Supernatural: 8×08 – Hunteri Heroici

[SPOILERS] Não admira que Cass queira desligar o wi-fi para o Céu…ficou ele surpreendido, e ficamos nós, com a misteriosa Naomi.

[quote]Dean: “What’s the word, Cass?”
Castiel: “It’s a shortened version of my name.”[/quote]

Cedo percebemos que vamos rir e muito com o episódio. Só há uma coisa melhor que Castiel em modo “super-guerreiro”, é Cass em modo parvo. Dedicado a perseguir a carreira de Caçador Profissional, cedo mostra, mais uma vez, as suas ineptidões sociais. E sempre que faz um esforço para se integrar, sai asneira da boca dele e alta gargalhada da nossa. Se ainda adicionarmos um Dean (Jensen Ackles) a esta formula… boom!

Castiel: “Ms. Frieling, I don’t want to bother you, I really don’t. But I do have just one question for you…WHY DID YOU KILL YOUR HUSBAND?!”
Dean: “Agent Stills, a word, please.”
Cass: “What? I was being bad cop.”
Dean: “You were being bad everything.”

Quanto ao caso, não percebemos na primeira morte, mas quando o “suicídio” ocorre, percebe-se que há algo de cartoon nestas mortes (continuar a andar quando falha o chão… Beep beep!). Mas não interessa para nada, porque o bom não foi o caso, maso material que ele forneceu. Aliás, até acho que a ligação dos irmãos com o “velhote” foi pouco explorada.

Castiel: So she’s not a witch.
Dean: Just the best wife ever.
Castiel: Then what killed her husband?
Dean: Who gives a…(buzina!)

Em plano de fundo, e para dar um ar mais sério ao episódio, tivemos flashbacks à lá Sam (Jared Padalecki), marinados com namorada doce e pai a martelo. Repito e torno a repetir: não sei para que serve tanta história destes dois. Seria importante percebermos o fundamento de tanta minuciosidade da vida destes. Sim, Sam é uma personagem principal, e tudo o que envolve a sua vida, principalmente um caso de amor tão real, é importante saber, mas…

Dean: Cass, let’s go.
Castiel: I’ve almost cracked him.
Dean: Now!
Castiel: Hey, I’m not through with you.
Gato: Dumbass!

Alguns de vós vão olhar para a nota do episódio e perguntar: “Mas que raio, então este gajo queixa-se de fillers e dá uma nota tão boa a um?” O meu problema com os fillers desta temporada é que pouco, ou nada, trouxeram à história (essa É a definição de “filler”, otário!), mas acima de tudo porque foram maus fillers. “Hunteri Heroici” não só é um episódio brilhante a nível cómico (dentro do mundo de “Supernatural”), como acaba por ter também pequenos pedaços de informação. Talvez esteja explicado porque partiu Sam (regresso de Don), explica o sentimento de culpa de Cass (de uma maneira que convence), faz-nos questionar porque quer Naomi que Castiel se afaste do Céu, etc.

Se ficaria contente se todos os episódios fossem assim? Não. Mas é por serem “raros” que desfrutamos tanto deles. Castiel é, sem dúvida, a melhor personagem que a série já teve depois dos irmãos. Consegue ser fantástica em todas dimensões que mostra e para isso muito contribui um (Misha Collins) que não falha! Para a memória vão ficar, além de deixas hilariantes, as inúmeras referências ao mundo dos desenhos animados:

Para imagens exclusivas destes episódio, visitem os nossos amigos do “Supernatural (Portugal)“, onde poderão ver making of, gag reel e entrevistas com os actores durante as filmagens… não tem nada disso lá, mas o quanto era fantástico que tivesse?!

O Melhor: Pah, o gato! Castiel em todos os momentos em que abriu a boca.

O Pior: Necessidade de explicar aqueles flashbacks de Sam. Parece que já não temos Cass novamente para a semana (e já todos percebemos o quanto a série perde com a sua ausência).

Partilha o post do menino no...