Supernatural: 6×14 – Mannequin 3: The Reckoning

[SPOILERS] Depois do episódio mais ameno (chamemos-lhe assim) da semana passada, “Supernatural” podia ter arrancado novamente, aproveitado o fogo do inferno com que nos deixou e ter descolado para algo melhor. Conseguiu? Não. Fico muito zangado? Não.

Como referi na análise anterior, sei que os fillers são um “fardo” com que temos de lidar. O quanto suportamos e gostamos destes episódios é que fazem a diferença entre as séries que gostamos e as que descartamos.

Desta vez, aquela conversa quase da praxe entre Dean (Jensen Ackles) e Sam (Jared Padalecki) à beira do carro, deu-se no início do episódio e não no fim. Com Dean a dizer ao irmão que o momento “Dora, a exploradora” acabou, e que ele vai ter mais rédea curta na exploração do seu passado. Pelo olhar de Sam dá a ideia que entrou por um ouvido e saiu a 300…

O “caso da semana” tornou a ser fraquito. Tão fraco que nem foi preciso os dois irmãos para o resolver. Dean volta assim a uma casa que teima em não o deixar partir. Lisa (Cindy Sampson) está a tentar superar, a seguir em frente com a sua vida, mas Ben (Nicholas Elia) ainda os prende a uma vida normal. A primeira meia hora do episódio tornou-se assim muito vazio e ninguém acreditou que ia ser assim de tão fácil resolução (o mesmo se passa nas séries policiais, qualquer um que prendam no inicio do episódio, já se sabe que não é o culpado!).

O final dividiu-se entre o engraçado (“Leave my baby alone, she has nothing to do with this”…”Sorry baby”) e um desaparecimento fantasmagórico a fazer lembrar muito “Ghost Whisperer”.

Então o que tirar deste episódio? Acalmia antes da tempestade? Um limar de arestas? Filler de certeza que foi. Pela sinopse do próximo episódio posso concluir que se trata de mais um “fan episode”:

“When Raphael launches an attack, Balthazar transports Sam and Dean to a parallel world where they are mistaken for two actors named Jared and Jensen, who star in a TV series called Supernatural, which is about two brothers who hunt monsters for a living. The Winchesters must cope with some familiar faces in different roles when they discover that “Jared” is married to an actress who looks like the demon Ruby, and Castiel resembles a tweet-happy actor named Misha Collins.”

Não deve avançar na história, mas se for tão engraçado como os outros, é muito bem-vindo.

Um último pensamento: a facilidade com que os irmãos passam como federais sem que haja uma caça ao homem no fim. Ninguém os investiga?

Frases de Dean:

Dean: “You shove it down, and you let it come out in spurts of violence and alcoholism”. Sam: “That sounds healthy.” Dean: “Well, it works for me.”

Dean: “Paterson, New Jersey. Hey, maybe we’ll have a Snooki sighting.” Sam: “What’s a “snooki”?” “Dean: That’s a good question.”

Curiosidades:

  • A ”Dr. Laura”, é um referência a Laura Schlessinger, uma médica que dá conselhos num programa de rádio.
  • “I don’t like the way Kim Cattral is looking at me”. Kim Cattral protagonizou um filme chamado “Mannequin“, em que “personifica” um manequim que ganha vida. Em 1991 saiu o “Mannequin 2: On the Move”, o episódio de “Supernatural” seria o terceiro filme da saga.

O Melhor: A esperança que estes episódios sejam a antevisão de grandes momentos.
O Pior: A ideia que já se estão a acumular muitos fios de enredo. Queremos a guerra de Castiel no Céu, o ladrão de almas, a Mãe de Todos, o futuro de Sam e, porque não, saber onde anda Deus.

Partilha o post do menino no...