shireen e quer repreende-la com a vara. Stannis recusa e Selyse pede que Melissandre fale com ela.
– Melissandre visita Shireen quando ela já dormia. Falam da cerimónia na praia e Melissandre diz-lhe que a religião dos Sete é falsa.
– Bran acorda depois de estar na mente de Summer a caçar um veado.
– Meera e Jojen mostram-se preocupados por Bran estar demasiado tempo na mente de Summer e alertam-no que isso levará á perda da sua identidade.
– Seguem viagem e Bran é alertado para uma árvore de represeiro por Summer. Bran pede a Hodor que o leve lá.
– Bran toca na árvore e tem uma visão. Vê flashes de uma árvore de represeiro numa colina, raízes, o corvo-de-três-olhos, a cripta de Winterfell, Ned Stark a limpar a espada Ice, Ned nas masmorras do Red Keep, a criança wight do episódio piloto, os corvos que visitaram Sam, um cavalo de White Walker, a sala de trono destruída que Daenerys também viu, o reflexo de um White Walker no gelo, a sua queda da torre de Winterfell e uma sombra de dragão a pairar sobre King’s Landing. Ouve uma voz que o invoca a procura-la debaixo da árvore no topo da colina, para Norte.
– Os sinos tocam e o casamento de Joffrey começa.
– Joffrey coloca o seu manto sobre Margaery, jura-lhe amor e beija-a.
– Lady Olenna fala com Tyrion sobre os gastos do casamento e ela lembra-o que os Tyrell são importantes para manter os compromissos com o Iron Bank de Braavos. Despreza Mance quando este se aproxima e manda-o calar.
– Tyrion pede garantias a Bronn que Shae partiu de King’s Landing e este diz-lhe que a levou até ao barco e que só eles dois e Varys sabem.
– Oberyn e Ellaria passam por Tyrion e desprezam-no.
– Olenna Tyrell fala com Sansa e mexe-lhe no colar que Dontos lhe ofereceu. Lamenta a morte da mãe e irmão nas Twins e convida-a a visitar Highgarden com Tyrion.
– Joffrey e Margaery observam um grupo a cantar “The Rains of Castamere”. Margaery aprecia mas Joffrey atira-lhes com moedas para os despachar.
– Margaery comunica aos convidados que os restos do banquete serão doados aos pobres da cidade.
– Jaime avisa Sor Loras que Cersei o matará, e aos seus filhos, case se case com ela e sugere-lhe que não o faça. Sor Loras diz que Jaime também não casará com ela.
– Brienne dá os parabéns e deseja felicidades aos recém-casados. Joffrey pensa que foi Brienne a matar Renly Baratheon mas Margaery nega o seu envolvimento.
– Cersei fala com Brienne e acusa-a de saltar entre acampamentos e lealdades. Brienne diz que não serve Jaime e quando Cersei lhe pergunta se o ama, Brienne não responde.
– Cersei interrompe Grand Maester Pycelle que tenta seduzir uma criada Tyrell. Ameaça-o, ordena que abandone o casamento e que instrua a cozinha a levar os restos do casamento para o canil.
– Sor Dontos tenta entreter o rei e quando vê Margaery aborrecida incita os convidados a atirarem-lhe comida.
– Cersei e Tywin encontram Oberyn e Ellaria e trocam picardias. Cersei fala do estatuto de bastarda de Ellaria e Tywin da doença que afecta o irmão de Oberyn. Ellaria responde que por ser Sand tem milhares de irmãos e irmãs e Oberyn diz que há sítios de Westeros onde não se matam mulheres e crianças, lembrando que Myrcella está no Dorne.
– Joffrey apresenta uma peça de teatro representando a Guerra dos Cinco Reis, com actores anões. A peça ridiculariza os pretendentes e no final mostra Joffrey a derrotar Robb Stark e a violar a sua cabeça de lobo. Joffrey e Cersei riem enquanto os Tyrell, Tyrion, Lord Varys e Oberyn ficam ofendidos, Loras abandona a mesa do banquete. Tyrion instrui Podrick para darem vinte moedas de ouro a cada um dos actores no final.
– Joffrey questiona Tyrion se desafia o seu reinado. Tyrion responde, enaltecendo as capacidades bélicas do rei e incentivando-o a lutar ele próprio, mas não muito para que não se canse antes da noite de núpcias.
– Joffrey vai até ao lugar do tio e entorna um cálice de vinho sobre Tyrion. Margaery pede que ele regresse para o brinde do pai Mance. Os actores saem do pátio.
– Joffrey ordena que Tyrion seja o seu criado e que lhe sirva vinho. Quando Tyrion vai a pegar no cálice, Joffrey atira-o para o chão e pontapeia-o. Tyrion vai para debaixo da mesa procura-lo e Sansa apanha-o e dá-lhe. Joffrey ordena que Tyrion encha a taça e ordena-lhe que se ajoelhe perante o seu rei. Tyrion não se ajoelha. Margaery salva a situação com o anúncio da chegada do bolo.
– Joffrey usa a sua espada e corta o bolo, matando uma das pombas que saem do seu interior. Margaery serve bolo a Joffrey. Sansa pede a Tyrion para se ausentarem e Joffrey chama-o, lembrando ser seu criado. Tyrion pega num cálice perto da mesa de Lady Olenna e dá a Joffrey. Quando Tyrion tenta sair novamente Joffrey ordena-lhe que fique. Joffrey começa a tossir e a sufocar e Lady Olenna e Margaery pedem que o ajudem.
– Jaime e Cersei partem em seu auxílio e Joffrey começa a vomitar sangue
– Sor Dontos aproxima-se de Sansa e diz para ela partir consigo.
– Antes de morrer, Joffrey aponta para Tyrion que está naquele momento a pegar no cálice envenenado. Joffrey morre no col de Cersei.
– Cersei acusa Tyrion de ter envenenado Joffrey e ordena a sua captura.

Opinião:
– Os Bolton ganham uma nova importância no Norte e consequentemente na série. Roose é mais um excelente casting (juntamente com Ramsay) e ver a maneira como lida com o seu bastardo percebemos imediatamente que tipo de homens são. Reek é um monstro submisso, ilustrado pela excelente cena do barbear. Embora Roose não aprove os métodos, aprova os resultados e o plano que coloca em marcha aqui enche o arco da família na temporada.
– Bran tem a sua primeira visão acordado e é invocado por uma voz. Este alento chega na altura certa, já que Bran começava a perder-se na mente e liberdade de Summer. Embora a maior parte dos flashes sejam do passado, há três significativos que são do futuro: a face do White Walker no gelo, que vemos mais tarde na temporada, o represeiro iluminado pelo sol que também vamos ver no finale e a sombra de um dragão sobre King’s Landing, que será uma realidade mais cedo ou mais tarde.
– A série faz questão de nos mostrar mais uma vez o total desprezo que Joffrey sente por Tyrion, como se não fosse bem evidente. Tudo para mostrar ao mundo de Westeros que Tyrion tem motivos para fazer aquilo de que irá ser acusado no final.
– Por falar em Tyrion, mais um pequeno detalhe que me passou na primeira vez que vi o episódio. Tywin ordena que Shae lhe seja apresentada na Torre da Mão. É uma pequena pista para aquilo que nos será revelado no último episódio da temporada. Shae mostra mais uma vez a sua total e completa burrice ao não perceber o que Tyrion está a tentar fazer. Neste ponto do campeonato quase tenho vontade de afogar em Blackwater… Obrigado a tomar uma atitude que vai contra todas as fibras do seu desejo, Tyrion é um homem completamente derrotado pelo mundo que o rodeia. Mais uma excelente cena para Dinklage, que demonstra um falso desprezo e ao mesmo tempo um verdadeiro repulso pelas palavras que profere é incrível! Ainda esta temporada teremos mais uma cena com boas expressões faciais do actor.
– Para além do evento em si, os casamentos em Westeros possibilitam vermos o cruzamento rápido e diálogo entre personagens num só espaço. Esta cerimónia demorou uma semana a filmar e é delicioso ver tantas indirectas entre pessoas que não se suportam. Como se não bastasse a humilhação de usar anões para uma peça de teatro de teor ofensivo, Joffrey humilha Tyrion directamente em frente a toda a corte. É credível que suspeitem de Tyrion depois daquilo mas nós sabemos melhor. O mexer de Lady Olenna no colar de Sansa e frases como “Que monstro mataria um homem num casamento” são pequenos brindes que nos passam ao lado, tal é a azáfama de acontecimentos. Com certeza a matriarca não esperava que as culpas caíssem sobre Tyrion, que mais uma vez tem de lutar para sair de uma situação da qual não é responsável. O Purple Wedding pode não ser tão sangrento como o Red Wedding mas pelo menos dá-nos bem mais satisfação. Pelo menos sentimento de justiça.
– É uma pena que Joffrey parta “cedo” da série, mas quando a morte de uma personagem origina um episódio tão bom não há porque relcamar. Joffrey é daquelas personagens que amamos odiar e Jack Gleeson tornou-o perfeito. São personagens assim que originam emoções fortes de quem vê a série, se fossem todos honrados e heróis não tinha piada.
Notas: nos créditos podemos ouvir a versão dos Sigur Rós de “The Rains of Castamere”. Dean-Charles Chapman substitui Callum Wharry no papel de Tommen Baratheon. A personagem esteve ausente desde Blackwater (2×09).

Episódio 5×10 – Mother´s Mercy
Data de exibição: 14 June de 2015
Classificação: 9
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 59min
Capítulos: A Feast for Crows – Samwell I e Cat of the Canals. A Dance with Dragons – Jon II, The Watcher, The Blind Girl, Theon I, Cersei I, The Queensguard, Cersei II, Jon XIII e Daenerys X. The Winds of Winter – Mercy.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: Gordy e Simpson
Mortes: Selyse Baratheon, Gordy, Simpson, Stannis Baratheon, Myranda, Meryn Trant, Myrcella Baratheon e Jon Snow

Frases do episódio:
– “O que vais fazer?” – “Vou esperar que não aprendam a trepar a Muralha.” – Samwell Tarly e Jon Snow
– “Se a Gilly ficar aqui, vai morrer e o bebé a quem ela deu o meu nome vai morrer… a última coisa que eu verei neste mundo será o olhar dela quando os desiludir. E preferia ver mil White Walkers a ver isso.” – Samwell Tarly
– “Em nome de Renly da Casa Baratheon, Primeiro do Nome Dele, rei legítimo dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do Domínio, eu, Brienne de Tarth,
condeno-vos à morte.” – Brienne de Tarth
– “Cumpri o vosso dever.” – Stannis Baratheon
– “Sou a Arya Stark. Sabeis quem vós sois? Não sois ninguém. Não sois nada.” – Arya Stark
– “A tua mãe alguma vez gostou de alguém para além dos filhos dela?” – “Ela gosta de vós.” – “ Não tenho tanta certeza disso.” – Jaime Lannister e Myrcella Lannister.
– “Eu sei. Sobre vós e a Mãe. Acho que uma parte de mim sempre soube. E fico contente. Fico contente que sejais meu pai.” – Myrcella Lannister
– “A confidente mais próxima da Rainha, o comandante dos Imaculados e um anão estrangeiro
com uma cicatriz na cara. Boa sorte, meus amigos. Meereen é antiga e gloriosa, tentem não destruí-la.” – Daario Naharis
– “Uma velha cidade gloriosa estrangulada por violência, corrupção e enganos. Quem poderia ter alguma experiência em lidar com um animal tão grande e desajeitado?” – “Tive saudades vossas.” – Varys e Tyrion Lannister
– “Apresenta-se diante de vós com um coração solene, desprovido de segredos, nua diante dos olhos dos deuses e dos homens, para fazer a caminhada de expiação dela.” – High Sparrow
– “Vergonha!” – Septa Unella
– “Posso apresentar-vos o mais recente membro da Guarda Real? Vossa Graça, ele fez um voto sagrado de silêncio. Jurou que não falaria até todos os inimigos de Sua Graça estarem mortos
e o mal ter sido expulso do Domínio.” – Qyburn
– “Pela Patrulha.” – Olly

Momentos Chave:
– Melisandre informa Stannis que o Senhor da Luz derreteu a neve.
– Um soldado informa Stannis que todos os mercenários partiram durante a noite com todos os cavalos. Outro soldado traz más notícias.
– Stannis vê Selyse enforcada numa árvore num aparente suicídio e ordena que a tirem da árvore. É informado que Melisandre fugiu do acampamento a cavalo e dá ordem para marchar em Winterfell.
– Jon conta a Sam sobre o exército dos mortos. Sam pede a Jon para ir para Oldtown com Gilly para se tornar um maester.
– Sam parte de Castle Black com Gilly e o bébé.
– Stannis chega aos arredores de Winterfell.
– Sansa foge dos seus aposentos.
– Podrick vê o exército de Stannis a chegar e informa Brienne que parte na sua direcção e não vê a vela de Sansa na torre.
– Stannis prepara-se para o cerco, mas o exército Bolton parte na sua direcção e é completamente cercado. Sansa observa da torre.
– Stannis mata dois soldados Bolton, mas fica gravemente ferido. Brienne apresenta-se a Stannis e este confessa a morte de Renly. Brienne condena Stannis à morte e mata-o.
– Ramsay mata os últimos sobreviventes da batalha e regressa a Winterfell.
– Sansa tenta escapar mas encontra Myranda que a ameaça com um arco e flecha. Reek implora que ela volte aos aposentos. Sansa recusa e quando Myranda se prepara para disparar, Reek atira-a do topo da Muralha. Sansa e Reek saltam do lado exterior da muralha.
– No bordel de Braavos, Meryn Trant bate com um pau em crianças menores. A última não grita e Meryn escolhe-a a ela. Arya retira a face e revela-se a Meryn. Esfaqueia-o várias vezes e por fim degola-o.
– Arya regressa ao Hall of Faces para repor a face que usou. Jaqen diz que Arya matou a pessoa errada e Waif diz que sempre teve razão quanto a ela. Jaqen bebe um veneno e morre. Arya chora pelo amigo mas este revela-se atrás dela. Arya retira múltiplas máscaras do corpo que julgava ser de Jaqen. Arya fica cega.
– Ellaria Sand e Doran despedem-se de Jaime e Myrcella no cais. Ellaria beija Myrcella na boca em despedida.
– Jaime tenta dizer a Myrcella que é o pai dela e esta confessa sempre ter sabido. Myrcella sente-se mal e começa a sangrar do nariz. Morre nos braços de Jaime. Ellaria, nas docas, começa a sangrar também mas bebe o antídoto.
– Jorah e Daario partem para Norte em busca de Dany enquanto Tyrion, Grey Worm e Missandei ficam a governar Meereen.
– Varys encontra Tyrion e observam Daario e Jorah a sair da cidade. Varys diz que Tyrion tem a experiência necessária para lidar com a guerra civil em Meereen.
– Dany pede a Drogon que a leve para Meereen, mas este recusa e adormece, cansado e ferido. Dany aventura-se sozinha pelo Dothraki Sea. Vê-se cercada por milhares de Dothraki a cavalo.
– Septa Unella ordena que Cersei confesse.
– Na presença de High Sparrow, Cersei confessa ter dormido com Lancel, mas nega ter dormido com Jaime e os filhos serem fruto dessa relação. High Sparrow diz que mesmo assim ela terá de ser julgada, mas permite que ela regresse a Red Keep, depois da expiação.
– As septas dão banho a Cersei e cortam-lhe o cabelo curto.
– High Sparrow fala da confissão de Cersei no exterior do Septo de Baelor. As septas despem Cersei e esta caminha em direcção ao Red Keep com Septa Unella atrás dela a dizer “vergonha”. O povo atira comida a Cersei, gritam-lhe ofensas e cospem-lhe. Cersei cai momentaneamente, com os pés a sangrar. Entra no castelo, é coberta por Qyburn e recebida por Kevan e Pycelle. Qyburn apresenta-a ao mais recente membro da Kingsguard.
– Jon recusa ajudar Davos na luta de Stannis ou a pedir aos wildlings que o façam. Ambos vêem Melisandre a entrar em Castle Black. Jon pergunta-lhe sobre Stannis e Davos sobre a princesa Shireen. Não obtêm resposta.
– Olly chama Jon e diz que um wildling tem informações sobre Benjen Stark. Jon segue-o.
– Jon encontra um grupo de irmãos e vê a palavra traidor escrito. Quando se vira é apunhalado por todos os irmãos presentes. O último é Olly. Jon cai morto no chão.

Opinião: Morte de Stannis às mãos de Brienne, fuga de Sansa de Winterfell, Arya a riscar um nome da sua lista e a ficar cega, Daenerys a voltar às mãos dos Dothraki, Ellaria a envenenar Myrcella, Cersei a fazer a sua caminhada de penitência e Jon Snow a morrer no final… raios, não podem acusar o episódio de ser menos importante que os dois anteriores. A caminhada de Cersei tornou-se um dos momentos mais marcantes de toda a série e podemos dizer que é a verdadeira história de origem desta supervilã (com um supervilão do seu lado). High Sparrow cometeu um erro capital em deixa-la fugir da gaiola e muita gente vai pagar caro por isso. Stannis não sofreu uma derrota mas várias, consecutivas. O final era previsível e recompensador para quem tanto o desejava (Brienne). O carisma da personagem pode ser baixíssimo, ainda assim o actor deixará saudades. Os arcos de Jon e Dany (e até mesmo Arya e Sansa) entram agora na fase pré-final. A sexta temporada será determinante no recrutamento para a guerra que interessa. O gelo e o fogo terão de morrer para ressuscitar de novo. A morte de Jon parte-nos o coração não só porque a série já mostrou várias vezes no passado ser capaz de matar o protagonista, como o facto de Jon morrer às mãos de quem tanto tentou proteger.

Episódio 1×09 – Baelor
Data de exibição: 12 de Junho de 2011
Classificação: 9.3
Realização: Alan Taylor
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 53min
Capítulos: Game of Thrones – Eddard XV, Catelyn IX, Jon VIII, Tyrion VIII, Catelyn X, Daenerys VIII e Arya V
Genérico: King’s Landing, The Twins, Winterfell, Muralha e Vaes Dothrak
Novas personagens: Lorde Walder Frey, Joyeuse Erenford, Shae
Mortes: Qotho e Ned Stark

Frases do episódio:
“Pensais que a minha vida é uma preciosidade para mim? Que trocaria a minha honra por mais alguns anos de…Aprendestes a arte deles e aprendestes bem. Mas eu cresci com soldados. Há muito tempo que aprendi a morrer.” – Ned Stark
– “A tua mãe ainda seria apenas uma ama-de-leite se eu não te tivesse esguichado para dentro da barriga dela!” – Lorde Walder Frey
– “O vosso marido está numa cela nas caves da Fortaleza Vermelha, e o vosso filho nem tem pentelhos que cheguem para manter os tomates quentes.” – Lorde Walder Frey.
– “O amor é a morte do dever.” – Maester Aemon
– “Com certeza haveria formas de me matar menos prejudiciais para a guerra.” – Tyrion Lannister
– “O meu pai chamava-se Maekar, o primeiro do seu nome. O meu irmão Aegon reinou depois dele, quando eu recusei o trono. E ele foi sucedido
pelo seu filho Aerys, a quem chamavam de Rei Louco. – Sois Aemon Targaryen. – Sou um Maester da Cidadela, ligado ao serviço do Castelo Negro e da Patrulha da Noite.” – Maester Aemon e Jon Snow
– “Quero que partilhes a minha tenda. Quero que me sirvas o vinho, que rias das minhas piadas, que me massajes as pernas quando me doerem, após um dia a cavalo. Quero que não leves mais nenhum homem para a cama enquanto estivermos juntos. E quero que me fodas como se esta fosse a minha última noite neste mundo. O que é o mais provável.” – Tyrion Lannister
– “Isto não é Westeros, onde os homens honram a descendência.” – Jorah Mormont
– “Eu nunca fui “nada”.” – Daenerys Targaryen
– “Só uma morte paga uma vida.” – Mirri Mas Duur
– “Depois da confissão do meu irmão, o meu pai trouxe a minha esposa
e entregou-a aos guardas dele. Pagou-lhe bem, uma moeda de prata por cada homem. Quantas putas pedem um preço tão elevado? Trouxe-me para a caserna e obrigou-me a ver. No final, tinha tantas moedas de prata, que lhe escorregavam por entre os dedos e rolavam para o chão.” – Tyrion Lannister
– “Uma rapariga que quase foi violada não convida outro homem para cama duas horas mais tarde.” – Shae
– “Se fizéssemos isto à vossa maneira, Regicida, ganharíeis vós. Mas não fazemos as coisas à vossa maneira.” – Robb Stark
– “Hoje mandei dois mil homens para as suas campas. – Os bardos hão-de cantar histórias do seu sacrifício. – Mas os mortos não as vão ouvir.” – Robb Star e Theon Greyjoy
– “ Está guerra está longe de terminada.” – Robb Stark
– “Joffrey Baratheon é o verdadeiro herdeiroao Trono de Ferro, e, pela graça de todos os deuses, senhor dos Sete Reinos e Protector do Domínio.” – Ned Stark
“Enquanto eu for vosso Rei, a traição nunca passará impune. Sor Ilyn, trazei-me a cabeça dele!” – Joffrey Baratheon

Momentos Chave:
– Lord Varys visita pela segunda vez Ned nas masmorras do Red Keep. Expõe um pouco do seu passado e incentiva-o a render-se a Cersei para bem do reino. Ned mantém-se irredutível.
– Apresentação das Gémeas e do Lorde Walder Frey. Robb e o seu conselho enviam Catelyn para as Gémeas para negociar com Walder Frey a passagem do exército.
– Catelyn reúne-se com Walder Frey e discutem o acordo para Robb passar as Torres.
– Jon, a recuperar de uma mão queimada, é presenteado pelo Lord Commander Mormont pelo seu heroísmo. Recebe, com relutância, a Longclaw, a espada de aço valyriano dos Mormont. Lord Commander fala pela primeira vez do filho Jorah e informa que Allison Thorne partiu para a capital para mostra a mão do Wight que o atacou ao rei.
– Sam informa Jon que Robb partiu para sul para resgatar o pai. Jon pondera pela segunda vez partir.
– Catelyn informa Robb que Walder Frey concede passagem a troco de aceitar o filho Olyvar como seu como escudeiro, um casamento entre o filho Waldron e Arya e Robb terá de casar com uma filha à sua escolha. Robb aceita.
– Maester Aemon tenta convencer Jon a manter os seus votos e revela-lhe que já foi um Targaryen.
– Drogo cai do cavalo devido aos ferimentos e Daenerys ordena que o Khalasaar monte acampamento.
– Tywin reúne o seu conselho e informa que Tyrion irá para a vanguarda.
– Bronn oferece Shae a Tyrion.
– Jorah informa Daenerys que Khal Drogo não sobreviverá à noite. A Khaleesi pede a Mirri Mas Duur que faça uma magia para o salvar e Mirri sacrifica o cavalo do Khal na sua tenda.
– Qotho recusa a feitiçaria e tenta intervir, mas Jorah mata-o em duelo. Daenerys entra em trabalho de parto e Jorah leva-a para a tenda novamente, contra o conselho de Mirri.
– Tyrion, Shae e Bronn jogam com álcool e falam do passado de cada um.
– Tyrion acorda tarde para o combate e fica inconsciente por um martelo dos seus próprios soldados.
– Tyrion acorda no final do combate. Robb enviou apenas dois mil homens ao encontro de Tywin, enquanto a maior parte da força vence Jaime nas Riverlands. – Robb captura Jaime Lannister e discursa às suas tropas que a guerra só está a começar.
– Arya passa mau bocado nas ruas de King’s Landing e corre para a praça onde o seu pai vai ser ouvido.
– Apesar de Ned confessar os seus “crimes” e jurar lealdade, Joffrey ordena a sua execução. Arya corre em auxílio do pai, mas Yoren segura-a. Ned é decapitado pela espada de aço valyriano dos Stark, Ice.

Opinião:
– Ned mantém a sua honra até ao fim, e só o amor pelas filhas o faz vacilar. O lema da Casa da sua esposa exemplifica-o bem: Família, Honra, Dever. Família em primeiro.
– Nesta altura Walder Frey provoca-nos risos e não odio, os seus actos são apenas cómicos e não maldosos. Um homem de vida longa, sem escrúpulos, com dezenas de filhos para maltratar e negociar. Com ambição e ao mesmo tempo desligado das politicas de Westeros que esconde a sua astúcia por trás das suas más maneiras.
– Maester Aemon inicia neste episódio as suas “míticas” conversas na série. Sempre assertivo e sábio nas palavras, revela-se um posso de conhecimento e bom senso para Sam e Jon deste ponto em diante. Com o presente de Lord Commander e a conversa de Maester Aemon é cada vez mais evidente que preparam Jon para um cargo de liderança. Um homem com uma história de vida muito interessante que infelizmente não pode ser completamente explorada na série, que viveu com a trágica história da família do seu sobrinho sem que pudesse fazer nada.
– Daenerys vê o seu futuro promissor a descambar num momento. Jorah já tinha mostrado a sua lealdade, mas aqui confirma-o com sangue derramado.
– Shae mostra desde logo que não cede a Tyrion, não se deixando controlar nem subestimar. A história que Tyrion conta da sua primeira mulher, Tysha, é representativa da maldade do pai, da flexibilidade de Jaime e do peso que Tyrion carrega e que o molda
– Robb, o rapaz verde, ilude o senhor da guerra Tywin e captura o filho perfeito Jaime Lannister. Por momentos parece haver esperança para os Stark… por momentos.
– Com este episódio 9, Game of Thrones surpreendeu o público de duas maneiras: ao atingir um topo no penúltimo episódio ao invés do finale e ao matar a personagem pivot da história até então. Ned foi fundamental em forjar o reino em vida, durante a Rebelião, agora vai provocar novas mudanças drásticas com a sua morte.
Nota: nunca vemos Allison Thorne a mostrar a mão do wight em King’s Landing.

Episódio 4×04 – Oathkeeper
Data de exibição: 27 de Abril de 2014
Classificação: 9,5
Realização: Michelle MacLaren
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 53m30s
Capítulos: A Storm of Swords – Parte de Daenerys VI, parte de Sansa V, parte de Sansa VI e Jaime IX.
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha e Meereen
Novas personagens: Morag, Sissy, Último filho de Craster, Night’s King
Mortes: –

Frases do episódio:
– “A Missandei é professora boa, minha rainha.” – Grey Worm
– “Um único dia de liberdade vale mais do que uma vida acorrentado.” – Grey Worm
– “Reagirei à injustiça com justiça.” – Daenerys Targaryen
– “Vós fostes a primeira escolha dele. Ele nomeou-vos campeão dele, porque sabia que cavalgaríeis dia e noite para lutar por ele. Ides lutar por ele agora?” – Bronn
– “Os irmãos regicidas. Gostas?” – Tyrion Lannister
– “Estás mesmo a perguntar-me se matei o teu filho? – Estás mesmo a perguntar-me se mataria o meu irmão?” – Tyrion e Jaime Lannister
– “A Sansa não é uma assassina. Pelo menos, por enquanto.”
– “Um homem sem motivo é um homem de que ninguém desconfia. Mantende sempre os vossos inimigos baralhados. Se não souberem quem sois e o que quereis, não podem saber o que planeais fazer a seguir.” – Littlefinger
– “Eu arriscaria tudo para conseguir o que quero. – E o que quereis? – Tudo.” – Littlefinger e Sansa Stark
– “Eu era boa. Era muito, muito boa. Tu és ainda melhor.” – Olenna Tyrell
– “Achas que te deixaria casar com aquele animal?” – Olenna Tyrell
– “Era o melhor arqueiro da nossa vila.” – Olly
– “Sempre tiveste pena dele. O nosso pobre irmão mais novo. Maltratado pelo mundo, desprezado pelo pai e pela irmã. Matar-nos-ia a todos se pudesse.” – Cersei Lannister
– “Ao nos casarmos, torno-me vossa, para sempre.” – Margaery Tyrell
– “Foi forjada a partir da espada do Ned Stark. Usá-la-eis para proteger a filha do Ned Stark.” – Jaime Lannister
– “Hei-de encontrá-la. Por Lady Catelyn e por vós.” – Brienne
– “Diziam-me o nome de um homem e ele não voltava a ver a luz do dia. Nenhum desses sacanas me escapava… era uma lenda em Beco de Gin. Uma porra de uma lenda!” – Karl Tanner
– “Um presente para os deuses!” – Mulheres de Craster
– “Se fosse do teu tamanho, seria rei da porcaria do mundo.” – Rast

Momentos Chave:
– Missandei ensina Grey Worm a falar a língua comum e falam das suas origens. Grey Worm diz não querer regressar à Summer Isle, quer antes matar os mestres de escravos. Daenerys e Sor Barristan interrompem a lição e Daenerys diz que está na hora.
– Grey Worm e um grupo de Unsullied infiltram a cidade disfarçados de escravos
– Um grupo de escravos discute se devem apoiar ou não Daenerys. Grey Worm chega, conta-lhes que também ele já foi escravos, incentiva-os a lutar e dá-lhes armas.
– Um senhor de escravos passeia na rua e vê um graffiti com a frase “Morte aos Mestres”. Uma bandeira Targaryen cobre a harpia na maior pirâmide da cidade. Os escravos cercam o mestre de escravos em todas as direcções e matam-no.
– Daenerys entra triunfante na cidade sorrindo. Os ex-escravos gritam “Mhysa” e lançam as correntes aos seus pés. Daenerys pede que Jorah lhe relembre quantos escravos foram mortos e presos ao longo do caminho para Meereen. Sor Barristan pede que Daenerys haja com misericórdia, ela recusa.
– Os Unsullied pregam 163 mestres de escravos a cruzes de madeira em Meereen.
– Daenerys olha sob a cidade, na maior pirâmide, e ouve os gritos dos mestres de escravos.
– Jaime e Bronn treinam com a espada. Durante um impasse, Bronn tira a mão de ouro de Jaime e bate-lhe com ela. Diz-lhe que está ali para o ensinar a ganhar, não lutar justo. Jaime pergunta a Bronn se acha que Tyrion matou Joffrey e ele recusa a ideia. Diz para Jaime o visitar nas masmorras e diz-lhe que ele foi a primeira escolha de Tyrion no julgamento por combate no Eyrie.
– Jaime visita Tyrion e começa por desvalorizar a precaridade dos seus novos alojamentos. Tyrion pergunta a Jaime se acredita mesmo que ele matou Joffrey e Jaime pergunta se Tyrion acredita mesmo que o mataria a comando de Cersei. Ambos negam com o olhar. Jaime diz que não o pode libertar sem ser acusado de traição e para ele confiar no julgamento. Tyrion diz que Cersei não o deixará escapar. Jaime diz que Cersei procura por Sansa e Tyrion defende que ela não é responsável.
– Sansa questiona Littlefinger para onde a leva e este revela-lhe que se dirigem para o Eyrie. Sansa implica Littlefinger na morte de Joffrey e recusa o envolvimento de Tyrion na trama. Littlefinger diz-lhe que o seu colar tinha pedras com veneno e que ninguém suspeitará dele porque não se encontrava em King’s Landing e não tem razões para atacar os Lannister. Quando Sansa duvida das suas intenções, Petyr faz-lhe ver que ele quer mais e que Joffrey não era de confiança, nem servia as intenções dos seus novos aliados.
– Lady Olenna fala com a neta nos jardins e Margaery lamenta que ela volte para casa, deixando-a sozinha. Lady Olenna queixa-se do aborrecimento do julgamento e dos jardins de King’s Landing. Incentiva Margaery a “atacar” Tommen antes que Cersei o controle. Olenna garante a Margaery que Tyrion não teve nada a ver com a morte de Joffrey e a neta percebe que foi a avó.
– Jon e Grenn lutam no pátio de Castle Black e ensinam um novo grupo de recrutas, onde Locke está infiltrado. Olly quer lutar e diz que é muito bom com arco e flecha, mas Jon e Glenn dizem que ele ainda é novo e para observar. Jon chama Locke e outro recruta para exemplificar, este derrota-o facilmente e Jon percebe que ele sabe lutar. Alliser Thorne chama a atenção por ele estar a lutar sendo um intendente e manda-o fazer o seu trabalho.
– Janos Slynt alerta Thorne que os irmãos gostam de Jon Snow e que este poderá sucede-lo como Lord Commander. Aconselha-o a enviar Jon ao acampamento de Craster para lidar com os motineiros, esperando que morra e deixe de ser um problema.
– Locke apresenta-se a Jon e mente-lhe sobre a sua origem e o que o levou à Muralha. Locke goza com Thorne para criar empatia com Jon.
– Cersei, embriagada, convoca Jaime e pergunta-lhe sobre a segurança de Tommen. Ofende Brienne e pergunta a razão para Catelyn o ter libertado. Jaime explica que fez uma promessa e Cersei põe em questão a sua palavra, questionando se perseguiria Sansa se ela o pedisse. Quando Jaime lhe diz que Tyrion não matou Joffrey, Cersei recusa-se em aceitar.
– Margaery visita o quarto de Tommen. Quando Tommen questiona o motivo da visita tardia e que é contra a vontade da mãe, Margaery responde que é uma oportunidade para se conhecerem já que vão se noivos e pede-lhe que guarde segredo. O gato Ser Pounce salta para cama e enquanto Margaery o acaricia, Tommen diz que teve de o esconder de Joffrey para ele não o maltratar. Margaery pergunta se Tommen se ele é cruel e este nega. Margaery diz que depois do casamento será sua para sempre e pergunta se o pode visitar novamente, Tommen diz que sim. Margaery beija-o na testa.
– Brienne lê a curta referência a Jaime no Livro dos Irmãos. Jaime oferece a Brienne a sua espada de aço valyriano para que encontre Sansa e a proteja. Jaime oferece também uma armadura e Brienne promete encontrar Sansa por Catelyn e por Jaime.
– Jaime, como terceiro presente, coloca Podrick ao serviço de Brienne, que recusa inicialmente. Bronn oferece a Podrick o machado que Tyrion usou na batalha de Blackwater. Jaime pergunta se Brienne tem um nome para a espada e esta responde “Oathkeeper” – A Cumpridora de Promessas. Jaime despede-se de Brienne que parte a cavalo com Podrick.
– Sam mostra-se preocupado pelos ataques dos Wildlings a sul e quer ir buscar Gilly a Molestown, mas Jon diz-lhe que não é possível e que o seu lugar é ali. Falam de Sam ter encontrado Bran e Jon diz que o único local onde ele poderia ir é o acampamento de Craster. Locke vem chamar Jon e ouve-o a dizer o nome de Bran.
– Alliser Thorne concede a excursão de Jon ao acampamento de Craster para lidar com os motineiros, mas diz-lhe que todos os que o acompanharem trão de ser voluntários.
– Jon discursa no refeitório. Realça a importância de chegarem aos motineiros antes de Mance e apela ao sentimento de justiça pela morte de Lord Commander Mormont às mãos dos traidores. Grenn, Edd voluntariam-se e Locke pede autorização para ir também. Alliser concede.
– Tanner senta-se no “trono” de Craster e embriaga-se pelo crânio de Jorah Mormont e diz para os motineiros violarem as mulheres até morrerem. Ordena Rast a ir alimentar Ghost, quando este diz que deveriam mata-lo, Tanner salienta as suas capacidades como assassino e provoca Rast.
– Morag trás perante Tanner o último filho de Craster e as restantes mulheres entoam “um presente para os Deuses”. Morag diz que Craster oferecia os filhos aos deuses e Tanner ordena que Rast deixe igualmente a criança no bosque.
– Rast abandona o bebé no bosque.
– Rast provoca Ghost, que está preso numa jaula, negando-lhe água. Ghost ataca-o e Rast assusta-o. Ouve corvos ao seu redor, vê a água que despejou a congelar e foge.
– Jojen e Meera ouvem o choro do bebé. Bran entra na mente de Summer e segue o som.
– Summer chega perto de Ghost mas cai num buraco. – Bran informa o grupo que Summer caiu numa armadilha e que Ghost está preso.
– No nascer do sol o grupo veem homens no acampamento de Craster e percebem que já não são da Night’s Watch. Meera diz para irem embora mas Bran recusa partir sem Summer. Quando ela se prepara o ir libertar são capturados.
– Hodor é acorrentado e atacado pelos motineiros. Bran, Jojen e Meera são levados perante Tanner que reconhece-os como bem-nascido. Quando Bran se recusa identificar, Tanner esbofeteia-o. Jojen tem uma convulsão e quando Meera é impedida de o ajudar Bran identifica-se.
– Um White Walker transporta o último filho de Craster a cavalo pelo Norte.
– Chega a uma fortificação no meio do gelo e coberta por nuvens cerradas.
– Coloca o bebé num altar de gelo. Vê-se 13 bustos humanos ao longe e um deles aproxima-se do bebé.
– O Night’s King pega no bebé e coloca um dedo na bochecha do bebé e este fica com os olhos azuis como um White Walker.

Opinião:
– Este é para mim o episódio mais completo, rico e bem realizado da quarta temporada. Um dos motivos para gostar tanto deste episódio, um grande motivo, é a realização. Michelle MacLaren já tinha feito um bom trabalho em “Second Sons” com um episódio também muito focado em Daenerys e Tyrion (casamento com Sansa) e em “The Bear and the Maiden Fair”, focado em Jaime e Brienne. Mas aqui o seu toque é fantástico, com transições de cena (Daenerys no topo da pirâmide, a transição entre Tyrion e Sansa, a transição entre Littlefinger e Lady Olenna e transição entre cenas de Jaime depois de oferecer a Oathkeeper) e planos que enaltecem, em muito, o episódio. É uma tremenda pena que a série não possa contar com ela na quinta temporada…
– Daenerys, normalmente senhora das últimas cenas do episódio, encerra o anterior e abre este com pompa e circunstância. Meereen cai com a mesma estratégia usada em Yunkai, com um grupo infiltrado que incendeia a população. Mas ao contrário de Yunkai, Meereen será um maior desafio a nível político e Dany não a abandonará pelo menos até ao final da quarta temporada.
– É uma pena que Lady Olenna não apareça mais o resto da temporada. Como não adorar esta mulher que na última presença mostra tudo o que adoramos nela: humor, capacidade de ser directa sem o ser necessariamente e estratega como poucos homens. Quando a neta duvida que o seu casamento com Tommen seja certo, Olenna conta-lhe a história de como manipulou os seus pretendentes visitando o que realmente queria na noite anterior ao casamento dele com a irmã. Genial a história, genial as suas queixas quanto ao aborrecimento provocado por um julgamento tão importante e genial como diz, como quem não quer a coisa, que foi a responsável por matar Joffrey. Espero que a vejamos novamente, “Game of Thrones” só tem a ganhar com a sua presença. Margaery não tarda em seguir o conselho da avó e até conhece o famoso Ser Pounce, um gato muito acarinhado pelos leitores da obra.
– Ainda nas despedidas, a partida de Brienne de King’s Landing deixa-nos com os olhos um pouco húmidos. Jaime oferece a Brienne o que de melhor existe em armadura e uma espada de valor incalculável, uma pequena recompensa por uma amizade. Aliar Podrick a Brienne é delicioso e mantém duas personagens secundárias bastante acarinhadas juntas. Bons momentos de humor aproximam-se e Brienne ainda será bastante relevante antes que a temporada acabe.
– Apesar dos esforços de Alliser Thorne, e do recém-chegado fuinha Slynt, a popularidade de Jon cresce e ganha o respeito dos homens. Slynt propõe manda-lo para lá da Muralha com um objectivo, mas a verdade é que Jon, depois de um discurso publico (!) sai mais fortalecido na sua posição e regressará ainda mais. Para já a ameaça mais directa chama-se Locke…
– O arco de Tanner não é merecedor de destaque, nem mesmo o de Bran. A personagem mais importante é o último filho de Craster, pois é ele que nos leva numa viagem incrível para o Norte. O ultimo rapaz sacrificado aos “deuses” dá-nos uma ideia de como “nascem” os White Walkers e que estes não são apenas monstros mas parecem ter uma cultura e até uma hierarquia. Poderá argumentar-se se este último White Walker é ou não o Night’s King (podem saber mais sobre ele aqui tvdependente.net/2014/05/game-of-thrones-oathkeeper-o-misterio-do-white-walker/), mas eu estou convencido que sim. É uma cena que vai para lá daquilo que os leitores estão familiarizados, algo que acontece pela primeira vez na série. Indiscutível é que encerra o episódio de maneira absolutamente perfeita e nos deixa de queixo caído.

Episódio 4×06 – The Laws of Gods and Men
Data de exibição: 11 de Maio
Classificação: 9,6
Realização: Alik Sakharov
Argumento: Bryan Cogman
Duração: 49min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Tyrion IX e parte de Tyrion X.
Genérico: King’s Landing, Dreadfort, Winterfell em chamas, Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Tycho Nestoris e Pastor de Meereen
Mortes: –

Frases do episódio:
– “Do outro lado do Mar Estreito, os vossos livros estão cheios de palavras como “usurpador” e “louco” e “direito de sangue”. Aqui, os nossos livros estão cheios de números. Preferimos as histórias que eles contam. Menos sujeitas a interpretação.” – Tycho Nestoris
– “Quando ele morrer, quem fica no comando? Um rapaz adolescente, filho de incesto? A Cersei Lannister, uma rainha que o povo despreza? O Jaime Lannister, um homem mais conhecido por matar o Rei que tinha jurado proteger?” – Davos Seaworth
– “Não acredito nela! Eu sei quem sou! Sou o Fedor! O Fedor! O Fedor leal!” – Reek
– “Estão diante de Daenerys, Filha da Tormenta da Casa Targaryen, a primeira do nome dela, a Não Queimada, rainha de Meereen, rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Khaleesi do Grande Mar de Erva, Quebradora de Correntes e Mãe de Dragões.” – Missandei
– “É justiça responder a um crime com outro?” – Hizdahr zo Loraq
– “(Barristan Selmy) Joffrey não morreu quando era protegido por ele. Demiti-lo foi tão insultuoso como foi estúpido.” – Tywin Lannister
– “Quando vejo o que o desejo faz às pessoas, o que fez a este território, fico muito contente por não fazer parte disso. Para além disso, a ausência de desejo dá-nos liberdade para nos dedicarmos a outras coisas.” – Lord Varys
– “Engasgou-se com a tarte de pombo. – Então, culparias os padeiros? -Ou os pombos. Não me envolvam nisso.” – Tyrion e Tywin Lannister
– “Um veneno possuído por poucos nos Sete Reinos. E usado para matar a criança mais nobre que os deuses já puseram nesta Terra.” – Grand Maester Pycelle
– “Quando o ataque começou, o Joffrey insistiu em ficar nas ameias. Ele cria que a presença dele inspiraria as tropas.” – Cersei Lannister
– “Infelizmente, meu senhor, nunca me esqueço de nada.” – Lord Varys
– “Salvei a vossa vida para que vós assassinásseis o meu irmão?” – Jaime Lannister
– “Assumirei o meu lugar como vosso filho e herdeiro, se deixardes o Tyrion viver. – Combinado.” – Jaime e Tywin Lannister
– “Beijei-o onde ele quis, lambi-o onde ele quis. Deixei-o pôr-se onde ele quis. Era propriedade dele. Esperava nos aposentos dele durante horas, para que ele pudesse usar-me quando estava aborrecido. Ordenou-me que o tratasse por meu leão e eu fi-lo. Segurei a cara dele entre as minhas mãos e disse: “Eu sou vossa e vós sois meu.” – Shae
– “Sou uma rameira, lembrais-vos?”
– “Sou culpado de ser um anão… Estive a ser julgado por isso a vida toda. Não matei o Joffrey, mas gostava de ter matado. Ver o teu bastardo malvado morrer deu-me mais prazer do que mil rameiras mentirosas. Gostava de ser o monstro que julgais que eu sou. Gostava de ter veneno suficiente para todos vós. Daria de bom grado a minha vida para vos ver a todos engoli-lo… Não darei a minha vida pelo homicídio do Joffrey e sei que não obterei justiça aqui. Então, deixarei os deuses decidirem o meu destino. Exijo um julgamento por combate.” – Tyrion Lannister

Momentos Chave:
– O barco de Stannis passa pela estátua do Titã de Braavos e entra na cidade.
– Stannis aguarda, impacientemente, para ser recebido pelos representantes do Iron Bank.
– Tycho Nestoris e outros dois representantes entram no vasto salão e recebem Stannis. Stannis reclama para si a legitimidade ao Trono de Ferro, Nestoris faz ver que isso não é importante para o Iron Bank e que os números de Stannis não são favoráveis para merecer o seu patrocínio. Stannis levanta-se e Sor Davos argumenta a seu favor, enaltecendo a sua honra, capacidades como líder e legitimidade. Mostra a sua mão com os dedos cortados por Stannis para provar a sua justiça. Argumenta que após a morte de Tywin haverá um buraco de poder em King’s Landing e que o Iron Bank deve apoiar Stannis já.
– Salladhor diverte-se com duas acompanhantes nos banhos e conta-lhes uma história de piratas. Sor Davos cumprimenta o amigo, diz que ele partirá consigo no dia seguinte e dá-lhe uma caixa cheia de moedas de Braavos.
– Yara lê a carta que Ramsay enviou ao seu pai e motiva os seus marinheiros a vingarem o irmão Theon.
– Ramsay faz sexo com Myranda e esta grita bem alto, enquanto Yara e os seus homens entram em silêncio no Dreadfort. Yara interroga um guarda que lhe diz que Theon não está nas masmorras.
– Theon dorme no canil e a chegada de Yara acorda-o. Os sinos de alarme soam. Yara tenta salvar Theon e este pensa que é mais uma armadilha de Ramsay. Grita que é Reek e que é leal a Ramsay.
– Ramsay entra ensanguentado no canil com guardas e luta com Yara e seus homens. Os cães ladram e Theon continua a gritar que é Reek, fugindo a Yara e voltando para a sua jaula. Yara exige que Ramsay lhe devolva o irmão e Ramsay solta-lhe os cães.
– Yara corre para as embarcações e foge. Admite que o seu irmão, como o conhece, está morto.
– Ramsay recompensa Reek por se manter leal e oferece-lhe um banho. Ordena que retire a roupa, revelando cicatrizes por todo o corpo. Reek entra medroso na banheira e Ramsay lava-o. Ramsay diz que precisa da sua ajuda para interpretar o papel de Theon Greyjoy, para que possa conquistar um castelo.
– Um pastor de ovelhas passeia os seus animais, acompanhado pelo filho. Drogon aparece, queima o rebanho e leva uma cabra nas suas garras.
– Daenerys senta-se no trono de Meereen e recebe o pastor. Mostra-lhe a carcaça de uma das cabras e explica-lhe o sucedido. Daenerys pede desculpa e oferece-lhe como recompensa três vezes o valor do rebanho.
– Hizdahr zo Loraq entra na sala do trono e elogia a beleza de Daenerys. Fala da antiguidade da sua família e dos feitos do seu pai, que Daenerys ordenou que fosse pregado na cruz, e que votou contra o castigo dos escravos. Hizdahr pede que os senhores de escravos tenham direito a um funeral digno e quando Dany argumenta que os escravos sacrificados não tiveram os mesmos direitos, Hizdahr suplica que o corpo de seu pai lhe seja devolvido. Daenerys concente e Hizdahr retira-se. Missandei diz a Daenerys que mais 212 pessoas procuram uma audiência.
– Oberyn atende a sua primeira reunião do Pequeno Conselho e é o único que não se levanta com a chegada de Tywin. Mace Tyrell diz-lhe que é ele o Mestre dos Navios.
– Lord Varys notifica Tywin que Hound foi avistado nas Riverlands e o Mão diz para colocarem uma recompensa pela sua captura. Varys diz também que Daenerys conquistou Meereen e descreve o seu poder militar e conselheiros. Lord Varys diz que Jorah não mais espia Dany por eles. Cersei dúvida da ameaça mas não Tywin e Oberyn valida a qualidade dos Unsullied. O Mão pede que Mace lhe chegue um papel e pena.
– Lord Varys encontra-se com Oberyn na sala do trono, pronta para receber o julgamento. Varys diz a Oberyn que não é um lorde e este salienta que no entanto toda a gente o faz. Varys pergunta a Oberyn sobre a sua estadia em Essos e este percebe que a sua origem remonta a Lys. Oberyn questiona Varys sobre os seus desejos sexuais e este nega ter desejos.
– Jaime vai buscar Tyrion às masmorras.
– Tyrion entra na sala do trono e é colocado num pódio, onde é preso. Tommen retira-se do julgamento e relega os poderes a Tywin Lannister. Tywin diz o crime de que Tyrion é acusado e este nega responsabilidade. Tywin dá autorização para chamarem testemunhas.
– Meryn Trant testemunha que Tyrion bateu em Joffrey após o ataque da multidão em King’s Landing e o ofendeu aquando da humilhação de Sansa. Tyrion tenta argumentar em sua defesa mas é silenciado por Tywin.
– Grand Maester Pycelle enumera a lista de venenos que possui armazenado e que foi roubado por Tyrion aquando da sua injusta prisão. Tywin pergunta se Joffrey envenenado e Pycelle diz que sim. Mostra ainda o colar que foi encontrado junto do corpo de Sor Dontos, visto a fugir com Sansa, e que contém o veneno.
– Cersei chorosa recita a ameaça que Tyrion lhe fez. Mente que Tyrion insistiu que Joffrey se mantivesse na vanguarda da Batalha de Blackwater e que o ex-rei se manteve corajoso. Mente também sobre o motivo de Tyrion lhe ter feito essa ameaça.
– Lord Varys testemunha a ameaça que Tyrion fez a Joffrey durante o Pequeno Conselho após a morte de Robb e que o casamento com Sansa o fez ficar simpatizado com o Norte. Tyrion pede para fazer uma pergunta e é concedido. Pergunta a Lord Varys se se esqueceu do que disse após Blackwater, que não se esqueceria que tinha sido ele a salvar a cidade. Lord Varys responde que não se esquece de nada. Tywin interrompe o tribunal durante uma hora.
– Jaime reúne-se com Tywin e acusa-o de o julgamento ser uma farsa, de Tywin querer condenar o filho e que salvou Tywin quando o Rei Louco pediu a sua cabeça. Tywin diz que o julgamento ainda não acabou e que Tyrion terá um castigo adequado. Jaime diz que o legado Lannister se perderá com a morte de Tyrion e diz que se Tywin lhe poupar a vida que abandona a Kingsguard e assume o seu legado. Tywin concorda, se Tyrion se der como culpado deixa-o servir na Night’s Watch.
– Jaime transmite o acordo a Tyrion na sala do trono e Tyrion diz que foi oferecido o mesmo a Ned e ficou sem cabeça. Jaime pede para o irmão confiar nele e não ter mais ataques de fúria, Tyrion acena que sim.
– Shae entra no tribunal para grande surpresa de Tyrion. Tywin questiona-a e ela identifica-se apenas como criada de Sansa. Mente dizendo que ouviu Tyrion e Sansa a planearem o homicídio em conjunto. Diz que Sansa culpava Joffrey pela morte dos familiares e Tyrion ficou contente por ajudar porque odiava o rei, Cersei e Tywin. Que Tyrion roubou o veneno de Grand Maester Pycelle. Confessa que era sua prostituta, que ele o roubou a outro cavaleiro e deturpou todas as juras de amor que Tyrion lhe fez como se ela se tratasse de uma propriedade dele. Tyrion pede-lhe para parar e ela relembra-lhe as palavras que ele proferiu, dizendo que é apenas uma prostituta. Shae diz que depois do casamento com Sansa já não a quis mais e que prometeu matar Joffrey por ela.
– Tyrion diz a Tywin que quer confessar e dirige-se à multidão dizendo que os salvou mas que deveria ter deixado Stannis mata-los a todos. Tywin pergunta se quer confessar o crime de regicídio e Tyrion nega ser responsável por isso e confessa-se culpado do “crime” de ser anão. Tywin diz que ele não está a ser julgado por isso e o filho responde que é julgado desde que nasceu. Nega ter morto Joffrey mas deseja te-lo feito porque ver Joffrey morto lhe deu imenso prazer e amaldiçoa todo os membros da corte presentes. Tywin pede à Kingsguard para remover Tyrion do tribunal. Tyrion diz que não dá a vida por Joffrey e que não obterá justiça naquele tribunal e pede um julgamento por combate. Margaery fica surpreendida, Shae medrosa, Oberyn intrigado, Jaime preocupado e Cersei e Tywin enfurecidos.

Opinião:
– Sor Davos mostra mais uma vez que é decisivo para Stannis. A verdade é que pouco temos visto das qualidades de Stannis, mas muito das de Davos Seaworth. Quando o legítimo rei de Westeros se prepara para abandonar as negociações com “A” entidade que mais interessa no mundo, é Davos que consegue convence-los a apoiar a sua causa. O homem aliterado, ex-contrabandista, que perdeu o filho e duas vezes preso pelo homem que defende. Sor Davos é um dos grandes heróis desta história e esta conquista promete mudar o cenário de “guerra” que se vive em Westeros.
– Daenerys começa a ter uma amostra do que é governar e ter de ouvir 214 pessoas faz parte disso. O meu lamento vai para Missandei, que tem de enumerar os títulos da sua rainha a cada pessoa que procura audiência. Mais do que o pastor, que será relevante noutro episódio, é de destacar Hizdahr. Um homem que faz ver a Daenerys que as coisas não são preto e branco e que não há demónios e inocentes. Daenerys tem de saber lidar com as nuances da governação e perceber as necessidades do seu povo, até daqueles que não merecem clemência.
– Antes do julgamento temos ainda uma deliciosa conversa entre Varys e Oberyn. Com Varys a jogar em casa, na sala do trono, temos uma troca de ideias bem menos insultuosa do que era habitual com Littlefinger. Ambos tentam medir-se mutuamente e o mais curioso é a disparidade de personalidades. Um vive pelo desejo e outro colocou o seu de lado para que possa servir. Quando Varys olha para o trono não é porque o deseje como Littlefinger, mas porque quer servir o reino, o que aquele trono representa.
– Tyrion começa logo o julgamento desafiante, outra coisa não seria de esperar! Cersei reúne um leque de testemunhas que odeiam pessoalmente Tyrion e que manipulam e mentem para manchar a sua imagem, outra coisa não seria de esperar! Quanto Jaime percebe o desenlace, promete ao pai abandonar a Kingsguard em troca da vida do irmão e este aceita imediatamente. Naquele momento Jaime percebe que foi sempre aquele o plano do pai, forçar Jaime a um acordo. Sim, Tywin é manipulador a esse ponto.
– Tudo estava pronto para Tyrion se juntar a Jon na Muralha, mas a ultima provocação foi demasiado forte. Shae, a personagem aprendi a odiar, volta para uma última estocada mentirosa de vingança. Deixou-se manipular por Cersei e levou Tyrion a um ataque de raiva. É que de seres desprezíveis ele consegue tolerar, mas Shae devia saber melhor. Esta idiota devia saber melhor. O que se segue é do melhor que temos na série, do melhor que Peter Dinklage consegue dar-nos. Muito intenso, cheio de raiva na face e com uma entrega irrepreensível, Tyrion torna a invocar o Julgamento por Combate para salvar a vida, esperando ter o mesmo desenlace que no Eyrie. Mas penso que é notório que ele não está preocupado em salvar a vida naquele momento, apenas desafiar e embaraçar mais o pai e a irmã com o prolongamento da situação. Este é o momento mais alto da temporada para mim, e esta temporada tem muitos que rivalizam. Quem sabe, de toda a série até ao momento. Para ver e rever, porque tudo o que possa dizer aqui não lhe faz jus.
Nota: é a primeira vez que duas localizações de Essos aparecem simultaneamente no genérico.

Episódio 4×09 – The Watchers on the Wall
Data de exibição: 8 de Junho de 2014
Classificação: 9,4
Realização: Neil Marshall
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 49min
Capítulos: A Storm of Swords – Jon VII, Jon VIII e parte de Jon X.
Genérico: King’s Landing, Moat Cailin, Winterfell em chamas, Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Mag Mar Tun Doh Weg
Mortes: Dongo, Pypar, Thenn Warg, Styr, Ygritte, Mag Mar Tun Doh Weg, Grenn,

Frases do episódio:
– “Quero que me digas como é ter alguém. Estar com alguém. Amar alguém e ser amado. Vamos todos morrer mais cedo do que eu planeei. Tu és o mais perto que eu estou de saber.” – Sam Tarly
– “Não sou nenhum poeta.” – Jon Snow
– “Sei que nunca fodeste uma ursa. Tu sabes que nunca fodeste uma ursa. Agora, eu não quero pensar sobre a ursa que tu nunca fodeste.” – Ygritte
-“ Tens muito a dizer sobre matança. Até tens mais palavras do que setas.” – Styr
– “O amor é a morte do dever.” – Maester Aemon
– “Consegues imaginar todas as formas de horror que se abatem sobre a pobre rapariga e o bebé. É assim tão difícil de imaginar que um velho foi, outrora, mais ou menos como tu?” – Maester Aemon
– “Nada faz do passado um sítio mais doce para visitar do que a expectativa de uma morte iminente.” – Maester Aemon
– “Pyp, abre a merda do portão!” – Sam Tarly
– “Daqui em diante, seja para onde fores, eu também vou.” – Sam Tarly
-“ Sabeis o que significa a liderança, senhor Snow? Significa que a pessoa no comando tem de levar com os palpites de todos os sabichões tagarelas. Mas se ele começa também com palpites, é o fim.” – Alliser Thorne
– “Fiz a promessa de defender a Muralha e tenho de mantê-la porque é isso que os homens fazem.” – Sam Tarly
– “Se então alguém me tivesse chamado pelo nome, nem me teria apercebido. Já não era o Samwell Tarly. Já não era um camareiro na Patrulha da Noite ou o filho de Randyll Tarly ou qualquer coisa do género. Não era ninguém. E quando não és ninguém, já não tens razão para ter medo.” – Sam Tarly
– “Acho que vamos morrer. – Se continuares a falhar, vamos.” – Pyp e Sam Tarly
– “Cem gerações defenderam este castelo. Nunca caiu. Não cairá esta noite.” – Alliser Thorne
– “Não chegam cá acima antes do amanhecer. – Como é que sabes? – Porque eu fiz essa escalada. – Acho que agora estão com mais pressa do que tu estavas.” – Jon Snow e Edd
– “Descobre uma arma, Olly. Luta com eles.” – Sam Tarly
– “Devíamos ter ficado na caverna. – Voltaremos lá.” – Ygritte e Jon Snow
– “Devia ter-te lançado do topo da Muralha, rapaz! – Sim, devias.” – Tormund e Jon Snow
– “Tens razão, é um mau plano. Qual é o teu?” – Jon Snow
– “Eles aguentaram o portão.” – Jon Snow

Momentos Chave:
– Jon faz patrulha no topo da Muralha com Sam que lhe pergunta como foi perder a virgindade com Ygritte e Sam argumenta que os votos da Night’s Watch não proíbem expressamente relações sexuais. Jon não consegue expressar como foi e diz para Sam ir descansar. Um mocho espreita sobre a Muralha, controlado pelo warg Thenn
– Tormund começa a contar uma história de como fez sexo com uma ursa e Ygritte interrompe-o, dizendo que o importante agora é matar irmãos da Night’s Watch. Styr acusa-a de falar muito e de não ser capaz de matar Jon. Ygritte reclama para si o direito de matar Jon Snow. Gilly passa acima do acampamento dos wildlings, disfarçada.
– Sam é surpreendido por Maester Aemon e diz-lhe que esteve a ler sobre os wildlings. Aemon diz que Sam está apaixonado por Gilly e Sam nega. Maester Aemon fala-lhe do seu passado como Targaryen e que já, como ele, esteve apaixonado. Manda Sam para a cama.
– Sam ouve Gilly nos portões. Pyp diz que Thorne proibiu a entrada mas Sam ordena-o que a deixe entrar. Gilly acusa Sam de os abandonar e este diz que a partir daquele momento nunca mais a deixará. Ouve-se dois toques da corneta.
– O warg Thenn diz que está na altura e Tormund e Ygritte veem uma cor laranja no céu.
– No topo da Muralha Jon vê um incêndio enorme a Norte da Muralha.
– São feitos os preparativos no topo da Muralha e Jon transporta barris de óleo. São acesas tochas ao longo da Muralha.
– Alliser Thorne diz que Jon tinha razão e que deveriam ter colapsado os tuneis por baixo da Muralha. Fala com Jon sobre liderança e que a Patrulha tem de aguentar o máximo que puder.
– Sam leva Gilly e esconde-a numa dispensa. Gilly acusa-o de a abandonar novamente e Sam diz que tem de cumprir o seu juramento e ajudar os irmãos. Sam beija Gilly e promete-lhe não morrer.
– Sam vê Pyp a tremer enquanto se prepara para a batalha. Sam tenta apazigua-lo sem sucesso. Pyp pergunta como é que Sam conseguiu matar um White Walker e este explica-lhe que não sabia que o ia matar e que se abstraiu de pensar na altura. Confessa também ter medo agora.
– Ygritte faz reconhecimento e diz que apenas irmãos guardam os portões. Styr dá ordem para atacar e o acampamento mobiliza.
– Os wildlings a Norte saem da linha das árvores com gigantes. Alliser diz para os irmãos se prepararem para lançar flechas e ouve o som da corneta em Castle Black.
– Os wildlings atacam a Sul e Alliser deixa Janos Slynt no comando enquanto desce a Castle Black. Lançam setas que atingem apenas alguns wildlings.
– Ygritte mata irmãos ao longe e os wildlings infiltram-se aos poucos nos portões. Pyp dispara várias vezes a besta mas não atinge ninguém.
– Alliser Thorne discursa aos seus homens, incentivando-os e ataca os wildlings que quebraram os portões.
– Janos Slynt amedronta-se com o aproximar dos gigantes nos portões a Norte e nega a existência deles. Grenn mente e diz-lhe que Alliser chamou por ele em Castle Black. Slynt deixa o posto e Jon assume a liderança no topo da Muralha que ordena aos arqueiros que disparem.
– Wildlings começam a trepar a Muralha e Jon diz que demorarão a noite toda. Irmãos inclinam-se sobre a Muralha e lançam pedras aos alpinistas
– Dongo lança duas setas para o topo da Muralha em alta velocidade, matando um dos irmãos.
– Os wildlings a Sul estão a vencer a batalha dentro de Castle Black. Janos Slynt chega ao castelo e amedrontado, esconde-se na mesma dispensa que Gilly.
– Sam dá setas a Pyp, que mata um wilding. Quando se prepara para disparar novamente a besta é atingido à distância por Ygritte no pescoço.
– A Night’s Watch lança barris sobre os wildlings que se aproximam do portão.
– Mag Mar Tun desce do mamute e começa a destruir o portão. Prende correntes e os mamutes começam a puxar o portão.
– Jon ordena que Grenn leve alguns homens e aguente a passagem por baixo da Muralha, custe o que custar.
– Alliser Thorne e Tormund lutam e o wildling fere Thorne que cai. É levado pelos irmãos para um abrigo.
– Pyp morre no colo de Sam. Sam atravessa o pátio e antes que o warg Thenn o consiga matar, Sam atinge-o com uma seta de besta na cabeça.
– Grenn chega no elevador e Sam diz que são precisos mais homens em Castle Black. Grenn diz-lhe que Jon está ao comando no topo. Sam ordena que Olly faça o elevador subir e diz-lhe para pegar numa arma e matar wildlings.
– Os irmãos lançam um barril de óleo que explode e destrói as correntes no portão e afasta o mamute. Uma lança do topo da Muralha mata Dongo, enfurecendo Mag Mar Tun que levanta o portão com as próprias mãos.
– Sam diz a Jon que Alliser caiu e que Castle Black está em perigo. Jon deixa instruções a Edd e deixa-o no comando enquanto vai lá a baixo.
– Grenn vê Mag Mar Tun a passar o portão exterior e a correr na sua direcção. Grenn começa a dizer o juramento da Night’s Watch e os outros cinco acompanham-no. Mag Mar Tun embate contra o portão interior.
– Jon chega ao castelo e diz para Sam libertar Ghost.
– Um plano circular mostra Jon a lutar com wildlings, Styr e Tormund a matarem irmãos e Sam a libertar Ghost, que mata um wildling.
– Tormund leva com uma flecha nas costas e continua a lutar.
– Styr vê Jon no pátio e inicia um duelo. Ygritte vê o duelo ao longe. Jon perde a espada, é atingido por vários murros e projectado sobre uma fogueira. Quando Styr se prepara para o matar, Jon dá-lhe com um martelo na cabeça, matando Styr.
– Jon vê Ygritte, que lhe aponta uma seta. Sorriem um para o outro e Ygritte é atingido por uma seta nas costas, lançada por Olly.
– Ygritte cai sobre os braços de Jon e fala-lhe sobre o momento que partilharam na caverna. Ygritte morre nos braços de Jon, que a abraça.
– Edd vê os wildlings a aproximarem-se do topo da muralha e ordena a libertação da gadanha.
– Uma lâmina gigante percorre a Muralha horizontalmente, varrendo e matando os wildlings. Os irmãos gritam de alegria enquanto os wildlings em baixo se retiram.
– Tormund, ferido, tenta afastar os irmãos que o cercam. Jon aproxima-se e diz-lhe que a batalha acabou. Tormund ataca e Jon lança-lhe uma seta de besta ao joelho. Ordena que Tormund seja aprisionado.
– Sam vai à dispensa ter com Gilly e vê Slynt ajoelhado num canto.
– Os irmãos juntam os corpos dos mortos no pátio. Sam celebra a grande vitória da noite e Jon diz que foi apenas um teste de Mance e que mesmo assim quase conseguiu vencer. Jon diz-lhe que vai para Norte e matar Mance. Sam diz-lhe que é um mau plano mas Jon diz que não há outro.
– Jon e Sam veem Green morto ao lado do corpo de Mag Mar Tun. Jon diz que é preciso queimar os corpos.
– Jon diz para Sam erguer o portão e o baixar depois dele passar. Dá a Sam a espada Longclaw e este pede que Jon volte vivo. Jon passa o portão exterior da Muralha.

Opinião:
– Este é o episódio mais curto, mais caro, com menos diálogo e mais cenas das primeiras quatro temporadas da série. Blackwater já se tinha focado apenas em King’s Landing, mas “The Watchers on the Wall” é mais “claustrofóbico”, mas intense e concentrado do que o 2×09, dirigido também por Neil Marshall. Se calhar os criadores desejavam algo assim para Blackwater, mas só o prestígio adquirido com quatro temporadas de sucesso é que tornaram possível um investimento tão grande da HBO agora. Marshall fez um trabalho excelente e teve planos de acção brilhantes, como o de 360º em Castle Black (que demorou duas horas e sete takes até ser aprimorada) e as transições entre Norte e Sul da Muralha. No geral demoraram três semanas a filmar e penso que os fãs ficaram bastante agradados com o resultado final.
– Jon brilha mais uma vez, não só usando as qualidades de guerreiro mas cada vez mais de líder. Janos Slynt é uma nulidade e Alliser caiu a meio da batalha. Os seus irmãos não irão esquecer que foi ele que os liderou naquela noite. Foi também um episódio de Sam, que cada vez mais encontra a sua coragem. Pode não saber matar ninguém, mas isso não o torna inútil. Pela primeira vez em muito tempo as cenas que teve com Gilly não me chatearam muito. Despedimo-nos também com grande pesar de Grenn e Pyp, dois irmãos que ajudaram a entender Jon e a evoluir a personagem. Chegaram criminosos, morreram heróis.
– O evento de maior destaque do episódio é mesmo a morte de Ygritte. As ironias desta história: é Sam que incentiva o rapaz a pegar em armas e lutar, sendo a criança responsável pela morte da mulher que o melhor amigo ama (nos livros não se sabe quem mata Ygritte). No final ainda trocaram um sorriso e desejaram nunca mais abandonar aquela caverna mágica em que os corpos se uniram. Sentirei falta da rebeldia e humor de Ygritte, uma personagem que via as coisas de modo descomplexado e ao mesmo tempo apaixonado. A cena em si está muito boa, com o zoom out a mostrar a batalha ao longe. Foi das raras vezes em que a série usou slow motion e a última cena que Rose Leslie filmou na série.
– Esta batalha tão belissimamente coreografada e filmada (pena que haja tanta “noite”) dando origem a um episódio diferente na série. Algo que era necessário mostrar, algo que acrescenta espectacularidade do ponto de vista visual. Foi a nossa batalha de Helm’s Deep (Senhor dos Aneis – As Duas Torres). Percebemos as movimentações e as motivações de ambos os lados, os gigantes estão espectaculares, houve algum humor para aliviar o ambiente, houve desenvolvimento de personagens e mortes marcantes. Não consigo afastar a ideia de que as mortes de Pyp e Grenn causam mais tristeza do que a de Ygritte, a mim pelo menos – talvez por influência de estar a contar com a morte dela, mas não deles. Jon Snow ficará para sempre diferente depois disto e o seu coração ainda mais congelado, naquele que pode ter sido o seu último sorriso. Agora para Norte e embora o seu mau plano não vá ser bem-sucedido, conhecerá um homem que terá um grande impacto na sua vida.

Episódio 3×09 – The Rains of Castamere
Data de exibição: 2 de Junho de 2013
Classificação: 9,6
Realização: David Nutter
Argumento: David Benioff e D. B. Weiss
Duração: 49min30s
Capítulos: A Storm of Swords – Bran III, Jon V, parte de Daenerys IV, Catelyn VI, Arya IX, Catelyn VII, Arya X e Arya XI
Genérico: King’s Landing, Dragonstone, The Twins, Winterfell em chamas, Muralha e Yunkai
Novas personagens: Roslin Frey
Mortes: Orell, Talisa, Grey Wind, Robb Stark, Joyeuse Erenford, Catelyn Tully

Frases do episódio:
– “Mostra-lhes como é perderem aquilo que amam.” – Catelyn Tully
– “Dou-vos a minha hospitalidade e a minha proteção à luz dos Sete.” – Walder Frey
– “A minha neta… Wertha… Waldra… Waldina. – Sou a Merry.” – Walder e Merry Frey.
– “Aposto que quando tirais o vestido, fica tudo no sítio, não descai nem um centímetro. O vosso rei diz que me traiu por amor, eu digo que me traiu por mamas firmes e por um buraco apertado.” – Walder Frey.
– “Tens uma mente muito desconfiada. Pela minha experiência, só pessoas desonestas pensam assim.” – Daario Naharis
– “És como um feiticeiro.” – Gilly
– “Podemos beber sangue enquanto esperamos. Eu não preciso de muito.” – Osha
– “Um dia, enfiarei uma espada no vosso olho e sairá pela parte de trás do crânio.” – Arya Stark
– “Não vais morrer por um deles.” – Tormund Giantsbane
– “A norte da Muralha há selvagens que controlam todo o tipo de animais, mas tu fizeste muito mais do que isso, entraste na mente do Hodor. – Não conseguem fazer isso a norte da Muralha? Ninguém consegue fazer isso em lado nenhum.” – Jojen Reed e Bran Stark
– “Mantenham-no em segurança. Ele é muito importante para mim.” – Osha
– “A cidade é vossa, minha rainha.” – Daario Naharis
– “Lorde Walder deixou-me escolher uma das netas dele e prometeu-me o peso da rapariga em prata como dote. Então, tenho uma jovem noiva gorda.” – Roose Bolton
– “O Ned proibiu-o. Disse que não estaria certo partir o maxilar de um homem na nossa noite de núpcias.” – Catelyn Tully
– “Não queres ensinar o pequeno Ned Stark a montar a cavalo?” – Talisa
– “Deixai-o partir e juro-vos que esqueceremos isto. Juro pelos antigos deuses e pelos novos que não nos vingaremos.” – Catelyn Tully
– “Os Lannister mandam cumprimentos.” – Roose Bolton

Momentos Chave:
– Robb pede o conselho a Catelyn sobre conquistar Lannisport e diz que devia ter seguido o seu conselho quanto a Theon e Balon Greyjoy. Catelyn incita Robb a prosseguir com o plano.
– Robb chega às Twins.
– Walder Frey oferece pão e sal aos convidados e diz que a partir de agora estão sobre a sua protecção. Robb pede perdão a Walder e este diz que ele tem de pedir às filhas, não a ele. Walder nomeia onze filhas e netas e Robb pede-lhes perdão e pede a amizade dos Frey. Walder pede para Talisa se aproximar e elogia-lhe a beleza, desrespeitando Robb. Walder dá inicio ás preparações e a uma nova pagina na amizade Frey-Stark.
– Daenerys discute com os seus conselheiros a melhor maneira de tomar Yunkai. Dario Naharis insinua-se a Daenerys e sugere um ataque furtivo com Grey Worm e Jorah e a abertura dos portões principais para a entrada do exército. Jorah duvida das intenções de Daario mas concorda, assim como Grey Worm. Barristan tenta voluntariar-se mas Jorah diz que o seu lugar é junto da rainha.
– Sam fala a Gilly sobre o castelo de Nightfort na Muralha e da sua passagem secreta. Gilly chama feiticeiro a Sam por ele saber ler. Gilly vê a Muralha pela primeira vez.
– Hound e Arya encontram um homem no caminho e este ajuda o comerciante com a carroça. Hound coloca o homem inconsciente e deseja mata-lo para não falar que os viu. Arya impede-o e quando o homem acorda bata-lhe com um pau.
– Bran e o grupo chegam ao Gift e Bran fala que a região foi doada pelos Stark à Night’s Watch mas que foi abandonada pelos ataques de wildlings. Jojen sente uma tempestade a aproximar-se e Meera diz para se abrigarem no moinho.
– Jon e os wildlings encontram um criador de cavalos da Night’s Watch e Tormund ordena que ataquem a residência e o matem, sob protesto de Jon.
– O grupo aproxima-se da residência e Jon alerta o criador com a espada numa pedra e este foge a cavalo. Quando Ygritte o tenta impedir, Jon impede-a.
– Hound come uma pata de porco enquanto Arya vê as Twins ao longe. Hound diz que ela tem medo de não chegar lá e esta responde que ele tem medo do fogo. Hound fala-lhe da morte de Ned e Arya promete um dia mata-lo.
– Bran e companhia abrigam-se da tempestade e Hodor está terrificado pelos trovões. O grupo fala de como passarão a tempestade. Meera observa o criador de cavalos a ser cercado pelos wildlings.
– Bran tenta acalmar Hodor que fica exaltado e começa a gritar. Quando Orell começa a ouvir os gritos, Bran entra na mente de Hodor e este silencia-se e adormece. Meera pergunta-lhe o que fez e Bran nega ter feito algo.
– Os wildlings capturam o criador e quando Tormund se prepara para o matar, Orell diz que Jon o deve fazer. Shaggydog e Summer chegam ao local.
– Jojen incentiva Bran a controlar os lobos.
– Jon encosta a lamina ao pescoço do velho mas não consegue mata-lo. Ygritte mata o criador de cavalos e Orell chama-os de traidores. Jon luta com os wildlings e Tormund segura Ygritte.
– Bran entra na mente dos lobos e ataca os wildlings. Jon mata Orell e antes que este morra comanda a águia, que ataca a face de Jon. Jon escapa e deixa Ygritte para trás.
– Daario Naharis distrai os guardas e entra na cidade de Yunkai. Jorah e Grey Worm seguem-no. Daario diz que não haverá mais guardas e um grupo chega. Daario, Grey Worm e Jorah derrotam-nos. Um novo grupo chega e cerca-os.
– Os homens Stark lutam e festejam no acampamento no exterior do castelo.
– Walder leva a filha Roslin até ao altar. Edmure vê a sua noiva e alegra-se com a sua beleza e cobre-a com o seu manto. Edmure e Roslin casam-se.
– Bran fala com Jojen sobre os poderes de warg e este diz-lhe que ninguém tem o poder dele em controlar outras pessoas. Bran diz que viu Jon e Osha tenta convence-los a ir para Castle Black. Bran diz para ela levar Rickon e Shaggydog até ao Last Hearth, casa dos Umber, enquanto os restantes vão para Norte. Rickon tenta convencer Bran a deixa-lo ir também sem sucesso. Osha consola Rickon e parte com ele. Pede que Meera e Jojen protejam Bran.
– Jorah e Grey Worm dão a notícia a Daenerys que os soldados se renderam e Yunkai rendeu-se. Daenerys pergunta por Daario, este chega com a bandeira da cidade e diz que a cidade é sua.
– A festa de casamento ocorre alegremente.
– Catelyn e Blackfish falam da felicidade de Edmure com a sua nova mulher.
– Roose Bolton recusa-se a beber vinho e fala do dote que Walder Frey pagou pelo seu casamento com uma neta sua.
– Robb brinca com Talisa sobre o seu possível casamento com uma Frey.
– Walder incita à cerimónia de levar os noivos para a cama e Robb concorda. Os homens levam Roslin em ombros e as mulheres empurram Edmure para fora da sala.
– Catelyn comenta com Roose que Ned recusou a cerimónia na noite do seu casamento com ela.
– Talisa fala da estranheza da cerimónia com Robb. Talisa diz que se o filho for homem o chamará Eddard e beijam-se.
– Catelyn observa enquanto Black Walder Frey fecha as portas do salão e os músicos começam a tocar “The Rains of Castamere”.
– Grey Wind está fechado no exterior e começa a agitar-se.
– Hound chega com Arya na carroça e os guardas impedem-no de passar. Arya foge.
– Walder Frey interrompe a música e diz que deve um presente de casamento à filha. Catelyn repara que Roose Bolton tem uma malha por debaixo da roupa e apercebendo-se da traição esbofeteia-o. Catelyn alerta Robb e Lame Lothar esfaqueia a barriga de Talisa. Os músicos armam-se com bestas e disparam sobre os convidados. Robb é atingido por três flechas e Catelyn por uma nas costas enquanto Walder ri.
– Arya entra no castelo e vê os guardas Frey a matar soldados Stark. Prepara-se para libertar Grey Wind mas soldados Frey matam-no com bestas. Arya vê Grey Wind morrer e é atingida na nuca por Hound que a leva.
– Catelyn refugia-se debaixo da mesa. Robb rasteja até Talisa e vê-la morrer depois de todos os seus aliados estarem mortos.
– Catelyn arrasta Joyeuse e aponta-lhe uma faca. Pede a Walder não parar com a matança e poupar Robb. Jura não procurar vingança se os deixar partir e Walder lembra que ela já falhou com uma promessa. Catelyn diz que se Walder não deixar Robb fugir que mata Joyeuse e este diz que arranja outra. Roose Bolton abraça Robb e apunhala-o, matando-o. Em desespero, Catelyn grita e mata Joyeuse Erenford, degolando-a. Black Walder degola Catelyn.

Opinião:
– Walder Frey é daquelas personagens que amamos odiar. É uma personagem desprezível e oportunista, mas David Bradley faz uma representação tão boa que queremos mais e mais. Altamente inconveniente, mas ao mesmo tempo isso refrescante ver um lorde a comportar-se sem querer saber o que os outros pensam. No final odiamo-lo por trair das mais sagradas leis, da Hospitalidade, mas a sua enumeração de filhas e netas e a lata com que “elogia” Talisa torna-o uma espécie de herói aos meus olhos.
– Jon faz o inevitável e abandona Ygritte e os wildlings. Podemos argumentar que Jon traiu o amor e as promessas que lhe fez, o que é verdade, mas também é verdade que o fez para não quebrar os que fez à Night’s Watch. O ar desolado de Ygritte à chuva parte-nos o coração.
– Bran e os Reed separam-se de Rickon e Osha. Pelo menos até ao final da quarta temporada não os veremos mais. Compreensível, mas uma pena. Bran está finalmente a descobrir o espectro dos seus poderes e está decidido a ir até à origem deles. Controlar Hodor torna-o ainda mais especial e o destino de Westeros pode um dia depender dele.
– Daenerys 3- Essos 0. A nossa Khaleesi prossegue a sua cruzada contra a escravidão. Depois de Qarth e Astapor, Yunkai cai sobre o domínio da rainha libertadora e Daario prova a sua capacidade como guerreiro e aliado. Para tristeza de Jorah.
– Curioso que tinha a ideia que o casamento de Edmure ocupava mais o episódio, não apenas um terço. O Red Wedding não se refere propriamente à cerimónia, mas sim a festa que lhe sucede. As pistas são-nos dadas aos poucos sem que nos apercebamos, como de costume. Os Frey misturam-se nos convidados, Roose Bolton não bebe vinho, o fechar das portas… somos sapos numa sertã que aquece aos poucos. A intensidade da cena é indescritível e não só é um dos momentos mais marcantes de toda a série (se não “o” momento até ao final da quarta temporada) como promete ficar na história da televisão. Sabemos que a série não tem medo de matar as personagens principais, já o tínhamos visto com Ned Stark, mas eliminar três personagens assim, com tanta crueldade e de modo inesperado… Confesso que a morte de Robb já esperava, sabia de antemão, mas a de Catelyn deixou-me de rastos. Pelo seu grito e desespero, pela frieza do golpe e por gostar tanto de Michelle Farley. Não menos macabra e revoltante é a morte de Grey Wind, aquele fechar de olhos em sofrimento, com a face de pesar de Arya destrói-nos o coração. Ainda hoje me lembro de ter ficado vários minutos parvo a olhar para as paredes, a aceitar o que tinha visto nestes quinze minutos. Este é o único episódio da série que não tem música nos créditos, propositadamente, porque nada pode ser “dito” depois desta cena. O Norte não esquecerá o que se passou nas Twins.
Nota: apesar de se centrar no Red Wedding, este é o episódio com mais cenas individuais de toda a série. É também dos mais pequenos no que à duração diz respeito.

Episódio 2×09 – Blackwater
Data de exibição: 27 de Maio de 2012
Classificação: 9,5
Realização: Neil Marshall
Argumento: George R. R. Martin
Duração: 53min
Capítulos: Clash of Kings – Sansa V, Davos III, Tyrion XIII, Sansa VI, Tyrion X, Tyrion XIV e Sansa VII
Genérico: King’s Landing, Harrenhal, Pyke, Winterfell, Muralha e Qarth
Novas personagens: –
Mortes: Matthos Seaworth e Sor Mandon Moore

Frases do episódio:
– ”Não podeis escapar de tudo a foder.” – Tyrion Lannister
– “Essência de Nightshade. É tão perigosa como é eficaz. Uma única gota numa taça de vinho basta para acalmar os nervos. Três gotas trarão um sono profundo e sem sonhos, dez gotas… – Eu sei o que causarão dez gotas.” – Grand Maester Pycelle e Cersei Lannister
– “E assim falou ele, Aquele senhor de Castamere, Mas agora as chuvas
caem sobre os salões dele, sem ninguém para ouvir, sim agora as chuvas
caem sobre os salões dele e não há uma alma para ouvir…” – Bronn
– “Pobre nariz. -Não tenhas pena dele, estará enfiado no teu rabo antes do final da noite.” – Armeca e Bronn
– “Gostais de foder e de beber e de cantar, mas matar, matar é aquilo que adorais.” – Hound
– “Sou o comandante do navio e se o navio se afundar, afundo-me com ele. – É bom saber. Apesar de, certamente, muitos comandantes dizerem o mesmo enquanto o navio deles está à superfície.” – Tyrion Lannister e Lord Varys
– “Não creio que vos tenha contado como fui cortado…Um dia, contarei.” – Lord Varys
– “Querem tocar música connosco? Vamos tocar. Tambores.” – Sor Davos Seaworth
– “A Senhora Sansa e… Sheila.” – Tyrion
– “Rezarei pelo vosso regresso em segurança, meu senhor. – Rezareis? – Como rezo pelo do Rei.” – Sansa Stark e Tyrion Lannister
– “Alguns daqueles rapazes não voltarão. – Joffrey voltará. Os piores sobrevivem sempre.” – Shae e Sansa Stark
– “Isso faria de mim o Quarto de Homem, não soa tão bem.” – Tyrion Lannister
– “Nunca gostei muito da minha cabeça, mas ainda não quero ficar sem ela.” – Tyrion Lannister
– “Lorde Varys sabe o que comeste ao pequeno-almoço há três dias, aqui não há surpresas.” – Sor Davos Seaworth
– “Os homens sangrarão lá fora e tu sangrarás aqui dentro.” – Cersei Lannister
– Venham comigo e tomem esta cidade!” – Stannis Baratheon
– “A única forma de manter a lealdade do povo é fazer com que tenham mais medo de nós do que do inimigo.” – Cersei Lannister
– “Os deuses não têm piedade, por isso é que são deuses.” – Cersei Lannister
– “Eu devia ter nascido homem. Preferia enfrentar mil espadas do que estar aqui fechada com estas galinhas assustadas.” – Cersei Lannister
– “As lágrimas não são a única arma de uma mulher, a melhor está entre as tuas pernas, aprende a usá-la.” – Cersei Lannister
– “Para um homem excitado, qualquer coisa com mamas tem bom aspeto. Uma preciosidade como tu terá muito bom aspeto. Será uma fatia de bolo à espera de ser comida.” – Cersei Lannister
– “Se algum homem morrer com uma espada limpa, violo o cadáver dele!” – Hound
– “Que se foda a Guarda Real. Que se foda a cidade. Que se foda o Rei.” – Hound
– “Dizem que sou meio- homem, mas o que faz de vocês?” – Tyrion Lannister
– “Não lutem pelo vosso rei e não lutem pelos reinos dele. Não lutem por honra, não lutem por glória, não lutem por riquezas, porque não receberão nenhumas. É a vossa cidade que o Stannis quer saquear, é o vosso portão que ele quer derrubar. Se ele entrar, serão as vossas casas que ele queimará, o vosso ouro que ele roubará, as vossas mulheres que ele violará… Os homens que nos batem à porta são corajosos, vamos matá-los!” – Tyrion Lannister
– “O mundo é construído por assassinos.” – Hound
– “A batalha acabou, ganhámos.” – Tywin Lannister

Momentos Chave:
– A frota de Stannis aproxima-se de King’s Landing
– Sord Davos e Matthos Seaworth falam na proa. Matthos mostra confiança que pela manhã Joffrey estará morto.
– Tyrion fala com Shae sobre o medo da batalha.
– Grand Maester Pycelle dá um frasco de Nightshade a Cersei.
– Bronn embebeda-se com os soldados Lannister e cantam “The Rains of Castamere”. Bronn fala com Armeca sobre as vezes em que partiu o nariz. Hound chega e fala com Bronn sobre matar. A tensão aumenta e antes que se envolvam fisicamente o alarme soa.
– Podrick veste a armadura a Tyrion e este fala com Varys sobre os tuneis de King’s Landing e sobre Melissandre.
– Tyrion fala com Bronn na sala do trono sobre os últimos preparativos. Tyrion encontra-se com Sansa e esta deseja-lhe tanta sorte como a Joffrey.
– Sor Davos reage aos sinos de King’s Landing e ordena que se faça ouvir os tambores das embarcações.
– Joffrey mostra a nova espada, Destruidora de Corações, a Sansa que a beija. Sansa incita Joffrey a ter coragem para ir para a vanguarda da batalha.
– Joffrey e Tyrion encontram-se junto à muralha e o rei questiona a ausência da frota real.
– Sor Davos e Matthos falam também da ausência de frota inimiga.
– Cersei chega ao refúgio das mulheres da corte e fala com Sansa sobre traidores. Ordena que Sor Illyn Paine execute dois criados que tentavam fugir.
– Sor Davos avista apenas uma embarcação a aproximar-se e apercebe-se que está a derramar wildfire.
– Tyrion dá a ordem a Bronn e este lança uma seta com fogo para a embarcação, causando uma enorme explosão. A maior parte da frota de Stannis arde na baía de Blackwater. Matthos morre na explosão e Sor Davos é projectado para a água.
– Stannis ordena que os restantes barcos ataquem.
– Cersei, sobre o efeito do vinho, assusta Sansa sobre o que acontecerá se Stannis vencer.
– As embarcações de Stannis chegam à praia. Tyrion ordena que Hound receba as tropas inimigas nos portões e este ordena que Lancel Lannister o acompanhe.
– O combate inicia-se na praia. Lancel Lannister é atingido com uma seta no ombro e foge
– Cersei prossegue a conversa com Sansa e conhece Shae. Lancel Lannister notifica a Rainha regente do estado do combate e esta ordene-lhe que retire Joffrey da batalha. Cersei diz a Sansa que Ser Ilyn está ali para assegurar que se Stannis vencer as mulheres não serão capturadas vivas.
– Hound assusta-se com o fogo na praia e retira-se para dentro do castelo. Stannis manda erguer as escadas e é o primeiro a subir as muralhas.
– Apesar das ordens de Tyrion e Joffrey, Hound nega voltar ao combate e abandona a vanguarda.
– Lance Lannister transmite o recado a Joffrey e contra o conselho de Tyrion abandona o campo de batalha.
– Quando os homens começam a abandonar os postos, Tyrion encoraja-os ao combate, e leva-os para um túnel secreto onde podem fazer uma emboscada por trás das tropas de Stannis.
– Lance diz a Cersei que a batalha está perdida e quando diz que levará Joffrey para a vanguarda ela atinge-o na ferida no ombro e foge com Tommen. Sansa tranquiliza as mulheres, mentindo sobre a segurança e coragem de Joffrey. Shae diz para Sansa fugir para que Sor Ilyn não a mate.
– Sansa fecha-se nos seus aposentos e encontra Hound que se propõe a leva-la para Norte. Sansa recusa.
– Tyrion e os seus homem surpreendem o exército de Stannis e conquistam uma pequena vitória, os homens girtam “Meio-Homem” em festejo. Tyrion é surpreendido pela chegada dos restantes homens de Stannis.
– Sor Mandon Moore trai Tyrion e ataca-o, fazendo um corte na cara. Antes que pudesse dar um golpe final, Podrick mata-o e ampara Tyrion.
– Cersei senta-se no trono com Tommen e enquanto lhe conta uma história o exército de Tywin Lannister chega à praia e derrota Stannis definitivamente. Quando Cersei se prepara para o envenenar para que Stannis não os capturem, Loras Tyrell e Tywin Lannister entra na sala do trono.
– Os restantes homens de Stannis fogem para os barcos contra as ordens de Stannis que é levado à força pelos seus homens.

Opinião:
– A conversa entre Varys e Tyrion antes da batalha é muito boa porque explora vários aspectos. Primeiro o teaser de saber mais sobre a sua história, nomeadamente de como ficou eunuco (contada na quarta temporada) e do porquê de ele não apoiar Stannis na guerra (por este ter cedido às artes negras).
– Hound, pelas “brincadeiras” que o irmão mais velho lhe fez em criança, tem um verdadeiro pavor ao fogo ao ponto de o fazer trair Joffrey. Assinala a ultima vez que vemos Hound em King’s Landing, a partir daquela noive é um traidor do reino.
– Mais uma vez corre tudo de feição para os Lannister e mal para Tyrion que não acaba o episódio no melhor estado. Em breve veremos mais da embriaguez e más decisões de Cersei, mas para já Tywin e principalmente o irmão que mais odeia salvam-na de si mesma.
– Um episódio que deu um toque de acção que a série não tinha tido até agora e que só voltaríamos a presenciar no final da quarta temporada. Um dos grandes da série pela imprevisibilidade do seu desenrolar e excelentes falas que consolaram os ouvidos e a espectacularidade da batalha que consolou as vistas. Apenas “The Watcher on the Wall” na quarta temporada supera este em orçamento e percebemos porquê. A HBO queria dar um extra de 500 mil dólares eos criadores queriam 2.5 milhões… ficaram-se pelos dois milhões.
– Nota: ouvimos pela primeira vez “The Rains of Castamere” interpretada pelos The National

Episódio 5×08 – Hardhome
Data de exibição: 31 Maio de 2015
Classificação: 9,1
Realização: Miguel Sapochnik
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 59min
Capítulos: A Feast for Crows – Arya II, Cat of the Canals e Cersei X. A Dance with Dragons – Jon II, Melisandre I, Jon VII, Jon X, Theon I, Cersei I, Jon XII, The Ugly Little Girl, Tyrion XII e Jon XIII.
Genérico: King’s Landing, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos, Meereen e Dorne
Novas personagens: The Thin Man, Karsi, Loboda, Wun Wun, Johnna, Willa e Dim Dalba
Mortes: Lord of Bones, Loboda e Karsi

Frases do episódio:
– “Matei a minha mãe, Joanna Lannister, no dia em que nasci. Matei o meu pai, Tywin Lannister, com uma flecha no coração. Sou o maior assassino de Lannisters do nosso tempo.” – Tyrion Lannister
– “Matar e política não são sempre a mesma coisa.” – Tyrion Lannister
– “Uma governante que mata aqueles que lhe são dedicados, não é uma governante que inspire dedicação.” – Tyrion Lannister
– “A crença é, muitas vezes, a morte da razão.” – “Quem me dera que o tivésseis dito antes.” – Qyburn e Cersei Lannister
– “Adeus, minha Rainha. O trabalho continua.”- Qyburn
– “- Não eram o Bran e o Rickon. Não os encontrei. Era dois rapazes da aldeia. Matei-os e queimei-os para que ninguém soubesse.” – Reek
– “Não preciso de um exército. Preciso de 20 bons homens.” – Ramsay Bolton
– “Um dia, se decidirdes não me executar, contar-vos-ei tudo sobre porque matei o meu pai. E nesse dia, se ele chegar, precisaremos de mais vinho do que este.” – Tyrion Lannister
– “Porque viajastes para o outro lado do mundo para conhecerdes alguém terrível?” – “Para ver se éreis do tipo certo de terrível… Aquele que impede o povo de ser ainda mais terrível.” – Daenerys Targaryen e Tyrion Lannister
– “Lannister, Targaryen, Baratheon, Stark, Tyrell. Não passam de raios numa roda. Um está por cima, depois está o outro e continuam a rodar, esmagando quem está no chão… Eu não vou parar a roda. Vou partir a roda.” – Daenerys Targaryen
“-Deixai-me lutar por ela e pertenço-vos.” – Jorah Mormont
– “Às vezes, um homem tem de fazer escolhas difíceis, escolhas que podem parecer erradas aos outros, mas que ele sabe estarem certas a longo prazo.” – Samwell Tarly
– “Eu preocupo-me com o Jon há anos. Ele volta sempre.” – Samwell Tarly
– “É disso que precisamos hoje, da coragem para fazer a paz com homens que temos estado a matar há gerações.” – Tormund Giantsbane
– “A Longa Noite está a chegar e os mortos vêm com ela. Nenhum clã pode detê-los. Nem os Homens Livres, nem a Patrulha da Noite, nem todos os reis do sul podem detê-los. Só podemos fazê-lo em conjunto, todos nós. E pode não ser suficiente, mas ao menos daremos luta aos sacanas.” – Jon Snow
– “Os meus antepassados cuspir-me-iam em cima se me sentasse à mesa com um Corvo.” – “ Os meus também, mas que se lixem, estão mortos.” – Loboda e Karsi

Momentos Chave:
– Jorah tenta falar mas Dany não o deixa. Dany pergunta a Tyrion o que a impede de o matar e este afirma que precisará do seu conselho se quer governar Westeros. Dany pergunta o que deve fazer com Jorah e Tyrion diz que não o deve matar mas não pode estar ao seu lado. Dany manda expulsar Jorah da cidade e chora.
– Unsullied deixam Jorah às portas da cidade e este olha para a sua marca de Greyscale
– Septa Unella dá de beber a Cersei, mas ordena-a que confesse. Quando ela não o faz, Septa bate-lhe e sai.
– Arya conta a história da pessoa que pretende ser em Braavos. Jaqen dá-lhe a missão de observar as docas.
– Arya dá uma ostra a um mercante que lhe compra mais.
– Jaqen diz que o mercante é um segurador que aldraba os que pagam pelos seus serviços e dá a Arya um veneno para que possa usar na próxima visita às docas. Arya parte e Waif diz a Jaqen que ela não está pronta. Jaqen diz que para Deus não faz diferença.
– Qyburn visita Cersei e informa-a do julgamento que a aguarda. Informa que Kevan Lannister está em King´s Landing como Mão do Rei, mas que recusa visita-la. Diz ainda que Tommen está a lidar mal com situação e se fecha nos seus aposentos sem comer. Qyburn diz que ela tem apenas uma maneira de sair dali, mas Cersei recusa confessar. A Septa Unella entra na cela e Qyburn parte.
– Cersei pergunta a Reek o porquê de ele o ter traído. Reek contou o que Ramsay fez a Theon. Sansa diz que ele mereceu tudo e Reek concorda. Reek confessa a Sansa que não matou Bran and Rickon mas outras duas crianças.
– Roose diz que é melhor esperar em Winterfell pelo exército de Stannis, porque estes não estão preparados para um cerco mas os Bolton sim. Ramsay discorda e quer dar uma lição a Stannis, atacando-o. Roose diz que não investe o seu exército nisso mas Ramsay diz que só precisa de 20 homens.
– Tyrion e Daenerys falam dos respetivos pais, de Jaime Lannister e Varys. Dany diz que não vai matar Tyrion, que ele será seu conselheiro. Tyrion aconselha Dany a não partir para Westeros porque não terá o apoio de ninguém. Dany diz que não precisará de apoio.
– Jorah regressa a Yezzan zo Qaggaz e convence-o a deixa-lo lutar na grande arena, para que possa lutar por Daenerys
– Septa Unella ordena que Cersei confesse para lhe dar de beber. Cersei recusa e ameaça Unella. A septa vira a água no chão e sai. Cersei bebe do chão.
– Gilly trata das feridas de Sam. Olly traz-lhes comida e Gilly sai. Olly questiona Sam porquê é que Jon está a ajudar os wildlings se eles podem trair a Night´s Watch depois de passarem a Muralha. Sam diz-lhe que os Night Walkers estão a caminho e é um risco que Jon tem de correr. Sam diz que as vezes é necessário arriscar e diz a Olly para não se preocupar com Jon.
– Jon chega de barco a Hardhome. O Senhor dos Ossos recebe-os e chama traidor a Tormund por se aliar a Jon. Tormund mata-o e manda reunir os anciãos para conversarem.
– Jon oferece uma aliança aos wildlings, dragonglass e terras a sul da Muralha. Uma parte aceita o acordo mas uma fação, incluindo os Thenn liderados por Loboda, não aceita.
– Cerca de 5 mil wildlings são transportados para os barcos.
– Os cães dão sinal da chega dos wildlings. Loboda ordena que se fechem os portões do acampamento ainda com wildlings fora. O exército de wights ataca o campo enquanto wildlings atropelam-se para chegarem aos barcos.
– Jon lidera a força de wildlings e Night´s watch para aguentarem enquanto mais pessoas são evacuadas. Os White Walkers veem a batalha do topo da montanha enquanto Jon luta para chegar as armas de Dragonglass. Wun Wun luta contra os wights. Loboda luta com um White walker enquanto Jon chega às armas de dragonglass mas morre rapidamente. Jon mata o White Walker com a Longclaw, sob o olhar do Night King. Karsi é morta por um grupo de crianças wight. Edd a Jon que têm de sair dali. Uma avalanche de wights cai sobre o acampamento que é completamente conquistado. Jon, Edd, Tormund e Wun Wun fogem para o mar e assistem à morte dos últimos sobreviventes do acampamento.
– O Night King faz erguer todos os wildlings mortos, tornando-os wights, incluindo Karsi.

Opinião: Aqui temos a primeira conversa entre Dany e Tyrion e é tudo o que podíamos esperar. Uma troca de picardias e argumentos que mostram bem em que ponto as duas personagens estão na história. Tyrion fala mais da experiencia dos seus altos e baixos e Dany ainda com arrogância de quem vêm de uma série de vitórias. Olly… ai Olly. Só de pensar que partiu de um argumento de Sam e que ele vai meter no forno para sair uma tarte de bosta. É preciso ter-se cuidado com os argumentos que usamos. Obviamente que o ponto alto do episódio pertence a Jon Snow e há longa cena de luta. Normalmente é ao episódio 9 (esta temporada também tem mas com menos “impacto”) mas este Hardhome eleva de facto a fasquia que tem vindo a crescer. Primeiro, mais uma reunião em que Jon é obrigado mais uma vez a discursar. Ele até pode não gostar mas tem jeito para a coisa. Depois, uma incrível sequencia que mostra toda a qualidade de CGI, coordenação de duplos, coreografia e storytelling. O ar triunfante do Night´s King contracena em absoluto com a derrota completa de Jon. Não só perdeu os wildlings como são números a acrescentar ao exército dos mortos. Teremos de esperar mais duas temporadas para vermos uma vitória/derrota tão importante. Nota: tive a oportunidade de ver este episódio ao vivo num bar em Inglaterra com umas dezenas de fãs. Foi um ambiente fantástico porque não só se ouve uns altos “yeah!” quando Jon desfaz um white walker como o silencio dos momentos finais é perpetuado pela sala cheia… fantástico.

Episódio 6×05 – The Door
Data de exibição: 22 de Maio 2016
Classificação: 9,1
Realização: Jack Bender
Argumento: David Benioff e D.B. Weiss
Duração: 55min30s
Genérico: King’s Landing, Pyke, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: Lady Crane, Kinvara e Rickard Stark (flashback)
Mortes: White Walker, Summer, Three-Eyed Raven, Leaf e Hodor

Frases do episódio:
– “Sabíeis sobre Ramsay? Se não sabíeis, sois um idiota. Se sabíeis, sois meu inimigo.” – Sansa Stark
– “À rapariga foi concedida uma segunda oportunidade. Não haverá uma terceira. De uma forma ou de outra, um rosto será adicionado à parede.” – Jaqen H´ghar
– “Aqueles que navegaram sob o seu comando, e há muitos de vós aqui, sabem como ela é. É uma saqueadora! Uma guerreira! Uma mulher de ferro! Não encontraremos um líder melhor. Esta é a nossa rainha.” – Theon Greyjoy
– “Construirei uma frota e vou “vadiar” até lá e oferecê-la a Daenerys Targaryen, juntamente com a minha grande pila.” – Euron Greyjoy
– “Tyrion Lannister tinha razão. Amo-vos. Irei sempre amar-vos.” – Jorah Mormont
– “Achai a cura, ordeno-vos, onde quer que ela exista neste mundo. Curai-vos, ordeno-vos e depois regressai a mim. Quando conquistar os Sete Reinos, precisarei de vós a meu lado.” – Daenerys Targaryen
– “Daenerys Nascida da Tormenta é aquela que foi Prometida. Do fogo renasceu para refazer o mundo. “ – Kinvara
– “Posso não conhecer o Norte, mas conheço os homens. São mais ou menos parecidos em qualquer lugar do mundo.” – Davos Seaworth
– “Segura a porta!” – Meera/Wylis/Hodor

Momentos Chave:
– Sansa recebe uma mensagem de Littlefinger para se encontrar com ele em Moles Town
– Littlefinger fica surpreendido por Sansa se faz acompanhar por Brienne. Diz-se aliviado por ela estar bem depois da fuga de Winterfell e Sansa acusa-o de saber sobre Ramsay e a ter traído. Littlefinger diz-se desposto a fazer tudo para compensar Sansa, mas esta recusa a sua ajuda. Littlefinger informa-a que BlackFish recuperou Riverrun e que Sansa deve pedir a sua ajuda e não depender de Jon Snow.
– Arya e Waif lutam com bastões e Arya perde. Waif diz que ela nunca será um Faceless Men e Jaqen concorda.
– Jaqen conta a origem dos Faceless Men a Arya. Dá um frasco de veneno a Arya e diz que é para Lady Crane, uma actriz de Braavos. Diz-lhe que esta é a segunda e última oportunidade para Arya.
– Arya assiste a uma peça de teatro sobre a morte de Robert e Ned Stark, que retrata Ned como um tolo.
– Arya infiltra-se nos bastidores e identifica Lady Crane, que interpreta Cersei Lannister.
– Arya fala sobre Lady Crane e diz que ela parece uma pessoa decente e pergunta se pode usar uma das caras do Hall of Faces e Jaqen diz que não. Arya tenta saber mais sobre quem a quer morta e Jaqen diz que ela tem de servir e não fazer perguntas.
– Bran e Three-Eyed Raven viajam no tempo e veem Leaf e outra Crianças da Floresta. Leaf usa uma adaga de Dragonglass e insere-a no peito de um homem preso a uma árvore. O homem transforma-se no primeiro White Walker.
– Bran confronta Leaf e esta diz-lhe que fez o necessário para vencer a guerra contra os Homens.
– Durante o Kingsmoot, Yara diz-se candidata a ser rainha, mas os homens recusam ser liderados por uma mulher. Theon argumenta que ela é a verdadeira sucessora de Balon e apoia a sua nomeação. Euron chega e diz que ele deve ser Rei. Confessa ter morto Balon porque ele era um mau rei e anuncia o seu plano de casar com Daenerys e conquistar Westeros. Os homens gritam o nome de Euron.
– Euron faz a cerimónia de afogamento de Euron enquanto Yara e Theon fogem. Euron consegue sobreviver e é coroado rei e diz que vai matar Yara e Theon. Euron vê os seus melhores navios a saírem de Pyke e ordena os seus homens para que lhe construam mil navios.
– Daenerys diz não saber o que fazer com Jorah. Jorah diz que o deve mandar embora e mostra-lhe a marca de greyscale. Confessa amar Dany e que foi um prazer servi-la. Dany, em lagrimas, ordena que Jorah encontre uma cura porque o quer do seu lado quando conquistar Westeros.
– Jorah observa Dany a sair de Vaes Dothrak com os dothraki.
– Tyrion diz que não chega a paz alcançada com os mestres de escravos. Que é necessário que o povo saiba que foi obra de Daenerys.
– Tyrion e Varys reúnem-se com a Alta Sacerdotisa do Red Temple em Volantis, Kinvara. Kinvara diz que Daenerys é o Princesa Prometida pelo Senhor da Luz e diz que espalhará a palavra de Daenerys entre o povo. Varys acusa-a de fanatismo e que Melisandre dizia que Stannis era o Príncipe Prometido e que este morreu. Kinvara diz que também os sacerdotes falham e relembra o passado de Varys, em que este ouviu uma voz nas chamas quando o seu mestre queimava os seus genitais no fogo. Varys fica abalado pela recordação.
– Bran percebe que Three-Eyed Raven está a dormir e toca na arvore. Bran viaja e vê o Exército dos Mortos. Bran percorre o exército que permanece imóvel e encontra quatro White Walkers, incluindo o Night King. O Night King vê Bran e todo o seu exército se volta para ele. O Night King agarra Bran e este volta para a gruta.
– Bran confessa que o Night King lhe tocou e Three-Eyed Raven diz que agora ele consegue saber onde Bran está. Three-Eyed Raven diz que o grupo tem de fugir porque o Night King está a caminho e que chegou a altura de Bran se tornar o Three-Eyed Raven. Bran pergunta se está pronto e Three-Eyed Raven diz que não e os olhos de Bran ficam brancos.
– Jon diz que são precisos mais homens para derrotar Ramsay. Davos diz que será difícil convencer as Casas a aliarem-se contra os Bolton. Sansa diz que o nome Stark ainda significa algo e isso será possível e concordam em começar a encontrar aliados nas Casas mais pequenas. Sansa mente e diz que soube da vitória de Blackfish em Riverrun por um corvo em Winterfell.
– Sansa encarrega Brienne de ir a Riverrun para pedir a ajuda do tio. Brienne está relutante em abandonar Sansa e não confia em Davos, Melisandre e Tormund. Sansa diz que Jon a irá proteger.
– Sansa mostra a Jon o seu vestido novo com o sigilo Stark e oferece-lhe uma armadura com o mesmo sigilo. Jon despede-se de Edd e o grupo abandona Castle Black.
– Enquanto Bran e Three-Eyed Raven viajam, Meera fala com Hodor e mostra-se contente por voltarem a casa. Meera sente que ficou mais frio e corre para a entrada da cave e vê o exército dos mortos.
– O Night King toca no chão e cria uma fenda que destrói a barreira de protecção da caverna e abala-a. Meera tenta acordar Bran, sem sucesso.
– As Crianças da Floresta tentam afastar o exército, mas sem sucesso. O Night King passa pelas chamas com outros três White Walkers e o wights rodeiam a gruta.
– Bran viaja para o passado e vê a partida de Ned para o Vale. Meera coloca Bran no trenó e luta com os wights que invadem a gruta juntamente com os Filhos da Floresta. Hodor fica em pânico.
– Bran ouve o apelo de Meera e Three-Eyed Raven diz que Bran deve ouvir o pedido. Bran olha para o jovem Wylis e começa a controlar Hodor. Hodor transporta Bran para a saída. Um dos White Walkers mata uma Criança da Floresta e Meera manda uma lança de Dragonglass que o destrói. Summer fica na caverna a afastar os wights e é morto.
– O Night King chega perto de Three-Eyed Raven e este diz a Bran que o tempo chegou. O Night King mata-o e Three-Eyed Raven desaparece da projecção do passado. O grupo foge por um longo corredor, perseguido pelos wights. Leaf fica para trás e faz-se explodir com uma granada, matando muitos wights.
– Hodor força a abertura de uma porta e o grupo sai a tempo. Hodor mantém a porta fechada enquanto Meera puxa Bran no trenó. Meera diz-lhe para ele aguentar a porta e Bran vê Wylis a ficar com os olhos brancos. Wylis começa a repetir o comando de Meera: “Hold the door”. A porta começa a ceder e os wights despedaçam o corpo de Hodor. Wylis continua a gritar “Hold the Door” cada vez mais rápido, até dizer apenas “Hodor”.

Opinião: Sansa começa a sua viagem “duvidosa” como senhora de Winterfell. Começam a pequenas mentiras que irão colocar a personagem em dúvida durante um tempo. Jorah recebe mais uma missão quando pensava que a sua vida já tinha perdido o propósito e em Meereen Tyrion faz mais uma aliança para preservar o reinado de Daenerys. Meera, Theon e Euron são um arco secundário interessante e que servirão de muletas para outras duas personagens femininas no futuro. A destacar principalmente é a re-transformação de Reek em Theon Greyjoy novamente. Mas, mais do que obviamente, o episódio é de Hodor. Bran, como um impaciente padawan, viaja sem a permissão de Three-Eyed Raven e recebe a marca do Night King, que agora consegue coloca-lo no GPS. A morte é mais do que certa e temos direito a uma boa cena de cerco com uma grande tensão geral. Já tínhamos percebido na Tower of Joy que Bran consegui ter impacto no passado e aqui vemos de que modo isso formou a história real. Hodor é um herói que cai sem que nenhuma canção seja cantada em seu nome, mas tem direito a uma cena que ficará na memoria dos fãs e uma das melhores de sempre da série. Hodor é o Hold the Door que Meera gritou a anos de distância… podemos argumentar o velho problema do paradoxo das viagens no tempo mas o importante a reter é a carga dramática da cena que encerra mais um episódio sem música final. É fácil com esta cena esquecer outra igualmente importante, mas a origem do Night King, às mãos das Crianças da Floresta, é também muito importante. Da mesma forma que os humanos agora estão dispostos a tudo para vencer a ameaça vinda do frio, também as Crianças da Floresta estavam dispostas a criar um monstro para combater a ameaça vinda de Essos.

Episódio 6×09 – Battle of the Bastards
Data de exibição: 19 de Junho 2016
Classificação: 9,3
Realização: Miguel Sapochnick
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 58min
Genérico: King’s Landing, Riverrun, Winterfell (Bolton), Muralha, Braavos e Meereen
Novas personagens: –
Mortes: Belicho Paenymion, Razdal mo Eraz, Rickon Stark, Jon Umber, Wun Wun e Ramsay Bolton

Frases do episódio:
– “O vosso reinado terminou. O meu reinado mal começou.” – Daenerys Targaryen
– “Vais morrer amanhã, Lorde Bolton. Dorme bem.” – Sansa Stark
– “E que tenho feito durante a minha? Brincar com vassouras?” – Jon Snow
– “Ele quer que cometas um erro… Só não faças o que ele quer.” – Sansa Stark
– “Talvez tenha sido o nosso erro, acreditar em reis.” – Davos Seaworth
– “Nunca faço exigências, mas estou sempre pronta para tudo.” – Yara Greyjoy
– “Queremos a vossa ajuda para matar um tio ou dois. Os que pensam que uma mulher não serve para governar.” – Yara Greyjoy
– “Todos os nossos pais eram homens maldosos. Deixaram o mundo pior do que estava. Não vamos fazer isso. Vamos deixar o mundo melhor do que estava.” – Daenerys Targaryen
– “Bem podíamos estar todos aqui a cagar que ia dar ao mesmo.” – Davos Seaworth
– “As tuas palavras vão desaparecer. A tua Casa vai desaparecer. O teu nome vai desaparecer. Toda a memória de ti vai desaparecer.” – Sansa Stark

Momentos Chave:
– A cidade de Meereen continua a ser bombardeada pelos mestres.
– Daenerys questiona o estado em que a sua cidade está e Tyrion tenta argumentar que está melhor. Dany diz que quer dizimar os mestres e Tyrion diz que o Rei Louco pretendia queimar a cidade de King´s Landing e propõe uma alternativa.
– Daenerys e Tyrion reúnem-se com os três mestres de escravos que exigem a rendição, morte dos dragões e regresso dos escravos. Dany diz que estão equivocados e são eles quem devem render-se. Drogon chega e Dany monta o seu dorso. Rhaegal e Viserion libertam-se das catacumbas e juntam-se a Drogon. Os três dragões queimam um dos navios que atacam Meereen.
– Tyrion diz aos mestres que o pacto que acordaram foi quebrado e um deles deve morrer. Dois deles oferecem um deles para sacrificar. Grey Worm mata os dois e poupa o sacrificado. Tyrion diz para este passar a mensagem do que acontece quando a autoridade é questionada.
– Sansa e Jon reúnem-se com Ramsay no centro da batalha. Ramsay diz ter saudades de Sansa, diz que Jon não tem homens suficientes e exige que Jon se renda e em troca perdoa todas as outras Casas. Jon propõe um combate entre os dois para evitar a batalha. Ramsay diz que Jon é conhecido por saber manejar a espada e não quer arriscar. Sansa pede provas que tem Rickon como refém e Ramsay dá a cabeça de Shaggydog como prova. Sansa diz que Ramsay irá morrer amanhã.
– Em reunião, Jon diz que Ramsay irá enfrenta-lo em campo aberto para provar não ter medo. Tormund pergunta se achava que Ramsay ia lutar com ele, Jon diz que não, apenas o queria enfurecer. Sansa diz que Jon não lhe pediu a opinião sobre Ramsay, que está a subestima-lo e nõ pode cair nas suas manipulações. Diz que o destino de Rickon está já traçado e são precisos mais homens e Jon insiste que não há mais homens. Sansa diz que se Jon perder ela não regressará para Winterfell e Jon promete protege-la. Sansa diz que ele não pode prometer.
– Davos pergunta se Tormund acredita na vitória e este diz que sim. Ambos falam de seguir Mance e Stannis e o que fazem antes das batalhas.
– Jon pede Melisandre que não o ressuscite se morrer novamente. Melisandre diz que a decisão não é sua e que o Senhor da Luz tem uma missão para ele.
– Davos caminha para fora do acampamento e descobre a paria onde Shireen foi queimada, incluindo o veado de madeira que lhe deu.
– Theon e Yara reúnem-se com Daenerys e Tyrion. Tyrion recorda a última vez que viu Theon e os seus pecados desde então. Theon diz que Yara é a verdadeira líder dos ironborn e avisa Daenerys dos planos de Euron. Yara oferece os cem navios que comanda em troca da independência das Iron Islands. Daenerys diz que aceita se jurarem lealdade ao seu reino e se pararem com pilhagens, roubos e conquistas. Yara diz que é a identidade dos ironborn, mas aceita.
– Jon lidera o seu exército e vê homens em cruzes a arder. Ramsay chega com Rickon preso a uma corda. Ramsay liberta Rickon e manda-o correr em direção a Jon e pega num arco e flecha. Jon monta no cavalo e parte em direção a Rickon. Ramsay falha duas vezes mas à quarta atinge-o nas costas e mata-o.
– Jon cavalga sozinho contra o exército, Davos manda os wildlings atacarem. O cavalo de Jon é atingido por uma flecha e morre. Ramsay ordena que a cavalaria avance, Jon desembainha a sua espada mas no ultimo momento o seu exército chega e embate com a cavalaria. Davos não usa os arqueiros para não atingir os próprios homens, mas Ramsay fá-lo.
– Jon luta para sobreviver no meio do campo de batalha. Os arqueiros Bolton continuam a atirar flechas, o exército de Jon é bastante atingido. Davos ordena que os restantes homens vão em seu auxílio. Ramsay ordena que os Karstark avancem.
– Tormund salva Jon e são completamente rodeados por Bolton com escudos e a pilha de corpos e pelos Karstark na retaguarda. Jon avança contra os escudos mas são empurrados para trás. Tormund ordena que os wildlings comecem a retirar pela pilha de corpos e Jon é soterrado entre eles e os mortos. Jon quase morre mas consegue vir ao topo. Jon ouve cornetas ao longe. A cavalaria Arryn chega, com Sansa e Littlefinger. A cavalaria aniquila as forças Bolton.
– Jon chega ao topo e vê Ramsay, que retira para Winterfell. Tormund, Wun Wun e Jon vão em seu encontro.
– Ramsay manda barricar os portões. Wun Wun rebenta com os portões mas cai no pátio, gravemente ferido por flechas. Os wildlings chegam e derrotam os restantes Bolton. Ramsay mata Wun Wun com uma ultima flecha no olho.
– Ramsay concede o combate um-a-um a Jon. Dispara três flechas mas Jon consegue para-las com um escudo. Jon derruba Ramsay e espanca-o quase até à morte. Jon olha para Sansa e pára no ultimo momento.
– Os sigilos dos Bolton são substituídos pelos da Casa Stark em Winterfell.
– Davos segura o veado de madeira e olha para Melisandre ao longe. Jon diz para enterrarem Rickon na cripta de Winterfell. Sansa pergunta por Ramsay.
– Ramsay acorda no canil, amarrado por cordas a uma cadeira. Sansa diz-lhe que toda a memória de si e da Casa Bolton será esquecida e deixa os cães de Ramsay entrar na cela. Ramsay diz que eles não o irão magoar, mas Sansa relembra que ele os deixou há uma semana. Ramsay ordena os cães para se afastarem mas estes atacam-no e comem-no vivo. Sansa afasta-se, sorrindo.

Opinião:
Sim, Dany tem mais uma incrível cena sobre Meereen, com planos maravilhosos do seu voo e capacidades bélicas dos “filhos”. Sim, Yara e Theon chegam a Meereen e conseguem sacar uns sorrisos a Dany. Mas o episódio é dos bastardos. Jon e Ramsay tinham embate marcado e o nome do episódio não deixava margem para dúvidas. Foi a cena de batalha mais ambiciosa da série e raios… como é boa! É verdade que até hoje Rickon ainda tem os ouvidos a zumbir de tantos “faz zig-zag seu burro” que lhe foram gritados em televisores de todo o mundo, mas não interessa. Era este o ultimo fogo que Jon precisava. O plano de Jon sozinho contra a cavalaria, o plano dele a sair do espezamento, as cores Stark a regressarem a Winterfell… tantos os momentos a recordar em mais um excelente trabalho Miguel Sapochnick e da sua equipa. Foi preciso o último gigante cair, um grande preço a pagar, mas o necessário. Winterfell pertence aos Stark. No final, sorri Sansa. Tão longe da donzela singela que desmaiava com gota de sangue e que agora dá um final satisfatório a Ramsay. Iwan Rheon quase foi o escolhido para dar vida a Jon Snow, que vilão se perderia se assim fosse. A série não precisava de torna-lo tão anticristo para o odiarmos, mas ele é como é. Há quem vá sempre preferir Joffrey, mas não acredito que haja dúvidas sobre a pessoa mais vil na série.

Episódio 6×10 – Winds of Winter
Data de exibição: 26 de Junho 2016
Classificação: 9,7
Realização: Miguel Sapochnick
Argumento: David Benioff & D.B. Weiss
Duração: 67min
Genérico: King’s Landing, The Twins, Winterfell, Muralha, Meereen e Dorne
Novas personagens: Cley Cerwyn e Wyman Manderly
Mortes: Pycelle, Lancel Lannister, High Sparrow, Loras Tyrell, Margaery Tyrell, Mace Tyrell, Kevan Lannister, Tommen Baratheon, Walder Rivers, Lothar Frey e Walder Frey

Frases do episódio:
– “Às vezes, antes de acordar os novos, os velhos devem ser postos a descansar.” – Qyburn
– “Cersei percebe as consequências da sua ausência e está ausente, de qualquer maneira, o que significa que ela não tenciona sofrer tais consequências.” – Margaery Tyrell
– “Bebo porque me sabe bem. Matei o meu marido porque me soube bem livrar-me dele. Fodo com o meu irmão porque me sabe bem tê-lo dentro de mim.” – Cersei Lannister
– “Vergonha!” – Cersei Lannister
– “Que estejamos unidos ao longo dos séculos, bons amigos até ao fim. E quando espetarmos as nossas espadas nos corações dos nossos inimigos, que possamos dizer as palavras da nossa aliança: “Os Frey e os Lannister mandam os seus cumprimentos.”” – Walder Frey
– “Amei aquela rapariga como a uma filha. Ela era boa. Ela era gentil. E vós mataste-la.” – Davos Seaworth
– “Só um tolo confiaria no Littlefinger.” – Sansa Stark
– “Temos de confiar um no outro. Não podemos travar guerras entre nós.” – Jon Snow
– “O inverno chegou.” – “Bem, o pai sempre o prometeu, não foi?” – Sansa Stark e Jon Snow
– “Cersei roubou-me o futuro. Matou o meu filho. Matou o meu neto. Matou a minha neta. Sobrevivência não é o que eu procuro.” – Olenna Tyrell
– “Fogo e sangue.” – Varys
– “Não quero uma coroa. Quero-vos a vós.” – Daario Naharis
– “Sabeis o que me assusta? Despedi-me de um homem que me ama. Um homem que eu pensei gostar. E não senti nada. Só impaciência de despachar o assunto.” – Daenerys Targaryen
– “Para que conste, tenho sido um cínico desde que me lembro. Estavam todos sempre a pedir-me para acreditar em coisas… Família, deuses, reis,
em mim próprio. Era muitas vezes tentador, até eu ver para onde a crença conduz as pessoas… Contudo, aqui estou. Acredito em vós.” – Tyrion Lannister
– “O meu nome é Arya Stark. Quero que o saibas. A última coisa que vais ver é um Stark a sorrir para ti enquanto morres.” – Arya Stark
– “A imagem de mim…no Trono de Ferro… e vós a meu lado.” – Petyr Baelish
– “A Muralha não é apenas gelo e pedra. Feitiços antigos foram esculpidos nas suas fundações. Uma magia forte para proteger os homens do que está para além. E enquanto se mantiver erguida, os mortos não podem passar.” – Benjen Stark
– “Se Robert descobre, ele mata-o…Sabes que o fará. Tens de protegê-lo. Promete-me, Ned.” – Lyanna Stark
– “Mas a Casa Mormont lembra-se. O Norte lembra-se. Não conhecemos nenhum rei a não ser o Rei do Norte, cujo nome é Stark. Não me interessa
que ele seja bastardo. O sangue de Ned Stark corre-lhe pelas veias. Ele é o meu rei desde este dia até ao seu último dia.” – Lyanna Mormont
– Jon Snow vingou o Casamento Vermelho. Ele é o Lobo Branco. O Rei do Norte.” – Wyman Wanderly

Momentos Chave:
– Cersei olha para o Septo de Baelor enquanto Tommen, Margaery e High Sparrow se preparam.
– O septo de Baelor enche-se de gente para o julgamento e Loras é levado das celas. Margaery, High Sparrow, Mace Tyrell e Kevan Lannister também estão presentes.
– Grand Maester recebe uma informação de uma espiã.
– Loras Tyrell chega ao Septo e começa o seu julgamento. Loras confessa ter dormido com outros homens, de perjúrio, perversidade, imoralidade, desonestidade e arrogância. Sujeita-se à sentença e quer dedicar a sua vida aos Sete, abdicando do seu nome e títulos. Loras recebe a marca na testa como os outros Faith Militant.
– Tommen prepara-se para sair dos aposentos mas é impedido pelo Montanha. Cersei acaba de arranjar-se, vestindo completamente de preto.
– Margaery diz que Sparrow não cumpriu o prometido ao mutilar Loras. Sparrow diz que Loras é livre assim que Cersei for julgada mas é informada que a rainha-mãe está no Red Keep. Ordena que Lorel a vá buscar.
– Lorel vê uma criança perto do Septo e que este se dirige para os tuneis por baixo do edifício.
– Pycelle chega à oficina de Qyburn e percebe que a espiã o mandou ao engano, dizendo que se iria reunir com o rei. As crianças que espiam para Qyburn empunham facas e em conjunto matam Pycelle.
– Lorel segue a criança e descobre inúmeros barris de wildfire. É apunhalado nas costas pela criança.
– Margaery percebe que algo está mal. Que Cersei e Tommen e que é necessário evacuar o edifício. Lorel vê três velas a extinguirem-se aos poucos, perto do wildfire. Margaery e os restantes tentam sair do Septo mas são barrados pela Faith Militant.
– O Septo de Baelor explode, destruindo completamente o edifício e matando todos os presentes. Cersei assiste da janela, contente. Tommen também vê a explosão, aterrorizado.
– Septa Unella está amarrada a uma mesa e Cersei vira-lhe vinho na cara. Exige que ela confesse que lhe deu prazer tortura-la. Cersei confessa que lhe dá prazer beber, lhe deu prazer matar Robert, lhe dá prazer ter sexo com Jaime e confessa ter morto todos os religiosos no Septo. Septa Unella diz-se pronta para morrer, mas Cersei diz-lhe que não morrerá já e chama Montanha para a cela. Cersei sai enquanto repete “vergonha”.
– Tommen recebe a notícia da morte de Margaery e restantes. Tommen retira a coroa da cabeça e atira-se da janela, para a sua morte
– Lorde Frey faz um brinde à vitória em Riverrun e à aliança com os Lannister.
– Bronn diz que Jaime atrai as mulheres mesmo sem tentar e Jaime convence duas raparigas a levar Bronn. Lorde Frey junta-se a Jaime. Jaime troça das capacidades bélicas do Lorde e este diz-lhe que o que interessa é vencer. Walder diz que ambos são regicidas e Jaime responde que faz com que os Frey sejam temidos são os Lannister.
– Cersei pede a Qyburn para retirar o manto que cobre o corpo de Tommen. Cersei ordena que o seu corpo seja queimado e as achas libertadas no Septo de Baelor destruído.
– Sam e Gilly chegam a Oldtown e veem a Hightower ao longe. À volta da torre estão corvos brancos, sinalizando a chegada do Inverno.
– Sam apresenta-se na Citadela. O maester que o recebe diz não ter informação da nomeação de Jon Snow ou da morte de Aemon Targaryen. Diz que o Archmaester analisará a situação e que ele poderá esperar na biblioteca, mas Gilly e o bebé não podem entrar.
– Sam fica maravilhado com o tamanho da biblioteca.
– Jon conta a Melisandre sobre os banquetes que aconteciam no salão. Davos chega e mostra o veado de madeira e obriga Melisandre a confessar que queimou Shireen. Davos exige a sua morte. Diz a Jon que está pronta para morrer mas que ele ainda precisa dela na guerra que se aproxima. Jon diz que ela deverá viajar para Sul e nunca mais regressar, sob pena de morte. Davos ameaça-a do mesmo.
– Jon vê Melisandre a partir de Winterfell. Jon diz a Sansa que os aposentos de Ned estão prontos para a receberem e é ela a Stark e Senhora de Winterfell. Diz que a vitória só foi possível graças a ela e aos Arryn. Pergunta se Sansa confia no Littlefinger. Sansa pede desculpa de não lhe ter contado sobre o exército Arryn. Jon diz que eles têm de confiar um no outro. Sansa notifica Jon que um corvo branco chegou e que o Inverno chegou.
– Lady Olenna reúne-se no Dorne com Ellaria e as Sand Snakes. Ellaria diz que os Tyrell e o Dorne têm de se aliar contra Cersei. Olenna diz que Cersei destruiu o futuro dos Tyrell e Ellaria oferece-lhe então vingança. Varys chega.
– Daario Naharis informa Daenerys que a frota está quase pronta. Daenerys informa que Daario ficará em Meereen com os Second Sons a garantir a paz. Daario não concorda e diz que não se importa que ela case com outro lorde, mas quer ficar perto dela, porque a ama. Daenerys diz que não pode. Dany diz que deixou ordens para seguinte, incluindo renomear a Baía dos Escravos como Baía dos Dragões. Daario diz que Dany conquistará todos os seus objectos e ela despede-se do amante.
– Daenerys encontra-se com Tyrion, que lhe pergunta como Daario aceitou a notícia. Tyrion pergunta a Dany se ela está assustada com a conquista de Westeros e esta confessa que sim. Diz que a assusta que não tenha sentido pesar por se despedir de Daario. Tyrion diz que sempre foi um cínicio mas que acredita em Daenerys. Dany nomeia Tyrion Mão da Rainha e este ajoelha-se.
– Walder Frey come e bebe sozinho. Walder pergunta pelos filhos e a serva que eles estão presentes. Walder encontra um dedo na tarte que está a comer. A serva retira a face e revela-se como Arya. Arya degola Walder Frey, matando-o
– Littlefinger encontra-se com Sansa na Godswood. Sansa diz que deixou de rezar e que já não acredita em deuses. Littlefinger declara-se a Sansa, dizendo que tudo o que faz é com o intuito de se sentar no Trono de Ferro com Sansa do seu lado. Sansa nega-lhe o avanço. Littlefinger diz que jurou lealdade aos Stark e Sansa diz que ele já jurou fieldade a outras Casas antes. Littlefinger diz que é ela a verdadeira líder dos Stark, não Jon, um bastardo.
– Benjen deixa Bran e Meera perto da Muralha e diz que não pode continuar com eles. Diz que a Muralha tem magia que protege o mundo dos Homens e que os mortos não podem passar enquanto ela estiver de pé. Benjen deseja-lhes sorte e parte. Bran vê uma weirwood tree e prepara-se para lhe tocar. Meera questiona se ele está preparado e Bran responde que ele é o Three-Eyed Raven.
– Bran vê o momento em que Ned entra na Tower of Joy.
– Ned encontra Lyanna Stark a esvair-se em sangue, perto da morte. Lyanna diz ter medo de morrer. Lyanna sussurra algo ao ouvido de Ned e fá-lo prometer que não dirá a verdade a Robert Baratheon. Ned segura um bebé no colo. A imagem muda para Jon Snow no presente.
– As Casas discutem entre si, rejeitando os wildlings e argumentando que o Inverno chegou, a guerra acabou e está na altura de regressar a casa. Jon diz que a guerra não acabou mas os lordes não parecem muito convencidos da ameaça. Lyanna Mormont levanta-se e chama pelos líderes das Casas que não marcharam com Jon na batalha. Diz que a Casa Mormont lembra-se, serve a Casa Stark e que Jon Snow é o Rei do Norte. As restantes casas pedem perdão por não terem apoiado Jon e juram-lhe lealdade, proclamando-o Lobo Branco e Rei do Norte. Sansa e Littlefinger trocam olhares.
– Jaime Lannister chega a King´s Landing e vê o fumo da explosão do Septo.
– Cersei chega à sala do trono. Qyburn coroa Cersei rainha, primeira de seu nome e coloca-lhe uma coroa. Cersei e Jaime trocam olhares.
– Daenerys parte para Westeros, com todo o seu exército e os três dragões a sobrevoarem a frota.

Opinião: Normalmente o ponto alto da temporada é sempre o penúltimo, mas este final de temporada é tão completo e satisfatório que é difícil de dizer se é inferior à Batalha dos Bastardos. São diferentes, um mais bélico e outro mais político. Comecemos pela confirmação da teoria mais famosa da saga literária: R+L=J. Jon Snow é filho de Lyanna Stark e Rhaegar Targaryen, líder natural dos Stark e do Trono de Ferro. Mas é intitulado Rei do Norte ainda antes que isso seja sabido, em mais uma cena de arrepiar até o Night King. Lady Mormont é gigante! Ainda em Winterfell, Sansa está dividida entre o amor ao irmão e à sua ambição pessoal. Ela suportou tanto para ali chegar e agora… veremos se ela cede ou não às manhas de Littlefinger. Quem está a caminho é Arya, que fez uma tarte de esguichar por mais. Que o diga Walder Frey… the Stark send their regards. Em Meereen, em vésperas de partir, Daenerys corta laços com Daario Naharis. Teremos saudades das suas saídas cómicas e capacidades bélicas, mas mais importante é a confissão que não lhe custou nada acabar a relação. Dany está fria, crua. Terá de ter cuidado para não se tornar uma tirana como já varias vezes o ameaçou. Em King´s Landing, bom, que dizer? Cersei faz xeque-mate quando alguns nem a consideravam uma jogadora. Obviamente que tenho pena que Margaery tenha morrido, claro, mas a preparação do julgamento, os momentos imediatamente antes em que se cheirava no ar o desastre e a própria explosão… com a sobremesa de Cersei a sorrir enquanto bebe um copo de vinho. Delicioso momento. Delicioso também a frieza “simples” com que Tommen se suicida. Cersei já nem chora pelos filhos, agora só ela importa. Um episódio quase perfeito que encerra a temporada da melhor maneira possível.

Partilha o post do menino no...