Supernatural: 7×06 – Slash Fiction (The CW)

[SPOILERS] Os inícios sempre foram um ponto muito forte em “Supernatural” e este foi mais um. Os efeitos nos disparos podiam ter sido melhorzitos, mas o olhar na cara dos irmãos durante e após o fuzilamento foi um momento engraçado.

Eu ando mesmo a assustar-me comigo mesmo! Ainda no episódio passado pensei: “Há muito tempo que as autoridades não perseguem os irmãos por crimes cometidos no mundo real. Aquelas identidades falsas do FBI algum dia têm de dar para o torto”. Os leviathans ouviram as minhas “preces” e cá estão os irmãos acusados de mini-genocídio.

Estes mauzões não se limitam a recorrer a velhos truques, feitiços e “coisas”. Abraçaram as novas tecnologias e o ADN para tramar os meninos. O actor convidado, Chet Leviathan (Sean O. Roberts), que já tinha dado um ar de sua graça no episódio anterior, esteve muito bem e trouxe humor a este novo inimigo, o que também não é estranho em “Supernatural”.

Dean: “Sons of bitches Xerox’d us!”

Quando a xerife Jody (Kim Rhodes) apareceu, o meu sensor aranha apitou logo! Leviathan Alert! Mas acabou antes por despertar outros sensores em Bobby (Jim Beaver).
Bobby…muitas vezes o negligencio e esqueço de lhe dar a importância que merece. A verdade é que sempre que entra, é fantastico, principalmente no humor e na “rezinguice”. Os momentos com Chet foram muito bons, com as constantes decapitações atingindo o ponto alto no confronto entre “Bobby’s”. Mas foi no confronto entre“irmãos” que houve mais revelações. A morte de Amy por Dean hà uns episódios atrás era uma bomba que já tinha hora marcada, mas que demorava em rebentar.

Bobby: “If you’re gonna be stupid, might as well be smart about it!”

Crowley (Mark Sheppard) deu sinais de vida (já estava a demorar!), mas ao contrário do esperado não conseguiu fazer amigos. Parece que os Leviathans não querem partilhar glorias, quanto mais com degenerados como os demónios. Nota: Há uns tempos atrás lia uma entrevista de Mark Sheppard em que alertava para possíveis surpresas na sua personagem, por exemplo, nunca ninguém disse que Crowley era um demónio (nunca apareceu com os olhos demoníacos), será que o Leviathan-Chefe se enganou, ou foi uma teoria que caiu por terra?

Dick Roman: “I’d sooner swim through hot garbage than shake hands with a bottom-feeding mutation like you. You demons are ugly, lazy, gold-digging whores. You’re less than humans, and they’re not good for much until you dip them in garlic sauce.”

Chegou aquele momento da temporada em que os dois irmãos se zangam e separam. Já se adivinhava e começa a ser moda. Vamos ver quanto tempo dura desta vez.

Foi um bom episódio que trouxe evolução ao caso da temporada. Ficamos a conhecer o chefe máximo, que Crowley não agrada a ninguém, como se mata um Leviathan, Sam (Jared Padalecki) descobriu a traição de Dean (Jensen Ackles) e Bobby revelou uma paixão…Muita coisa aconteceu e é isso que se quer! Prontos para mais uns episódios de vir respirar à tona?

Pormenores hilariantes:

  • Os “irmãos” a dizerem mal de si mesmos no restaurante.
  • Momentos hilariantes de Dean: A cara de “Gato das Botas” quando ouve que tem de se ver livre da sua “Baby”. O “No one puts Baby in the corner!” e a cantar “I’m all outta love” dos Air Supply.
  • A música e o “Everybody be cool this is a robbery…If anyone moves I’m gonna execute every last on of you” de Pulp Fiction.
  • Ups: Quando Bobby dá o contacto do agente maluco aos irmãos…decidam-se se querem o Sam de braços cruzados ou não!?

O Melhor: Tudo o que foi acrescentado à história geral. Os tradicionais momentos humorísticos de Dean.
O Pior: Espero que expliquem melhor aquilo do ácido. Foi muito “do nada”.

Partilha o post do menino no...