Supernatural: 8×09 – Citizen Fang

[SPOILERS] Depois do melhor filler da temporada, “Supernatural” parte para férias com um episódio que nos deixa altamente…tipo, como dizer…hmmm, naquela coisa…

Benny (Ty Olsson) continuava no limbo no que toca à confiança que depositamos nele, mas tanto Dean como Sam já tinham escolhido lados opostos. Recorrendo ao Martin “Manicómio” Creaser, Sam quer manter o salvador do irmão debaixo de olho, Dean
(Jensen Ackles) só quer esclarecer as coisas antes de dar corda à faca…um dia normal na vida destes dois, portanto.

A conversa que se segue é de uma teimosia extrema. Tanto Sam (Jared Padalecki) é demasiado intolerante à ideia que Benny está inocente, como Dean coloca o vampiro acima do irmão no que toca a desilusões, foi algo forçado. Porrada para aqui, arremesso para ali, tivemos mais ou menos um caso semanal que acabou com a mesma facilidade de sempre. Mas este episódio não é sobre um caso banal, tem mais qualquer coisa.

Ao fim de nove episódio sabemos finalmente porque partiu Sam. Confrontado com o reaparecimento do marido da sua amada, Sam já não é o “tal” é o “outro”. Tentando fazer o mais correcto, e precipitando-se à escolha de Amelia (Liane Balaban), decide fazer o mais correcto e parte. Típico de Winchester, em fugir quando as coisas ficam mais sérias. Talvez esteja a simplificar demasiado, mas é a ideia que fica. Agora teremos um confronto no presente, finalmente, depois de tanto momento no passado. O momento em que nos mostram o porquê de tanto tempo gasto a mostrar a vida destes dois. Eu pelo menos quero ver o sumo que vai sair daqui.

No final Martin (Jon Gries) revelou-se mais interessante do que se previa, chantageando e mostrando a loucura que levou ao seu internamento. Benny esse, mostra que está longe do mauzão que lhe pintava no início da temporada. Um ser que luta contra toda a sua natureza e tenta-se adaptar a um mundo que o quer ver morto, depois de fugir de outro onde acontecia o mesmo. Mas um vampiro não é de ferro, e quando puxam pela sorte, tragédias acontecem. E pronto, lá temos as duas comadres Winchester chateadas novamente.

Não foi um episódio brilhante, nem sequer especialmente bom, mas cumpriu o dever de entreter, que é para isso que a série serve actualmente. Benny é uma personagem que está a dar gosto acompanhar, mas tudo esbarra no pormenor de CASTIEL NÃO ESTAR A SER USADO! PORQUE ESTÃO A GUARDA-LO PARA QUANDO DER JEITO E ENTRETANTO DÃO-NOS “SUPERNATURAL” DE SALDOS!…desculpem, de vez em quando tenho de desabafar. Até daqui a duas semanas para mais um episódio da nossa série favorita! Até lá vejam a promo do décimo episódio na página de altíssima categoria (desta vez sem ironia) do “Supernatural (Portugal)“.

O Melhor: Benny e a profundidade da personagem. A “partida” de Dean ao irmão.

O Pior: Teria sido bom irmos para hiatus com uma ideia de como esta relação Sam-Amelia nos interessa minimamente. Lembram-se quando os episódios antes das pausas tinham interesse para a história?

Partilha o post do menino no...